1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Luz No Meio Da Floresta >
  3. Único;; Uma luz na escuridão

História Uma Luz No Meio Da Floresta - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Talvez o tema seja meio aleatório, mas eu apenas pensei e a história veio ksksk


Boa leitura
Desculpe qualquer erro

Capítulo 1 - Único;; Uma luz na escuridão


Fanfic / Fanfiction Uma Luz No Meio Da Floresta - Capítulo 1 - Único;; Uma luz na escuridão

Desde a morte de seus pais, Bakugou tinha a mania de se esconder na floresta que ficava atrás do bairro onde morava.

Ele ainda era apenas uma criança, e por isso, o baque fora mais forte ainda em saber que não ouviria mais os gritos de sua mãe mandando-o não se envolver em brigas, ou seu pai tentando acalmar a mesma. Ele não iria mais escutar os conselhos de sua mãe, mesmo falando que não queria ouvir. Ele não poderia mais ver as – falhas – tentativas de seu pai para fazê-lo ser mais calmo.

O loiro – que já brigava com todo mundo quase sempre –, acabou ficando pior. Ele tratava todos com o mais puro desprezo, não ligava se todas as crianças do bairro pegaram ódio dele ou começaram a temê-lo.

Bakugou enxergava as pequenas brigas e insultos as crianças como uma válvula de escape, porque enquanto ele fazia isso, ele esquecia todo o caso dos pais dele. Para ele, toda vez que o mesmo fazia isso, ele sentia que estava tudo normal, que quando chegasse em casa, iria ser recebido pelos gritos de sua mãe e um tapa na cabeça. Que a morte de ambos nunca acontecera e que tudo está normal.

Mas a realidade sempre bate a porta quando volta para casa, e ali, a saudade de seus pais transborda e parece que nunca acaba, e como Bakugou odeia mostrar vulnerabilidade, ele apenas foge para os fundos da floresta, para que ninguém veja suas lágrimas, sua tristeza, sua dor, sua saudade.

E lá estava ele naquele momento, chorando e soluçando debaixo de uma árvore em meio a uma tempestade abafando sua dor.

O loiro nunca fora uma pessoa com muitos amigos, e agora muito menos graças a seu desprezo. O motivo era que ele não queria correr o risco de se apegar a alguém, não queria mais se apegar e ver essa pessoa o deixar, fazendo assim, ele ficar sozinho e sofrendo com a perda, por isso o desprezo pelas pessoas.

Porém, existia apenas uma criança que nunca o deixou de lado, que mesmo com o desprezo, insultos e socos que o loiro desferia à criança, ela sempre voltava, sempre insistia, sempre fazia questão de tentar tirar o loiro daquele buraco negro em que ele se afundava.

E lá estava ele novamente, com os cabelos e roupas encharcados por conta da chuva, os olhos verdes com o brilho de quem insistia em ajudar, e com a pequena mão estendida para o loiro a sua frente que chorava sem parar.

Mesmo não entendendo o porque daquele garoto sempre fazer aquilo por ele, mesmo ele o insultando de todas as formas, ele agradecia. Mesmo não dizendo em voz alta, ele agradecia.

Katsuki não queria que as pessoas tivessem contato com ele por não querer sofrer novamente, mas no fundo, ele queria ter alguém. Alguém para poder desabafar ou, pelo menos o tirar daquela amargura infinita, então, aquele garoto, mesmo não percebendo, acabou ganhando sua amizade, pois todas as vezes que Katsuki ia para aquela floresta, o pequeno esverdeado ia atrás, para poder salvar o loiro que escondia sua saudade e dor na floresta, do buraco negro em que ele estava se afundando.

Por isso, Katsuki estava acostumado a ser pego chorando na floresta por aquele esverdeado, mas apenas por ele.

Ele sempre sentia uma pontada de felicidade e esperança de uma vida mais colorida quando o pequeno estendia sua mão, e dizia aquelas pequenas palavras que eram como uma luz para ele.



Vamos para casa, Kacchan...


Notas Finais


Cara, Izuku é um anjo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...