História Statio - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 2


Reino de Host

Na capital Berk num grande prédio esculpido dentro da montanha ficava a sede do Reino e morada de seus Reis, no principal salão desse rústico palácio um homem de grande estatura estava sentado em um dos tronos esculpidos em madeira atrás de uma grande mesa em destaque no salão. Era o Rei Stoico o Imenso, do lado oposto a grande porta do salão se abriu e veio um jovem próximo aos 19 anos com cabelo com tons de ruivo e castanho e olhos verde floresta que usava uma armadura de couro marrom e uma prótese de metal no lugar do pé esquerdo que quebrava o silêncio do lugar, atrás dele vinha uma garota da mesma idade, loira com cabelos trançados, olhos azuis, armada com um machado duplo pendurado nas costas e uma espada na cintura. Ambos pararam diante de Stoico fazendo um pequeno gesto abaixando a cabeça e respeito.

- Pai, você queria fala conosco? - dizia olhando seu pai se levantando e se aproximando deles.

- Filho e Astrid, como vocês bem sabem, nós e os outros reinos estamos recebendo ataques próximos as fronteiras internas - dizia com sua voz forte enchendo o salão, e gesticulando para os dois continuou - decidimos que o Conselho dos quatro reinos se encontrará em DunBroch, e eu enviarei você meu filho, e você Astrid como representantes de Host.

- Mais pai você e o Rei, você ou minha mãe que teriam que ir - gesticulava bastante em quanto dizia.

- Está decidido Soluço! E no mais não serei só eu que mandarei representantes - colocava a mão no ombro de seu filho - Convenhamos meu filho você é muito mais diplomático que eu e sua mãe. Eu estou mandando meu único herdeiro, a primeira capitã dos cavaleiros de Host e sua futura esposa - os dois enrubreceram nessa última parte - nem eu, nem Host poderia escolher representantes melhores.

- Capitã Astrid - se dirigindo a ela de maneira formal - prepare os cavaleiros titulares, quero só vocês seis voando até DunBroch. - e se dirigindo aos dois agora - vamos evitar contato direto dos dragões com os outros por motivos óbvios - os dois concordaram com a cabeça - acampem em um floresta próxima, Gosmento dará as instruções detalhadas sobre o lugar, entendido ?

- Sim majestade - falaram os dois juntos.

- Estão dispensados, vou encontrar com Valka que deve estar retornando das fronteiras - disse se retirando por uma porta lateral ao trono deixando o casal sozinho.

- Ele é muito teimoso quando quer - dizia Soluço começando andar em direção a saída junto de Astrid.

- Já sabemos de quem você puxou - respondia com um sorriso nos lábios.

Os dois se entreolharam sorrindo e saíram do salão.

Reino de Zima

Na cidade polo de Zima no pátio de seu palácio um grande homem grisalho e um jovem com mesmo tom de cabelo se preparavam para partir num comboio de poucas carruagens, se despediam cercados de um homem baixo de vestes alinhadas cabelos dourados e pele alva, uma mulher com a feição iluminada e cabelo colorido, um homem alto e de cabelo acinzentado armado com dois bumerangues.

- Não tivemos nenhum ataque em Zima nas últimas semanas Norte, cuidado nessa viajem - Dizia Tothiana se despedindo dos três.

- Tothi não se preocupe, chegaremos em segurança a DunBroch, informem se descobrirem qualquer coisa sobre os ataques - entrando por último na carruagem que partia silenciosamente em direção aos portões.

- Norte, se os ataques não deixam nenhum vestígio esse conselho não ficaria sem sentido? Porque você o convocou ? - Jack argumentava entediado no seu assento.

- Por mais que você finja desinteresse, você já imagina. Talvez você esteja certo. - olhava com sorriso divertido para o garoto.

Reino de Fruhling

No movimentado porto da cidade de Corona um pequeno navio terminava de ser carregado com algumas provisões. Ao lado um casal de nobreza inquestionável se despedia amorosamente de sua filha, uma linda mulher de cabelos castanhos que chegavam aos ombros, olhos verdes, vestida com um vestido simples com malha que brilhava a luz dos poucos raios de sol daquele dia.

- Rapunzel minha filha - Rainha Arianna acariciava o rosto da garota - sei que você representará Fruhling com perfeição, você e o José, claro - incluía na conversa o moreno de cavanhaque que descia do barco sorrindo para sua majestade.

- Claro - olhando para os três sorrindo - tudo pronto para partir.

- Mãe, Pai - dizia enquanto os abraçava - logo, logo estamos de volta.

Se virava para embarcar de braços dados a José. A embarcação lentamente se afastava ganhando velocidade,e a princesa de Corona acenava com força para as pessoas no porto.

Reino de Samradh

Em um castelo firmemente construindo nas colinas de DunBroch ao lado da cidade, a futura rainha daquelas terras. Uma ruiva de cabelos indomáveis, grandes olhos azuis se encontrava dentro de uma biblioteca do castelo junto a uma mulher de postura impecável, cabelos escuros, vestindo um nobre vestido verde escuro: Rainha Elinor. Aplicava mais uma aula a sua primogênita.

- Mãe, já está bom - dizia deixando sua frustação clara.

- Já disse que não Merida, mais uma interrupção acabo com nosso combinado - olhava de cima para a garota de cabelos de fogo - vamos receber o conselho e você como nossa herdeira tem que demostrar conhecimento e respeito aos 4 reinos, não jogue fora o esforço do seu pai de me convencer de fazer esse acordo de treinamento militar junto com seus estudos

- Sim mãe, desculpa - abaixava a cabeça em derrota.

- Termine suas lições, vou verificar os preparativos. Em poucos dias todos estarão aqui.

Assim que a porta se fechou com a saída de Elinor, Mérida se debruçou sobre a mesa - onde eu fui me meter - falava derrotada por suas lições.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...