História Thunderclouds(Swan Queen) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Fanfic, Killian Jones, Ouat, Regina Mills, Ruby Luccas, Yuri, Zelena Mills
Visualizações 61
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo 6


POV Regina

Sonhos. O combustível que alimenta a minha alma e que me dá motivos para seguir. Se hoje me tornei essa produtora e empresária de sucesso foi graças à minha força de vontade e a fé de que tudo daria certo.

Sou Regina Mills, dona da Mills Record's. Minha gravadora está em pleno sucesso e isso me orgulha, tenho os melhores funcionários ao meu lado. Vivo sempre em busca da renovação, o desafio me instiga.

—Mills chegou a encomenda que você estava à espera. Disse Bella

—Obrigado. Digo

Minha vida era uma correria sem tamanho, agora mesmo estou receber alguns malotes com microfones novos e retornos que havia pedidos à exatos quinze dias.

Muitos dizem que sou fechada demais e arrisco a dizer que as pessoas tem medo de mim. Mal sabem elas que é apenas as minhas defesas me protegendo de mais uma decepção. Nunca fui uma mulher comum como todas as outras, há algo que me diferencia e isso é motivo de muitos aborrecimentos ao longo da vida.

A vida também pode ser injusta, mais cabe a nós saber como contorná-la e seguir em frente. Venho tentando me adaptar por muito tempo à minha condição.

—E então senhorita Mills está tudo correto? Disse Bella

—Sim. Tudo da forma em que foi pedido. Digo

Hoje seria um dia daqueles onde esse estúdio estava à todo vapor. Diáriamente recebiamos dezenas de emails de pessoas em busca de realizar seu sonho de ser um artista, porém, nem sempre conseguíamos ajudar todo mundo.

Teria uma reunião com a minha equipe à respeito de um caça talentos que estou querendo promover em parceria com a Capitol Record's que já aceitou a minha proposta. A maior parte dos meus dias e por muitas vezes noites também era aqui em que eu passava.

—Sis vamos sair essa noite? Disss Zelena

—Zel você não sabe bater na porta antes de entrar não? Digo

Zelena era a minha irmã mais nova e nos damos super bem, com toda a sua loucura ela continua sendo a minha pessoa favorita no mundo.

—E quando é que esse mal humor vai passar hein? Isso é falta de uma noite tórrida de sexo sis. Disse

—Zelena não viaja. E respondendo a sua pergunta, onde você pretende ir essa noite? Digo

—Vai acontecer uma noite latina em um pub que costumo frequentar, vai ser legal vamos? Disse

Não iria fazer nada essa noite mesmo, que mal tinha sair um pouco para curtir a noite.

—Ok. Eu irei com você. Passe no meu apartamento às dez. Digo

Voltei toda a minha atenção ao meu trabalho, acima de tudo estava o meu profissionalismo e a compostura. Já ouvi conversas paralelas de que as moças do estágio tinham pensamentos nada conservadores comigo. Me sentia a própria afrodite com isso.

Com meus 30 anos bem vivídos me considero uma mulher sexy a pesar dos pesares. Mesmo não querendo sei que ultrapasso os límites do meu charme e poder de sedução. Não que eu seja um dom Juan, longe disso. Mais tenho as minhas artimanhas.

Tenho uma estagiária que chama-se Fiona e pela forma que ela me olha, posso ter uma breve noção das coisas que ela fantasia comigo. Acho até engraçado certas coisas que essas estagiárias fazem para ganhar um minuto da minha atenção.

Minha gravadora é o meu orgulho, Zelena tem a sua parcela de contribuição nisso aqui e juntas fizemos o nome Mills ecoar à nível mundial. Estava distraída quando ouço alguém bater na porta do meu escritório.

—Pode entrar. Digo

—Senhorita Mills, estão solicitando a sua presença no setor de RH. Disse Fiona

Venho percebendo que essa garota está tentando flertar comigo, mais não dou-lhe o devido espaço para tal. Fingir que nada aconteceu é a melhor coisa. Exatamente hoje ela está usando uma camisa com dois botões abertos estratérgicamente para que seja exposto um pouco de seu sutiãn.

—Sugiro que feche um desses botões, não está em qualquer ambiente. Digo

—Te encomoda senhorita Mills? Disse

Ela veio se aproximando de mim e já sabia exatamente oque ela queria. Pedi à todos os santos e guias espirituais paciência.

—Se não quiser levar uma jc e uma bela difamasão no mundo de entretenimento, sugiro que coloque-se daqui para fora e recomponha-se. Digo

Fiz um sinal para que ela se retirasse de minha sala.

Essas estagiárias acham que com insinuações vão conseguir algo de mim. Ainda não mostrei quem é a verdadeira Regina Mills e do que eu sou capaz. Um dos motivos desses acontecimentos é porque consequentemente já descobriram sobre a minha condição diferenciada.

Finalmente se deu o fim do meu expediênte, juntei minhas coisas e fui para o meu apartamento. Não existe nada melhor que chegar em casa e entrar em uma hidromassagem com direito à uma boa taça de vinho ao lado.

Meu corpo relaxava maravilhosamente sobre as espumas com fragância de maçã que eu tanto amo e não dispenso por nada. E também sem deixar o meu bom e maravilhoso Pinot que é uma delícia. Nem me dei conta que estava começando à me excitar com o ambiente à meia luz e Always de Gavin James tocava em um volume ambiente.

Minha mente divagava em diversas situação em que uma loira se fazia presente. Não consigo explicar o motivo de ter uma loira em meus pensamentos eróticos, mais era inevitável. Seus cabelos loiros e seus olhos verdes me inebriavam com tamanha beleza.

Estava muito excitava e meu membro latejava e precisava deixar-me vir e ter um orgasmo explendido como à tempos não tenho. Respiração ofegante, meu corpo parecia flutuar. Gozei como nunca antes.

Terminei o meu banho e comecei me arrumar para sair com minha irmã, não poderia e nem queria desmarcar. Optei por uma calça pantalona preta e um body cavado. Meu salto habitual e uma maquiagem noturna um bouco mais rebuscada.

Tirei uma foto e postei em meu instagram com a seguinte frase:

“Friday night”.

Dei uma ultima checada no espelho para verificar o look, nada estava faltando. Desci para a sala e fiquei esperando Zelena chegar para irmos ao tal pub que ela frequenta. Comi duas brusquettas para não sair de estômago vazia e correr o risco de beber demais e dar PT.

Tinha terminado de organizar oque havia sujado quando a campainha tocou indicando que Zelena chegou. Peguei minha bolsa com tudo oque eu precisava e fui abrir a porta.

—Aff Regina não dá para você sair sem ofuscar a beleza alheia não? Disse

Eu ri. Até que eu estava básica se for analisar como eu realmente saio para os lugares. Zelena tinha dessas de dizer que eu me destacava, mais não acho que seja para tanto.

—Para de graça Zel você também está um arraso. Vai atrair muitos olhares. Ficaremos em camarote né? Digo

—Vamos sim magnata Mills. Disse

Fechei o apartamente e Zelena solicitou um Uber já prevendo que não estaríamos em condições de dirigir. Demorou aproximadamente quinze minutos para uma Hand Hover parasse em frente ao meu edifício.

Seguimos para o local e ao chegar entramos sem muitos danos, somente com algumas pessoas que nos reconheceram e pediram fotos. As vezes me sinto sufocada com situações como essa, ossos do ofício.

O camore tinha uma vista privilegiada para a pista que estava lotada. As batidas da musica latina eram envolventes em demasia, e o orgulho de ser latina falou mais alto e comecei a requebrar no ritmo da musica.

—Olha ela. Regina Mills se você não fosse minha irmã eu pegava você. Que rebolado é esse mulher. Disse Zelena

—Eu sei que eu sou gostosa sis. Mais controla essa coisinha nervosa que você tem no meio das pernas. Digo

Rimos e Zel deu um tapa em minha bunda. Iria ficar extremamente brava mais não consegui e gargalhei mais. Quem olhasse a cena de longe diria que estavamos bebadas, e olhe que nem ingerimos um pingo de álcool ainda.

Entre uma musica outra Zelena foi buscar umas bebidas para nós. E derrepende chegaram com um couller repleto de champagne, long necks, energético e um wiskey. Nessas horas que é maravilhoso ter o sobrenome Mills.

Derrepente a musica parou e o Dj pegou o microfone para falar.

—A noite está apenas começando galera. E que festa animada. Disse

Todos gritava e assoviavam, realmente estava muito bom.

—Temos convidadas ilustres aqui, Regina Mills e Zelena Mills estão entre nós. Bem vindas. Disse

Depois dessa não tinha como fazer a egípcia e curtir a noite sem ser percebida. Eu e Zelena nos fizemos ser vistas pelo público e acenamos para todos. A multidão estava empolvorosa com a nossa presença ali, e por um lado era bom.

Há tempos que não saia para curtir uma noitada com Zelena e só agora me dei conta de que preciso fazer mais vezes. Um tempo para me divertir e esquecer um pouco os problemas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...