História Uma virada no destino - Os senhores do tempo! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bra, Bulma, Gohan, Goku, Goten, Personagens Originais, Trunks, Vegeta
Visualizações 46
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tenha uma boa leitura!

Capítulo 4 - O perigo se aproxima!


-

Gohan ao ouvir a confissão da sobrinha, ficou muito preocupado, pois se os senhores do tempo descobrissem, a coisa poderia ficar feia, porém dava graças a deus por seu pai estar lá para ajudar, se caso houvesse represália contra eles.

- Isso não podia ter acontecido, agora precisamos manter Mary segura, pois pressinto que os senhores do tempo estarão logo aqui para buscar Vincent.

- Certo filho, não se preocupe! Nós a protegeremos – Goku garantiu.

- Papai, eu fico aliviado de ver o senhor aqui! – Gohan confessou contente.

Goten que até então estava quieto com seus pensamentos que o incomodavam muito, resolveu brigar com sua esposa que se aproximava deles.

Bra estava com o semblante preocupado, pois ouviu também a confissão da filha e isso a assustou. Se algo acontecesse com Mary seria sua culpa por ter a deixado trabalhar próxima a Vincent.

- Eu te avisei não é Bra? Você me escutou? Não! Você achava que não ia acontecer nada, que era bobagem e agora nossa filha pode morrer e é tudo sua culpa – Vociferou Goten enfurecido, fazendo a azulada começar a chorar.

- Eu só queria que ela trabalhasse na empresa da família, não vi mal algum nisso, Mary queria tanto e eu aceitei o pedido dela – Retrucou Bra com a voz embargada, ao mesmo tempo em que limpava as lágrimas que teimavam em cair.

- Sabe, qual é o seu problema? É muito teimosa! Que fique claro, se acontecer algo Mary, você vai ser a culpada, assim como o seu irmão...

- Papai pare! Pare com isso! Senão você vai se arrepender do que está dizendo para minha mãe, ela não tem culpa nenhuma – Alertou Mary se aproximando dos pais com uma feição séria.

- Fique fora disso Mary, esse assunto só diz respeito a mim e a sua mãe!

- Não, diz respeito a mim também e não me venha colocar toda a culpa em cima da minha mãe, já que você não fez nada para mudar essa situação.

- Mas eu fui contra seu estágio na corporação cápsula, o que eu poderia fazer além de discordar? – Inquiriu confuso o moreno.

- Você deveria ter contato o motivo pelo qual eu não devia trabalhar na mesma empresa que o meu primo e não ser apenas contrário a idéia – Replicou a jovem ganhando um olhar de gratidão vindo de sua matriarca.

O príncipe dos sayajins que acompanhava toda aquela discussão já estava se irritando com as acusações do genro contra sua filha, se não fosse Mary intervir, com certeza daria uma sova em Goten, por ser desrespeitoso com sua filha. Assim como Vegeta, Goku também achou desnecessária a discussão do filho com Bra, um pouco impaciente, decidiu intervir naquela briguinha ridícula.

- Vamos parar por aqui Goten! Não acho que sua esposa seja culpada, o que aconteceu entre Mary e Vincent não podia ser evitado. Ninguém aqui é culpado, agora temos que nos unir e parar com as brigas – Goku falou autoritário.

- Talvez você esteja certo pai. Perdoe-me Bra! – Se desculpou o advogado meio envergonhado.

- Eu aceito, mas que seja a última vez que você me trata assim, não sou uma criança para me chamarem atenção toda hora – Reclamou a empresária magoada, antes de sair do recinto, deixando Bulma preocupada, que resolveu ir atrás de sua herdeira.

Enquanto isso, um pouco longe dali num apartamento de cobertura, Pan aguardava Trunks chegar do trabalho com Vincent, ela estava impaciente, pois queria ir até seu avô, pois morria de saudades dele. Como se sua prece fosse atendida, seu marido adentrou apressadamente no local, de imediato a morena ao olhar para face de seu amado notou que ele encontrava-se muito preocupado, logo atrás dele vinha Vincent com cara de poucos amigos.

- O que aconteceu gente? Por que estão com essas caras? – Questionou Pan cruzando os braços.

- Papai me contou toda a verdade a respeito dos senhores do tempo e sobre Mary que pode morrer, eu beijei ela, papai pirou com isso – Respondeu o rapaz desgostoso.

- Mas é claro que pirei! Imagine se eles matam a tua prima, a culpa é minha e da Bra, por deixarmos vocês juntos, nunca vou me perdoar se isso acontecer.

- Eu já entendi! – Murmurou o jovem.

- Bem pessoal, tenho uma coisa para contar para vocês, meu avô Goku está de volta e está com o senhor Vegeta, provavelmente ele veio por causa da Mary. Eu preciso ver meu avô Trunks, estou morrendo de saudades dele – Confessou Pan ansiosa.

- Então vamos até lá. É melhor vir junto Vincent, deve ser algo muito importante para que Goku apareça de repente desse jeito – Falou Trunks pegando novamente a chave do carro na mão.

- Como não tenho escolha, vamos! – Anuiu o rapaz de madeixas roxas contrariado seguindo o casal que saiu do apartamento e foi em direção ao elevador.

Nesse mesmo instante, o sacerdote dos senhores do tempo, chamado Loenik chegou à capital do oeste por meio de um portal que se abriu próximo a mansão dos Briefs. O ruivo preferiu não esconder a sua presença, com o intuito de Gohan senti-lo e vir até o seu encontro. A única coisa que esperava era que eles tivessem cumprido com o acordo feito há anos atrás, pois senão haveria conseqüências nada boas para a família de Vincent.

Gohan que conversava com seu pai, sentiu de imediato o Ki do senhor do tempo que de repente chegou à dimensão deles, isso deixou o moreno apreensivo, pois o momento da batalha devia ter chegado. Quando o semblante de Gohan se transfigurou numa careta de preocupação, os que ali estavam presentes pararam a conversa e notaram imediatamente uma assinatura de Ki, que pareceu estar ali próxima da mansão.

- Loenik está aqui na capital do oeste! Avisem Trunks para que ele traga Vincent pra cá! – Declarou o professor universitário.

- Nós já estamos aqui! – Retrucou o homem de cabelos roxos adentrando na sala junto com sua esposa e filho.

Mary encarou o seu primo de forma apreensiva, pois tinha chegado o momento que os dois iriam se separar, ele iria numa missão, que quem sabe não voltaria e ela nunca teria a chance de dizer como se sentia em relação a ele. A azulada sabia que corria risco só de estar ali no mesmo local que ele, mas não se importava.

-

Continua

-


Notas Finais


E agora? Como será o encontro com o sacerdote?
Será que Mary vai conseguir se despedir de Vincent?
Obrigado por ler esse capítulo!
Desculpe a demora em atualizar.
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...