História Your death is my fault - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings)
Tags Lotr, Romance, Yaoi
Visualizações 7
Palavras 1.233
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!
Eu voltei! Essa fic é baseada em LOTR (Lord of the rings) e o ship e inspirado em um casal que eu gosto muito, você vai pegar a referência no caminho!
Bom era só isso, boa leitura!
.
.
.
🌸

Capítulo 1 - It's my fault


Fanfic / Fanfiction Your death is my fault - Capítulo 1 - It's my fault

 

It's my fault.

.

.

.

.

.

Você humano, e eu um elfo.

Você rei de um reino antes perdido, e eu o príncipe dos elfos.

Relações amorosas entre raças diferentes nunca foram aceitas pela nossa sociedade, mas nós não ligávamos quando nos envolvemos. Mesmo você me dizendo que eu iria perder minha imortalidade, eu não me importava, sempre dizendo que se fosse para morrer iria morrer o amando.

O que foi a maior verdade que eu já falei em toda minha vida, eu daria a mesma por ele, entretanto fora você que me dera sua vida, Elessar.

Durante uma de nossas batalhas contra grupos de Uruk-hai que ameaçavam o seu reino, você com sua espada empunhada em frente ao corpo batalhava como um verdadeiro guerreiro quando o assunto era seu reino. Você sempre me dizia que eu era o melhor arqueiro que já havia visto, mesmo eu não concordando, agradecia e o olhava com completa admiração e carinho, mas durante essa batalha algo ocorreu...

Enquanto lutava com um Uruk-hai tentei lhe ajudar dando uma flechava na criatura, mas o que eu havia acertado era você, foi doloroso ver seu rosto contorcido em dor e sofrimento, sabendo que havia sido culpa minha. Foi mais doloroso ainda ver você cair diante de um penhasco logo atrás de si, gritei em desespero, mas já era tarde demais, você já havia despencado.

Sabendo disso a criatura horrenda que antes lutava começou a gargalhar em pura maldade, com o ódio percorrendo meu sangue, e disparei em direção a criatura lhe desferindo um soco o fazendo cair sobre o solo, e gritei o acusando de sua morte, -mesmo sabendo que havia sido minha culpa- mas mesmo nessas condições foi capaz de gargalhar as seguintes palavras:

-Ele queimará no inferno, e quem o levou até lá? Você.

Com o mais puro e doloroso ódio matei a criatura insolente diante de mim, e corri desesperado em direção ao penhasco a sua procura Elessar, mas ao olhar para a correnteza logo ao fundo do penhasco, não o encontrei, a água já o havia levado. Corroído pela tristeza minhas pernas despencaram contra o chão, com o rosto já banhado em lágrimas, e dessa vez não sentiria os seus braços quentes ao meu redor, apenas o frio do vazio em meu interior.

Mas fui obrigado a levantar ao avistar uma flecha que caíra ao meu lado, logo erguendo meu arco contra as criaturas, lutaria, lutaria por você.

Durante o restante da batalha não pude impedir lágrimas de cair por meu rosto, me fazendo levar uma flechada no braço, por conta da visão embaçada, mas, não parei de lutar enquanto todo o sangue dessas criaturas não fosse derramado nesse solo, que já me serviram lindos momentos de felicidade. Me recordo até hoje do nosso primeiro encontro.

.

.

.

.

.

“Havia algumas horas que tinha fugido de meu pai, o Rei dos Elfos.

Lembro-me de correr para um penhasco perto de um território humano, sentei-me sobre a grama verde, aproveitando o vendo do fim de tarde, havia ficado tão desatento que mal notará sua presença.

-O que faz aqui um elfo? -Me assustei de imediato com sua presença, mas eu o respondi.

-Vim a procura de paz, mas se incomodo vossa senhoria já me retiro. -Disse ainda um pouco deslumbrado com a presença do Rei do famoso reino perdido, Elessar.

-Se procura paz é aqui que deve ficar, me conte o que lhe aflige. -Me ofereceu o mais belo dos sorrisos, me trazendo confiança para contar os meus motivos de estar ali.

 

De contar que eu não queria ser o futuro Rei dos Elfos, Rionrien.

 

Meu pai indo contra minha própria vontade, e me submetendo a um casamento arranjado, mas o que eu desejava e correr pelas montanhas, sentir o vento no meu rosto, o som dos animais, e alguém para amar de verdade.

-Se você não quer isso realmente fuja. -Disse o jovem Rei.

-Para onde? Os agentes de meu pai estão em todo lugar.

-Nem todo lugar. -Sorriu outra vez, mas dessa vez com um olhar sugestivo.

O encarei confuso, que lugar não era vigiado por meu pai?

-Fuja para meu reino.

-Mas meu pai pode querer acabar com o seu reino! -Comecei a me desesperar, o reino dele poderia ser destruído por causa de mim, e isso seria muito para mim aguentar.

-Esse ele tentar te mat-

Fui calado por seus lábios, me surpreendi e tentei negar, mas ele insistiu e acabei me perdendo em seus lábios finos e tão quentes, apesar de nos conhecermos hoje havia paixão em nosso ósculo. Logo meus braços se entrelaçaram em seu pescoço e suas mãos logo foram parar em minha cintura, dando leves apertos enquanto nosso ósculo se intensificava cada vez mais, nossos corpos cada vez mais quentes, até nos separarmos, e foi quando eu percebi que estávamos deitados sob o solo olhando um para o outro com as nossas respirações aceleradas e testas uma contra a outra.

-Não se desespere, se seu pai vier lutar, eu vou lutar. -Disse com um singelo sorriso em seu rosto.

Após isso comecei a morar com você em nosso reino, as pessoas estranhavam minha presença, não se vê Elfos todo dia. Depois daquele dia nós passamos a nos encontrar todos os dias no penhasco, as pessoas passaram a desconfiar de nós, mas elas não ficaram assim muito tempo pois você logo se encarregou de anunciar o nosso casamento.

Você havia me pedido em noivado na beira do penhasco, diante de mim o homem mais belo e gentil que já conhecerá, como eu iria recusar?

Meu pai quase foi a guerra contra nosso reino, mas eu lhe expliquei a situação, ele aceitou porem me afirmou que se nós precisássemos de sua ajuda não a teríamos.

 Eu não me preocupei com isso nós tínhamos muitas alianças com outras raças. A única coisa que eu não queria que ele perdesse era meu casamento, mas ele o perdeu.

Nosso casamento foi o mais lindo de todos, rosas brancas em toda parte, sua coroa enfeitando sua cabeça o deixando mais lindo, ao final da cerimônia o povo todo aplaudiu, e fomos para nossos aposentos para a nossa lua de mel."

.

.

.

.

.

Mas neste momento eu não estava feliz como nós fomos, eu estava seguindo a correnteza afim de achar o seu corpo, provavelmente morto.

Eu corria tão rápido em meu cavalo, até que avistei uma parte de sua bota ao longe, cavalguei até mais perto e o vi, logo meu rosto já estava banhado em lágrimas novamente, desci do cavalo em um salto e corri até o seu corpo o abraçando. O abracei forte, pensei se minha imaginação mas ouvi sua fraca respiração em meu ouvido, e rapidamente olhei para seu rosto e vi seus olhos semicerrados e ouvi sua voz fraca.

-A-amor-r?

Comecei a chorar mais ainda ao ouvir você falar, com a voz tão quebrada, doeu tanto.

-Não-o cho-r-re... eu sei-i que-e ir-ei morrer...

-Não você não vai! Eu irei te salvar!

-Nã-o...eu de-vo ir, a-penas cui-de do-o noss-o povo..

-Eu te amo Elessar!

-E-u també-m te a-mo, Rionrien...

Foram suas ultimas palavras antes de sua morte, e foi quando eu percebi sua mão fechada contra o peito, era o colar que havia lhe dado, a rosa do meu coração.

E foi assim que tive certeza de uma coisa.

Sua morte foi minha culpa.


Notas Finais


Muito obrigada por ler!
E comentem o que acharam da fic (se quiserem é óbvio) isso ajuda muito!
Logo logo estarei de volta com mais fics!
Bye Bye Cuties! 🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...