História Talentosa High Konoha - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Colégio, Festa, High School, Hinata, Ino, Naruhina, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 18
Palavras 1.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente! Quero agradecer de coração a Naludream por ter comentado e favoritado e a mahedu, Bela744 e MaryBetty09 por terem favoritado <3 vocês são anjos >< fiquei super empolgada
Espero que curtam o capítulo

Capítulo 2 - A vencedora da primeira batalha


Fanfic / Fanfiction Talentosa High Konoha - Capítulo 2 - A vencedora da primeira batalha

Sasuke chegou em casa sem um pingo de paciência. Encontrou Naruto no apartamento sentado em seu sofá assistindo um filme idiota sobre ninjas.

- Vê se tira o pé daí, imbecil. - disse dando um belo tapa na cabeça do amigo ao passar do lado.

- Tá, tá. Idiota. - Naruto resmungou.

- Eu consigo te ouvir.

O loiro apenas revirou os olhos tirando os pés do sofá. Sasuke foi direto até a bancada em busca de um copo, sua cabeça explodindo, quando notou um papel de carta endereçado a ele. Pegou-o e levou ao nariz. Sentiu cheiro de uma flor que ele conhecia muito bem.

- O que é isso? - perguntou já imaginando a resposta.

- Chegou agora a pouco pra você.

Sasuke rosnou. Não havia remetente, mas ele não precisava que o nome da garota estivesse escrito para saber que era dela. Nunca imaginou que as palavras tivessem sido sérias, nunca supôs tamanha petulância. Sakura. Havia a garota passado? Correu os olhos pelo papel a procura do nome. Encontrou-o próximo do meio.

Haruno Sakura.

Aparentemente a amiga da garota havia passado também. Sasuke se sentiu amargo. Aquela idiota... Como poderia ter passado? Parecia tão sonsa e idiota.

Sasuke segurou a carta para rasgá-la em duas, mas se conteve. Levou-a para o quarto e a escondeu no fundo da última gaveta. Daria um jeito de devolvê-la da pior forma que encontrasse. Faria com que ela se arrependesse de qualquer jeito, e só pararia - pensaria em parar - se ela admitisse de joelhos que ele sempre esteve certo.

- * -

Sakura estava rindo alto, muito alto. Esperava que a essa hora Sasuke já tivesse recebido a carta que enviara. Ah, como era doce o sabor da vitória! Sabia que a guerra havia apenas começado, mas aquela batalha havia sido dela. Ponto das garotas!

- Ei, Sakura! - Ino gritou da sala - Vamos logo, estamos atrasadas!

Sakura se olhou no espelho mais uma vez. Ela e Ino decidiram sair para comemorar no melhor estilo: bebida, gatinhos e dança. Hinata preferia ficar em casa, disse que andaria um pouco pelas lojas de tecido da cidade procurando alguma inspiração, não curtia muito as saídas das amigas.

- Vou ficar bem. - garantiu para Ino pela terceira vez antes de expulsar ela e Sakura do apartamento. Estavam atrasadas.

Quando a porta bateu Hinata respirou aliviada. Estava tão feliz! Enviaria mais tarde um e-mail à família contando o resultado do processo. Hinata sabia que, por ser uma Hyuga, ela entraria de qualquer forma. Mas antes pedira ao pai que a deixasse provar sua competência tentando passar no teste. Estava tão aliviada agora... Tivera muito medo de não conseguir, detestava a pressão que o nome Hyuga a dava. E além do mais, aquele garoto, Naruto, não saía da cabeça dela. Ouvira bem os avisos de Ino, mas... Não podia deixar de pensar nele, ele a inspirava muito, estava tão contente por poder estudar com ele que poderia facilmente saltitar pela casa toda!

Ainda sorrindo, Hinata pegou sua bolsa e saiu da casa. Sentia que seria uma ótima e produtiva noite para designs.

- * -

Ino entregou para Sakura a terceira garrafa de cerveja. 

- Devagar, Ino, quero estar bem sóbria quando voltar pra casa, okay? 

- Medrosa. - ela respondeu - Ei! - gritou de repente o que fez Sakura dar um pulo e levar a mão ao coração.

- QUER ME MATAR DO CORAÇÃO? - gritou nervosa.

- Deixa de ser imbecil, eu tô falando que achei o cara que eu tinha te falado... Aquele ali! - ela disse apontando para um cara alto e muito pálido que carregava algo nas costas - Ah, sempre soube que ele estaria aqui!

- Se sabia então por que gritar de surpresa, sua idiota?

- Shhh, deixa de ser chata, testa de marquise. Eu tô indo!

Antes que Sakura esboçasse qualquer reação, Ino sumiu por entre as pessoas. A garota foi para o bar e se sentou enquanto observava ao redor a procura de alguém interessante, mas à medida que a lembrança de Sasuke ia voltando a sua cabeça, a cerveja ia perdendo o gosto e ela começava a ficar sem saco para a boate. Ninguém parecia sequer minimamente interessante comparado ao garoto que ela conhecera mais cedo. Por que ele tinha que ser tão arrogante? E assim, de forma gratuita? O que ela havia feito para ele afinal?

- Tudo bem por aí? - disse uma voz masculina que fez com que ela olhasse assustada para o lado - Parece no mundo da lua. - o garoto ruivo era relativamente bonito, apesar de muito esquisito para o gosto de Sakura.

- Algo assim. Tudo bem com você?

- Muito melhor agora. - ele disse descaradamente. Apesar de muito adiantado Sakura via certo charme nele - Sou Pain. Posso saber o seu nome?

- Sakura, muito prazer.

- O prazer é todo meu. Gosta de dançar, Sakura?

Ah, se ele soubesse o quanto ela gostava... 

- Arranho alguns passos.

- Quer dançar? 

Ela pensou bem. Sasuke ainda estava em sua cabeça, mas não deixaria que um imbecil desse tamanho estragasse a noite dela. Segurou a mão estendida de Pain e foi para a pista de dança.

- * -

Naruto deu tchau para um Sasuke exageradamente mau humorado. Fechou a porta do apartamento do amigo e desceu as escadas colocando seu casaco antes que o frio o matasse ali mesmo. Ia caminhando para casa, queria pensar um pouco. 

Normalmente ele não se importava com os novatos. Não os detestava como Sasuke e costumava ser tão indiferente a eles quanto um dia  foram com ele. Quando Naruto era o novato foi um grande pesadelo, não era do tipo que descontava em outras pessoas, mas como andava com Sasuke as pessoas normalmente acha que ele faz parte de todo o esquema e da grande falta de educação. Depois de tanto desmentir percebeu que não adiantava, dava trabalho demais, então deixou que as pessoas pensassem o que quisessem, e pensavam cada coisa dele que meu Deus, teria que passar anos desmentindo se quisesse.

Quando chegou à rua decidiu que não passaria pela praia, mas iria pelo caminho mais longo até a sua casa, onde o comércio ainda funcionava àquela hora. Pensou em Sakura e como a tinha achado linda, mas visivelmente não era nele que ela havia ficado interessada. Naruto não entendia o que tanto as mulheres viam em Sasuke sendo um idiota daquele jeito. Masoquismo? Talvez. Ainda estava analisando o que ela havia visto no amigo quando reconheceu, pela vitrine de uma loja, os longos cabelos lisos escuros do outro lado da rua. Estava certo que eram da garota Hyuga. 

Hyuga... Naruto não era o maior fã daquela família. Eram importantes no Japão, mas na opinião dele, muito arrogantes. Egocêntricos também. Mas Hinata parecia diferente, havia sido bastante modesta mais cedo. Havia algo de curioso sobre ela que ele ainda não entendia.

Atravessou a rua e foi observá-la. Não entrou na loja e lá de dentro a garota não o viu. Ela conversava animadamente com a atendente passando a mão por um tecido lilás enquanto sorria bastante. Ele não imaginava que ela pudesse ser tão tagarela assim. Os olhos da garota brilhavam à medida que ela escrevia algo no papel. Estava tarde e de repente Naruto percebeu que não havia mais clientes na loja. A garota estava sozinha? Até onde ele sabia ela não era daqui. Decidiu esperar, não faria mal uma companhia e seria bom descobrir onde Sakura estava hospedada.

Quando Hinata saiu da loja com duas sacolas na mão, deixou que elas caíssem imediatamente quando se deparou com o rosto lá fora.

- Bu! - Naruto disse brincando enquanto recolhia as sacolas do chão - Acho que deixou cair. Hinata, certo?

A garota enrubesceu e respondeu um fraco e gaguejado sim.

- Sou Naruto de hoje mais cedo, da sorveteria. Está sozinha, Hinata?

- Hum... Estou. 

- Vou te levar até em casa, então.

Ela exclamou, surpresa. Certamente não esperava por toda essa gentileza.

- Não precisa! Eu posso ir sozinha, você deve estar ocupado e...

- Sai dessa! - ele disse rindo e a puxou pela mão.

Para Hinata, se ela morresse ali naquele instante de mãos dadas com ele, ela morreria feliz.

- Então, - ele começou - por onde vamos? 

- O quê?

- Sua casa, ela fica para qual lado?

- Ah. - Hinata ficava confusa e enebriada apenas pela companhia dele, era muito bom sentir o calor da mão de Naruto na sua, era algo que nunca tinha sentido antes - Por ali. - disse apontando para uma rua à direita.

Enquanto caminhavam Naruto não parava de tagarelar. Falava sobre tudo e Hinata deliciava cada palavra dele; decorava os detalhes, observava, se perdia naqueles olhos azuis intensos. Ah, quando Ino soubesse... Os Hyuga com toda certeza, encontrariam sua herdeira morta.

- * -

Sakura e Ino já haviam dominado a pista de dança da festa. Pain olhava admirado como a garota de cabelo rosa dançava, como se a pista fosse sua casa. Cada passo fluía naturalmente, ela sabia muito bem o que estava fazendo. Ficou bastante irritado quando recebeu uma ligação urgente e teve que ir embora sem avisos ou antes de sequer ter pego o número dela. 

Haruno. Ele não esqueceria esse nome.

Quando Ino decidiu que era hora de ir, Sakura já estava com os saltos na mão. Não havia visto Pain de novo, mas não fora uma perda tão grande. O garoto era interessante e a distraíra dos pensamentos traiçoeiros sobre Sasuke, mas a medida que se lembrava novamente do moreno gostoso queria se bater. O grande problema de Sakura com a bebida era os efeitos do álcool sobre ela. Principalmente quando Sasuke - o senhor corpo perfeito - não saía de sua cabeça. Se ele estivesse ali, ela provavelmente imploraria por ele. Graça aos céus que não estava! Ela precisava se policiar.  

Quando chegou em casa encontrou uma Hinata muito contente deitada na cama ao lado da que Ino montara para ela. Amanhã se lembraria de perguntar o porquê desse sorriso que Sakura conhecia tão bem, mas que poucas vezes via.

Quando fechou os olhos, respirou fundo. Logo as aulas começariam e ela estava bastante ansiosa por isso. Tentou não pensar muito para não influenciar seus sonhos, sem sucesso. Naquela noite, havia um Sasuke bastante gentil dizendo o quanto a achava linda e que há muito vinha esperando por ela. 

Tolinha. - ele disse, quando estava muito próximo de beijá-la.

Sakura acordou naquela noite irritada. Faria com que ele pagasse caro pela humilhação! E logo depois, tinha planos muito interessantes para continuar aquele sonho de outro jeito... Só que na vida real.

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Capítulo meio corrido, desculpem a demora! Próximo já pretendo começar com as aulas no colégio, qualquer errinho só falar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...