História Sick feeling - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cameron Dallas, Magcon, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier
Personagens Aaron Carpenter, Barbara Palvin, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Drama, Incesto, Revelaçoes, Romance
Visualizações 50
Palavras 771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai galero, cheguei com um cap fresquinho aqui, em minha opinião eu gostei bastante desse cap e espero que vocês também gostem
Boa Leitura

Capítulo 9 - The game started


Fanfic / Fanfiction Sick feeling - Capítulo 9 - The game started

Amor, o que você diz?
Eu não tô aqui pra, eu não tô aqui pra conversar
Amor, eu não brinco
De Miami, causando problemas em Los Angeles
Rowdy, Tennessee
Se eu não mandar pra você, melhor nem vir pro meu lado

 

Já tínhamos passado quase 1 hora trancados no quarto de Nash, estava um tedio, ele não parava de falar e não entrava nada na minha cabeça, oque adianta estudar e não entender? Por isso mesmo que eu vou achar um jeito melhor de aprender

—Nash, a gente já estudou tanto, que tal a gente colocar em pratica?- falo em tom de brincadeira

—Como assim? Quer que eu faça uma prova para você responder sobre a meteria?- Reviro os olhos e bufa, esse menino não tem senso de humor

—Você é tão bobinho, mas vamos supor que é meio que uma prova, porem uma prova pratica

—Não entendi...

—Só... Confia em mim ok?

—Ok

—Tira a roupa

—O-OQUE? –Ele levanta da cama com os olhos arregalados

—Não grita escandaloso, confia em mim Nash, não é como eu fosse tirar a sua virgindade, eu só estou falando para você tirar a roupa – Arqueio uma sobrancelha

—Pra que?

—Caramba Nash vai logo- Respondo sem paciência e vejo ele começar a tirar a roupa relutante, dou um sorriso de canto de boca, isso vai ser bom

—Pronto- Ele termina de tirar a roupa so sobrando a cueca

—Deita na cama- Vejo ele engolir seco e deitando na cama, dava para sentir o cheiro de medo e hormônios vindos  dele

—É serio Brooke, oque vai fazer? – Ignoro a pergunta dele, e me viro para a sua escrivaninha pegando um canetão preto

—Você já fez essa pergunta – Pisco para ele, logo depois me sento em sua barriga sentindo ele ficar ofegante

—Mas Brooke...

—Você me falou que para estudar a reprodução, precisamos primeiro conhecer o corpo humano, mas sabe em minha opinião nos precisamos saber os pontos fracos no corpo da pessoa primeiro

—Ponto fraco?

—Ok, definitivamente é impossível você ter transado com a Melanie e não saber oque é um ponto fraco

—Eu sei oque é ponto fraco, mas não sei como você vai achar isso no meu corpo- Reviro os olhos suspirando cansada

—Você vai saber- Sorrio de lado, me inclino direcionando minha boca ao seu pescoço o beijando lentamente, vejo os pelos dele se arrepiarem e logo ouço ele arfar, volto a minha posição anterior sentada na barriga dele, tendo a visão de suas bochechas coradas e seus olhos arregalados

—O que foi isso?

—Isso meu querido é um dos seus pontos fracos – Sorrio mordendo meu lábio inferior e marcando aquela região com o canetão, no momento seguinte sinto meu corpo sendo empurrado

—Você ta doida? – Ele fala gesticulando as mãos

—Calma Nash eu so estava me divertindo, como você é sem graça- Reviro meus olhos

—Brincando? Se nossos pais ficarem sabendo dessa brincadeira, tenho certeza que eles não vão gostar

—Sabe Nash, nossos pais só irão saber se alguém contar, e esse alguém não sou eu e muito menos você – Sorrio chegando mais perto de dele com ele se afastando

—P-Porque você esta fazendo isso?- Ele fala gaguejando

—Eu só quero te ajudar Nash, não esta obvio?

—A-ajudar no que? – Era legal no começo o nervosismo, mas porra esse menino não para de gaguejar

—Imagina a July querer alguma coisa a mais com você, mas você não saber nem achar pontos fracos em alguém, como você iria fazer a preliminares? Pensa Nashy, você ia fazer papel de tonto

—Mas eu e a July somos so amigos- Dou uma leve risada de sua fala

—Você é tão inocente- Me aproximo dele vendo ele bate com as costas na parede, sorrio maliciosamente e fico na ponta dos pés ficando cara a cara com ele e sussurro - Pensa um pouco, se precisar de minha ajuda vou estar no meu quarto – Mordo o lóbulo de sua orelha vendo seus pelos se arrepiarem, me afasto e dou as costa e vou em direção a porta

NASH P.O.V

 

Tudo bem que aquilo era loucura, afinal ela é minha Irma, mas naquele momento minha sanidade não existia mais, como meus próprios amigos falam “Você precisa viver Nash” então eu vou viver

—Brooke- A chamo antes dela sair do quarto

—Sim?- Vejo ela se virando, me dando a visão de seu rosto com expressão doce

—Se isso for te ajudar com a matéria eu topo- vejo um sorriso se formando na boca dela

—Nashy, isso não vai só me ajudar e sim te ajudar também- Ela fala se aproximando e sussurra em meu ouvido – Agora, o jogo vai começar


Notas Finais


Preparados para o próximo cap? Agora vai começar em kajskjaksjsj
Espero que tenham gostado bbs
Amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...