1. Spirit Fanfics >
  2. Segredos do lago - Duskwood. >
  3. Mudanças

História Segredos do lago - Duskwood. - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Mudanças


De todas as perguntas "Quais são suas intenções?" sempre foi a que eu pensei que nunca escutaria. Pensei que por não ter um pai, seria uma das perguntas que eu estaria livre, mas eu sempre sonhei em escutar, acho que por saber que nunca escutaria. Mas agora que Josh me fez passar essa vergonha, não sei se me mato ou mato ele.

--- Eu vou matar você. - afirmo mais uma vez.

---  Talvez... Eu... - Jake tenta falar, mas não sai nada além de quase sussurros e engasgo.

--- Sabe Jake, minha irmã é tudo pra mim, e esse seu talvez me diz muito sobre você. - ele realmente fala sério. - Você não consegui colocar seus sentimentos para fora, tanto que chega a se engasgar com as palavras. Provavememnte ela vai achar isso romântico ou vai achar entediante demais. - Josh parece está concentrado demais, como se ele calculasse tudo que irá falar.

--- Acho melhor deixar esse papo para outro dia. - aconselho a nós todos, tentando escapar dessa conversa constrangedora.

  Antes que Josh possa continuar, meu celular toca e faço o possível para atender em outro lugar. É Nathan a essa hora. Vou para a cozinha. Talvez seja um risco deixar Jake sozinho com Josh. Mas será um risco que vou ter que correr.

--- Nathan.

--- Arrume as roupas do Josh em uma mala pequena e as suas também. - Ele diz rápido, ficando sem ar. - Sua mãe está indo para casa agora.

--- O que está acontecendo? - pergunto nervosa.

--- Só respire. Quando sua mãe chegar, ela explica, tchau.

  Ele encerra a conversa. Volto para a sala. Meus pulmões se comprimem, me deixando sem ar. Está tudo girando. Começo a ficar ofegante. Minha visão fica embaçada. É mais uma vez ataque de pânico.

--- Ela está bem? - Jake pergunta.

  Ouço ele e Josh conversando longe. Parece que eles estão a uma longa distância. Josh fala alguma sobre ataque de pânico. Sinto alguém segurar me braço, e me guia até o sofá, onde me sento.

--- Smile. - Jake me chama. - Smile, sua mãe está aqui.

  Sinto o meu corpo dormente. Meu sentido se perder em todos os meus pensamentos.

  Ainda lembro daquele verão. Nós saímos na madrugada e íamos a uma sorveteria que tinha inaugurado a pouco tempo, ninguém nos conhecia ali, por isso íamos. Ficávamos até as cinco. Então por algum motivo paramos de ir.

  Agora enxergo o corpo dela. Apenas o corpo. Em um buraco qualquer de beira de estrada como eu havia pedido. E saber que esse maldito corpo está destruindo toda minha família, isso só me faz pedi para que isso seja verdade. Há homens, aqueles da floresta envolto do seu corpo. Eles sorriem. Fumam e conversam.
  Eu realmente peço que seja verdade é que tudo acabe. Talvez esse pedido me torne uma pessoa ruim, mas você não se lembra de despedaçar o meu coração?
  Você despertou  coisas boas no meu coração, mas também coisas horríveis.

  Acordo no carro. Deitada no banco de trás com a cabeça nas pernas de Jake. Hesito me levantar, mas lembro da última vez que isso aconteceu.

--- O que aconteceu? - pergunto para qualquer um que posso responder.

--- Quer ajuda para levantar? - Jake pergunta, sussurrando.

  Começo a levantar devagar. Ele passa o braço pela minha cintura e me apoia até que eu possa ficar sentada. Percebo a expressão de preocupada de minha mãe. Josh está no banco da frente segurando o choro. Jake continua com o braço pela minha cintura.

--- O que houve? Para onde estamos indo? -olho para Jake.

--- Vamos viajar. - ela me olha pelo espelho retrovisor interno. - Eu e Josh vamos viajar para nossa segurança... E para sua, você vai ficar na casa do Jake.

--- Como assim, na casa do Jake? Por que vamos viajar? Eu quero ir com vocês. - digo, com uma confusão enorme na minha cabeça.

--- Quando chegamos na casa da Senhora Jones eu explico direto. - ela diz, tão fria.

  O caminho até a casa de Jake se resume em um silêncio extremo. A minha cabeça está a imagem do corpo de Hannah. Não é um silêncio aqui dentro. Está um enorme barulho.
  Encosto minha cabeça no ombro de Jake.

  Chegamos a pequena casa da Senhora Jones, vó de Jake. Mamãe sai do carro e pega uma mala pequena do porta malas. Ela me entrega e chama Jake para conversar dentro da casa, mas antes pedi para que eu fique esperando ela sai da casa para que eu entre. Espero com Josh do lado de fora da casa. Ele não diz nada, não demonstra nada, apenas algumas lágrimas que já estão quase secas sobre as bochechas.


--- Eu quero que você me desculpe por fazer isso com sua vida. - digo a ele, sem olho em seus grandes olhos. - Eu não queria isso.

  Ele fica em silêncio até que minha mãe sai da casa acompanhada de Jake.

--- Por que ela não vai com a gente? - ele grita.

--- Cala a droga da boca. - ela manda. - Espero que isso não se sinta mal por isso, mas ele vai explicar para você. - ela diz, para mim.

  Sem olhar para mim, ou em minha direção. Ela entra no carro e vai embora sem ao menos se despedir adequadamente. Espero que o desapareça na curva para encarar a minha nova vida.

  Morar na casa de um garoto que eu nem falava até um tempo atrás. Conviver com a vó dele. Ter que aturar isso tudo é demais para mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...