1. Spirit Fanfics >
  2. UM PARA SEMPRE VERDADEIRO-(KIRIBAKU)-ABO Kirishima e bakugou >
  3. Apenas uma relação

História UM PARA SEMPRE VERDADEIRO-(KIRIBAKU)-ABO Kirishima e bakugou - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


olá.
essa não é necessariamente minha primeira historia, ja postei uma, mas depois não gostei da minha forma de escrita, então se alguém leu minha historia anterior (obs-excluir) vai estar um pouco bem diferente.

é minha primeira historia no universo ABO
e desse casal que eu amo tbm.
então espero que gostem ....🥰

Capítulo 1 - Apenas uma relação


Fanfic / Fanfiction UM PARA SEMPRE VERDADEIRO-(KIRIBAKU)-ABO Kirishima e bakugou - Capítulo 1 - Apenas uma relação

-HM- o sol raiava depois de um incrível dia chuvoso, kirishima acabou acordando pelos raios de sol que entravam pela janela. -Merda, esqueci de fechar a janela ontem- abaixou o seu olhar e percebeu seu lindo e amado namorado dormindo calmamente abraçada em sua cintura. – Como pode ser tão lindo~ (=♡ ᆺ ♡=) é melhor eu fechar essa janela antes que ele acorde, ainda está cedo, e depois do que fizemos ontem...- diz corando por relembrar a noite anterior –har tão perfeito, nem parece que quando acordar vai me fuzilar por ter ouvido seus pedidos absurdos durante seu surto de prazer- sussurrava enquanto cheirava e depositava um pequeno beijo em uma marca de chupão que havia no pescoço do loiro. Sem muita enrolação levantou devagar para não acordar a princesa que ainda dormia, apressou o passo e fechou a janela e junto a cortina também.

 Foi até a cama depositou mais um beijo no loiro e se direcionou para o banheiro, tomou seu demorado banho fez suas higienes, saiu do banheiro apenas com uma toalha em sua cintura e outra enxugando seus fios ruivos, olhou para cama e viu que bakugou ainda dormia, se direcionou para o guarda-roupas e pegou uma cueca box vermelho sangue, logo depois sua calça moletom cinza seguida por sua camisa manga longa vermelha.

 já vestido se virou e percebeu que o quarto estava uma bagunça, suspirou e começou a limpeza pegou um saco plástico preto, e começou a retirar o lixo, a maior parte da bagunça era os resquícios da Noite passada recolheu todas as camisinha usadas, olha que não eram poucas, no meio da limpeza achou uma caixa de anticoncepcionais vazias, olhou novamente para a cama, vendo o loiro acabou por se questionar

...será se ele tomou alguma pílula ontem? ...

Assim que seu pensamento se esvaiu veio na memória uma cena da noite anterior, bakugou em pé perto de uma cômoda que havia no quarto estava de costa para o ruivo então não sabia o que o loiro fazia, mas logo após se virar viu que algo caia no chão, lembrou era a caixa com os remédios.

...Ele deve ter tomado o último...

 Pensou e suspirou.

.... Não importo o quanto estávamos apressados eu devia ter conferido se ele havia tomado, afinal era o cio, camisinhas não seriam o suficiente...

Suspirou mais uma vez.

... okey quando ele acordar eu pergunto, se ele não tiver tomado eu compro a do dia seguinte...

Suspirou novamente, terminou a limpeza e saiu do quarto sem fazer muito barulho, se direcionou para a cozinha, tinha em mente fazer um maravilhoso café da manhã para seu amado que deve acordar exausto e com aquele bom humor de sempre. Cantarolando ele se põe a fazer o bolo preferido do loiro, bolo de morango com cobertura agridoce. Já terminando o bolo kirishima começa a preparar um belo suco natural de maracujá para o seu loirinho.

-HAR- kirishima é surpreendido com um forte tapa na bunda, olha para o lado e vê que seu namorado já havia levantado e lá está ele, com um sorriso sádico e com a mão ainda em sua bunda

-Posso saber o motivo do tapa? - O ruivo encara o loiro tentando forçar uma expressão de irritado, e falha miseravelmente.

-Bem você estava aí cantarolando e balançando essa bundinha-fala enquanto aperta a bunda do ruivo- e você sabe que eu não resisto a ela- sorrir de canto.

-Pelo visto está com humor melhor do que eu pensava, não sabia que conseguiria andar sozinho hoje.- sorrir com deboche.

-Não se preocupe é preciso muito mais que aquilo para me derrubar-sorrir com satisfação soltando a bunda do ruivo, se afasta da pia onde kirishima estava e se senta no balcão de lado aposto, bebendo agua que havia pego no trajeto.

-Temos cadeira sabia? - Pergunta o ruivo com sarcasmo

-Sim e daí? Não posso ficar à vontade na casa do meu namorado não? Se eu não puder, já vou indo embora- bebe um gole de agua assim que termina de falar

-Har... é claro que pode, deve- se vira e fica de frente para bakugou- só que aqui não é uma casa e sim um APÊ- ri

-Afff. Até quando vai ficar me enchendo o saco por causa disso?

-Enquanto eu lembrar –

-humrum ta bom.... Mas me fala qual o motivo da alegria, para que Eijirou Kirishima está cantarolando a essa hora do dia? -

Kirishima solta um riso sacana e se aproxima de bakugou o abraçando pela cintura

-Deixa eu pensar... talvez porque um certo ômega chegou batendo na minha porta no meio da noite com aquela chuva horrenda dizendo que estava morrendo de saudades e que seu cio estava chegando, logo depois me empurra me beijar e logo em seguida me proporcionar um sexo selvagem cheio de paixão e luxuria que durou das 21:00 até as 5:00 da madrugada sem interrupções, sem falar que usamos uma caixa novinha de camisinhas nesse tempo, precisa de mais motivo? Pq eu tenho- afirma com outro sorriso sacana segurando as nádegas do loiro e mordendo a extensão de seu pescoço e clavícula que estavam expostas graças a camisa apertada manga longa preta com gola v que bakugou usava.

-aí- o ruivo é surpreendido com uma pancada na cabeça

-Então sr.kirishima significa que vc estava me traindo na maior cara dura e não tem receio de me contar, estou vendo que precisa de mais adestramento seu alfa estupido- fala e larga a garrafa que usou para agredir o ruivo puxando sua camisa e assim iniciando um beijo quente entre dois.  Kirishima não perde tempo e aperta a bunda do loiro o colando em seu corpo. Bakugou passa seus braços em volta do pescoço do ruivo logo em seguida segura a cintura do mesmo com as pernas.

Kirishima o beija com tudo que tem, assim que dispõem de usar sua maravilhosas técnicas com a língua é interrompido pelo loiro que os afastam.- pode para, vc está fazendo o café, assim que alguma coisa apitar você vai me largar aqui com o pau duro, não estou afim de ir me aliviar no banheiro.- afirma vendo a cara de decepcionado de kirishima.

Mas como foi dito e feito, o forno apita afirmando que o bolo estava pronto kirishima solta o loiro e vai ver o bolo. Bakugou desce do balcão e vai para o outro lado e senta em uma cadeira, o que deveria ter feito desde o início, e ali fica observando o ruivo terminar de aprontar o seu bolo.

- Verdade já ia esquecendo- kirishima fala e ganha a atenção de bakugou, não si vira para encarar o loro, apenas continua o que fazia- quando eu estava arrumando o quanto achei sua caixa de anticoncepcional vazia, tomou o ultimo ontem ou não tinha mais mesmo? Me diga e dependendo da resposta vou na farmácia comprar uma caixa nova e pílulas do dia seguinte para você.

O loiro fica em silencio por alguns segundos- não precisa, não lembro se tomei ou não, quando for para casa passo na farmácia e compro eu mesmo, não sou uma princesinha que precisa ser resgatada o tempo todo.

-Claro que não, então tudo bem- kirishima sabia que discutir não levaria a lugar algum, e sabia que o loiro é responsável o suficiente para arcar com suas necessidades.

Depois disso o bolo ficou pronto, ambos foram comer, aproveitando o resto da manhã que ainda tinham juntos. Conversaram e jogaram conversa fora, com seus carinhos e insultos, além de namorados eram ótimos amigos, sabiam e respeitavam as necessidades que cada um tinham.

Após a manhã com o namorado chegar ao fim, bakugou havia de se apresar tinha uma aula para assistir e como já estava no último ano não podia perder nada. Se despedirão com seus calorosos beijos e provocações já deixando bem claro que a noite kirishima tinha por obrigação está na casa do loiro, marcaram de assistir um filme ao estilo sofá, depois que a última reunião do dia acabasse para bakugou.

Katsuki Bakugou aos seus 23 anos estava no último ano da faculdade de Direito, era estupidamente inteligente, estudava na grandiosa U.A, mesmo sendo ômega não era do tipo fofo e pequeno, muito mesmo sensível e vulnerável sua personalidade é muito forte, Katsuki teve que viver a vida lutando contra esses estereótipos ridículos, ele podia ser até mesmo mais forte que muitos alfas, nunca teve vergonha de ser um ômega, pelo contrário tinha muito orgulho de se mesmo. Sua família mantinham uma condição financeira bem estável e moravam mais no interior do Japão, já não precisavam mais trabalhar nas grandes e turbulentas cidades grandes do Japão, com seu filho praticamente criado e com o bom dinheiro que juntaram ao longa dos anos trabalhando como corretora de grandes empresas e médico veterinário seus pais abriram uma clínica na cidade que moravam quando bakugou era pequeno e conseguem se manter com aquilo facilmente, eles tem lotes e uma boa vida lá. Bakugou é filho único, sempre agradeceu por isso.

Conheceu kirishima no seu 1° ano na U.A, mas só começaram a namorar 2 anos depois, e atualmente iram completar seus 3 anos de namoro. O ruivo não foi seu único namorado na faculdade, namorou por um ano e meio com Shoto Todoroki, também aluno da U.A, mas terminaram depois de descobrir que todoroki traiu ele, e acabou por engravidar outro ômega que foi praticamente abusado no período do seu cio, a raiva aumentou quando descobriu que o alfa abusado era seu melhor amigo de infância Isuku Mydoria, depois de uma bela surra dada em shoto, bakugou terminou com ele, mesmo depois que isso aconteceu, o loiro disse pra si mesmo que não julgaria todos o alfas por isso, se não estaria fazendo o mesmo que os alfas fazem com os ômegas. Quem ajudou ele a passar por isso foi um grande amigo alfa, que não muito depois virou seu namorado, Eijirou kirishima. Todoroki se desculpou com Deku, apelido dado por bakugou, e assumiu a criança, atualmente morram juntos, e Deku virou seu companheiro. A criança tem 3 anos e alguma coisa, katsuki o vê sempre, ainda não perdoou shoto pelo que fez com deku. Mas não culpa a criança, mas pelo contrário, diz ser a única que ele suporta, myroki um menino esperto e de certa forma tímido, ganha presentes e atenção do TIO KACCHAN direto.  

Eijirou Kirishima, 24 anos, atualmente luta com a abertura de sua clínica veterinária, se formou a um ano na U.A, por ser o melhor aluno de sua turma e seus estágios adiantados Krishima tem experiência e dinheiro suficiente para abrir a própria clínica.

É um alfa com seus 1.80 de altura, bem-Humorado, com boa personalidade, belíssima aparência, vinda de uma boa família. Sua família é dona de um dos melhores hospitais de Kyoto, graças a não ser o filho mais velho, não tem o peso de herdar o hospital, coisa que seus 2 irmãos mais velhos (alfas) e sua irmã mais nova (alfa) almejam. Ao todo são 5 irmãos 4 meninos e 1 menina, o mais novo de apenas 4 anos é o único ômega, se deve ao fato de seu pai e mãe serem alfas. Ejirou mora em um belo apê, no centro de tokyo, fica perto da faculdade e local que vai abrir sua clínica. Afirma que se apaixonou pelo loiro explosivo depois de seus mais de 365 dias que teve para conhecer o ômega. E uma de suas alegrias é pelo fato de sua primeira vez juntos, não foi ocasionado por feromônio ou bebida, e sim depois de uma bela declaração entre ambos em uma noite de inverno.

 


Notas Finais


BEM foi isso, primeiro capitulo para entenderem um pouco sobre essa historia que estar por vir.
vou tentar lançar 2-3 vezes por semana
mas mesmo assim já vai me desculpando o atraso 🥰
desculpem qualquer erro
e aceito sugestões e criticas construtivas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...