1. Spirit Fanfics >
  2. Wrapped Around Your Finger >
  3. Capítulo 9

História Wrapped Around Your Finger - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii gente, voltei.
Espero que gostem do capítulo e me desculpem qualquer erro.
Nos vemos nas notas finais!!!

Capítulo 9 - Capítulo 9


Capítulo 9

Danielle

Eu peguei os DVDs e coloquei no aparelho enquanto o Ashton pega as comidas e refrigerantes.

“Não tem nada mais forte? Acho que vou precisar para assistir isso.” Falou rindo.

“Não acha que noite passada foi o bastante?” Falei, erguendo as sobrancelhas para ele.

“É, provavelmente está certa. Ainda vamos beber juntos um dia, estou curioso para saber como você é bêbada.” Me deu um de seus sorrisos de lado.

“Não vai acontecer.” Ri.

“É o que veremos, certo? Uma vez não vai fazer mal.” Piscou para mim.

Eu sei que ele está me provocando. Bem é o que acho pelo menos, realmente não sei, afinal é do Ashton que estamos falando. Ele pode tentar, mas não vai conseguir. Me virei, me sentando no sofá. Deitei de modo a ocupar todos os espaços livres, só para incomodar ele.

“E onde que eu vou sentar?” Ele riu pelo nariz, indignado.

“No tapete.” Falei com um sorriso inocente, antes de começar a rir.

“Que grosseira.” Ele riu.

Ele se aproximou, após deixar as coisas da cozinha na mesinha de centro, levantou minhas pernas da mesma forma de antes, se sentou e colocou minhas pernas no seu colo. Eu fui me mover, mas ele se virou para mim, me olhando, um sorriso foi surgindo em seu rosto.

“Não precisa se mover.” Falou.

“Eu não sei se confio em você, vai que tenta me tocar de novo.” Falei com um sorriso afetado.

“gatinha se eu quisesse te tocar, eu faria, e você iria deixar. Agora silêncio e começa o filme.” Riu.

“Aww Ashton está ansioso para assistir O Diário de uma Paixão. Me pergunto o que as pessoas pensariam do bad boy.” Dei uma risadinha.

Olhei para ele e mostrei a língua para provocar, então apertei o play no controle. Peguei uma mão cheia de pipoca e coloquei inteira na boca. O Ashton riu quando fiz isso.

“O que?” Perguntei, me virando para ele.

“Nada, nada mesmo.” Continuou rindo.

Eu sabia que a risada era por eu ter acabado de colocar uma mão cheia de pipoca na boca de uma vez, quão refinada, uma dama. Revirei os olhos e decidi ignorar, poxa é meu jeito de comer pipoca, não vou mudar. Um silêncio cai sobre nós depois disso, enquanto assistíamos ao filme. É um dos meu favoritos, então não pude evitar ficar olhando para o garoto do meu lado de tempos em tempos, para ver suas reações e posso jurar que ele está gostando mais do que jamais admitiria. Ri para mim mesma ainda observando ele. Suas mão estão brincando com o material da minha calça jeans, não sei se ele se dá conta do que está fazendo, mas eu estou gostando, então não vou falar nada.

***

“Não foi tão ruim assim vai.” Ri quando terminamos de assistir.

“Foi uma bosta. Amor assim é besteira, não existe.” Ele riu.

“Como você sabe? Não destrua meus sonhos assim cara, ou vou ficar brava com você de novo.” Falei, tentando muito manter minha cara de brava, mas não consegui. “E não venha fingir que não gostou, você estava super entretido, acho que até te vi chorar em uma parte.” Acrescentei sorrindo.

“Eu não estava. Eu não choro, nunca chorei em toda a minha vida.” Falou com seu meio sorriso.

“Por alguma razão eu não acredito nisso.” Ri dele.

“Cala a boca.” Ele bufou.

“Não. Me obrigue.” Provoquei.

Ele se virou, me encarando, levantando as sobrancelhas. Com um olhar atrevido, me arrependi na hora do que falei para ele, porquê agora ele está tramando alguma. Ashton tirou minhas pernas de seu colo, antes de se levantar e engatinhar no sofá até estar por cima de mim, suas pernas entre as minhas e seus braços apoiados dos lados da minha cabeça. Olhei para cima, na sua direção, tentando não transparecer o quão nervosa estou por não saber o que ele pretende.

“Te obrigar uh? Posso fazer isso facilmente, de mais de uma forma na verdade.” Falou com seu sorriso de lado, presunçoso.

“Eu estava brincando Ashton.” Engoli em seco. “O que está fazendo?” Sussurrei.

“O fato é, eu não acho que você estava brincando.” Falou com em sorriso de lado, seu rosto se aproximando do meu, uma de suas mãos agora em minha cintura.

Respirei fundo, seu cheiro me invadiu, uma mistura madeirada de perfume masculino e canela. Seu corpo cada vez mais próximo do meu, me deixando mais e mais nervosa. Continuo o olhando, tentando ler seu rosto, mas eu não consigo, não sei o que se passa em seus pensamentos. Já não tinha mais espaço entre nós, parecendo que ele iria me beijar. Ao invés ele relou levemente seus lábios nos meus antes de se afastar.

“Só estou mexendo com você baby girl.” Riu pelo nariz, com um sorriso maroto enquanto se põe de pé.

Soltei um longo suspiro, tentando me recompor. Ele continuou parado, me olhando com o mesmo sorriso.

“Você ainda vai negar que me quer?” Falou presunçoso.

Peguei a almofada mais  próxima e taquei nele, atingindo-o bem no rosto, o que o fez grunhir. Merda!

“Ai meu Deus! Me desculpa, nunca tentei te acertar no rosto.” Falei chocada, ficando em pé na mesma hora.

Ashton me olhou com um olhar aterrorizante. Acho que estou em apuros.

“Você tem dez segundos para correr. Se eu te pegar vou te jogar naquela piscina.” Deu um sorriso de lado.

“Como você sabe...” Comecei.

“Tez...” Ele falou.

“Não.” Gritei, começando a correr, ele me seguiu apenas um momento depois.

Tentei meu máximo par correr dele, mas ele sempre acabava me alcançando. Tive que correr por todos os lados, mas ele sempre dava um jeito de bloquear meu caminho. Estava rindo e gritando enquanto ele me persegue. Ele é mais rápido do que eu, não consegui nem chegar ao andar de cima ou ao banheiro, ele sempre me bloqueia primeiro. Então fiz a coisa mais estúpida de todas, fui para a porta dos fundos. Quão esperta, só que não. Estou aproximando os dois da piscina, que ideia idiota.

“Não foi uma das suas melhores ideias vir para cá gatinha.” Falou atrás de mim.

“Não. Foi a pior delas na verdade.” Gargalhei.

Decidi tentar mais uma vez, já tinha perdido mesmo. Corri o mais rápido que pude, com a esperança de chegar à porta dos fundos e no banheiro antes que ele me pegasse. Dizer que meu plano foi um fracasso é o mínimo, pois ele sabia qual seria meu próximo passo. Fui trocar a direção para seguir para a porta mas ele me pegou primeiro.

“Não!” Grite.

“Eu te avisei.” Riu pelo nariz e me jogou sobre o ombro, como se eu fosse um saco de batatas.

Bati em suas costas e chacoalhei as pernas gritando, mas só consegui com que ele me segurasse mais forte, seguindo na direção da piscina. Ele não vai mesmo fazer isso, certo? Minha pergunta logo foi respondida, quando alcançamos a beirada. Ele se prepara para me jogar, porém não levou em conta que eu ainda me seguro nele. Assim que ele me jogou, eu o levei junto.

Gritei quando a água gelada entrou em contato com meu corpo, não posso acreditar que ele fez mesmo isso. Voltei para a superfície, irritada e incomodada. Olhei para ele, de pé na piscina ensopado. Sua camiseta branca agora transparente, grudada no corpo, e minha nossa ele é sex. Ashton sorriu de lado para mim, passando as mão pelo cabelo também molhado.

“Não acredito que fez mesmo isso!” Falei jogando água nele. “Se eu ficar gripada já te aviso que vou para a sua casa e você vai ter que cuidar de mim. E eu sou uma chata ranzinza quando estou doente.” Resmunguei, dando um olhar mortal para ele.

Porém o Ashton está achando a coisa toda hilária, está gargalhando. Em seu rosto está o maior sorriso e a expressão mais relaxada que eu já vi. E isso me derreteu completamente, ele parece genuinamente feliz, isso me fez sorrir. Mais uma vez, não consegui ficar brava com ele por muito tempo, quando percebi já estava rindo com ele. Desejando de todo o coração poder ver ele assim mais vezes.

“Eu ainda te odeio.” Falei batendo os dentes de frio.

“Não, você não me odeia, não minta.” Falou sorrindo. “Frio?” Perguntou.

“Imagina, estou super aquecida. Eu sempre nado no meio do inverno. É o que eu mais gosto de fazer, não te contei?” Falei sarcástica, envolvendo meus braços ao redor do meu corpo e revirando os olhos para ele.

“Ok senhorita sarcástica.” Riu pelo nariz. “Posso te esquentar se você quiser.” Falou se aproximando de mim.

“Não precisa, obrigada. Posso só imaginar como você iria me esquentar Ashton.” Falei revirando os olhos novamente.

“Então você imagina essas coisas, eu sabia.” Falou confiante, colocando suas mãos na minha cintura e me puxando contra ele, o que fez com que corasse. “Mas eu só queria te dizer que seria melhor tirar essas roupas molhadas e trocar por algo quente. Você e sua mente poluída.” Riu.

“Eu... Eu não quis dizer daquele jeito.” Gaguejei, corando ainda mais.

“Vamos gatinha, para dentro tentar nos aquecer.” Piscou se afastando de mim e saindo da piscina.

Mesmo sem querer acabei encarando seu trazeiro, o que fez meu rosto ficar vermelho de novo. Pelo menos ele não me viu. O segui para fora, preciso de um banho quente, estou tremendo e congelando.

“Vou tomar um banho para me esquentar, quer colocar suas roupas na secadora?” Perguntei.

“Sim, por favor.” Respondeu.

Mostrei para ele onde fica a secadora e subi para o meu quarto entrando direto banheiro e ligando o chuveiro com água bem quente. Comecei a tirar minha roupa e quando estou prestes a tirar minhas peças intimas ele entra.

“O que está fazendo aqui?” Perguntei, cruzando os braços na tentativa de me cobrir.

“Vou pro chuveiro com você. Também preciso me aquecer.” Ashton falou dando de ombros, como se fosse óbvio.

“Não vai não. Não quero que me veja pelada, nem quero te ver pelado.” Falei de uma vez só.

“Vou ficar com minha boxer e você pode ficar com suas roupas intimas gatinha. Prometo não tocar em você.” Acrescentou, erguendo as duas mãos. Mas seus olhos trilhavam meu corpo semi nu, o que me fazia ter completa noção dele e de tudo o que eu não gosto.

“Não fique com vergonha, você é muito gostosa.” Falou piscando para mim, fazendo meu rosto virar um pimentão tenho certeza.

Ele está falando sério? Eu não posso tomar banho meio nua com ele. Ele riu pelo nariz, entrando no box, esticou o braço e me puxou para entrar com ele. Congelei, sem saber o que fazer ou falar me sentindo estranha. Tentando olhar para qualquer lugar menos para o corpo dele.

“Você nunca fez isso como Chad?” Ele perguntou. “Eu sei que nunca fizerem sexo, mas tiveram algum tipo de intimidade?” Me olhou, intrigado.

Ele tinha mesmo que lembrar disso? Balancei a cabeça, olhando para o chão envergonhada.

“Nós ficamos, mas eu posso dizer que com certeza nunca tomei banho com ele.” Sussurrei.

“Entendi.” Falou. “Eu não mordo, de verdade. É só um banho, Danielle.”

Ashton estendeu os braços me puxando para baixo da água quente. Depois de um momento, finalmente ficando aquecida eu comecei a relaxar. A situação não me incomodando tanto. Ele se juntou a mim de baixo da água, seu corpo perto do meu fazendo meus hormônios se empolgarem um pouco. Ele me olhou, passando a língua pelos lábios antes de trilhar meu corpo com o olhar, fazendo um rastro de calor passar por onde seus olhos passam.

“Por que você está sempre com aquelas roupas largas?” Perguntou.

“Porque eu não me sinto confortável com meu corpo.” Sussurrei.

“Por quê? Você tem um corpo maravilhoso.” Falou baixo, passando as pontas dos dedos pela minha barriga e cintura.

Engoli em seco, fechando os olhos, aproveitando seu toque. Mas ele foi muito rápido em se afastar.

“Desculpe.” Ele disse.

Abri os olhos, olhando para ele.

“Pelo que?” Perguntei envergonhada.

“Te tocar quando falei que não faria.” Falou baixo.

“Tudo bem.” Dei um sorriso pequeno, eu coração ainda acelerado.

“Está?” Perguntou surpreso, me encontrei assentindo antes mesmo de raciocinar.

Suas mãos voltaram a se aproximar de mim, mas ele mudou de ideia.

“Eu terminei. Te encontro na sala.” Sorriu para mim antes de sair.

Suspirei me apoiando na parede, mais uma vez sem entender, sem saber o que pensar sobre o Ashton. Fiquei em baixo da água por mais uns minutos antes de sair. Passei meu creme e fui para o meu quarto para colocar um pijama. E me deparei com um Ashton pensativo, vestindo uma calça de moletom e uma camiseta, com um cobertor do lado.

“Aonde conseguiu a roupa?” Perguntei.

“Por que queria me ver pelado gatinha?” Riu.

“Não, eu só...” Gaguejei.

“Estou só brincando baby girl, trouxe de casa já que iria dormir aqui.” Riu mais do meu embaraço. “Pronta para o segundo filme?” Me perguntou.

Respirei fundo e revirei os olhos antes de responder.

“Com certeza estou. Já vou descer, só colocar um pijama antes.” Falei. “Pode pegar uma coberta se quiser.” Sorri.

Ele assentiu, pegando um cobertor e indo para a sala. Eu abri o armário pegando um shorts de pijama e um moletom bem quentinho. Acho que é como se o que quer que tenha sido isso agora pouco no chuveiro nunca aconteceu. Mas acho que isso é melhor, suspirei, tomara que o restante da noite não seja tão confuso.


Notas Finais


Como acham que vai ser o restante da noite? O único spoiler que vou dar é que quem narra o próximo é o Ash hahahahhaha
O que acharam desse intervalo? E do banho? Sei que queriam beijo maaaass a noite ainda não acabou. Nos vemos no próximo capítulo.
Por favor me contem se estão gostando, o que estão achandoooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...