História Torre de cristal - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens G-Dragon, Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Big Bang, Bts, G. Dragon, Romance
Visualizações 54
Palavras 646
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem chegou!!!
Boa leitura ❤️

Capítulo 11 - Isso é constrangedor!


Fanfic / Fanfiction Torre de cristal - Capítulo 11 - Isso é constrangedor!


BRUNA


Devo dizer que Rose era uma cozinheira de mão cheia. Ela e GD fizeram o almoço e ficou realmente muito bom. Se minha mãe tivesse experimentado a comida teria dito que Rose já pode casar. Ela sempre usa essa frase quando encontrava uma menina nova que sabe cozinhar bem. O que não é o meu caso. A única coisa que sei fazer é estourar pipoca. Passou disso é coisa de mais pra mim. Se for depender dos meus dotes culinários para casar eu estou perdida, vou morrer solteirona. Apesar que com as experiências que tinha eu preferia mesmo ficar sozinha. Se meu plano desse certo, o que achava difícil já que todos os meus planos estavam sendo frustrados, eu seria igual aquelas tias solteironas que viviam em uma casa cercada de gatos.

O almoço foi tranquilo. Eu e Jimin não ficamos trocando farpas na mesa. Depois de termos cantado juntos no quarto eu até que podia dizer que estava gostando do baixote. Ele não era tão ruim assim. Talvez, só talvez, a gente pudesse ser amigos. Apesar que eu não acreditava que pudesse existir amizade entre homem e mulher, não mais.

Depois do almoço Rose e GD desapareceram. Eles tinham ido para o quarto e eu que não queria nem saber o que eles estavam fazendo lá.

Acabou que eu e Jimin ficamos na sala cada um jogado pra um lado mexendo no celular. O sono ainda não tinha passado. Então não foi surpresa quando minhas pálpebras começaram a pesar.

- Você pode subir para o quarto se quiser.- Jimin disse de uma hora para a outra.

Não falei nada apenas me levantei e fui em direção as escadas. Meu sono era tanto que cheguei a tropeçar nos próprios pés. Assim que cheguei no quarto me joguei na cama e apaguei.


                 •••♥•••


Acordei algumas horas depois com uma iluminação vinda da janela. É, as janelas realmente estavam de brincadeira comigo naquele dia. Eu já estava pronta para levantar e ir fechar aquela maldita cortina quando me lembrei que não estava na minha casa.

Me mexi um pouco sobre a cama ainda de olhos fechados e senti um cheiro muito bom. Respirei fundo tentando assim sentir mais daquele perfume tão gostoso. Me mexi novamente e só então notei que o perfume vinha do travesseiro e que este estava mais aconchegante que o normal... E tinha braços!

Abri os olhos de supetão. Jimin estava deitado ao meu lado... Quer dizer, ele estava praticamente em baixo de mim. Minha cabeça estava pousada confortávelmente em seu peitoral definido e seus braços estavam em volta da minha cintura.

Me sentei na cama apressadamente. Jimin acabou acordando enquanto eu fazia o rápido e desajeitado processo de me livrar daquele bendito cobertor que eu nem me lembrava de ter pegado, vai ver foi porque eu realmente não peguei, e tentava ficar o mais longe possível daquele menino que me olhava com os olhos inchados e uma bela de uma interrogação na cara.

- O que você está fazendo aqui, Jimin?!- Perguntei sem saber se sentia vergonha ou ficava irritada.

- Essa é a minha cama, Bruna.- Ele responde piscando inocentemente.

- Eu sei! Mas o que você estava pensando? Por quê inventou de me abraçar enquanto eu dormia?!- Eu literalmente deveria ficar com raiva. E eu estava.

- Nervosinha, eu apenas me deitei na cama para descansar.- Ele disse super calmo.- Quem veio pra cima de mim foi você.

Senti minhas bochechas queimarem e logo me pus de pé. Não tinha como ser mais constrangedor que aquilo.

- Sabe, Bruna. Você fica ainda mais linda quando está dormindo.- Disse na maior cara de pau.- Fica tão serena e delicada, perde totalmente a carranca.

Minhas bochechas ficaram ainda mais rubras. E a julgar pela cara do baixote ele estava amando me ver tão envergonhada.

- E-E-Eu acho melhor ir embora.

Sem esperar pela próxima fala dele eu me virei e saí correndo do quarto.

Aquele baixote maldito estava estava confundindo a minha cabeça.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...