História Tsundere Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Zero no Tsukaima
Personagens Louise Françoise Le Blanc, Saito Hiraga
Tags Anime, Louise, Romance, Saito, Tsundere, Zero No Tsukaima
Visualizações 28
Palavras 1.829
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieeeee genteee, bom... Não sei bem o que dizer aqui... Pra começar: essa é minha primeira OneShot, então me desculpem se ouver algum erro!
Caso queiram me alertar de algum erro de escrita, coerência ou algo esteja confuso demais para vocês entenderem, podem falar, estarei dando o máximo de atenção a todos e tentarei corrigir este erro o mais rápido possivel. Também são bem vindas críticas, tanto positivas quanto negativas, já que são elas que nos ajudam a corrigir nossos erros e a melhorar cada vez mais!
Sem mais enrrolação, vamos para a pequena história. kkkk

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Tsundere Love - Capítulo 1 - Capítulo Único

Apenas mais um dia normal para uma garota, se é que ainda pode ser chamada assim, Louise Françoise de la Baume le Blanc é seu nome, esta contém 18 anos, estatura baixa de quase 1,50m, seus cabelos são longos de um tom rosado que combinam com seus olhos igualmente rosas, esta vem de uma família nobre, terceira filha do Sr. La Vallière. A menina estuda magia, mesmo não sendo tão boa nisso, por isso foi apelidada pelos outros alunos de: “Zero Louise".

  Louise levantou da cama decidida de que iria se sair bem na aula de hoje, a mesma vestiu o uniforme, fez sua higiene matinal, pegou sua varinha e saiu do quarto, seu cômodo favorito na imensa Academia de Magia de Tristain, ainda faltava alguns minutos para que as aulas começassem, então a garota resolveu ir para os fundos do local.

Antes mesmo de chegar ao destino, a pequena ouviu o som de uma espada de madeira, ela deduz que é seu Espírito Familiar, Saito Hiraga, o rapaz acabou de completar seus 19 anos, ele seria considerado um plebeu, e por muitos ainda é um, mas graças a sua velocidade de aprendizagem e saberes mais “tecnológicos” do que o deste planeta, recebeu ao menos o respeito de alguns.

Assim que Saito avistou sua mestra, parou o treinamento para dar atenção a pequena, Louise apenas falou que estava pensando em treinar magia e que isso não iria atrapalhá-lo nos golpes que desfere no boneco de palha. Ela se voltou para um canto vazio, proferiu algumas palavras que tentou gravar de um livro e balançou a varinha em direção ao gramado, mesmo com toda aquela aura esvaindo da garota nada aconteceu, os dois jovens se entreolharam, a garota com certa raiva e o outro agradecendo por nada ter explodido ou queimado.

O sinal toca, os dois soltam um suspiro profundo, já sabendo que teriam de se separar, Saito voltou a golpear o boneco de palha e Louise saiu do local.

“Irei mostrar que não sou mais uma Zero... Vou conseguir!” – A garota pensou enquanto encaminhou-se para a sala de sua turma. Ela parou em frente à porta, respirou calmamente e adentrou o local.

A maioria dos alunos já estavam em seus lugares, Louise apenas subiu um pouco as escadas e  ficou em seu assento, a espera tanto da professora quanto dos alunos atrasados.

Se passou aproximadamente cinco minutos e a aula teve seu definitivo início, todos escutaram com atenção as explicações da professora, ao menos a maioria dos alunos presentes, havia alguns convencidos e orgulhosos olhando para a professora com um certo deboche, esta expressão era seguida constantemente de risinhos incessantes.

Não demorou muito e a professora começou a chamar os alunos para apresentarem as lições, definidas de acordo com o elemento de cada pequeno mago, como Louise ainda não tinha um elemento definido, se ela fizesse qualquer magia que desse certo já teria tido um grande avanço.

A lista da caderneta é comprida, para a pequena garota, os poucos minutos passados para se aproximar de seu nome pareciam horas, esta estava suando e com as mãos trêmulas, perguntando a si mesma se iria mesmo conseguir. A professora chamou-lhe. A menina levantou um pouco rápido demais pelo seu nervosismo, os alunos orgulhosos ao verem que é a vez da menina começaram a soltar mais risos, isso faz com que uma onda de raiva aparecesse na pequena injustiçada por não ter dons na magia, assim surgiu-lhe a confiança que faltava.

  Louise desceu os pequenos degraus para chegar a parte da louça, assim que alcançou o local, respirou fundo, apontou a varinha para o canto vazio e recitou algumas poucas palavras, no mesmo instante uma explosão foi causada, por sorte, danificou apenas metade da louça e algumas janelas. A professora irritou-se com mais um fracasso de sua aluna e a mandou para fora, a fim de que pensasse no que fez. Risos e chacotas foram feitos enquanto a menina se dirigiu a porta, seu rosto estava em um tom de vermelho intenso, tanto por vergonha, tanto por raiva.

Antes de sair a garota entrega um olhar mortal ao grupo de amadores. Quando saiu do alcance das palhaçadas de seus colegas o único pensamento em sua mente era sair correndo para o seu quarto e chorar com o rosto ao encontro de seus lençóis, ela estava prestes a fazer isso, se não tivesse se encontrado com Saito, o rapaz sorriu ao vê-la.

- Então? Como foi? - Ele perguntou já tendo uma noção do que aconteceu.

- Fui péssima... Mais uma vez, explodi tudo! - Disse a menor com a cabeça baixa -Vamos esquecer isso! Nada aconteceu! - Falou mudando completamente seu humor, onde uma leve irritação misturada a vergonha fazia sua mente ficar um pouco confusa em relação ao que sentir. O mais velho riu.

- Posso te ajudar?

- Não preciso de ajuda! - O garoto aceitou isso como um "sim", logo pegou na mão da menor e a levou para os fundos. - Saito! Já disse que não preciso de ajuda! - Ele riu de novo.

  - Ei, confia em mim pelo menos hoje, ok?

  - Ok…

  O maior pegou um pequeno caderno de anotações da sua mochila, Louise estranhou o fato dele ter escondido esse artefato por tanto tempo, ele abriu em uma página e mostrou a menor.

  -Vi algumas frases de magia quando fui na biblioteca, achei interessante guardar algumas que pudesse me ajudar a te proteger. - Ele apontou para um parágrafo na mesma página que foi aberta - Com essa fala você pode me invocar de qualquer lugar!

  - M-mas e se eu errar? E se eu nunca mais te ver de novo?? - A menina ficou preocupada com a ideia do sumiço de seu Familiar - Não vou te pôr em risco!

  - Eu confio em você, e se nos separarmos eu voltarei para ti, seja caso consiga fazer a magia corretamente, seja por minhas pernas.

  Os dois trocaram olhares como se estivessem fazendo uma batalha, um tentando convencer o outro de que seu ponto de vista era o certo.

  -Tudo bem… farei isso… mas depois não me culpe se algo der errado!

  Finalmente ela aceita, o garoto sorriu em resposta, logo se afastou até o outro canto do fundo e esperou a garota recitar as palavras do papel.

  A garota estava tensa, suas mãos faziam vários caminhos de suor enquanto segurava a varinha, a outra oscilava com o livro sendo equilibrado na mesma, ela respirou fundo e leu em voz alta o que havia no papel.

  Uma luz forte envolveu Saito, a menina fechou os olhos com extrema força, tanto pela luz, tanto por medo do que iria vim. O garoto olha para as mãos se sentindo um pouco diferente, aos poucos sumindo daquele espaço onde se encontrava.

  A luz passou, Louise abriu os olhos e não viu seu parceiro, preocupou se achando que havia feito uma besteira, uma tremenda burrice.

  Ela sentiu braços a envolverem por trás, a mesma virou-se rapidamente e um sorriso apareceu em meio às lágrimas que surgiram sem sua permissão, ela gritou enquanto o abraçava, Saito tinha a deixado apavorada, sem caminho, sem chão, seu mundo estava prestes a cair por completo.

  O mais velho sorriu ao ver o quanto a garota se preocupava e o amava, ele levantou a cabeça da menina pelo queixo da mesma, com os polegares de ambas as mãos limpou os caminhos que as lágrimas haviam feito naquele rosto que ele tanto gostava ver, mesmo que a mesma estivesse irritada nunca deixaria de ser fofa. A menina observou os movimentos carinhosos de seu amado e apenas ficou calada, sentindo o prazer, a sutileza das mãos e dedos do rapaz, por um momento ela fechou os olhos, só voltou a abri-los quando sentiu algo em seus lábios, ela viu seus lábios unidos, seus rostos próximos, como ele beijava extremamente bem! Suas bocas foram feitas uma para a outra, ambos exploravam aquele sentimento quente e estranho que percorria seus corpos, o rapaz pediu passagem com a língua sem ainda soltar a garota, ela cedeu sem nem pensar, os dois tocaram todos os cantos da boca do outro, a garota sentiu as mãos de Saito em sua cintura, para continuar com o beijo a mesma deixou a varinha e o caderno caírem, passou seus braços em torno do pescoço do maior, ficando assim na ponta do pé, os dedos da menina acariciavam os cabelos negros do menino.

  A falta de ar se fez presente, eles foram obrigados a se separar, terminando o ato com pequenos selinhos, o garoto desceu o próprio rosto pelo da menor, deixando alguns beijos, lambidas e chupões por onde sua boca passava naquela pele branca, começou com o queixo e foi descendo pelo pescoço da menina, tendo que se afastar quando deu seu último chupão no ombro dela.

  Isso era algo novo para Louise, ela nunca havia namorado e nem sequer ficado com um homem, isso anula todas as hipóteses de já ter beijado um destes, o selar de sua boca com a de Saito a deixou louca, queria que isso nunca acabasse, que o tempo parasse e ficasse apenas os dois no espaço, enquanto faziam coisas normais de dois apaixonados.

  Eles se olham ainda abraçados, cada um sentindo a respiração irregular do outro, ambos coram ao perceber o que fizeram, a menina abriu e fechou a boca algumas vezes tentando falar algo, porém sem sucesso.

  Ficaram apenas abraçados, sentindo que precisavam de mais, mas o medo de serem flagrados por algum dos outros alunos se tornou presente.

  O sinal bateu informando o final da primeira aula, os alunos começam a aparecer pelos corredores como formigas em formigueiro, os apaixonados se separaram, outros meninos e meninas aparecem no fundo também, incluindo o grupo de debochantes da sala de Louise.

  - Olha gente! A Zero Louise que só sabe explodir as coisas! - As pessoas ao redor riram.

  - A deixem em paz! - Saito interferiu entre os dois, alguns murmúrios são feitos no meio da multidão.

  - Saito… sai da frente… - A menina avisa com raiva no tom de voz, o rapaz a olhou sem entender, mas ao ver sua mão agarrando fortemente a varinha que estava no chão ele percebe o que vai acontecer, ele saiu da frente deles como sua mestra mandou.

  - O que vai fazer, Zero Louise? - Diz colocando uma ênfase na palavra “Zero”, arrancando mais risos da plateia formada.

  - Explosion!

  A menina exclamou enquanto mirava com a varinha no grupo irritante, o que ela queria que acontecesse ocorreu, houve uma grande explosão na direção dos implicantes, os mesmos saíram do local correndo, alguns com o cabelo queimado, maquiagem borrada ou apenas machucados. Disseram que haveria volta, porém poucos ouviram, já que todos ali morriam de rir.

  Saito pisca para Louise e, mesmo estando em público, inicia um novo beijo demorado. Deixando os dois corados enquanto aproveitavam o momento, além de tentarem ignorar os olhares alheios.


Notas Finais


Aaaaaaaaaaaaaah >~<
Gente que vergonhaaaaa (sorry meus ataques) ;-;
Mano... Por que eu to postando essa oneshot? Eu não me entendo... Ok, ok, se você conseguiu chegar até aqui, muito obrigada por ter lido! Não sei se tu gostou ou não... Er... É a vida...
Espero que tenham gostado!
Talvez eu volte aqui com alguma outra OneShot ou quem sabe um fic! :3
Flw povim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...