História Under Heaven - Arena dos deuses. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 6
Palavras 789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Steampunk, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Terceiro confronto, forja contra deus.


Tamashi – Que luta! Só não gostei de como acabou. 

Lucano – O Cras até que luta bem, eu devia ter dado meu máximo. – Falou sentado ao lado de Kurai. 

Kurai – Tu deu teu máximo... 

Lucano – Calado, não viu nada. 

Tamashi – Credo, vocês  evoluem igual digimons... 

 - Próximo embate! Cras continuara na área, e enfrentara Heise Gekko. – Uma pequena luz cobriu Cras, que o fez acordar, e ir se levantando ao poucos, parecia intacto. Heise saltou para dentro da arena, caindo no lado contrário de Cras – Podem começar! 

Cras – Quer virar bixinho já, ou vai esperar eu te dar uma surra antes?
 
Heise – Eu não vou pre...
 
Antes que pudesse terminar de falar, Cras já estava a sua frente, com o punho indo a direção do rosto dele, a armadura já estava se formando e cobrindo sua pele, antes do aço se chocar com a face dele, Cras murmurou. 

Cras – Vai esperar então...
 
Lançou Heise contra a parede com extrema força. 

Heise – Ele colocou a Vornfall antes  da ultima luta acabar... Tsc...
 
Uma sequencia de socos se iniciou, alguns Heise conseguia defender, mas a maioria passava, os golpes eram tão rápidos e fortes, que as vezes até faíscas surgiam, graças ao atrito no ar causado pela armadura de Cras. 
Um estrondo e enorme impacto saiu deles, Cras parou a sequencia, interrompido por um enorme escudo, um casco de tartaruga.
 
Cras – Achei que  ia esperar mais – Saltou para longe, seguido por uma serpente que quase abocanhou seu corpo.

Heise – Não achei que ia ter que usar Genbu. 
 

Tamashi – Ih... Agora Cras não entra nessa defesa, eu não consegui imagina ele... Tem que usar ataques de longa distância e magia.. 

Kairos – Tem razão, a luta acabou, aquele inicio era a chance de Cras. 

Heise – Se me tocar, eu desisto... 

Cras – Vai ser mole! Estilo forja dourada, punhos perfurantes! 

A Goodingod estava em suas costas, ele fez uma postura de luta com os punhos e sua armadura se tornou inteiramente dourada, em seus punhos, o aço assumiu formas de furadeiras. Saltou para cima de Heise, novamente tentando entrar com socos em suas defesa absoluta. Heise dançava, com elegância desviava e defendia de cada golpe com seu escudo. Já Cras era bruto e aleatório em seus golpes, em um impulso do chão foi para cima de Heise, girou tirando suas espada das costas e golpeando de cima para baixo, afundando Heise no chão, que mesmo que parando o golpe, não pararia a pressão feita. 

Heise – Não há confronto entre nós! Te farei implorar! – Suas serpente enroscou a perna direita dele, lançando ele para o chão, como um pedaço de papel. A serpente sibilou e foi aos poucos se enroscando cada vez mais no corpo de Cras. 

Cras  - Cai fora coisa nojenta! – Ele agarrou o pescoço da serpente e tentou estrangular, mas novamente foi erguido do chão, até o topo, onde tocou o teto mágico, a serpente parecia aumentar cada vez mais de tamanho. Ela logo se lançou para o chão, aumentando a velocidade e jogando o corpo dele contra o chão. Ela rastejou para fora da fumaça, voltando para o corpo de Heise, da fumaça uma luz branca com azul reluziu, e Cras se levantava lentamente. 

Heise – Armadura de diamante, é? E o que ela faz? Apanha mais bonito? 

Cras – Vai descobrir... – Correu até sua espada, desviando de alguns botes da serpente, quando agarrou ela, a espada se modificou, também se tornando de diamante. O golpe de Cras veio como se sua espada fosse um enorme martelo, Heise ergueu seu escudo sem se importar muito, mas quando recebeu o golpe, sentiu ele rachar, logo jogou seu braço para o lado, devolvendo um soco contra o elmo de Cras, que não ligou muito e agarrou o braço dele com a mão, começou a apertar e Heise realmente sentiu a dor, seus nervoso e ossos começaram a estalar, Cras iria literalmente estourar seu braço, mas a serpente foi rápida e se enroscou em todo o corpo de Cras. Ele não soltou, Heise caiu de joelho e seu braço virou uma enorme bolsa de sangue espalhada pelo  ar. O braço de Cras se quebrou com a cobra fazendo pressão, e toda sua armadura começou a estalar, o diamante estava rachando. 

Heise – Desgraçado... Acabe logo com isso... Ele não merece nem mais meio segundo de vida. .

Cras sorriu antes de seu corpo inteiro virar pedaços de diamante e sangue espalhados pelo ar. 

 - O vencedor é, Cras... – Heise foi levado de volta ao seu lugar, e seu braço reconstruído, ele já não estava mais na sua forma de “divindade”. Cras também apareceu ao lado de Tamashi, inteiro. 

Tamashi – Cara... 

Heise – Cras! 

Cras apenas mostrou o dedo do meio para Heise. 

 - O próximo confronto... Tamashi, contra, Lucano! 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...