História Um Novo Começo em Beacon Hills - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Breaden, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Derek Hale, Ethan, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Theo Raeken
Tags Revelaçoes, Romance, Teen Wolof
Visualizações 7
Palavras 1.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ligações Familiares ou Ligações Sobrenaturais?
...
Qual a ligação de Lydia Martin?

Capítulo 14 - O Retorno a Beacon Hills...(Animal Clinic)!


Fanfic / Fanfiction Um Novo Começo em Beacon Hills - Capítulo 14 - O Retorno a Beacon Hills...(Animal Clinic)!

Assim que desembarcaram no aeroporto eles avistaram duas pessoas conhecidas, Derek e Peter esperavam por eles, Malia havia ligado para o Peter contando sobre tudo oque estava acontecendo, oque ocorreu antes do casamento e nos últimos dia de lua de mel, eles foram bem recebidos.

_Como foi a viagem pombinhos?

_Boa pai, aproveitamos bastante.

_Que bom querida, nós fizemos algumas pesquisas e temos algumas novidades, mas primeiro quero meu abraço.

Malia abraçou o pai e depois o Derek, Peter deu um breve abraço em Scott e um aperto de mão em Stiles, que ainda amparava Lydia, que parecia ainda um pouco confusa, Peter se aproximou e disse.

_Oque aconteceu com ela? Parece que está em estado catatônico como a alguns anos.

_Foi oque eu te disse ontem pai, do espelho e o corte na garganta, ela esta assim desde ontem, dormiu a viagem toda, e quando desembarcamos ela apenas perguntou se já havíamos chegado e depois não falou mais nada.

_Lydia? Lydia? Está me ouvindo? Sei que você não gosta muito de mim, mas preciso que você me ouça e volte a sua realidade.

Os esforços foram lançados ao vento, ela estava com um olhar vazio como oque ela viu no espelho, e parecia que estava completamente sem voz, eles a levaram para o carro e se dirigiram a clinica veterinária, chegando lá Deaton puxou uma cadeira e pediu que a colocassem sentada lá.

Stiles saiu para fora e ligou para o pai e a mãe da Lydia.

Telefone

“_Alô?

_Senhor Martín?

_Sim, quem fala?

_É o Stiles tudo bem?

_Não estou me sentindo muito bem, a Natalie vai me levar pro hospital. Porque aconteceu alguma coisa?

_A quanto tempo está mal?

_Mais ou menos uma semana porque?

_Lydia tem se sentido mal a uma semana também, porém ontem ela teve um ataque, nem sei se esse é o nome, mas ela me disse que sentia que algo havia sido tirado dela, e depois disso ela gritou e entrou em um estado catatônico, nós a trouxemos aqui para a clinica veterinária de Beacon, se puderem vir aqui, acho que tem alguma ligação.

_Mas na clinica veterinária? Não seria melhor irmos a um hospital?

_O Deaton sabe cuidar dessas coisas de sobrenaturais, se puderem venham o mais rápido possível.

_Ok, estamos indo.”

Assim que desligou o telefone Stiles voltou para dentro, e viu Lydia sendo carregada pelo Peter.

_Oque houve? Porque esta carregando ela?

_Ela desmaiou, eu era o único perto, então a segurei.

Deaton não estava na sala, após alguns minutos ele entrou.

_Pode colocá-la na mesa, Stiles conseguiu falar com o pai dela?

_Sim ele não estava se sentindo bem e a Natalie ia leva-lo para o hospital, mas pedi que eles viessem pra cá, ele tem se sentido mal, nos mesmos momentos que a Lydia.

_Está acontecendo bem oque eu imaginei.

_E oque você imaginou doutor?

_Scott, a ligação entre Banshee e o Cão do Inferno foi quebrada, um perdeu ao outro e se sentem fracos.

_E isso é grave?

_Sim, se ambos não acharem em quem se apoiar eles podem morrer, Lydia já está no ultimo estágio, ela esta morrendo, por não ter uma ligação forte para manter seu ser sobrenatural, a Banshee dentro dela está tomando total controle do corpo e da mente dela.

_E isso é ruim?

_Stiles, se a Lydia não tiver uma ligação com a vida humana, ela se tornará uma Banshee completa, ela não será mais humana, ela será um espirito de agouro e morte.

_Porque ela não se ligou a mim?

_Porque tem que ser um vínculo forte, de pai e filho.

Após Deaton dizer isso Natalie entrou apoiando Louis que estava tão fraco quanto a Lydia, porém estava consciente, Deaton puxou outra mesa ao lado de Lydia e colocaram Louis nela, Deaton pegou um cilindro de nitrogênio e quando mirou em Louis, Stiles o parou.

_Oque vai fazer doutor?

_Infligir dor nele para fazer ela voltar a consciência, eles ainda tem uma pequena ligação.

_Mais isso não vai mata-lo?

_Não, agora posso?

_Vá em frente.

Deaton aplicou nitrogênio em Louis, para faze-lo sentir dor, para ativar a ligação dos dois, ele gritava de dor, porém Lydia nem se mexia, estava do mesmo modo que estava a minutos atrás, Deaton não prosseguiu pois percebeu que estava quase matando Louis e Lydia não reagia de nenhuma forma, até que Peter falou.

_Eu posso tentar uma coisa, se vocês permitirem é claro.

_E oque seria pai?

_Entrar na mente dela, ver oque se passa e o motivo do encerramento da ligação entre pai e filha.

_Seria uma boa ideia, foi assim que tiramos o Stiles do poder do nogtisune.

_Pode funcionar, mas ela não vai ficar em estado catatônico como o da ultima vez que você fez isso?

_Creio que não, e parece ser o único jeito de trazê-la de volta.

_Tudo bem, por mim pode fazer então, se isso pode salvá-la.

Depois que todos concordaram, Peter se posicionou atrás de Lydia, ergueu seu pescoço e cravou suas unhas, Lydia abriu os olhos e ficaram assim por um bom período de tempo, até que o nariz de Peter e o de Lydia começou a sangrar, alguns minutos depois eles se soltaram, Peter ficou fraco e quase caiu, foi amparado por Malia e Scott, e Lydia ficou novamente inconsciente.

_Oque você viu? Peter oque você viu?

_Posso te dizer oque eu não vi.

_Como assim?

_Nas memórias dela não há lembrança nenhuma do Srº Martín, apenas lembranças da escola, da vó, da mãe, dos últimos eventos e de...

_De oque? Fala logo Peter.

_Calma Stiles, ele está tentando lembrar, lembranças de que pai?

_De mim, nas memórias dela tem lembranças desde o dia em que a mordi, até todas as coisas que eu a fiz passar, eu não sei porque, eu não tenho ligação nenhuma com ela, eu...

_Na realidade tem sim.

_Como assim Natalie?

_Vocês se lembram, no dia do casamento, aquela velha bruxa, que apareceu, ela disse que o único que poderia salvá-la era quem tinha feito os poderes dela florescer. E essa pessoa é você Peter, quando você mordeu ela, ela não só criou imunidade como também desenvolveu os poderes dela.

_Acho que devemos tentar uma coisa.

_É, tem mais uma coisa que eu tenho que dizer a vocês, algo a mais que eu não só vi como senti.

_Devemos nos focar em salvar a Lydia, depois você fala sobre as memórias dela.

_Na realidade não é bem uma memória, mas tudo bem, vocês que sabem, oque vamos fazer então?

_Eu vou infligir dor a você e ver como ela reage, se a aquela velha estiver certa só você pode salvá-la.

_Ok, mas se não der certo, eu irei embora.

_Faz oque você quiser depois, mais agora você irá salvar a Lydia.

_Corrigindo Stiles, eu vou tentar.

_Ok, Deaton faça logo.

Assim que acabou o debate, Deaton pegou alguns instrumentos e começou a ferir Peter, no inicio Lydia não reagiu de nenhuma forma, porém quando Deaton, fez um ferimento maior em Peter Lydia abriu os olhos e gritou, todos taparam os ouvidos, pois foi um grito muito alto, quando ela se sentou em silêncio, ela ficou alguns minutos parada olhando para todos, porém seus olhos param em Peter que estava curvado com a dor dos ferimentos, ela se levantou foi até ele, o ajudou a levantar, e o abraçou, ficou um bom tempo abraçados, quando se distanciaram Peter falou.

_Tudo bem, isso foi estranho, tem certeza que ela está bem? A Lydia Martín que eu conheço me odeia e jamais faria isso.

_Eu... eu nunca o odiei, eu só... tinha... medo.

Quando Lydia falou todos ficaram aliviados, pois viram que ela estava bem, não parecia mais fraca, ela estava realmente bem.

_Tudo bem, agora posso falar oque eu vi na mente da Lydia? É do interesse de vocês, na realidade eu não vi, eu senti.

_Oque foi que você sentiu Peter?

_Algo que vai mudar a vida de vocês, pode ser bom ou ruim, isso quem decide são vocês.

​...

...

 

 


Notas Finais


Oque Peter sentiu em Lydia que pode muda-los para sempre?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...