1. Spirit Fanfics >
  2. Você é um alfa, Jackson! >
  3. Bem perceptível aos meus olhos

História Você é um alfa, Jackson! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite, estou começando uma longfic markson de comédia e sobrenatural porque EU NÃO PARO DE PLOTAR, VÉI 👺

AVISOS:
🌈 Capa feita por @galaxie-, ISSO TÁ UMA MARAVILHA! A betagem pela @MariMaid, minha mulher virtual e uma betareader incrível <3
🌈 Não irá ter lemon porque eles são de menor, então vai ter beijinhos e comédia (Jackson vai ser maravilhoso), e eu coloquei +16 por causa dos palavrões.
🌈 Desejo uma boa leitura!

Capítulo 1 - Bem perceptível aos meus olhos


Capítulo 01:

Bem perceptível aos meus olhos



Sabe quando acontece alguma coisa na sua vida e você consegue ver bem claro o que é, mas ninguém acredita em você? Pois é, isso aconteceu comigo… E eu estava louquinho para dizer a famosa frase: Eu avisei, não avisei?


Desde que o tal Jackson Wang chegou no colégio, aquele maldito tinha um certo jeitinho de alfa. Eu fiquei observando como seu sorriso era convencido, seu jeito de conversar e de rir era o que mais atraía as garotas (até os garotos), e sem esquecer de como eu sentia uma áurea sobrenatural vinda daquele ser. Preciso citar mais fatos? Acho que não.


Meu amigo, Yugyeom, era um ômega e ficou todo animado e curioso com a presença do chinês. Foi aí que eu suspeitei ainda mais.


Ah, esqueci de falar para vocês sobre o sobrenatural que existia na minha cidade e em outras. Lobisomens existiam, basicamente explicando, e tinham meio que patamares de poder: alfa e ômega.


Alfas eram geralmente com vozes grossas e mandonas, acostumados a terem pessoas os bajulando e caidinhas por eles. Tinham olhos vermelhos, poder autoritário, força e entre outras coisas.


Ômegas eram feitos para servir o alfa, mas desses anos para cá muitos ômegas tinham resistência à voz autoritária e aos comandos dos alfas. Olhos azuis, cheiro doce e certo poder de fazer os alfas ficarem encantados.


Parece o universo ABO das fanfics, né? Mas os ômegas homens não engravidam e nem tem aquele negócio de “marca”.


Betas era o nome para os humanos.


Expliquei um pouco do que era, então agora vou mostrar como é o meu dia a dia com aquele Jackson ostentando um sorriso idiota na cara e com aquele cabelo ridículo.



[...]



Colégio é um lugar onde é impossível não conversar com ninguém ou fazer uma ou dez amizades. Colegas você faz um monte, mas amigos de verdade são um pouco raros de achar. Meus únicos amigos de verdade eram Yugyeom e Jaebeom (que era praticamente mais um psiquiatra do que um amigo, mas nós consideramos).


— Mark!


Yugyeom chegou com um sorriso maior do que a cara, aí eu soube que vinha bomba.


— Bom dia, Gyeomie. — dei um sorrisinho.


Estávamos parados na entrada para o colégio, de onde dava para ver o grande corredor cheio de armários vermelhos e de pôsteres nas paredes sobre o Show de talentos, este que aconteceria um mês à frente ou mais.


Yugyeom carregava a mochila nas costas e segurava seu skate com uma mão.


— Sabe, eu convidei os garotos para irem na minha casa. — passamos pelas portas e fomos andando até os armários.


— Fazer o quê? — perguntei.


— Ah, jogar conversa fora ou jogar ou assistir alguma coisa. Faz um tempinho desde que nos encontramos.


— E quem você convidou, exatamente?


— Eu convidei o Bambam, Jaebeom, Jackson e você. — disse simplista, abrindo seu armário e a única coisa que eu entendi foi “Jackson”.


— Jackson? — estreitei os olhos em sua direção. — Você convidou o Jackson?


Kim revirou os olhos.


— Você tem que parar de implicar com ele, Mark!


— Não, não… Você que tem que parar de achar que ele não é um alfa. Desde quando alfas aparecem por aqui? Hein?


E revirou os olhos novamente.


“Eu vou mostrar para todos vocês!”



[...]



Lá estávamos nós quatro na casa do Yugyeom.


Jaebeom estava sentado no sofá e o resto sentados no chão, inclusive eu. Jackson apoiou um braço no sofá e ficou me encarando por cinco malditos segundos, como se estivesse me estudando e querendo saber o que eu falaria da próxima vez.


— Então... — Kunpimook pigarreou e pegou um salgadinho que estava em seu colo. — Alguém aqui vai participar do Show de talentos?


— Eu não tenho nenhum talento. — disse Yugyeom.


— Ah, você sabe dançar! — Jackson afirmou.


— Eu tenho vergonha de dançar para todas aquelas pessoas.


— Pois não deveria. — Bambam jogou um salgadinho para cima e o pegou com a boca.


— Acho que o Jackson deveria mostrar a todos seu talento em cantadas ruins e piadas sem graça. — Jaebeom quase riu enquanto falava.


— Olha, assim você me magoa. — apontou o dedo para ele. — Eu sou ótimo no que eu faço, Beom!


Características de um alfa: convencido.


— Joga uma cantada em alguém daqui, então.


— Mark? Posso jogar uma cantada em você?


— Ah, não-


— Não, vai ser rapidinho. — deu um sorrisinho de lado.


“Misericórdia.”


— Tá, tá, joga.


Jackson se ajeitou onde estava sentado, me encarou parecendo ter interesse e simplesmente:


— Quer brincar de nuvem?


— Nuvem?


— É, eu fico nu e você vem.


Deus tenha piedade, porque eu não tenho… Se fico sozinho com esse cara, quebro ele na porrada.


Todos deram risada, inclusive ele mesmo, e eu apenas fiquei com a sobrancelha arqueada.


— Viu? Ele é maravilhoso! — Yugyeom sorriu.


Maravilhoso o quê! Esse cara é esquisito, isso sim.





Notas Finais


JACKSON, ME DEIXA BRINCAR DE NUVEM CONTIGO 🐧
Fanfic exclusivamente dedicada pra @Hagima, que me impulsionou ainda mais a escrever markson (dêem uma olhada nas fanfics dela, a)

Muito obrigada por ler <3
Até o próximo capítulo 😳♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...