1. Spirit Fanfics >
  2. Small Selena >
  3. Lucky streak maybe ?!

História Small Selena - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiii, espero que gostem, eu quase morri com esse aqui... KKKKKKKKKK
Não esqueçam de ler as notas finais. Obrigada!!

Capítulo 4 - Lucky streak maybe ?!


Fanfic / Fanfiction Small Selena - Capítulo 4 - Lucky streak maybe ?!

Ele acabou fazendo com que eu dormisse,  gente ele era tão cheiroso, sua pele tão macia. Eu não acredito Selena, mais já? Garota quieta o xibiu.

Acordei com a voz rouca dele, e ele me mexendo devagar: – Selena? Acorda dorminhoca. – Abri os olhos devagar e olhei pra ele sorrindo, abracei ele e o agradeci. Ele assentiu com a cabeça e sorriu.

Não demorou muito ele tirou a carteira do bolso, e disse: – Vou te dar 500, sei que não vai muita coisa pra você, mais ficar aqui com você foi muito bom. – Abaixou a cabeça, acredito que estava com vergonha de falar aquilo.

Eu sorri e falei: – Obrigada, é horrível ter que pegar esse dinheiro de você, eu adorei a noite por mim você sabe que não precisaria desse dinheiro, obrigada mesmo. – Olhei pra baixo, devia estar com o rosto todo vermelho de vergonha.

Ele se levantou me abraçou e saiu do quarto junto comigo, ouvi um baixo "Tchau Novatinha, até mais." Eu sorri pra ele e encarei até ele sair da boate. Não demorou muito pra minha felicidade acabar, Lamart apareceu na minha frente.

– To vendo que ficou a noite toda praticamente com o Justin, acredito que ele tenha te dado uma boa grana! 

– Sim, não fizemos nada demais, ele não quis. – Menti.

– Não quero saber se vocês fizeram alguma coisa ou não, me fala quantos ele te deu?!

– Ele me deu 400. – Menti mais uma vez.

– Deixe 300 em cima da minha mesa no final, 300 só do Justin, a gente vê quanto você pegou no final. – Saiu virando as costas.

Olhei com cara de nojo na direção dele e subi para o palco ver se eu conseguia mais um pouco até amanhecer.

*1 semana depois*

Escutei as meninas falando que iria ter um leilão, e que geralmente seria as novatas que são novas de idade e provavelmente seria virgem, assim ele venderia nossa virgindade. Eu fiquei totalmente preocupada, eu sabia que iria estar no meio disso, mais uma vez eu seria mandada pra um lugar diferente, e sem conhecer essa pessoa.

Lamart chamou todas as meninas que iriam estar sendo leiloadas, eu, Meg, Lary e a Ariana. Começou a explicar pra gente como iria ser, a gente iria ficar no palco e ele ia fazer a porra toda como se a gente fosse algo de leilão, e quem desse mais levava, a gente podia chorar, gritar, que não iria adiantar, a gente iria ir! E isso iria acontecer mais tarde, de noite.

[...]

Foi ficando de noite, e aquilo estava cheio de velhos, de homens, que nos olhava com cara de quem nunca viu uma mulher, eu sentia nojo toda vez que eu olhava pra eles, disfarçava o máximo, o meu estômago revirava.

Já estava prestes a começar o tal "Leilão da virgindade", e aquilo la não parava de encher, era muitoooo homem.

Começou pela Ariana, depois Meg e logo eu, na minha hora, o meu estômago revirava demais, minha cabeça doía, eu estava com tanto nervosismo que tremia demais. Lamart me chamou para o palco e eu fui devagar dançando do jeito que ele pediu. Ele falava: – Quem da 5.000? – E pessoas do fundo gritava: – Aqui. – E logo outras pessoas aumentando o preço, era 6.000, 10.000 e assim ia. Eu sei que nesse caralho todo eu só escutava lá no fundo esses números altos, só sei que o último foi 15.000, sim gente, 15.000! 

Lamart disse: – Pode vir buscar a sua menina. – eu apenas fechei os olhos e fiquei pensando como iria ser minha vida dali pra frente. Logo vi que estava vindo em minha direção, então criei coragem e abri o olho. Genteeeeee!!!!!

COD. Justin

Eu gostei dela, não poderia deixa ela ir com qualquer outro, ela era tão linda, toda meiga, apenas 18 anos e já sofreu por tudo isso, não vou deixar ela passar por mais coisas ruins.

Sim eu paguei 15.000, dei 15.000 para um filho de uma puta que fica fazendo essas meninas sofrer. Eu só queria subir pegar ela logo e levar ela pra um lugar seguro, pra que ela ficasse bem.

Subi, cheguei perto dela e ela abriu aquele sorriso que eu ficava todo bobo, olhei para o Lamart e falei que depositava depois os 15.000, ele apenas fez um joinha. Peguei a Selena pela cintura, e desci com ela do palco, saímos da Boate e abri a porta do carro que estava na frente, uma Ferrari, pedi pra que ela entrasse e dei a volta para o lado do motorista. 

– Como você tá? – Perguntei olhando pra ela.

– Na medida do possível, estou bem, tentando raciocinar tudo que anda acontecendo... - ela abaixou a cabeça e ficou mexendo nos dedos das mãos.

– Eu vou te levar pra um lugar seguro, pode ficar tranquila, sabe que quero seu bem, não dei 15.000 pra tirar sua virgindade, você tem 18 anos e já sofreu tanto, só quero te levar para um lugar seguro. – Olhei pra ela sorrindo.

Ela me olhou sorrindo e assentiu com a cabeça com os olhos cheios de lágrimas, peguei na mão dela e pedi pra que ela se acalmasse, que a partir de hoje tudo iria ficar bem.

Liguei o carro e saí devagar, andamos em torno de 20 minutos e logo estávamos na frente de casa, comecei a entrar com o carro e olhei pra cara dela, ela estava olhando como se fosse tudo novo pra ela.

COD. Selena

Aquilo lá era uma mansão! Um portão grande branco, com algumas flores na frente, lá no quintal, muitos seguranças, e uma enorme entrada pra garagem. Chegamos lá dentro e tinha uma imensa porta de entrada pra casa, era tudo tão perfeito, tudo branco, na sala tinha um enorme sofá branco com uma imensa tv, logo na frente tinha uma escada que dava acesso ao segundo andar e uma cozinha gigante, então subimos e ele começou mostrar o quarto que eu iria ficar.

Perguntei para o Justin se podia tomar um banho, estava me sentindo suja, ele disse que sim e que ia deixar uma cueca e uma blusa dele em cima da cama, assenti com a cabeça e agradeci mais uma vez.

Entrei no banheiro, tirei aquele pedaço de trapo e joguei no lixo, fiquei me olhando no espelho enquanto as lágrimas descia, eu ainda não conseguia acreditar que aquilo aconteceu e estava acontecendo comigo, eu ficava me perguntando o por que?! Eu queria saber. Achei melhor parar de pensar naquilo e lembrar do Justin falando pra mim ficar calma, que ele pagou 15.000 pra me tirar de lá e ter uma vida mais segura e melhor, então eu me acalmei, liguei o chuveiro e entrei tomar banho.

Enrolei a toalha no corpo e abri a porta para sair do banheiro, vi que Justin estava sentado na cama mexendo no celular, assim que ele me viu ele veio até mim e me abraçou.

– Você está bem? – Ele perguntou me olhando.

– Eu vou melhorar, eu só tô ressentida ainda, andou acontecendo muita coisa, só preciso de um tempo pra raciocinar, vai ficar tudo bem, não se preocupa comigo. – Disse olhando pra ele.

Ele assentiu com a cabeça e sorriu saindo do quarto para eu me trocar. Me sequei, coloquei a toalha na cabeça, coloquei a cueca dele e a blusa, e tava com um cheiro maravilhoso. Saí do quarto procurando Justin no corredor, mais não achei, então fui para o quarto e fiquei lá esperando ele. Estava deitada na cama, quando ouvi batidas na porta e logo a voz do Justin:

– Posso entrar? 

– Pode sim, já me troquei.

– Está com fome?

– Um pouco. - Eu ri .

Ele deu uma risada, e disse: –Vamos na cozinha, vejo o que tem pra você comer, qualquer coisa acordo a cozinheira.

– Nãoo Justin tá doido é? Está tarde pra acordar ela, pode ser qualquer coisa que eu me viro, não se preocupa com isso por favor.

–Certeza? 

–Absoluta!

Ele riu e eu levantei indo até ele, ele foi na frente e eu fui seguindo ele, a casa tava toda apagada, eu não sei o que ele fez que acendeu a cozinha, fiquei olhando sem entender mais tá bom.

Eu peguei uma bolacha e um copo de suco que ele ofereceu e sentei pra comer, então começamos a conversar, a saber mais um do outro.

–Justin, posso te fazer uma pergunta?

– Pode sim.

– Você trabalha em que? Se não quiser não precisa responder.

– Eu trabalho em negócios, faço uma venda aqui outra ali. Tá querendo me conhecer é senhorita Selena?! – ele deu risada.

– Ah sim, entendi. Vende o que tanto? Claro que quero, já contei minha vida toda pra você, mais que justo eu saber a sua. – Disse debochando e rindo.

–Vendo de tudo, carros, casas, aparelhos, etc. Você é espertinha né haha. – Falou debochado.

– Entendi, falando em casa, achei linda a sua casa, enorme, sabe que vou me perder aqui né? Só pra te reforça eu sou lerda, esquecida, e morava numa casa pequena, então quando eu começar a gritar seu nome, você pode vir que é eu perdida. 

Ele deu risada da minha cara e ficou me olhando e logo falou: – Obrigado, moro aqui já faz um bom tempo, bom saber que tenho mais uma pessoa lerda e esquecida comigo, e pode deixar que assim que você gritar vou correr pra tentar te achar. – Ele disse debochando.









Notas Finais


Não esqueçam de favoritar e comentar por favor ❤️ Espero que tenham gostado... Obrigada mais uma vez.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...