1. Spirit Fanfics >
  2. Two men (Sope, Yoonseok) >
  3. Diabinho

História Two men (Sope, Yoonseok) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi

Guerreira atualizando duas fanfics ao mesmo tempo 🙏

Queria dizer que a fic já tá acabando k k
Pois é, faltam pouquíssimos capítulos pra eu concluir a história.

Deixem nos comentários algum shipp que vocês gostam pra uma próxima fanfic, já tenho planos 💕

Boa leitura

Capítulo 9 - Diabinho


Fanfic / Fanfiction Two men (Sope, Yoonseok) - Capítulo 9 - Diabinho

Hoseok’s pov

De manhã eu acordei e fui direto para a cozinha tomar café, já eram dez horas, eu havia perdido quase toda a manhã daquele sábado.

- Bom dia Hobi – Meu irmão disse quando entrei na cozinha, me dando um leve susto pois eu não havia notado sua presença ali.

- É assim que você fala depois de ter furado com o nosso encontro entre amigos? Eu estava esperando um “me desculpe”

- Agora é você que dá lição de morar? – Arqueou uma sobrancelha – Tudo bem, me desculpe.

- Onde você tinha ido?

- Eu... Bem, eu fui ao... Ao...

- Desembucha!

- Eu estava com o Taehyung.

- Seus safados! Como tiveram coragem de me largar com o Yoongi?

- Ah, falando nisso, como foi vocês dois lá?

- Isso não vem ao caso, ficamos esperando vocês por mais de meia hora! O que vocês estavam fazendo?

- Você quer que eu entre em detalhes, irmãozinho?

Respirei fundo pra não surtar.

- Não, não precisa.

Coloquei leite dentro de uma tigela, despejando por cima um pouco de cereal.

- Eu não sei porque não estou surpreso – Dei uma colherada.

- Você não sabe de nada Hoseok, você coloca o leite antes do cereal, já começa errado por aí – Ele riu.

Não se coloca o leite primeiro? Dissolve o açúcar no leite primeiro e depois coloca o cereal. É sério que ninguém fazia isso?

- Eu estava pensando em chamar os meninos para vir dormir aqui hoje. Você sabe, eu e o Tete estamos nos dando muito bem mas eu não quero deixar de chamar o Yoongi porque eles são melhores amigos – Mark disse me fazendo sair dos meus pensamentos ainda sobre o cereal e o leite. Ou o leite e o cereal. Tanto faz.

- Chame, ué.

- Faz um favor? – Mark fez aquela voz de quando quer pedir alguma coisa.

- Depende.

- Pode fazer companhia para o Yoongi?

- Sem problemas – Enfiei outra colher de cereal na boca.

- É claro que não tem problema nenhum, não é? – Mark disse sorrindo malicioso.

Me engasguei e comecei a tossir.

- O que tá rolando entre vocês, hein?

- Não tá acontecendo nada, é sério... – Engoli seco – Na verdade eu não tenho certeza do que está acontecendo entre a gente...

- Entendo, você é complicado assim mesmo...

Depois disso não falamos mais nada e naquela cozinha ficou um silêncio confortável.

- Eu senti sua falta... – Mark disse sorrindo – Quando éramos pequenos você mudou, se afastou. Passamos a não brincar mais juntos, não ficávamos juntos na escola, não assistíamos mais desenhos juntos no domingo de manhã... E agora estamos aqui conversando dos nossos possíveis relacionamentos.

Não consegui conter meu sorriso, pela primeira vez eu vi o Mark como meu irmão e não como meu inimigo.

- Já estava na hora disso acontecer... Eu também senti sua falta – Tomei a iniciativa de abraçá-lo, eu não sabia fazer isso muito bem mas tentei.

Quando nos afastamos, nosso pai entrou na cozinha.

- Bom dia meus meninos, vão sair hoje?

- Não, nós vamos chamar uns amigos pra cá – Mark falou após se levantar.

- Festa?

- Não, só vamos assistir uns filmes mesmo – Falei.

- Eu queria participar, mas preciso sair com sua mãe para resolver coisas do trabalho e da nossa antiga casa.

- Tudo bem, na próxima vocês participam – Saí da cozinha e fui para meu quarto, precisava terminar de arrumar algumas coisas.

Liguei o notebook para colocar músicas das minhas bandas de rock favoritas e acabei perdendo a noção do tempo. Olhei no relógio e já era três e quarenta da tarde. Eu não estava com fome e Mark sabia se virar na cozinha, acho que não tinha necessidade de ir fazer alguma coisa para ele comer.

Hoje o dia estava cinzento, eu não sei porquê mas sempre achei dias cinzentos mais bonitos. Também estava nublado, provavelmente iria chover. Eu amava chuva, o cheiro de terra molhada me trazia uma certa paz, eu me sentia mais leve. Me assustei ao ouvir um trovão e abri a janela para ver a chuva. Me sentei na janela e acendi um cigarro, isso era algo automático, chovia; eu acendia um cigarro.

O clima ficou cem por cento agradável quando Smells Like Teen Spirit começou tocar no meu notebook, sorri deixando toda aquela paz tomar conta de mim. Por um momento eu percebi que aquilo era um pouco velho, era difícil encontrar jovens que gostassem das mesmas coisas que eu.

- With the lights out, it’s less dangerous, here we are now, entertain us – Cantei baixinho com minha voz mais rouca que o normal, levando o cigarro até os lábios novamente.

- Hoseok? - Alguém me chamou batendo na porta.

- Pode entrar – Falei rápido.

Alguém entrou no meu quarto e eu não dei muita atenção, continuei olhando para a chuva caindo e ficando cada vez mais forte lá fora. Senti alguém parar do meu lado e ficamos assim por um tempo.

- Oi – Yoongi sorriu e eu tentei sorrir também, mas falhei miseravelmente pois o cigarro estava entre meus lábios. Ele tirou o cigarro da minha boca e levou até os próprios lábios, tragando e fazendo eu ficar sem ar. Foi um tanto sexy ver ele fazendo aquilo, admito. Não pude deixar de notar que seus cabelos estavam um pouco bagunçados e suas bochechas vermelhas como sempre. Desgraçado, tão lindo.

- Não sabia que você fumava - Eu disse hipnotizado pelos seus olhos enquanto ele ainda soltava fumaça.

- Às vezes - Ele disse olhando para meus lábios e colocando o cigarro novamente entre eles. Traguei uma ultima vez e apaguei o cigarro na beira da janela.

- Cadê meu irmão?

- Tomando banho... Com o Taehyung.

- Oh...

- Eu acho melhor esperarmos um pouquinho – Rimos.

...

Estávamos na sala escolhendo um filme, depois de tanto escolher, decidimos assistir Invocação do mal. Foi muito legal fazer aquele tipo de coisa com meus amigos, geralmente eu só ia em festas encher a cara. Taehyung e meu irmão não calavam a boca um minuto sequer, ficavam o tempo todo comentando sobre o filme. Yoongi, bem, ele se assustava facilmente, percebi isso quando faziam algum barulho no filme, ele dava um pulinho, um gemido que quase não dava pra ouvir, era extremamente fofo, às vezes até apertava meu braço sem perceber.

Ele havia feito aquilo diversas vezes e eu só queria explodir com tanta fofura, só queria poder agarrar ele ali mesmo, mas eu não podia... Ou podia?

Me levantei, indo até as escadas e chamando Yoongi com meu dedo indicador sem que Mark e Taehyung vissem. Se ele não estivesse curioso não teria ido, mas ele foi sem nem hesitar.

Nos olhamos por alguns segundos e eu encostei no corrimão, Yoongi se aproximou de mim ficando no meio das minhas pernas e eu automaticamente levei minhas mãos até sua cintura, puxei ele para mais perto e não hesitei em beijar sua boca. Nos olhamos novamente por alguns segundos e ele sorriu de lado, fazendo eu sorrir também. Voltei a beijá-lo e percebi que mesmo depois de fumar os lábios dele continuavam doces. Senti sua língua quente em meus lábios e entrando devagar na minha boca, suas mãos foram para meus cabelos, isso fez eu abrir um pouco a boca em um gemido e ele mordeu meu lábio inferior. Meu corpo estremeceu por completo, ele era tão confiante no que fazia, parecia querer aquilo tanto quanto eu. No meio daqueles amassos eu só queria saber no que ele estava pensando, a única coisa que eu queria era que ele estivesse sentindo o mesmo que eu e na mesma intensidade.

O que eu estava sentindo exatamente? Era uma mistura de desejo, tesão, paixão e carinho? Eu nunca senti tantas emoções de uma vez só.

Pela primeira vez eu senti alguma coisa ao ficar com alguém, não senti apenas um corpo qualquer sendo pressionando contra o meu, eu senti a alma de Yoongi tocar a minha.

- Deveríamos estar fazendo isso? – Ele perguntou.

- Não existe nada que nos impeça, então...

Nos encaramos e Yoongi se aproximou novamente de mim, puxou meus cabelos e mordeu meu lábio inferior devagar, aquilo era torturante. Eu respondia todos os seus toques e eu acho que ele estava adorando isso, saber seu efeito sobre mim deveria deixar ele completamente louco.

Encarei meus pés e mordi os lábios prendendo um sorriso, o que foi inútil pois minhas covinhas ficaram marcadas.

- O que foi? – Ele perguntou próximo ao meu ouvido, dessa vez estávamos com os rostos tão próximos que nossas respirações se misturaram.

- Estou nervoso – Falei de uma vez.

- Sério?

Joguei os cabelos para o outro lado e ele percebeu que eu estava tremendo um pouco.

- Você não costumava me deixar assim... Nem você e nem ninguém.

*

De madrugada os meninos dormem como na noite anterior e Yoongi recebe uma mensagem de sua mãe, dizendo para ir para casa, ele não tem muita escolha a não ser ir, afinal, era sua mãe. Antes de ir embora, ele vê o caderninho de Hoseok e imagina o que poderia ter dentro, ele andava para cima e para baixo com aquele caderninho, deveria ter algo muito interessante. Mas não tinha tempo para ficar pensando nisso, ele precisava ir embora.

Enquanto arrumava suas coisas, seu pensamento estava todo no caderno, Yoongi estava realmente muito curioso sobre aquilo.

Sabe nos desenhos animados quando a pessoa tem um anjinho e um diabinho em cada ombro, dizendo o que deve ou não fazer? Era assim que ele estava se sentindo. O anjinho pedia para ele ir embora, já o diabinho pedia para ele dar uma bisbilhotada no caderninho.

Depois de tanto pensar, ele já não tinha mais tempo para aquilo, pegou o caderninho de Hoseok e enfiou dentro de sua mochila.


Notas Finais


Yoongi chutou o pau da barraca e furtou o livrinho do Hoseok, e tá errado???

O que vocês acham que tem no caderno?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...