1. Spirit Fanfics >
  2. Soul soundsMDZS-AU >
  3. Capítulo 5

História Soul soundsMDZS-AU - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo 5



Aquela tarde havia reinado alegria, Lan WangJi sentiu que poderia ficar preso naquele momento pra sempre, está ao lado de Wei WuXian era como um sonho na qual ele desejava nunca acordar, porém a realidade chegou antes que ele sequer notasse. A vida nem sempre é justa, as vezes momentos bons se vão rápido de mais, a monotonia preenche grande parte da vida, mas entre esse momentos também exite a tão dolorosa dor.


Depôs de apenas uma ligação o belo sonho de Lan WangJi havia se tornado o pior dos pesadelos, sua mãe havia partido poucas horas após ele sai do hospital. Diferente do que todos poderiam imaginar a sua morte tinha sido tranquila, quando Lan Xichen retornou ao quarto a encontrou no mais profundo dos sonos, não existia mais dor ou novas batalhas a enfrentar, aquela história particular enfim chegou ao final, infelizmente cedo de mais.

Como foi prometido Wei WuXian ficou ao lado de Lan WangJi nos dias que se seguiram, o auxiliando nas tarefas mais básicas, já que Lan WangJi se recusava a comer ou até levantar da cama, poucas palavras eram trocadas entre os dois, apenas não havia muito o que se dizer.

O velório não se transformou em melancolia, muito pelo contrário, pessoas sorriam por todos os lados relembrando de momentos vividos com aquela mulher, resaltavam sempre o brilho intenso que ela continha, que não deveriam deixar aquilo se apagar por tristeza, pois não era preciso uma longa vida pra viver verdadeiramente, ela era a prova disso, nunca desperdiçou nenhum segundo, apenas viveu cada momento sem medo de reprovações, não a legado maior a se deixar no mundo.

O dia chegou ao final, Lan WangJi tinha voltado pra casa totalmente sem chão, tanto seu pai como seu irmão pareciam estar mais conformados após todas as palavras gentis de seus parentes, mas a saudade ainda era caótica.

Wei Wuxian carregada uma bandeja para dentro do quarto, depositando em uma cômoda, depois fez o melhor que pode para fazer Lan WangJi se levantar da cama, mas em vão.

"Lan Zhan, você precisa comer, vamos, me obedeça!" Falou enquanto puxava seu braço, mas o maior nem se moveu, estava inexpressivo encarado a parede Ele não havia chorando uma única vez desde a notícia, era apenas tudo irreal de mais para processar, era doloroso saber que o último abraço havia sido realmente o último, a última conversa foi realmente a última, a última risada, o último carinho, no fim tudo se torna lembranças daquela pessoa que foi seu primeiro lar.

"Não fui eu quem preparou, foi Lan Huan, ele disse que fez igual o da sua mãe" Wei Wuxian tentou mostra o prato, mas o outro ainda se recusava a virar "Lan WangJi, eu sei que é doloroso, mas sua mãe não gostaria de te ver assim, isso eu tenho certeza..."

Naquele momento Lan WangJi finalmente se virou, recolhendo o prato da mão de Wei Wuxian a atirando do outro lado do quando, o rapaz quase caiu no chão com o susto, em choque ele voltou virar o rosto para Lan WangJi.

"Vá embora" Lan WangJi ordenou.

"Eu disse ficaria ao seu lado..." Wei Wuxian tentou argumentos, mas pra sua surpresa Lan WangJi começou a rir friamente.

"Você não consegue se manter em silêncio por um segundo? Não quero que me console, apenas vá embora, você já fez o suficiente, volte pra sua vida, você não tem nada mais a fazer aqui, VÁ!" Lan WangJi ordenou novamente enquanto apontava pra porta.

Seu rosto pela primeira vez naquele dia foi manchada por lágrimas, ele cobriu com as mãos trêmulas, logo depois se sentiu ser envolvido em um abraço demorado.

"Eu irei se for o que deseja, é o que quer?" Wei Wuxian sentiu o maior balança afirmativamente a cabeça que ainda estava apoiada em seu peito "Amanhã" ele concluiu enquanto ajudava o outro a se deitar na cama, sem se separar do abraço, Lan WangJi chorou por boa parte da noite, não sentiu quando o sono finalmente o livrou de parte daquela dor.

Na manhã seguinte ele acordou confuso, o prato quebrado não estava mais lá, tudo estava limpo, e Wei Wuxian já havia partido.

A primeira semana se passou, não ouve um dia na qual seu celular não vibrace com várias mensagens de Wei Wuxian, nenhuma foi respondida, na segunda semana elas se tornaram menos frequentes, até que na terceira semana elas finalmente pararam de chegar. Um mês se passou e Lan WangJi ainda não conseguia se dirigir a ele, sentia vergonha por sua última atitude, por ter deixado a dor ter tomado conta, também não era capaz de se desculpar, muito menos retomar a sua rotina, tudo apenas se tornou escuro e frio.

Tanto seu irmão qundo o seu pai já tinham retomado a vida de sempre, o pai de Lan WangJi havia viajado pela manhã a trabalho e Lan Xichen se preparava para ir dar aula na escola que trabalhava. No fim Lan WangJi continuava em seu quarto, foi uma surpresa quando seu irmão subiu a escada rapidamente, com um sorriso e lágrimas manchando seu rosto, entrando no quarto sem qualquer aviso.

"Irmão, isso chegou pra você" falou enquanto entregava uma carta, na outra mão ele segurava uma já aberta, Lan WangJi o encarou confuso, pronto pra guarda-la na cômoda e voltar a se deitar "Não ignore, isso já está passando dos limites, pare de ser covarde e encare a realidade, ou voltarei aqui pra te arrancar dessa maldita cama. Nossa mãe tinha orgulho de você, te ver assim a deixaria despontada, com está deixando a mim e a nosso pai. Leia ela!!" Disse apontando para a carta e logo em seguida trancou a porta sem esperar resposta.

Lan WangJi ainda encarava a porta se sentindo um pouco chocado pela atitude do irmão, mas acabou por recolher a carta da cômoda, após olhar o verso ele congelou ao lotar o nome de sua mãe no local do remetente. Meio trêmulo ele a abriu com cuidado, era a letra de sua mãe.

'Para minha preciosa jade

Meu querido WangJi, sei que deve está sendo um choque receber essa carta, principalmente porquê se está lendo isso significa que não estou mais nesse mundo. Mas não fique assim, se te conheço o suficiente você deve está se afastando de tudo e de todos, sempre sendo grande cabeça dura, mas ainda sim é meu maior orgulho. Primeiro eu quero lhe pedir perdão, nunca foi minha intenção te deixar tão cedo, ao menos acho que fiz o meu melhor como mãe, sei que está preparado para caminhar com seus próprios pés, fui sua base por muito tempo, agora é hora de se erguer para trilhar sua própria jornada, não tenha medo de falhar a vezes, de chorar ou rir sem motivo, grite quando for nescessário, admire os detalhes quando for seu desejo, nunca de reprima por ninguém, não esqueça que a grande beleza na vida, então apenas vida a sua maneira, haja com bondade e apenas de seu melhor para que não haja arrependimento no fim.
Segundo, não desista da faculdade, sei que isso veio a sua mente, não tenha medo de ser feliz por achar que a vida e injusta, ela realmente não é, mas não se entregue a dor, nenhuma dor dói pra sempre afinal. Então escreva belas músicas, toque com amor, lembre-se que existe verdadeiras melhorias na alma.
E terceiro, vá a um lugar que te faz feliz, ponha a mente em ordem e planeje seu próximo passo, prometo que irei te guiar, apenas confie em mim, esse é o último pedido de sua mãe. A-Zhan eu te amarei eternamente, minha alma estará sempre cuidando de você, apenas viva sem medo, haverá um dia para nós reencontrar, mas não tenha pressa, como você mesmo disse quarentena e oito anos é pouco tempo, então não te perdoarei se não viver até pelo menos os cem anos, até esse dia chegar, por enquanto isso será meus adeus.'

 

A um mês atrás Lan WangJi percebeu que a pior sensação ao se perder alguém amado é a incapacidade de não poder se despedir, mas aquela carta tinha acabado de preencher um vazia na qual ele nem ao menos tinha percebido existir, sua mãe tinha dado a ele o último adeus, ele se permitiu chorar sem culpa, ainda doida, ainda era devastador, tudo que ele queria agora era sua mãe ao seu lado, mas isso não era mais possível, se ao menos Wei Wuxian estive lá tudo seria menos difícil.

 

Uma hora depois ele se levantou da cama e tomou um banho demorado, vestiu uma roupa confortável e tomou a decisão de seguir o conselho de sua mãe sobre ir a um lugar que o fizesse feliz para por a mente em ordem, ela tinha prometido lhe guiar, era tudo que ele poderia fazer por agora. Dirigiu por uma hora até chegar a fazenda de seu tio, parando um pouco para admirar a placa 'recanto da nuvem' que dá última vez tinha sido lida em voz ao pela pessoa que lhe acompanhava, ele caminhou até a árvore e encarou os nomes que haviam sidos esculpidos no tronco.

 

'Wei WuXian e Lan WangJi estiveram aqui.'

 

Se sentando na sombra ele apenas observou o vento soprar sobre a grama alta, ouviu os pássaros cantarem e uma voz o chamar.

 

O último som fez seu coração parar, como se ele não tivesse ouvido direito, se virando rapidamente ele encontrou de pé atrás dele um rapaz segurando uma carta desdobrada. Wei WuXian se aproximou sorrindo e se ajoelhou a sua frente.

 

"Minha mãe?" Lan WangJi perguntou o encarando e depois observando a carta, Wei Wuxian acentiu e o entregou.

 

'Para meu querido futuro genro

 

Obrigada por me dá o prazer de lhe conhecer antes de partir, peço que cuide do meu filho pra mim, é um trabalho árduo já que ele é propício a ser bastante cabeça dura, mas não desista, ele não é uma simples pedra e sim um diamante. Talvez eu esteja sendo um pouco mãe coruja, mas quem pode me julgar? Enfim, apenas beije o tapado do meu filho logo ou ele jamais será capaz de entender.'

 

Lan WangJi baixou a carta ainda boquiaberta com o que havia lido, mas ao erguer o olhar ele ficou ainda mais surpreso pela ação de Wei Wuxian, seus lábios foram selados por um beijo curto e desajeitado, na qual ele não teve nenhuma ação.

 

"Lan Zhan, você realmente quer isso?" Wei Wuxian perguntou envergonhado após se afastar, observando que a face de Lan WangJi nem ao menos tinha mudado de expressão.

 

Em fração de segundo o maior voltou a puxá-lo, o abraçando sem deixar qualquer espaço entre eles, como se estivesse inseguro que aquilo era real. Wei Wuxian que outrora estava ajoelhado em sua frente tinha sido puxado com firmeza pro colo do maior, tudo agora era um só, se adaptando ao novo toque e ao novo sentimentos agora compartilhavam.

 

Quando em fim Wei Wuxian afastou o rosto, o maior ainda o observava com um olhar confuso, como se não tivesse certeza do que acabou de fazer.

 

"Como sabia que eu estava aqui?" Lan WangJi perguntou quando sua mente finalmente clareou.

 

Wei WuXian mostrou o verso da carta que informava onde Lan WangJi estaria.

 

"Eu vim assim que recebi, meu irmão quem dirigiu. Eu estava com medo que você não estivesse aqui, mas vi o carro na entrada, espero que eu possa ficar na sua casa pois ele simplesmente me abandonou e foi buscar Wen Qing para ir a um encontro hahahaha...."

 

"Me perdoe" Lan WangJi falou envergonhado.

 

"Tudo bem, eu só fui embora para poder te dá espaço, eu prometi que ia sempre ficar ao seu lado, eu te amo, como poderia apenas te deixar?" Wei WuXian falou com um sorriso gentil.

 

Lan WangJi pareceu não ter escutado direito "você..."

 

Wei Wuxian sorriu ainda mais ao perceber o nervosismo do outro "Lan zhan, eu te amo, como eu poderia não te amar? Eu desejo você desde a primeira vez que te vi, nunca senti isso por mais ninguém, não exite outro alguém além de você"

 

Lan WangJi virou o corpo e o pressionou contra a grama, seu lábios voltaram a se unir, agora com mais intensidade do que a última vez, Wei WuXian envolveu seus braços ao redor do pescoço do outro, permitindo-o que ele o guiasse, no fim Lan WangJi se afastou e pulsou um singelo beijo em sua testa, o admirando com ternura.

 

"Wei Ying, eu te amo" falou ainda inseguro que aquilo fosse fruto de sua imaginação.

 

"Você deveria ter me beijado antes, isso é muito bom" Wei Wuxian falou enquanto lambia os próprios lábios, riu baixinho quando notou Lan WangJi enrubrescer.

 

"Você já deve ter recebido beijos melhores" Lan WangJi respondeu.

 

"Impossível, esse é meu primeiro e não desejo nunca precisar comparar com outro, só quero os seus" falou com uma piscadinha.

 

"Primeiro?"

 

"Sim, você já beijou muitos?" Perguntou com um biquinho.

 

"Você é meu primeiro e será o único" Lan WangJi respondeu sinceramente.

 

Wei Wuxian sorriu como se sentisse que seu coração pudesse explodir de alegria "guarde suas palavras" ele alertou.

 

Durante aqueles dias Lan WangJi tinha esquecido como se sorria, mas agora era como se o mundo tivesse recuperado todo o brilho que havia lhe roubado, foi difícil evitar que a chama de um sorriso pairasse em sua face.

 

Ele lembrou do dia que viajou pra Pequim, das palavras de sua mãe o aconselhado a encontrar alguém que lhe fizesse sorrir. O destino fez com que ele tropeçasse na pessoa mais atrapalhada, falante e incoveniente que ele já havia conhecido, uma pessoa que nunca precisou se esforçar para lhe arrancar sorrisos, pois ele mesmo era dotados os mais belos que haviam no mundo e junto a Wei Wuxian ele jamais deixaria de sorrir novamente. 


Notas Finais


Eu tô muito feliz de finalmente está concluído outra fanfic, essa com certeza foi muito especial pra mim. Eu quis muito passar uma pequena mensagem, vivam ao máximo, mesmo a vida nem sempre sendo justa ela continua seguindo sempre em frente, lembrem-se que vocês não precisa de muito, apenas alguém que seja capaz de lhe arrancar sorissos e lhe apoiar quando se sentirem no escuro, isso é algo mais do que suficiente. Não tenham medo de depender de alguém, ninguém é tão forte que não possa precisar de um ombro pra chorar, nós somos humanos afinal.

PS: ainda irei fazer alguns extras dessa história, então me aguardem ^^♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...