1. Spirit Fanfics >
  2. Vertentes do amor - Jenlisa >
  3. Argumentos

História Vertentes do amor - Jenlisa - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!❤️

Capítulo 19 - Argumentos


Mais tarde na casa de Jennie, Lisa aguardava os pais da garota chegarem enquanto Jennie quebrava a cabeça tentando resolver as atividades de matemática, ela realmente era péssima em cálculos.

— Droga! – bateu o lápis sobre a mesa de centro — EU NÃO CONSIGO!

— Quer ajuda?

— Quero... – deu-se por vencida pegando o fichário e o lápis seguindo até Lisa

Jennie se sentou sobre o colo de Lisa que não esperava tal atitude. Mas Jennie não se importou, mostrou para veterana a lista de exercícios que ela deveria fazer e Lisa riu

— Isso é tão simples Jen, presta atenção que você vai entender

— Eu já tentei... – disse cabisbaixa — Sempre erro o cálculo, sou burra Lisa

— Shh, não fala besteira! Olha, se você fazer assim e depois dividir aqui – Lisa foi explicando a resolução para Jennie, que na verdade não estava prestando nem um pouco de atenção na lição e sim na veterana — Entendeu?

— Ah... O que?

— Jennie você não prestou atenção?!

— Prestei mas é que... – ela corou levemente e encarou Lisa — A lição fica tão desinteressante perto de você

— O que você quer então? – Lisa segurou na cintura de Jennie com certa força

— Eu... – ela aproximou seu rosto do de Lisa

Ambas estavam prestes a se beijar mas um barulho vindo da porta fez com que Jennie se levantasse imediatamente do colo de Lisa. A porta se abriu e dela pai e mãe entraram na casa se deparando com uma Jennie completamente corada e uma Lisa prestativa fazendo as atividades no fichário.

O pai de Jennie logo abriu um grande sorriso ao ver Lisa, ele realmente gostava da amizade das duas. Já a mãe de Jennie parecia um pouco mal humorada, o que fez Lisa engolir a seco, talvez fosse mais complicado convencê-los por conta disso.

Ela se levantou com um rosto sério

— Senhor e senhora Kim, podemos conversar? – disse Lisa e o pai ficou inquieto, achou que era algo relacionado a ela e Jennie e sabia que a mãe não aceitaria

— Lisa querida, o assunto envolve Jennie? – questionou por precaução

— Envolve a todos, mas gostaria de conversar com vocês em especial.

— Claro, vamos ali no escritório – falou nervoso seguindo para o local acompanhado por elas

Apenas Jennie ficou na sala, um pouco apreensiva, mas sabia que a resposta de seus pais seria um "não". Sentou no sofá inquieta, mexeu no celular, jogou e nada. Passou-se um tempo, cerca de quinze ou vinte minutos que para Jennie eram horas eternas que nunca passariam.

Por fim se decidiu, foi até o escritório, bateu na porta e a abriu em seguida esperando se deparar com algo caótico, mas o que viu foi seus pais morrendo de rir e Lisa a contar uma piada ou algo do tipo

— Ah, filha! – disse a mãe — Sua veterana é uma pessoa maravilhosa, faz tudo para o seu bem, se orgulhe da sua amiga!

— Ela quer que nós três vamos morar com ela, é uma ótima ideia concorda? – disse o pai. Jennie estranhou totalmente a situação, chegou próximo a Lisa e sussurrou

— O que você fez com eles...?

— Eu sou demais, eu sei – deu um sorriso convencido

— Ham... Então nós vamos morar com ela? – falou Jennie e os pais concordaram.

Após aquilo, os pais de Jennie foram fazer seus afazeres. Jennie ainda estranhando tudo aquilo, levou Lisa para o quarto e lá se trancou com ela. A veterana se sentou na cama e Jennie foi até ela

— Vai, começa a falar

— Falar o que Jen?

— Como você convenceu meus pais? Aquilo claramente não foi normal

— Eu chamo de argumentação, sou boa nisso baby – sorriu novamente convencida

— Isso não é justo, você tem que me ensinar a fazer isso!

— A única coisa que eu vou te ensinar, Jen... – Lisa a puxou para seu colo — É não fazer apostas comigo, eu sempre ganho e... – ela chegou próximo ao ouvido da menor e sussurrou — Parece que agora alguém vai ter que passar a noite comigo

Jennie se viu corada como um tomate, ela realmente tem sido uma pervertida em seus pensamentos ultimamente mas... Era algo que a distraía, para não pensar nos problemas o tempo todo. Lisa riu, achava Jennie corada a coisa mais fofa do mundo e fazia aquilo propositalmente só para ver a menor naquele estado.

Infelizmente, uma ligação atrapalhou o momento das duas, Lisa teve que se levantar para atender, deixando Jennie sobre a cama. Foi para perto da Janela vendo o nome de Somin no identificador de chamadas. Ela atendeu:

— Lisa, precisamos falar daquilo, você sabe, eu não tenho muito tempo pra fazer esse serviço por você

— Não claro, óbvio que vamos resolver

— Ele está em casa?

— Não, papai não mora comigo, ele está sempre viajando

— Hã?

— Tem que ver pessoalmente com ele, mas ele não voltou desde que... É... Isso, você sabe

— Tem alguém ai com você né?

— Sim!

— Baek não volta desde que vocês brigaram, correto?

— Isso!

— Ok, passo na sua casa mais tarde pra acertamos detalhes

— Certo, tchau! – Desligou

Lisa se virou sabendo que teria os olhinhos curiosos de Jennie sobre si, mesmo assim tentou se manter seria a fim de não haver desconfianças da parte de da pequena

— Quem era Lili?

— Um investidor do meu pai – se aproximou

— É verdade que ele não mora com você?

— É verdade que você é uma curiosa? – deitou a menor sobre a cama — Ah, é sim – respondeu a si mesma fazendo cócegas em Jennie que começou a rir muito

— L-lisa! – risos — P-pa... Paraaaaaa – por fim as cócegas cessaram — Quase me matou

— Dramática – sorriu dando um beijo na testa de Jennie e levantando — Eu vou indo

— Mas já? Não vai nem esperar a Janta?

— Ah, não, não. Vou comer em casa, Momo deve até ter feito comida – disse mas então Jennie grudou em seu braço

— Agora não Lili...

— Meu deus Jennie, você vai morar comigo daqui a uns dois dias! Vai até enjoar de me ver o tempo todo.

— Eu nunca vou enjoar de você

— É o que veremos me aturando 24hrs – falou vendo Jennie soltar seu braço — Eu tenho que ir agora, se cuida tá?

— Tá bom... – falou cabisbaixa ao ver Lisa ir até a porta e a destrancar, abrindo em seguida

— Faça a lição de matemática em!

— Mas eu não...

— Fui! – passou fechando a porta

— Não sei fazer...

Jennie deu um longo suspiro, alguns minutos depois ela desceu para pegar seu fichário sobre o sofá, o levando para o quarto novamente, iria tentar fazer pra deixar Lisa orgulhosa, mas quando abriu o caderno se deparou com a metade feita e uma pequena explicação ao lado. Lisa havia feito isso no momento em que os pais de Jennie haviam chegado, não deu tempo de fazer todos, então ela deixou uma curta explicação.

Aquilo deixou Jennie tão feliz, que a garota terminou sua lição cantarolando uma música na qual ela gostava muito e sempre lembrava Lisa

— Geujeo nae gyeote, stay with me... – cantou por fim, ao terminar o dever, sorrindo.


Notas Finais


É verdade que vcs querem hot? :o


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...