História You're not mine - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias MASC
Personagens 26, Ace, Heejae, Woosoo
Visualizações 6
Palavras 1.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Tell me where did you sleep last night


- Daesung? - Ace ouviu uma voz familiar ao voltar para casa

- Eu - respondeu e logo vou de quem se tratava - Chibin? O que você está fazendo tão tarde na rua?

- Pare de se preocupar comigo, eu já tenho 20 anos Ace - chegou mais perto, olhando o mais velho de cima a baixo - eu senti sua falta

- Eu sei que sentiu, logo nós estaremos juntos de novo, o que você acha disso? - olhou nos olhos de chibin

- Acho ótimo - sorriu sincero - Mas sei que eu talvez não tenha chances com você

- Já teve um dia, você era tão novinho chibin, como você está agora?

- Melhor que antes, Daesung - Chibin estava realmente com saudade de Kim Daesung. Ele foi o primeiro de chibin, é o como dizem... O primeiro amor a gente nunca esquece - Vamos lá em casa, quero te mostrar algo

- Você tem casa? Que evolução.

Daesung apenas acompanhou o mais novo após vê-lo sorrir, envergonhado.

.

.

.

.

- Mais soju? - Chibin perguntou, sentando-se ao lado de Ace no sofá

- Não... - Chibin havia oferecido seis shots de soju à Daesung, e agora a vista dele estava totalmente embaralhada - O que você fez nesse tempo?

- Treinei muito e estudei - suspirou - e senti sua falta

- Eu também senti falta sua chibin, você tinha só 17 anos, eu me sinto um pervertido agora.

- Eu gostaria de saber se você continua o mesmo Daesung de três anos atrás - Chibin sussurrou no ouvido do mais velho e beijou seu maxilar

- Chibin eu... - Daesung parou de falar quando sentiu uma das mãos do mais novo apertando sua cintura

- Hyung... Não precisa dizer nada - deu um selinho demorado no mais velho e subiu em seu colo, colocando uma perna de cada lado do colo de Daesung - eu senti falta disso

- Chibin, nós não podemos ficar juntos mais, eu amo outra pessoa agora - olhou nos olhos do mais novo, que sorria

- Eu só quero um beijo Daesung, mais nada - fez um biquinho ao falar - um último desejo de seu dongsaeng, por favor

- Só um beijo? Nada mais? - sorriu ao ver um sorriso malicioso se formar nos lábios de chibin

- Só, se você quiser algo a mais - segurou o rosto de Daesung com as duas mãos, beijando seu maxilar - eu quero também

- Você continua o mesmo chibin de sempre

 Segurou o pescoço de chibin, o puxando para um beijo sem pressa, chibin apenas aproveitava a sensação de ter Daesung chupando levemente seus lábios de novo, era tão bom tê-lo de para si de novo, mesmo que fosse só por alguns segundos até Daesung quebrar o beijo.

- E agora eu sei que você é o mesmo Daesung de sempre - deu um beijinho na bochecha do mais velho - Você precisa retocar o cabelo hyung

- Eu sei, você parece uma criança chibin - observou o mais novo sorrir, saindo de seu colo - Eu gosto disso em você

- Então... - colocou as pernas em uma das pernas de Daesung - quem é a pessoa que você está gostando?

- Ah - olhou para o chão - é o Yiriuk

- Sério? - Chibin sorriu e abraçou Ace - parabéns hyung! Eu vejo como ele olha pra você, quando eu vou lá na empresa e vocês estão lá, antes nós que nos olhávamos assim - fez um biquinho fingindo desapontamento e Daesung riu

- Foram bons tempo não foram? Você era tão inocente chibin - Chibin apenas assentiu antes de selar novamente seus lábios aos de Daesung

- Dorme aqui hyung - pediu com uma voz fofa - a sua casa é tão perto - se aproximou da orelha de Ace, sussurrando a última frase - Eu quero sentir seus braços em volta da minha cintura de novo

- Chibin... - Ace sentiu um pequeno arrepio, chibin e ele foram namorados por quase um ano, não teve muito sentimento, mas chibin ainda tinha seu poder sobre Daesung - Eu prometi ao Yiriuk que estaria em casa

- Só hoje, amanhã você diz algo pra ele - fez uma carinha de choro, que sempre funcionava com ele quando eles estavam juntos - por favor hyung

- Tudo bem, mas só dormir ok?

- Ok - sorriu

Eles não fizeram muitas coisas mais, a não ser tomar um banho e deitarem juntos na cama grande de casal que Chibin possuía em seu quarto não muito grande. Chibin estava feliz por ter os braços de Daesung o envolvendo e por ter roubado alguns beijos do mais velho. Ele não amava Daesung, mas eles tinham algum tipo de afeto, não podia se negar, e enquanto eles se abraçavam, quentinhos, embaixo do cobertor, chibin mais uma vez se lembrou de quando eles eram namorados, e sentiu falta daquilo, sentiu falta de ter alguém só para ele, porque, até então, chibin não havia conseguido alguém bom o suficiente, e com esse pensamento, chibin adormeceu nos braços do mesmo Daesung de sempre.

.

.

.

.

- Está tarde, eu perdi a hora - Daesung disse ao pegar suas roupas e vesti-las rapidamente - porque você não me acordou?

- Desculpa hyung - falou manhoso - ainda são 7h, não fica com pressa

- Eu preciso ir chibin, depois nos vemos - deixou um beijo rápido na bochecha do mais novo - me liga, ok?

- Ok Ace - disse ainda sonolento - encosta a porta quando sair - Se jogou na cama ao ouvir a porta bater, sorriu ao se lembrar dos beijos de Daesung - valeu a pena-  falou consigo mesmo

Ace não andou muito, mas pensou um pouco enquanto andava pelo caminho curto, e se sentiu mal por ter passa do a noite com Chibin. Eles não tiveram nada, mas ele ainda se sentia mal por ter deixado Yiriuk esperar a noite toda.

Quando chegou em casa, viu Yiriuk deitado no sofá, dormindo, com o celular na mão. Notou que ele estava quase caindo, quando chegou perto dele.

- Yiriuk - chamou baixinho, agachado ao lado do sofá - acorda

- Ace? - acordou prontamente, mas ainda sonolento - finalmente

- É a segunda vez que eu te acordo apenas nesse mês, está me devendo um beijo - sorriu sugestivo para Yiriuk

- Para com isso - levantou - onde você dormiu? Eu eu te esperei a noite toda aqui, nesse sofá Daesung

- Desculpa, eu dormi na casa de um velho amigo porque me senti mal - Daesung disse e sentiu um leve  aperto no peito, ao mentir para Yiriuk

- Eu não acredito em você, você mente

- É a segunda vez que você me fala isso - Se colocou no meio das pernas de Ji Hoon e olhou para cima - agora está me devendo dois beijos

- Eu não estou te devendo porra nenhuma Daesung, e eu vou é dormir, porque estou cansado de esperar você sempre - afastou Daesung e se levantou do sofá

- O que mais você espera de mim? - se levantou também do chão, ficando de frente à Yiriuk

- Você sabe muito bem Daesung, eu não estou lavando suas roupas à toa - olhou nos olhos de Ace - Eu quero algo em troca

- E o que você tanto quer de mim em troca? - aumentou o tom da voz - Você sempre foge de mim Yiriuk

- Eu... só - Yiriuk saiu da sala, não podia fazer aquilo, não podia se entregar a Daesung. Era ele quem tinha que conduzir o jogo

- Kim Ji Hoon - Ace disse, o prendendo na parede da cozinha - Você sabe bem que eu quero muito ter você, mas eu não sou a porra de um médium

- Eu tenho que ser mais claro pra você Ace? - o olhou com deboche - Então, me beija

- O que? - Daesung perguntou, surpreso

- Me beija Kim Daesung - repetiu

 Daesung segurou o rosto de Yiriuk e começou um beijo rápido, mas sem língua, foi Yiriuk quem pediu passagem, segurando na cintura de Daesung, que logo quebrou o beijo e o olhou, selando seus lábios com os de Yiriuk. Yiriuk estava achando aquilo realmente estranho, por estar beijando outro cara, e por principalmente, estar beijando Daesung.

- Ace eu... - deitou sua cabeça no ombro do menor - eu não sei o que dizer

- Então me diz, você gostou? - disse baixo, quase sussurrando

- Eu gostei, quem diria que eu estaria beijando Kim Daesung após ele me deixar a noite toda esperando por ele né? - dei deu um leve beijo no pescoço de Ace

- É Yiriuk, é - sorriu - Eu gosto de quando você é assim comigo

- Gosta? - olhou para Daesung - eu gosto dr quando você é rude comigo - escondeu o rosto no pescoço de Daesung - que vergonha ter dito isso

- Eu posso ser rude com você quando você quiser, Ji Hoon - sorriu

 Yiriuk sentiu o rosto esquentar antes de Daesung o puxar para outro beijo


Notas Finais


Boa noite! Daesung espertinho né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...