História Suspicious of the List - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Fuga, Investigativo, Morte, Original
Visualizações 43
Palavras 676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpas pela demora

Boa leitura

Capítulo 4 - Capítulo 4


Assim que localizou o caderno pegou a lista que tinha dentro do mesmo e voltou para o local entregando para o policial. O detetive a alisava aquilo anotando em sua ficha detalhadamente.

- Obrigado senhorita, apesar de tudo tenha cuidado absoluto. Essa lista é valiosa e pode causar muitos problemas já que é a única testemunha do crime.

- Não vi quem à matou. - respondeu prontamente desesperada.

- Não viu, mais tem variados nomes aí - apontou para o papel - que pode conter o do assassino, por isso irei garantir um policial ao seu lado diariamente.

- Estava pensando em voltar ao meu país de origem. - informou receosa.

- Veremos o que poderemos fazer, mais por enquanto fique atenta, por hora tiraremos você dá casa, sabe que está como uma das suspeitas mesmo estando com uma prova. Agora vá organizar suas coisas, irá para um abrigo da polícia. - levantou o policial indo para saída e encontrando os demais policiais que estava pegando os depoimentos.

- O que é isso em sua mão? - perguntou Madeleine encarando o papel. O detetive encarou a loira que olhava para Anne raivosa.

- Nada da sua importância.

- Como não? Está sobre o teto que pertenceu a minha falecida madrinha e você tá com algo que deve ser dela sua ladra.

- NÃO ME INSULTE.

- Como ousa? Sua peste, quem manda aqui agora sou eu...- Madeleine iria para cima de Anne mais foi impedida pelo policial que se aproximou, era um rapaz alto e muito belo.

- Estarei aqui para te proteger - Anne sentiu sua mente vagar com tal homem, seu namorado não tinha gostado nada daquele sujeito aparecer assim do nada para a protege - lá.

Madeleine se afastou seguindo para o quarto, antes de entrar foi puxada pelo braço pelo conde.

- Sabe que precisa pegar aquela lista.

- Como farei, se a velha morreu deixando o diário com a criada. - Klaus bufou mais mudou seu rumo assim que ouviu passos no corredor.

- Logo volto - encarou os olhos azuis da loira e saiu.

...

- Quem é aquele? - Anne organizava sua bolsa quando parou ao ouvir a porta se fechar.

- Como?

- Sim, quem é esse aí. - Antony se aproximou cruzando os braços.

- Ciúmes, do policial. Sério isso? Me poupe, a patroa morreu e se a gente tiver sorte temos até o final do dia de hoje para sairmos dessa casa.

- O que o policial vai fazer? - Anne parou suspirando fundo e levou as mãos ao cabelo prendendo os fios num rabo de cavalo.

- Ele vai me proteger, garantir minha segurança, pelo que deu para entender aquela VADIA ME DEIXOU NA MERDA - gritou o final irritada. - Eu tenho uma lista de possíveis assassinos em mãos e a vaca morta, agora terão que me garantir proteção.

- Se acalme tudo dará certo.

- Não vai, eu não vou ficar aqui nesse país, irei para o meu sabe disso.

- Amore, eu ... - ficou pensativo

- Eu sei - Anne fechou a mala pegando na mão do amado - por isso venha comigo, vamos para o Brasil?

- Não posso, tenho que voltar para a Itália, desculpe - Anne sentiu - se mal, sabia que ele tinha segredos que nunca à contou mais rejeita assim.

- Então é melhor não nos vermos mais - soltou as mãos se virando.

- Melhor ir embora - pediu ainda de costas, sentiu uma lágrima descer de sua face e assim que a porta se fechou deixou levar pela emoção.

O policial assistia toda a movimentação e escutando as conversas paralelas. Sabia que algo estava acontecendo naquele momento e por isso tinha que proteger aquela jovem conforme manda seus mandamentos. Antony passou por ele pensativo e não demorou Anne aparecer com suas coisas.

- Anne estará sobre vigilância da polícia inglesa. Amanhã uma policial entrará em contato com a senhorita para o acerto dela.

- Mais porque ela tem que ir?

- Pois ela é uma testemunha da polícia. - Klaus, Madeleine encararam Anne enquanto um terceiro elemento pensava em várias alternativas de conseguir eliminar essa prova viva.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...