História We can fix this - catradora - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias She-Ra
Personagens Catra, Entrapta, Personagens Originais, Princesa Adora (She-Ra)
Tags Adora, Catradora, Felina, She-ra
Visualizações 52
Palavras 1.587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Caramba! Deu trabalho esse! Espero que esteja no mesmo nível dos outros

Capítulo 10 - Encontro de Princesas


Fanfic / Fanfiction We can fix this - catradora - Capítulo 10 - Encontro de Princesas

ENCONTRO DE PRINCESAS

 

Entrapta havia encaminhado um comunicado a todas as princesas contando-lhes tudo sobre o portal e convocando-nas  para  uma reunião importante que ocorreria em sua casa. Cada uma, após receber o comunicado, se programou para comparecer. Felina fora avisada por Adora, que o fez a contra gosto! Teve trabalho para convencer a gata a comparecer uma vez que a mesma proibia a todos de chamá-la ou considerá-la uma princesa. Felina acabou aceitando participar daquilo finalmente após enxergar uma chance de esfregar na cara de Cintilante que a mesma precisaria dela. Apesar de jamais querer fazer aquilo, no fim das contas fizera por Adora, após entender que a rainha significava muito para ela independente de sua relação com Cintilante.

Perfuma e Felina já haviam chegado e ajudavam Adora e Entrapta a terminar os petiscos que seriam servidos durante a reunião. Felina havia levado uma ajudante de seu reino para cuidar de Arya que também estava lá. Adora estava bastante apreensiva com tudo, não sabia como seria esse encontro com Cintilante, muito menos como as outras princesas iriam reagir com Felina ali. Aos poucos foram chegando todas e se acomodando ao redor da grande mesa de madeira que havia na sala de jantar. A mesa estava repleta de petiscos doces e salgados, bebidas e pequenas flores coloridas enfeitavam toda a mesa dando um ar alegre e de receptividade.

Por fim, nenhuma delas se incomodou com a presença da gata, afinal ela não incomodava ninguém e não era novidade pra nenhuma princesa o relacionamento dela com Adora. Seria novidade apenas para Cintilante que proibia Arqueiro de falar qualquer coisa sobre Adora em sua presença e como não tinha mais muito contato com nenhuma das princesas não fora informada de nada.

Cintilante e Arqueiro chegaram teleportados bem no centro da grande sala onde estavam todos. Ao por os olhos em Felina, o sangue da menina ferveu e ela investiu pesado com ataques pra cima da gata que quase fora pega de surpresa.

- CINTILANTE NÃO! – Gritou Arqueiro desesperado.

Mas ela ja havia partido pra cima de Felina sendo interrompida a tempo por um galho projetado por Perfuma parando a milímetros do rosto de Felina que logicamente bufou como um gato acuado.

- Espaço pessoal queridinha! Vai com calma aí. – Felina falou em tom de ameaça!

-Espaço pessoal? Você por acaso sabe o que é isso? Afinal, não me lembro de você respeitar o espaço pessoal da Adora. – Cintilante tinha sangue nos olhos mas seus punhos estavam presos ainda a deixando cada vez mais irritada.

Felina olhou com desdém e disse: - Por que não pergunta pra Adora o quanto do espaço pessoal dela, ela permite que eu invada? – E com um sorriso de canto se afastou.

Cintilante entendeu muito bem o que Felina quis dizer, principalmente porque Adora ficou roxa! Ela realmente, apesar de tudo, não esperava por aquilo.

- Tire esses galhos de mim! – Cintilante gritou. - E você Perfuma? Como pode? Se relacionar com essa doente, essa maluca inconsequente. Você só pode ter batido a cabeça mesmo. A Adora até entendo viver com ela, afinal, quem mais iria querer ter essas traidoras por perto? Mas você?

As princesas a olhavam em choque. Ninguém esperava por aquele comportamento. Cintilante estava completamente descontrolada. Entrapta ao ouvir aquilo encheu os olhos de lágrimas e aquilo foi o suficiente para ira de Perfuma.

- Essa maluca, inconsequente e doente trabalhou meses nisso pra poder trazer sua mãe de volta garota! Essa maluca a quem você se refere tem um coração imenso e não mede esforços pra agradar ninguém... – Perfuma estava bastante alterada em suas palavras e ninguém nunca tinha visto aquela princesa daquela forma.

Foi interrompida por Cintilante que falou sarcasticamente:

- Perfuma.. você não tem nada a ver com ela! – riu alto. – ELA  não tem nada a ver com você! O que você tem na cabeça? Você era a única que eu achei que tinha salvação aqui.

- Olha aqui Cintilante, eu acho que você está bem enganada sobre algumas coisas. Primeiro, quem foi que te disse que pra amar alguém precisamos ser iguais? O amor não é sobre encaixar o outro em seus padrões, é sobre saber aceitar que somos todos diferentes uns dos outros e que se realmente gostamos de alguém, aprendemos a respeitar e conviver com as diferenças. Segundo, eu não preciso que Entrapta goste de plantas assim como eu, ou de viver ao ar livre, ela também não precisa que eu goste de máquinas ou robôs. Nós só precisamos gostar uma da outra! – Perfuma soltou aquelas palavras com imensa decepção em sua voz. Abraçou Entrapta e lhe deu um beijo na testa. – Eu amo você querida! – Disse carinhosamente a menina que tinha ficado extremamente chateada com as palavras de Cintilante.

- Cintilante o que está fazendo Não viemos aqui pra isso! –Arqueiro estava indignado!

- Eu é que não vim aqui pra ver isso! Quem elas pensam que são? Primeiro me deparo com a escória de Etheria aqui presente e depois tenho que engolir que não sei nada de amor? Vocês só podem estar de brincadeira!

- Quem deve estar de brincadeira é você Cintilante! – Adora estava séria e com as sobrancelhas contraídas -  Felina está aqui porque precisamos dela, VOCE está na minha casa e eu não vou aceitar que ofenda as pessoas aqui dessa forma. Felina está comigo sim! E eu exijo que ela seja respeitada aqui. Assim como você vai respeitar Entrapta e Perfuma também!

-Exige respeito pra ela? Eu nunca vou respeitar essa garota e nem nunca vou perdoar o que ela fez! E Entrapta, se não fosse por ser tão imatura e inconsequente não teria ficado do lado da Horda e ajudado eles a abrirem aquele portal! Devia ter morrido na ilha das feras isso sim!

- Ah por favor! É serio que saí da minha casa pra isso? Na boa Adora.. eu vou voltar amanhã mesmo! – Serena se levantou puxando Falcão que estava boquiaberto e não conseguia se mover.

- Quem é que precisa de você e desse idiota? – Cintilante resmungou baixo, porém, alto o suficiente para Gélida ouvir.

- Sabe de uma coisa Cintilante? Eu tenho horror de me lembrar do dia em que desejei ser sua melhor amiga! – Gélida falou séria e igualmente séria se levantou também, indo atrás de Serena e Falcão.

Arqueiro que estava sentado com os cotovelos apoiados na mesa só conseguiu encaixar a cabeça entre as mãos e se debruçar. A vergonha era tão grande que ele não conseguia olhar pra ninguém.

- Eu não sou obrigada a aceitar a Felina aqui! Eu mesma devia ter acabado com você sua cínica! – Após dizer isso Cintilante fora surpreendida pela própria Felina a agarrando pelos colarinhos.

- Olha aqui purpurina! Não é porque estou com Adora agora que estou do lado dos mocinhos garota! Acho que você sabe muito bem do que sou capaz, então não me subestime menina! Você seria só mais uma na lista pra eu dar um fim!

- Realmente não posso me surpreender mais com as pessoas aqui! - Cintilante falou revirando os olhos. – E eu que achava que Adora poderia ser uma boa pessoa!

- Não se esqueça que eu vim do mesmo lugar que ela Cintilante, eu posso ser tão cruel ou pior que ela se eu quiser. Eu aprendi muito bem a ser assim também na Horda! – Adora estava profundamente nervosa e irritada com a menina ali.

- Isso aí.. somos os caras maus! – Scorpia falou finalmente num tom alegre, ficando sem graça logo após o olhar fuzilante de Cintilante sobre ela. Ela então se levantou de fininho e foi brincar com Arya que estava no cômodo ao lado.

- O que mais eu vou ter que esperar pra que vocês façam esse trabalho logo? Eu não tenho o dia inteiro! Afinal, enquanto minha mãe estiver fora, EU sou a rainha de Lua Clara, então eu dito as ordens aqui e vocês obedecem!

- Eu não vou abrir portal nenhum! Se você quiser você que se vire sozinha! – Entrapta falou finalmente. Estava extremamente séria e falava calmamente! – E você não manda em nada aqui dentro da MINHA casa e muito menos em ninguém. Se não estiver satisfeita com quem se dispôs a te ajudar, caia fora e se vire! – Ninguém nunca imaginou que Entrapta seria capaz de dizer aquelas palavras, muito menos naquele tom extremamente sério. A menina que era sempre alegre e alto astral agora não estava pra brincadeiras, muito menos para receber ordens. Ela se levantou puxando Perfuma e foram pra fora dali.

- Eu acho melhor mesmo não trazer a rainha de volta! – Disse Netossa. – Ela teria vergonha de você, teria vergonha da pessoa que você se tornou! Menina mimada!

- Com certeza ela jamais te criou ou educou pra isso! Melhor ela ficar onde está, se voltar, capaz de morrer por desgosto! – Spinnerella falou e se levantou junto com a esposa também saindo dali.

Por fim, só restaram Arqueiro, Adora e Cintilante naquele cômodo. A vergonha de Arqueiro, a decepção de Adora e a petulância de Cintilante pairavam no ar.

- Eu preciso respirar! – Adora falou e saiu também!

Cintilante finalmente ficou em silêncio.

- Precisava de tudo isso? Você conseguiu ser a pior pessoa que eu já conheci em toda minha vida! Eu jamais esperava isso de você! Parabéns, você conseguiu! Todo mundo veio na intenção de ajudar e você estragou tudo! Agora... está sozinha.. e eu não sei mais se quero ficar do seu lado.. – Arqueiro saiu também dali com os olhos transbordando!


Notas Finais


É queridinha! Falou o que quis...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...