1. Spirit Fanfics >
  2. The Love Maze (Park Jimin) >
  3. O Piquenique

História The Love Maze (Park Jimin) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


bom dia, boa tarde, boa noite e boa madrugada. 💗

espero que vocês estejam bem. 🌻
trouxe mais um capítulo e espero que vocês gostem. 💞

me desculpem pelos erros ortográficos. 💙

tenham uma boa leitura. ✨

Capítulo 20 - O Piquenique


Fanfic / Fanfiction The Love Maze (Park Jimin) - Capítulo 20 - O Piquenique

No dia seguinte, nós passamos um dia tranquilo no hotel.
Eu havia me explicado com o Jay o motivo da nossa saída repentina da festa, e ele nos entendeu, é claro.
Passamos a manhã na piscina e depois do almoço, nós subimos de volta para o quarto.

— Hobi, eu irei fazer uma visita ao meu primo Ji Hoon e não quero ir sozinha. Você quer ir comigo? — Perguntou Jennie.

— E por que tem que ser eu? — Perguntou o mesmo.

— Ué, porque entre vocês três, o Ji Hoon tem mais intimidade com você. Se é que me entende. — Respondeu Jennie.

— Aigoo... Eu não irei para um "encontro" arranjado não. — Disparou Ho Seok arrancando minhas risadas.

— E quem aqui disse que é um encontro? — Perguntou Jennie com deboche.

— Eu não nasci ontem não viu, amor. — Disse Ho Seok enquanto Jennie revirava os olhos.

— Você vem ou não vem comigo? — Perguntou ela.

— Vai ter aquele doce que ele faz? — Perguntou Ho Seok atraindo um sorriso de Jennie.

— Sim. — Respondeu ela.

— Bem, então nesse caso... Talvez eu vá. — Falou ele se fazendo de difícil enquanto nós riamos.

— Tudo bem, eu vou mandar uma mensagem para o Ji Hoon avisando. — Disse Jennie enquanto mexia no celular. — Vai se arrumando por enquanto. — Continuou a mesma.

— Eu já estou pronto, ué. — Disse Ho Seok enquanto atraia a nossa atenção surpresa. — Eu já tomei banho e estou usando uma roupa decente. Para quê mais? — Perguntou ele enquanto nós três trocamos olhares surpresos de relance.

— É... Parece que o vírus S/N te pegou mesmo. Está até surgindo os sintomas. — Falou Ji Min rindo.

— Palhaço! — Disparou Ho Seok.

— Tudo bem... Então vamos descer e esperar ele na frente do hotel. — Disse Jennie enquanto seguia caminho até a porta. — Quando eu disse que você ia, ele se ofereceu para nos pegar aqui. — Continuou a mesma enquanto Ho Seok revirava os olhos.

— Típico. — Bufou Ho Seok. — Mais pelo menos nós economizaremos a grana. — Continuou ele. — Tchau, pessoas. Até a noite. — Disse o mesmo saindo enquanto nós o respondia.

— Tchau crianças, cuidado aí. — Disse Jennie seguindo o caminho da porta. — Usem camisinha. — Continuou ela.

— Jennie! — Disparou Ji Min sem jeito enquanto eu a encarava com deboche.

Em seguida o Ho Seok gritava pela mesma do corredor e então ela saiu.
Agora só restavam apenas eu e o Ji Min no quarto, o que para mim seria normal. Mais claramente não era a mesma coisa para o Ji Min.

— Você... Quer fazer alguma coisa? — Perguntou ele ainda sem jeito.

— Quero sim. — Respondi. — O que sugere? — Perguntei.

— Bem... Eu estava pensando em um piquenique. — Repondeu ele me deixando surpresa.

— Um piquenique? — Perguntei curiosa.

— Sim. — Respondeu ele sorrindo. — Eu não quero ficar preso nesse quarto, mais também não quero um programa agitado. Por isso pensei em piquenique. — Continuou ele um pouco envergonhado.

O Ji Min sempre foi um menino fofo.
O garoto digno para um namoro, porém no ensino médio, as meninas não conseguiam enxergar o Ji Min além do cara nerd. Por isso ele não namorou.
E embora hoje ele não tenha um perfil de nerd visivelmente. Ainda sim ele não namora. Ele não namora sem está no mínimo, interessado na pessoa.
Qualidade nele que eu admiro muito.

— Mais se você não quiser... Nós podemos pensar em alguma coisa melhor. — Disse ele.

— Não, tudo bem. — Falei. — Eu adorei a ideia do piquenique. — Continuei com um sorriso e então ele riu.

— Tudo bem. Eu vou só arrumar as coisas para levarmos. — Disse ele.

— Certo. Eu irei te ajudar. — Falei enquanto seguia a direção do mesmo até a mini cozinha improvisa que havia em nosso quarto.

Nós estávamos enchendo o cesta de frutas, bolos, pães, sucos, água e panquecas quando uma pergunta bateu em minha cabeça.

— Onde iremos fazer esse piquenique? — Perguntei enquanto ainda ajudava k mesmo a arrumar a cesta.

— No jardim do hotel. — Respondeu ele.

— Ah, eu nem sabia que esse hotel tinha esse espaço de jardim. — Falei e então ele riu.

— Normal. — Disse ele.

Assim que terminamos de arrumar a cesta de comida e pegarmos tudo o que precisamos, nós seguimos para fora do quarto e seguiríamos rumo ao tal jardim que o Ji Min mencionou.

(...)

Quando chegamos no térreo, o Ji Min me guiou até o local onde havia gramas, flores e até duas pequenas árvores.
Eu me surpreendi quando cheguei no local que não era pequeno.
Era um lindo e organizado jardim.
Em seguida nós posicionamos a tolha no chão, onde era privilegiado pela sombra das duas árvores é claro, e logo, estávamos arrumando as comidas por alí.

— Nossa, eu me surpreendi com essa jardim. É muito lindo e organizado. — Falei arrancando sorrisos do Ji Min.

— Sim, eu amei esse lugar. — Disse ele enquanto posicionava a última fruta na toalha.

— E então, como você encontrou esse lugar? — Perguntei enquanto me servia de bolo de cenoura com chocolate.

— Bem... Eu estive olhando a site o hotel esses dias e então descobrir. — Respondeu ele colocando suco de laranja em seu copo. — Vai? — Perguntou ele me oferecendo um pouco do suco e então eu assenti.

Enquanto comiamos, não falamos muita coisa.
Eu não sabia na certa se estávamos com fome ou sem assunto. Mais embora não estivéssemos em nosso momento mais comunicativo, ainda estávamos nos divertindo.
Quando acabamos de comer, arrumamos as coisas e em seguida nos ditamos na grama enquanto descansavamos debaixo das sombras das árvores.

— Engraçado. — Disparei sorrindo e então Ji Min me encarou.

— O quê? — Perguntou ele curioso.

— Na minha adolescência, eu sempre sonhei em viver essa cena com "alguém especial". — Respondi. — Não que você não seja especial... Mais Acredito que você sabe do que estou falando. — Continuei e então ele riu.

— Eu entendo. E até sei. — Disse ele. — Você não falava muito sobre isso, mais eu sei o quanto você queria viver essa cena com algum dos seus crush's. — Continuou o mesmo e então eu abaixei o meu olhar brevemente para o chão.

— É... E o mais engraçado é o quanto a vida te muda com os acontecimentos positivos e mais ainda, os negativos. — Falei. — Como quando você não deseja mais o que sonhava quando criança ou adolescente. Porque você cresceu e sabe como o mundo realmente é. — Continuei.

— Sim. Isso eu entendo. — Disse ele com um tom triste.

— Mais não precisamos pensar nisso. — Falei. — O que importa é que apesar dos apesaes nós ainda estamos juntos. — Continuei e então ele riu.

— Sempre. — Disse ele sorrindo enquanto me encarava seriamente.

Ficamos nos encarando seriamente por alguns segundos enquanto eu pensava na possibilidade do Ji Min me beijar, o que me deixava nervosa.
Mais de repente, ele quebrou o silêncio.

— Sabe S/N, você e a Jennie são as únicas meninas que me acompanharam desde sempre. — Disse ele. — Porém, você é a única que realmente consegui me entender. E eu sinto isso. — Continuou o mesmo enquanto se aproximava lentamente de mim.

— Eu acredito. Porque eu sinto a mesma coisa. — Falei. — Você também é o único que me entende. Ainda mais nesse minha nova "fase" em relação ao amor. — Continuei.

— É... Embora eu não concorde com a sua opinião, eu te entendo. — Disse ele. — E estarei com você quando sua fase passar. Do mesmo jeito que também permanecerei se caso ela não passe. — Continuou o mesmo e então eu sorri enquanto lançava o olhar para o chão.

— É por isso que eu te amo, Ji Min. — Falei voltando a encarar a o mesmo que ainda me olhava fixamente.

— Eu também amo você, S/N. — Disse ele. — Sempre amei. De todos os jeitos e de todas as formas. — Continuou o mesmo me deixando surpresa.

Nesse momento eu parei.
Eu não sabia o que falar ou o que fazer.
Foi como se eu estivesse levado um tiro, estando sem o colete a prova de balas.
E como se não bastasse. Ele continuou o seu discurso.

— Eu sei que depois das suas decepções você não quer mais ter um "amor" em sua vida. Como eu também sei que você não acredita mais nisso. — Disse Ji Min. — E embora eu não te entenda perfeitamente, eu te respeito. E estarei com você, não importa o quanto você rejeite o amor. Porque eu sei quem você realmente é. — Continuou o mesmo enquanto me encarava fixamente.

Ele não estava me testando.
O Ji Min estava falando a verdade. Eu o conheço quando ele mente ou não.
Enquanto eu ainda o encarava fixamente surpresa o mesmo se aproximava lentamente de mim sem tirar os olhos dos meus. O que me deixou mais presa a ele de certo modo.
Agora nós estávamos nos aproximando.
E quando os nossos rostos restavam apenas poucos centímetros uns dos outros, nós finalmente nos beijamos.
Ele me beijava calmante, embora eu pudesse sentir a ferocidade por trás desse beijo tranquilo.
Ele segurava o meu rosto enquanto eu o abraçava pela cintura.
Eu realmente não me dei conta logo de início. Era como se eu estivesse hipnotizada.
Mais quando eu "voltei a mim" me separei do mesmo e recuei um pouco assustada.

— Bom... Acho que... Já está na hora de voltarmos. — Falei tentando mudar de assunto.

— Sim. Eu concordo. — Disse ele sério enquanto tentava esconder um sorriso em seu rosto.

Em seguida nós pegamos as nossas coisas e seguimos para o elevador.
Nosso caminho de volta foi silenciosamente desconcertante.
Eu não parava de pensar no meu beijo com o Ji Min.
Eu nem sabia explicar o porquê que eu o beijei também.
Foi um momento de fraqueza pelo qual eu não havia passado com nenhum dos caras que eu já fiquei.
Mais enfim... Eu não queria mais pensar nisso.
Eu não quero "estragar" a nossa amizade.
Então seguir o meu caminho silenciosa enquanto ele também não dizia uma palavra.
Ou ele estava com receio de falar sobre ou ele pensava como eu:
Apenas um momento de fraqueza entre dois amigos de anos.


Notas Finais


ihh gente... 😬

espero que vocês tenham gostado. 💜

beijos e fiquem bem. 💕

até a próxima. 🌹


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...