1. Spirit Fanfics >
  2. The Rise of a Prince >
  3. O regresso de um Lorde

História The Rise of a Prince - Capítulo 23


Escrita por:


Capítulo 23 - O regresso de um Lorde


Hadrian colocou a perna direita a frente da esquerda e se inclinou para frente, era uma ótima forma de pegar impulso. Os Blacks e os Malfoys se sentaram junto ao seus amigos para vê-lo ganhar, e ele iria, mas não do jeito que eles imaginavam.

'Voltarei ao final da última tarefa.'

Mantenha Jimmy Potter à vista e venha junto com ele.

Era o que dizia a carta... Não, a nota de seu Pai.

Ele olhou para Jimmy, o garoto permanecia alheio a sua morte iminente, acenava para os pais e para os amigos alegremente. Hadrian não se sentia mau, ou bem com isso, ele não odiava própriamente o garoto, mas não sofreria com sua morte, ele havia descobrido que não se importava com isso a algum tempo, sempre soubera que Júnior morreria e nunca o amara, apenas tinha raiva do modo que ele havia lhe roubado o pai, mas agora... agora não importaria mais. Seu Pai estava voltando. E se um menino tivesse que morrer para isso.... bem, ele se sentia... inane... 

Um tiro de canhão.

Ele correu para dentro do labirinto.

'Mantenha Jimmy Potter à vista...' ordenara o pai, o Grifinorio provavelmente pegaria o caminho mais curto mesmo que fosse o mais difícil, então ele pegou o longo. O caminho era vazio, nenhuma criatura o importunou durante boa parte do caminho, cada tiro parecia mais distante.

Ao virar uma esquina, um figura familiar surgiu, de costas os cabelos negros lisos penteados perfeitamente de uma maneira que apenas uma pessoa poderia fazer...

- Pai?- o homem se virou, os olhos carmesim brilhantes pareciam tão... onipotentes, o lábio curvado em repulsa fez Hades recuar um pouco.

- Minha vergonha- Zombou o Lorde- quando pensei em ter um herdeiro- a palavra herdeiro causou calafrios, ele sempre quis ser um filho- não queria um arrogante apaixonadinho, eu queria um igual não um seguidor.

- Não...- murmurou, não era real, o pai nunca falaria isso para ele, ele não era um seguidor, ele era o Principe, a tatuagem provava isso, era falso, uma armação de Dumbledore, um bichinho papão tentando distraí-lo de seu objetivo- Riddikulus!

Desta vez era Percy Weasley, patéticamente risível, como sempre, mas o bigodinho do Billy Kimber fez Hades rir, não apenas zombando, mas aliviado, era só um medo, irreal, impossível de acontecer.

Ele continuou correndo, o cabelo desorganizado de Jimmy podia ser visto logo a frente, a taça mais a frente... Uma sombra enorme pulou em cima do Sonserino.

A acromantula o prendeu no chão, seus oito olhos negros sem pupila focados nele, as afiadas ameaçando despedaça-lo. Hadrian alcançou a varinha e apontou para o abdômen do aracnídeo.

- Reducto- as vísceras da aranha cobriram seu corpo, ele se sentia... imundo- Scourgify-Ele se limpou, por sorte as pernas de Jimmy eram curtas, ele pode alcanca-lo bem a tempo de a chave de portal os mandar para o cemitério em Little Hangleton.

- Estupefaça!- gritou Wormtail, Jimmy caiu ao seu lado.

- Petegrew, amarre Júnior ao túmulo e pegue a varinha dele- ordenou o bebê ofidico.

- Sim, Milorde- guinchou.

- Meu Pai- Hades se ajoelhou entre os túmulos.

- Hades- saudou Babymort- bom trabalho, mas o garoto deve achar que você está morto, já que ele deve voltar para a escola, você pode desmenti-lo.

- Voltar?- Hadrian estava confuso- Ele vai voltar?

- Cheguei a conclusão de que ele será mais útil vivo, por enquanto- Voldemort ergueu a varinha- pondus iners congestaque- a maldição da morte falsa, Hadrian caiu inconsciente.

- Tudo pronto Severus?- perguntou Voldemort acariciando Nagini.

- Sim, MiLorde a maldição da morte falsa é segura para o uso- garantiu Snape.

- Preste atenção- murmurou o Lorde para o pequeno Hadrian.


Quando acordou, um peso estava em seu peito, Jimmy chorava descontroladamente, alguém puxou o menino de cima dele, Barty, Hades abriu os olhos.

- Eu disse que ele estava vivo- reclamou Sirius.

- Eu quero os dois na enfermaria- disse Madame Pomfrey, o sonserino encontrou os olhos de Moody/ Barty e assentiu, o plano dera certo.


- Tem certeza de que não há nada de errado?- perguntou Dumbledore pelo que parecia ser a quinquagésima vez.

- Sim, senhor. Não há nada de errado, eu desmaiei assim que toquei o chão, Você-sabe-quem não está de volta!- declarou veementemente.

- Viu Albus?- bufou Fudge- o Lorde Potter-Black não viu nada de estranho...

Hermione o beijou. Hades lutou para conter no nojo que sentiu. Sem sucesso.. Felizmente ela decidiu que ele estava dolorido.

- Está tudo bem agora- Hadrian sorriu desta vez.

- Eu sei.- mas não para você.


Hadrian estourou o Champagne que comprou com o dinheiro do torneio (ele ganhou por ter mais pontos que Jimmy) a espuma caiu em sua camiseta de quabribol da casa. O sétimo ano da sonserina comemorou junto sua última noite na escola, ele haviam terminando os exames no dia anterior, suas redações consistindo em palavras difíceis e seus os feitiços que havia aprendido com Sirius o deixaram confiante pelos resultados.

- Vocês são excelentes sonserinos- disse Snape- e eu sei que vocês vão trabalhar juntos em algum cargo no ministério ou em outras atividades, mas vale a pena lembrar que somos uma família- o professor ergueu a taça que segurava- A família sonserina!- brindou.

- A família sonserina!- veio a resposta em uníssono.


- O que vão fazer agora?- perguntou um garoto do sexto ano.

- Vou fazer o curso de economia avançada e me casar- anunciou Cygnus.

- Casar?- Barbara franziu a testa- casar com quem?

- Rahim Lestrange- suspirou fazendo os amigos rirem.

- Vou fazer entrar em medbruxaria- disse Daphne- quero cuidar da ala infantil do St Mungus.

- Chama-se ala Abraxas Malfoy, em homenagem a uma grande doação que meu avô fez- acrescentou Cygnus ganhando vaias dos amigos.

- Metido!- gritou Barbara- Vou entrar no circuito de duelos profissionais.

- Que medo- Adrian estremeceu de brincadeira- recebi um convite do Ballycastle Bats, vou jogar profissionalmente.

- Vou tomar meu lugar no ministério- disse Hadrian para a surpresa de ninguém, ele era o único que gostava da política em si, de discutir leis idiotas com pessoas idiotas- e ajudar meu pai- os sonserinos estremeceram, o garoto do sexto ano deu alguns passos para trás. 

- O idiota não vai ganhar um posto se fugir toda vez que meu pai for mencionado.

- Jimmy Potter alega que o Lord voltou, metade da escola está com medo- comentou Cygnus.

- Finjam que Júnior está louco, meu pai anunciará sua volta ao público no tempo certo.


Ao se sentar com Adrian em um barquinho, cumprindo a tradição de entrar e sair de Hogwarts, Hadrian olhou Hogwarts sumindo aos poucos, as únicas luzes que sobraram eram os lampiões acoplados aos barcos.

As bebidas ainda o deixavam entorpecido, tudo parecia irreal.

Ele acenou para quem quer que estivesse os observando do castelo.

- Tudo bem Hades?

- Tudo Adrian.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...