História The secret of Killer Frost - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Iris West, Personagens Originais, Wally West (Kid Flash)
Tags Flashfrost, Savifrost, Snowbarry
Visualizações 95
Palavras 2.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Conflicts


Fanfic / Fanfiction The secret of Killer Frost - Capítulo 8 - Conflicts

Narradora point's of view 

Caitlin olhava em volta ainda se perguntando por qual razão havia seguido o marido até ali. Estava morrendo e fome, e as cadeiras não eram das mais confortáveis, mesmo com todo o luxo que o local oferecia. Ela respirou fundo e olhou para o homem que lia uma revista sobre maternidade ao seu lado e revirou os olhos.

- Barry - ela susurrou.

- Ahn? - ele disse sem desviar os olhos da revista.

- Querido - ela disse com doçura fingida - Eu sou médica. Temos um laboratório com todos os aparelhos e tecnologias de última geração. Por qual razão, estamos aqui?

Ele suspirou, terminando de ler um trecho antes de se virar para ela sorrindo.

- Na sua primeira gravidez, eu nem imaginava que você estava carregando dois filhos meus - ele explicou - Na segunda, tive aquela missão com as Lendas e nem deu tempo de eu ver o parto do Ronnie! O destino conspira contra mim pra que eu não acompanhe a gestação nem o parto dos meus filhos! Mas dessa vez! Vamos ser como somente um casal normal esperando o quarto filho, só isso! 

Ela sorriu e virou a cabeça.

- Amor, não somos normais - ela disse.

Ele suspirou pegando a mão dela e entrelaçando os dedos, nos da mulher que era sua vida a mais de dez anos.

- Sei que não - ele disse - Mas eu só quero que pelo uma das suas gestações, possa ser como de qualquer mulher. Com direito a ultrassons caros, chás de bebê e enchoval. 

- Tive tudo isso com Ronnie... Após outra invasão alienígena mas tive.

Ele riu.

- Dessa vez sem os alienígenas.

Uma enfermeira saiu na sala de espera com a ficha em mãos e olhou em volta antes de chamar.

- Caitlin Marie Snow-Allen! - ela disse alto suficiente para que eles ouvissem e se levantassem na hora, e fossem até ela. A mulher sorriu - O Dr. Smiths vai vê-los.

Barry parou de sorrir naquele mesmo instante e olhou para a mulher.

- É um homem?! - ele perguntou aflito. Caitlin riu. A enfermeira olhou de um a outro.

- Algum problema? - ela perguntou.

- Não - Caitlin respondeu sorrindo amigável e Barry seguiu em seu devaneio. A enfermeira sorriu.

- Me sigam - ela disse indo a frente.

Os dois começaram a seguí-la e Barry se inclinou, para susurrar.

- Eu tinha pedido uma obstetra mulher! - ele disse aparentemente incomodado.

- Barry! É só um ultrasson! - Caitlin susurrou de volta.

- Mas esse cara vai fazer seu parto! - ele disse.

Ela revirou os olhos.

- Jura que vai ficar com ciúmes quando eu estiver dando a luz ao seu filho?!!

Ele bufou.

- Não é isso só que...

- Foi você que quis fazer isso, por mim eu mesma teria feito - ela disse enquanto a enfermeira abria a porta do consultório - E não tem que se preocupar, eu garanto que é um senhor de idade e...

Ela se calou ao ver o homem que se movia pela sala. Loiro, alto, com os músculos sobressaindo aparentes no jaleco branco que parecia minúsculo para ele. Barry olhou para ele e abriu a boca. Caitlin formou uma linha com os lábios antes de susurrar.

- Esquece o que eu disse.

❄❄❄

Hope se escorou para trás no banco assim que o carro estacionou. Ela tinha sua cabeça trabalhando a mil, sem saber o que fazer a seguir. Se condenando por não estar ali com Josh. Mas ela o conhecia, ele estragaria tudo de alguma forma.

Havia achado Krystal Ivy Sharpe. Por mais incrível que parecesse, ela era atualmente professora da quinta série, na área de ciências em uma escola infantil em Coast City. Óbvio que ela pediu a Nick para levá-la lá assim que pegou o endereço.

Ela começou a morder o lábio inferior. Olhando pelo vidro ainda assustada com tudo que estava acontecendo.

- Você está nervosa né? - ele perguntou. Ela se virou.

- Digamos que sim.

Nick suspirou e olhou para ela compreensivo.

- Não precisa ir lá se não quiser.

- Mas eu preciso - ela disse. Respirou fundo tomando o ar e coragem e abriu a porta. Ela desceu e Nick a seguiu, fazendo a garota olhar em seus olhos confusa. Ele sorriu como sempre fazia.

- Você não vai lá sozinha, e se ela for uma Serial Killer? - els perguntou de brincadeira. Mas aquilo fazia sentido e acabou metendo mais medo em Hope. Ela sorriu para disfarçar e acentiu.

- Tudo bem.

O céu já começava a ficar alaranjado pelo pôr do sol, e ela ficava mais nervosa a cada passo na direção daquela escola.

Os dois entraram, mas não havia ninguém na sala da direção. Hope conhecia aquela escola, por mais irônico que aquilo fosse, foi a primeira escola dela e ede Josh. Mesmo muito tempo depois, ela ainda se lembrava dali como a palma da mão.

Passou pelos corredores, sendo seguida por Nick. Chegou diante da porta de madeira, com uma pequena placa abaixo da janelinha de vidro. Sala de ciências. Ela respirou fundo, e sentiu seu coração falhar uma batida, ao ver a jovem ruiva lá dentro, guardando livros em uma estante. Ela estava distraída. As aulas já haviam acabado a quase uma hora.

Hope sentiu os olhos se encherem de lágrimas. Como poderia Frost ter abandonado alguém assim? Krystal parecia uma segunda Nora Allen. Não aparentava ser nem um pouco desequilibrada ou uma vilã. Parecia somente uma garota normal.

- É ela...- Hope susurrou com um sorriso fraco em meio as lágrimas. Ali estava a irmã que ela sempre desejou.

- Vai lá, Hope - Nick incentivou com um sorriso encorajador. Hope retribuiu e respirou fundo antes de abrir a porta lentamente, entrando ainda temerosa.

Krystal ajeitava uns papéis sobre a mesa quando ouviu a porta se abrir e levantou os olhos, sorrindo meio confusa.

- Oi? - ela disse se endireitando. A voz doce e gentil que fez Hope rir no automático. Tinha a mesma sonoridade da voz de sua mãe - Estão procurando alguém?

Hope olhou para Nick que acentiu para ela. A garota engoliu seco nervosa, antes de avançar um passo na direção da ruiva. Olhando no fundo da íris esverdeada brilhante, que sabia pertencia ao seu pai.

- Sou...Hope. Hope Allen - ela disse sorrindo e estendendo a mão. A ruiva deu a volta na mesa e apertou a mão dela.

- Prazer - ela disse - Sou Krystal Sharpe.

Hope sorriu.

- Eu estava te procurando porque...- Hope pigarreou. Não sabia exatamente o que dizer - Você cresceu no orfanato Sweet Home, em Star City?

Ela cruzou os braços e franziu o cenho.

- Sim, como sabe disso? - Krystal perguntou com um sorriso de lado.

- Eu pensei que você pudesse ser...uma pessoa, que eu tenho procurado - Hope disse gesticulando.

- Quem você tem procurado? - Krystal estava curiosa e Hope querendo achar uma forma de fazer aquilo parecer menos estranho.

- Podemos, sair pra conversar?

❄❄❄

- "Nos vemos na semana que vem" - Barry dizia em uma tentativa falha e irritada de imitar a voz do médico enquanto eles entravam pela porta da cozinha - Semana que vem! Ele que pensa que você vai voltar lá!

Caitlin riu e revirou os olhos enquanto tirava os sapatos e se abaixava para pegá-los. 

- Mamãe! - o grito e a risada invadiu a cozinha como um raio e se jogou nos braços de Caitlin que sorriu o apertando firme.

- Oi meu pequenino - ela disse lhe dando um beijo na bochecha - Como foi na escola hoje?

- Bem - ele disse pulando do colo dela e se jogando nos braços de Barry - Papai!

Barry riu.

- Oi garotão! 

Caitlin estranhou e franziu o cenho.

- Cadê seus irmãos? - ela perguntou.

Ronnie desceu do colo de Barry e olhou em volta antes de levar o dedinho boca e susurrar.

- A Hope sumiu - ele disse - Mas Josh disse que era segredo!

Caitlin e Barry se olharam de olhos arregalados e o velocista saiu como uma raio, deixando os cabelos de Caitlin completamente bagunçados. Ronnie deu uma risadinha e o seguiu.

Caitlin bufou e saiu correndo em sua velocidade normal.

No quarto, Josh ligava pela trigésima vez para Nick, já estava uma pilha de nervos e seu coração já nem diminuía mais o ritmo. 

Caixa postal, novamente.

- NICHOLAS RICHARDS! Eu juro que se machucar ou dormir com a minha irmã você vai ter uma morte bem lenta e dolorosa seu filho da...

- Josh! - Barry disse aparecendo na porta do nada. Josh se virou assustado e gritou deixando o celular cair assustado. Seu pai se entrou no quarto seguido por Ronnie, com a cara de que poderia matá-lo - Cadê sua irmã?!

Josh riu nervoso e passou a mão pelos cabelos, apontando para o pai sem saber exatamente como explicar.

- Sabe é...- ele viu Ronnie surgindo atrás do pai e rosnou para ele - Seu fofoqueirinho...

- Josh! - Caitlin disse entrando no quarto - Cadê a Hope?!

Josh bufou quase em prantos e jogou os braços para o ar antes de começar a gesticular nervoso.

- Eu..eu não sei! - ele disse - Ela estava em casa, Nick chegou pra gente ver filmes, aí ele disse pra irmos na locadora buscar os filmes, aí eu disse que ele podia deixar que eu ia rápido...Quando voltei ele e Hope tinham sumido!

Barry ficou vermelho. A raiva o dominou por completo e ele estava a um ponto que poderia matar o primeiro que visse.

- Hoje - ele disse com os dentes cerrados - Esse garoto morre!

❄❄❄

O carro estacionou diante da casa dos Allens. Hope suspirou e olhou para Nick. Já era noite e a grande lua prateada brilhava no céu. Eles desceram, e ele andou com ela até a calçada que levava a casa. Os dois pararam e se olharam.

- Nick - ela disse com um longo suspiro - Poderia me prometer que...

- Não se preocupe - ele disse com um sorriso - Não direi nem uma só palavra sobre hoje a ninguém.

- Obrigada - ela disse sorrindo.

- Vai ir se encontrar com ela amanhã? - ele perguntou. Hope acentiu ainda relutante com aquela idéia - Quer que eu vá com você?

- Não precisa, sério Nick - ela disse - Só o que fez por mim hoje já foi...muito. Além do mais, não quero que tenha problemas com a Brice.

Ele riu.

- Brice está ocupada demais com os planos pra esse maldito baile de primavera - ele disse revirando os olhos - Mas se acha que quer fazer isso sozinha, eu entendo.

- RICHARDS! - o grito fez Hope arregalar os.olhos e Nick olhar na direção da casa, segundos depois Hope fez o mesmo - VOCÊ É UM CARA MORTO!

Josh saiu de casa com sangue nos olhos. Ele desceu o primeiro degrau, quando atrás dele, surgiu Barry no mesmo nível de irritação ou até pior.

- Pensa que pode pegar minha filha e sumir assim garoto?! - Barry e Josh começaram a andar na direção de Nick no mesmo ritmo lado a lado. Hope assustada com tudo aquilo se colocou na frente do garoto apavorado e confuso.

Foi quando, na hora certa, a ruiva saiu correndo pela porta e correu até se colocar diante dos dois irritados, colocando uma mão no peito de cada um os parando. Os dois ainda assim seguiam olhando para Nick de forma ameaçadora.

- Parem, agora! - Caitlin disse - Hope está bem, não está?

- Si...sim! - a garota disse ainda atordoada.

- Então vocês dois vão se acalmar AGORA! - Caitlin disse autoritária. Os dois olharam para ela e aos poucos anaixaram as cabeças, assim que viram os olhos azuis e em seguida o susurro duplicado - Ou vão se ver com a gente!

- Vai pra casa - Hope susurrou para Nick que acentiu e se virou na mesma hora, entrando no carro e dando partida. O carro se afastou na longa rua e Hope se aproximou da família ainda sem entender.

- Que diabos foi aquilo?!! - ela perguntou.

- Onde você estava?! - Josh perguntou quase gritando no rosto dela.

- Cala a boca, Nory! - ela rosnou.

- Onde você estava, Hope?! - Barry perguntou zangada.

- Nick e eu só fomos beber algo! 

- Sabe das regras! Avise antes de sair! - Barry disse.

- Eu só fui ali no centro, pai!

- Mas eu sou seu pais Hope, e você precisa me obedecer!  Nunca mais faça isso! Agora já pro seu quarto!

Ela bufou e marchou para dentro de casa. Caitlin olhou para os dois e passou a mão pelos cabelos indignada.

- Vocês dois, fizeram um belo showzinho, parabéns! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...