História Sweet Illusion Of Love - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Amar, Amizade, Amor, Casamento, Ciume, Dinheiro, Escola, Hot, Ilusão, Mudanças, Paixão, Romance, Segredos
Visualizações 16
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


***************-_-***************

Minha criativiade decaiu. Lembrando que ela já não é das melhores, imagina decaida?

Eu sei que esse ficou terrível, mas eu tentei mesmo gente. Sorry🥺👌🏻

***************-_-***************

Capítulo 5 - Capítulo 4


E aqui estou eu sendo obrigada a entrar em uma enorme casa e a comer da melhor das comidas vestida em um vestido estupidamente rosa e extremamente delicado, dando uma impressão de inocência. Tudo isso para agradar pessoas que eu nunca vi na vida, apenas para verem se me acham digna de seu filho. Isso é completamente ridículo, eu me sinto uma tola. Era melhor eu simplesmente ter negado. Ah! Esqueci do fato de eu não ter tido escolha, e de nem ter concordado com isso.

- Você vai ver que não é tão ruim, pense pelo lado positivo, você vai poder ostentar muito. Sem falar que o garoto é um gatinho - falou minha mãe sorrindo. Ela só quer se sentir menos culpada pela minha infelicidade.

- A senhora fala como se eu me importasse com isso. Ficaria contente em ser uma adolescente normal, obrigada! - Em outro momento teria rido da maneira com que dona Sabine falou do garoto, mas no momento estou muito mal humorada para fazer isso.

- Na verdade ele é só um babaca que você vai ter que aturar por 5 longos anos - Disse meu belo irmão enquanto tocava a campainha.

- Luka, não está ajudando! - Minha mãe o repreendeu emburrada.

Enquanto não vinham nos receber eu imaginava diversas situações de como aquele primeiro contato seria. Desde manhã penso em uma maneira de assusta-los, talvez se eu demonstrar ser pior do que seu filho eles cancelem o contrato, é uma ótima tática. Eu poderia comer com as mãos! Deve ser uma calúnia para pessoas chiques como eles. Só sei que esse casamento não vai rolar e eu vou fazer o possível para que eles me odeiem.

- Filha, tente se esforçar por favor - implorou meu pai e eu revirei os olhos.

Assim que entrei me encantei com aquele belo jardim, muito verde e rudimentar. Na verdade a mansão lembra muito os tempos antigo, estilo clássico e até meio vampírico. Fui caminhando lentamente pelo caminho de pedras com flores de inúmeros tipos dos lados, uma das coisas mais encantadoras que eu já vi na vida, no final do longo caminho se encontrava um homem de meia idade com o cabelo levemente grisalho parado como uma estátua. Ao chegar lá tentei ser o mais desagradável possível, comentando sua aparência, mas ele pareceu não se importar. Apenas resmungou um: "seus pais disseram que você seria desagradável".

- Entrem e se sintam em casa, Natalie, mostre a eles onde iremos degustar por favor - a moça ia saindo mas então ele exclamou: - ah! - Ela rapidamente se virou, parece muito preparada para esse tipo de trabalho. Ou muito acostumada a lidar com um homem como esse - em breve descerei para me juntar a vocês. E Natalie, tente contatar o Adrien, ele já deveria ter chegado a tempos... - congelei ao ouvir o nome, espero qe seja apenas alguém com o mesmo nome que aquele embuste, já é dificil atura-lo na escola, imagine fora dela? Deus me livre e guarde de uma coisa dessas. Já estava comemorando de esse ser meu último ano naquele inferno disgrama! O sonho de nunca mais ver o Adrien começou a sumir. Não me imagino daqui a 5 anos condenada com o Adrien, dormindo em um sofá enquanto ele se despede de mais uma adolescente que passara a noite com ele! Seria um pesadelo, ele sempre levaria mulheres para casa e eu teria que aturar aquelas pessoas na minha casa. Meus planos vão ser todos destruídos com esse casamento. Nada de morar sozinha enquanto faz faculdade, nada de viver preocupada e correndo atrás de emprego enquanto sofre com a cargo horaria pesada. Preferia mil vezes isso do que ter que fazer uma faculdade paga sem me preocupar com nada tendo tudo do bom e do melhor. Sinceramente isso não é pra mim. Eu quero crescer na vida pelos meu próprios méritos, não porque o meu sogro falso e idiota me bancou. Quero ter uma história de superação para contar pros meu filhos e netos um dia. Talve...

- Olá Marinette - meus pensamentos são interrompidos pela voz fria do meu futuro "sogro" incapaz se exprimir uma expressão.

- Olá - respondo fazendo uma cara de nojo ao ver ele se sentar. Não sei o porquê, mas estou extremamente ansiosa, talvez pelo fato de estar em um lugar tão chique como aquele, ou por que estou com raiva. As vezes eu não me entendo...

Assim que a comida chega eu como muito, não consigo parar, quando estou nervosa começo a exagerar nesse quesito, além da minha vontade de causar uma péssima impressão no senhor a minha frente.

Pensei qe comidas de rico fossem ótimas, mas estava enganada e só consegui comer pelo nervosismo.

Logo o Adrien chegou, ele me encarou, mas não comentou nada sobre me conhecer, apenas me comprimento com uma falsa educação. Queria muito saber o que se passa em sua cabeça, provavelmente algo sobre ter que me aturar por tanto tempo, ou sobre a quantidade de chifre que vai colocar em mim. Agradeci por um momento pelo Luka só ter nos acompanhado, seria muito constragedor se ele nos desmentisse na cara dura. Claro que ele queria vir pro jantar, ele nunca recusaria comida, seja qual for, porém minha mãe achou que ele seria inconveniente de mais e acabaria "queimando o nosso filme", o que seria um sonho para mim!

- Olá - sorriu cinicamente - você é mais linda do que me falaram - se ajoelhou e pegou minha mão dramaticamente - Oh dama! Você é estonteante e sua beleza me fascina  - beijou minha mão fazendo uma expressão de nojo e eu a puxei rapidamente. Ele se levantou e continuou com o teatro, o qual seu pai não parecia muito contente em apreciar - fico feliz de finalmente conhecer a senhoria que embreve se tornará minha esposa, você verá que não sou tão ruim - ele se senta sem tirar os olhos dos meus. Minha mãe parece encantada com esse "ato cavalheiro". Só minha mãe mesmo, qualquer outra estaria assustada.

- Olá - sorri sarcástica - muito prazer em conhecê-lo, eu com certeza não te odeio e nunca te vi em toda minha vida, você também é um encanto - fiz uma cara de nojo. A tensão no ar era perceptível por qualquer pessoa sensata. Minha mãe não era sensata! Ela realmente achava que tínhamos nos dado bem.

Parei de observar a felicidade ilusória de dona Sabine  e foquei na comida. Por um momento eu pensei em como seria se o Nathaniel estivesse sentado no lugar do Adrien, ele provavelmente me detestaria, mas pelo menos eu teria o prazer de passar 5 anos moramdo sobre o mesmo teto que ele e torcendo para conseguir conquista-lo. Por um segundo pensei que não gostaria que nosso relacionamente começasse assim, queria que ele me notasse por que me achou interessante, e não pelo fato de ser obrigado a se casar comigo. Mas ia ser ótimo de todo jeito, adiantaria as coisas para mim. Continuei comendo e criando ilusões de como minha relação com o Nath se desenvolveria rapidamente. Ilusão é fogo...


Notas Finais


***************-_-***************

Se você gostou(O que eu acho que seja bem improvável) vote por favor. Se não gostou... Vote para me iludir um pouquinho. PLEASE!

***************-_-***************

CONTINUA...

***************-_-***************


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...