História Vertvil e os Grandes Segredos - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Tags Alquimia, Aventura, Luta, Magia, Mistério, Policial, Sobrenatural
Visualizações 4
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Sob o Capuz


Fanfic / Fanfiction Vertvil e os Grandes Segredos - Capítulo 5 - Sob o Capuz

     Domingo chegara mais rápido do que Alan pensava.
     Durante a madrugada, Alan conferiu para ver se estava tudo certo. Estava muito ansioso. Só pensou nisso até dar as três da tarde, horário em que eles marcaram de se encontrar, em uma rua perto do parque de Vertvil. 
- Volto logo, mãe! - Disse Alan, abraçando sua mãe e saindo de casa.
- Não esqueceu de nada? - Perguntou Laura, quando ele já estava fechando a porta.
- Não. 
- Tudo bem então. Tchau!
     Ao chegar no lugar marcado, Emma já estava lá. Eles ficaram conversando por alguns minutos, até Jeff chegar, carregando duas bolsas e com uma mochila enorme nas costas.
- Jeff.. acho que você exagerou.. - Emma disse, rindo logo em seguida.
- Comida nunca é demais. - Disse Jeff, sorrindo. - Vamos?
- Vamos. - Disseram Alan e Emma, começando a andar rumo aos campos.
     Jeff, Emma e Alan andaram por um longo caminho até chegarem onde queriam. Passaram por um lugar que estava cercado (Mas felizmente sabiam um modo de atravessar), um lago enorme, e finalmente chegaram em um alto morro, que foi onde eles ficaram. Chegando lá, arrumaram as coisas no chão e fizeram um piquenique, com tudo que Jeff trouxe - Batatas-fritas, refrigerante, alguns biscoitos e uma tonelada de doces. Conversaram sobre vários assuntos, desde o que fariam quando finalmente visitassem a Romênia, possíveis livros para lerem (Os três amavam ler), e etc. Até sobre a aluna nova falaram.
- Sabe.. eu acho ela esquisita. - Disse Emma.
- Por que? - Perguntou Jeff, curioso.
- Parece que ela está sempre escondendo alguma coisa!
- Que? - Alan interrompeu, curioso.
- Sempre que pedimos o número de celular dela, ela inventa algo!
- Vai ver ela não tem celular. - Disse Jeff, se deitando no chão.
- Hum.. ainda acho ela bem.. suspeita.
     Passaram o anoitecer olhando para o céu, analisando as nuvens - E, posteriormente, as estrelas. Quando deu sete da noite, eles começaram arrumar as coisas, e sete e dezoito já tinham começado a caminhar para a cidade novamente.
     No caminho, Alan teve uma sensação esquisita de que estava sendo observado. Adiantou o passo então, até enfim chegarem na cidade. O sul de Vertvil era bem diferente da parte em que os três viviam. Era perto do mar, e lá estava o porto da cidade. As casas eram em sua maioria, cinzas e bem altas. Teve uma rua em que eles tiveram que passar por uma ponte, por causa do rio que cortava a cidade, e umas duas ruas em que eles passaram fediam a peixe, mas isso não impedia Alan de achar o lugar muito bonito. 
     Após saírem do sul da cidade e estarem umas quatro quadras perto de casa, a sensação de estar sendo observado só aumentou. Alan então acelerou o passo, e começou a andar mais rápido. Em uma parte do caminho, a rua estava deserta. Quando estavam na metade da rua, Jeff deixou uma bolsa cair, e então se abaixou para pegar.
     Foi quando a coisa aconteceu.
     Em um momento, Jeff e Emma estavam andando normalmente, e no outro, estavam derrubados no chão. Alan se virou, e se deparou com algo horrível: Jeff e Emma foram derrubados por uma criatura, parecia  um cachorro, mas bem maior, e sem pelos, só uma pele de cor escura. A criatura virou então o rosto para Alan, que pode ver seus olhos vermelhos, e boca cheia de dentes avermelhados. 
     Alan só conseguia pensar em correr. Correr o mais rápido possível, mas não poderia nem pensar em deixar Jeff e Emma para trás. A criatura então começou a correr na direção de Jeff, que usou sua bolsa para bater na cabeça da criatura. Quando ela recuou, Jeff e Emma se levantaram e correram junto com Alan, mas a criatura correu mas rápido , e agarrou Alan pela mochila, fazendo o mesmo se soltar da mochila, pegar uma barra de ferro que estava dentro de uma lixeira na rua, e acertar a criatura, fazendo ela cair no chão, sendo atacada por Jeff, que chutou sua cabeça. A criatura então se levantou novamente, um líquido esquisito e escuro saindo de um corte em sua cabeça, agarrou a barra de ferro de Alan e jogou longe. Alan, Jeff e Emma então correram mais uma vez, entrando em um beco escuro - e sem saída.
     A criatura, então, veio atrás deles, lentamente, como se ela soubesse que já vencera. Pelo menos era o que parecia, pois quando estava quase chegando nos três, foi atingida por um raio azul, que veio da rua, e fez ela cair incosciente no chão, aparentemente morta. Logo, uma pessoa encapuzada apareceu, e foi onde o coração de Alan acelerou. E acelerou mais ainda, após o encapuzado ir até eles.
- Vocês estão bem? - Perguntou uma voz feminina.
- E.. estamos.. - Emma foi a primeira a dizer.
- Ótimo. Temos que sair daqui, antes que mais cheguem. Venham! - E então a encapuzada saiu correndo pela rua, sendo seguida pelos três.
     Foi quando eles chegaram na rua das casas de Jeff e Emma, e Emma parou e avisou que eles haviam chegado, foi que a encapuzada voltou a falar.
- O.. o que foi aquilo? - Perguntaram Alan e Emma.
- Olha, eu quero que saibam que vocês não deveriam saber disso. - A encapuzada apontou para ela mesma. - E, provavelmente, nem daquele monstro lá de trás. Eu quero que façam uma coisa, quero que não contem para ninguém sobre nada que aconteceu hoje. Alan, se sua mãe perguntar sobre sua mochila, diga que ela rasgou no caminho. Isso tem que ser mantido em total segredo.
- Mas.. co.. como? - Jeff perguntou, ainda perplexo. 
- Apenas guardem segredo, ok? - Disse a encapuzada, em um tom calmo. - Eu tenho que ir. Até mais. - Disse ela, começando a andar.
     Mas, antes dela sumir, ela se virou mais uma vez para os três, e tirou seu capuz, revelando seu verdadeiro rosto. Quem era? Bem, Sally Roberts.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...