rainfIorest - Clan Lunnaris

rainfIorest
/nosleep
Nome: Rainforest with an i
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Coimbra, Coimbra, Portugal
Aniversário: 12 de Junho
Cadastro:

rainfIorest - Jornais

3 jornais

Status

Postado

Status: indisponível
Prazo: indeterminado

legenda projeto: ativo | encerrado | hiatus ═
meu status: ativa | ausente | não estou mais | freelancer ≡


Mostrar Spoiler: ★ Admin

• @aestheticity ◉ ▣ ⋮ admin geral. ε admin. styles
• @popupstore ★ ☑ ⋮ admin. geral
• @drabblers ★ ☑ ⋮ admin. design
• @styleme ☒ ⋮ admin. geral
• @menotadesflop ☒ ⋮ admin. geral
• @powerpgirls ▣ ⋮ admin. geral
Mostrar Spoiler: ❀ Staff

• @nctstuff ★☑ ⋮ capista ε stylemaker
• @loonamoon ⊗ ⋮ stylemaker
• @prismtown ☑ ⋮ stylemaker
• @busancity ◉☑ ⋮ stylemaker
• @btsvelvet ◉☑ ⋮ stylemaker
seatlas ◉☑ ⋮ stylemaker ε capista
quartet edits ☑ ⋮ capista
korean edits ⊗ ⋮ capista
moodboard ⊗ ⋮ postermaker
Mostrar Spoiler: ❂ Freelance
• @berryedits ❂◉ ⋮ stylemaker
• @tykaesthetic ❂◉ ⋮ stylemaker
• @maknaesthetic ❂◉ ⋮ stylemaker
• @exozone ❂◉ ⋮ stylemaker



Permalink Comentários (1)

PopUpStore: Pedidos Abertos

Postado



Projeto: @PopUpStore


Olá, chicleletes! A partir de hoje as encomendas bubble gum estão oficialmente abertas! Por favor, leiam os drop-downs abaixo com atenção para saberem como proceder em cada categoria e saibam que os pedidos são limitados. Obrigada por pedirem connosco!


SOBRE OS PEDIDOS


Os pedidos são feitos através do nosso Formulário de Capas e, daí, encaminhados para os designers. De seguida, são entregues através de um jornal que irá ser criado no nosso perfil para esse efeito.

Os pedidos são feitos através do nosso Formulário de Styles e, daí, encaminhados para os designers, divididos em duas partes: Banner e Códigos. Quer isto dizer que, por norma, um designer fará o banner e outra fará os códigos, mas não excluindo a possibilidade de haver pedidos feitos a solo. Por fim, os styles são postados através das contas pessoais dos stylemakers, com o projeto como co-autor.

Nota: designers podem enviar-nos banners feitos, para que nós os codifiquemos; porém, os nosso codemakers é que decidem se os aceitam ou não.


Os pedidos são feitos através do nosso Formulário de Prompts e, daí, encaminhados para os escritores. Basicamente: vocês podem doar prompts (prompts não são plots, mas sim pequenas ideias, palavras chave ou citações que despertem um tema/plot) e nós iramos escrever algo sobre eles. O único senão é que nós, escritores, é que iremos determinar a categoria, podendo ser original, kpop, cinema ou anime, conforme a nossa inspiração. Por fim, as histórias são postadas nas contas pessoais dos escritores com o projeto em co-autoria.

Mostrar Spoiler: Betagens

Os pedidos são feitos através do nosso Formulário de Betagens e, daí, encaminhados para os betas. De seguida, são entregues por e-mail pelos betas.


Escreveu ATENÇÃO
Consultem regularmente a vossa TL, pois será por lá que iremos avisar que o vosso pedido está pronto! Não iremos enviar MP nem e-mails, apenas menções na TL!


Mostrar Spoiler: Brinde de Boas Vindas






Permalink Comentários (2)

2009 - 2018

Postado

Primeiramente: betches é gramaticalmente diferente de b*tches, logo, o significado é diferente também. É isso, não me denunciem por dizer betches.

Segundamente: sim, sou eu mesma, sasuuchiha, taeheon, kokorebi, rainforest, só deus sabe quantos outros nicks eu já tive. Mas agora tenho um bonito hoho.

Terceiramente: este é um jornal muito longo, e que eu preparei ao longo do tempo que estive fora (ninguém contou, nem mesmo eu, mas estive mais de um mês inativa e quase um sem fazer login sequer). Eu agora olho para aquilo que escrevi e fico "Rafaela, ninguém quer saber, só vais parecer metida e chata". Mas já todo o mundo me acha metida e chata, e eu perdi tempo a escrever aquela poha, então não vai fazer diferença. Por isso, dividi-o em secções recorrendo à ferramenta “spoiler”. A História ― onde conto a minha história neste site, dando algum background que justifica as outras partes do jornal; A Crise de Meia Idade ― onde explico exatamente o que se passou nas últimas semanas; O Comeback ― onde conto as novidades não facultadas, o que vou voltar a fazer, etc. Por fim, a última seção chama-se “O Momento Lamechas”, e é dedicado às pessoas que eu mais amo neste site.

Mostrar Spoiler: ”A História”

Quando entrei neste site, ele chamava-se AnimeSpirit e o KPop era um mito distante de que quase ninguém falava. A maioria da população spiritiana era otaku ou apenas adorava games. Havia uma dezena de canais: Home, Fanfics, Clãs, Games, Galeria, Letras, Reviews, Vídeos, Fórum, Grupos. Ainda vivi algum tempo do canal “Games” antes de ele ser extinto. Creio que Letras foi o seguinte, anos depois, mas não ponho as mãos no fogo por esta afirmação. Nessa altura, os conteúdos passavam por moderação antes de serem postados - isso mesmo, nós tinhamos de esperar que a administração aprovasse as nossas fanfics, wallpapers, etc. antes de eles serem postados.

Entrei no Spirit por causa das fanfics de Naruto e vivi ainda o tempo em que os narutards eram considerados a praga do site. Vivi uma época em que todos os conteúdos passavam por moderação antes de serem publicados no site, os styles ainda não se chamavam styles – chamavam-se só “CSS” e só os encontrávamos num cantinho escondido no nosso perfil, não tinham regras e os privados estavam misturados com os públicos -, a guerra de ship mais frequente era SasuSaku vs NaruHina e a modinha eram os fanclubs e as “Campanhas” (frases que colocávamos por baixo das assinaturas, normalmente engraçadas e de alguma ideologia otakesca, como “Tobi para presidente!”, “Akamaru para Hokage” e semelhantes).

Vivi os tempos gloriosos da Galeria e o crescimento constante do Fanfics. O meu sonho era ser BetaDesign (betas da galeria), mas eventualmente o meu foco acabou por ser o Fanfics. Em 2011, fui BetaReader pela primeira vez. Tive de afastar-me do cargo por motivos pessoais, mas em 2013 voltei. O site cresceu e muita coisa mudou, as regras foram adaptadas, o conteúdo aumentou de volume. Naquela altura, havia o SIF – Sistema Integrado de Fiscalização de Fanfics -, um sistema interno que incentivava os usuários e os betas a denunciar fanfics fora das regras. Mais tarde passou a haver também um para a Galeria. Fiz parte de ambos. Eu era uma usuária ativa em quase todos os ganais: cheguei a ter centenas de scans, renders e wallpapers na galeria, calquei a marca dos 100 styles duas vezes ― e perdi quase todos os meus styles duas vezes também, devido a problemas de hospedagem de imagens e a mudança de regras ― tinha centenas de Letras, dezenas de Reviews. O único Canal em que nunca consegui participar foi o Vídeos.

Assisti ao nascimento dos BetaMakers – betas para o canal Vídeos – e fiz parte do grupo de usuários que lutou e ajudou a fazer com que os styles saíssem do buraquinho e passassem a ser um canal. Ajudámos a escrever as regras, a estabelecer a organização de tudo. Lutámos muito por isso. Conseguimos. Ficámos felizes. A maioria dessas pessoas já não está cá mais; mas as que estão, talvez partilhem o mesmo sentimento de orgulho, nostalgia e tristeza, por tudo o que aquela área já passou e pelo que está a passar agora. Depois assisti ao nascer dos Beta Styles (a que, estranhamente, nunca me candidatei ― e agora, admito, arrependo-me de nunca o ter feito). Criei um tópico de ‘destaques’ de styles, porque na altura essa ‘função’ ainda não existia no canal. Depois assisti ao desaparecimento de todos os canais. Assisti ao desaparecer da Galeria ― e quase chorei ao perder todos os meus conteúdos, porque não tinha como filtrar. Tinha centenas de scans, era impossível perder tempo a procurar os meus wallpapers no meio deles.

Assisti ao nascer dos Capistas ― aliás, fui uma das primeiras a fazer parte do quadro. Ainda nem tínhamos um símbolo, nem havia o grupo; as encomendas eram feitas no Fórum e nós fazíamos esse trabalho porque gostávamos de ajudar e não por causa de um símbolo (que nem havia na altura, repito). Criei o meu próprio Clã, fui administradora de outros dois; assisti à declinação do Clãs, que eventualmente foram esquecidos e acabaram por se tornar em só mais uma categoria de Grupos. Vi o nascer dos Editores de Notícia e dos Embaixadores, e vi o morrer dos Editores de Notícias. Vi o morrer do fórum, renascer de novo, e novamente o declinar dele. Nasceu a moda dos “Memes” ― que não eram os memes que conhecemos agora, mas sim questionários complexos que tínhamos de responder de forma cómica ou sincera -, criei o meu próprio meme, vi os memes morrer de novo.

Vi o kpop crescer. Vi o anime quase desaparecer. Assisti a várias reformas nas regras. Vi muitas pessoas passaram por betas, administradores, usuários de novo. Vi o site mudar de nome duas vezes. De AnimeSpirit para SocialSpirit (não me tentem enganar – o nome do site pode não ter sido esse, mas ele teve esse url) e depois para Spirit Fanfics. Vi o site trocar “Fanfics” por “Histórias”, os “Donos” do site passaram a ser “Administradores Gerais”, cargos sumiram e cargos surgiram. Canais sumiram e canais cresceram. Pessoas vieram e pessoas foram.

E em todos estes anos, já passei por muita coisa neste site. Conheci muita gente. Fiz muitos amigos e muitos inimigos. Passei a minha adolescência inteira aqui. Vi amigos irem embora, vi amigos tornarem-se inimigos, vi inimigos tornarem-se amigos. Fui muito amiga da administração, fui inimiga da administração, fui irrelevante para a administração. Fui uma usuária útil, fui uma usuária inútil, fui uma usuária irrelevante. Fui ativa, e também fui inativa. Envolvi-me em muitas tretas, mas também ajudei muitas pessoas e também fui útil em muitas coisas. Vi duas amigas queridas serem banidas, e também vi amigas queridas a conquistarem os seus sonhos dentro do site.

Foi aqui que eu conheci duas das minhas melhores amigas do mundo. Foi aqui que conheci uma pessoa que me partiu o coração. Foi aqui que conheci três famílias, que me fizeram muito feliz enquanto duraram. Passei por várias fazes aqui: as fases das fanfics, as fases de design, as fases de fórum, e as fases de tudo em um.
Mudei de nick mais vezes do que é normal. Passei por uma infinidade de nicks. Sasuuchiha, Sasu-san, Sasu-sensei, GlaM, Mitu-chan, Mitsy, Twinkle, Leph, McHime, Rainforest, Kokorebi, Riha, Morgaine, Anilah, Rainbird, Kieki, Sasumi, Gisty… e de certeza que me estou a esquecer de mais alguns.

Eu tinha 13 anos quando entrei neste site. Agora tenho 21. E, por alguma razão, nunca consegui afastar-me dele ― apesar de todas as ameaças e de todas as vezes que me afastei efetivamente, nunca estive mais do que um ano e alguns meses longe do site.

É graças ao site que eu agora faço do Design a minha vida; e foi também ele que me deu rédeas e uma plataforma para partilhar as minhas histórias, edições, opiniões, músicas; permitiu-me jogar e conhecer com outras pessoas; interagir com outros apaixonados pelo mesmo que eu. Conhecer algumas das melhores pessoas que já conheci na minha vida.

Percebi que, neste site, tudo é efémero. Cargos, conteúdos, regras, canais, modas, estilos, tudo. Tudo é efémero. Mas tudo na vida é efémero. A única coisa que fica, que ninguém nos pode tirar, é o tempo que lhe dedicamos. O sentimento que temos que por este site. A paixão que, apesar de tudo, continuo a ter por ele. A paixão que eu sei que muita gente partilha aqui.
Mostrar Spoiler: ”Crise de Meia Idade”

Aos 21 anos, estou a ter uma crise de meia idade virtual. Faço este ano nove anos de spirit, o que na verdade faz de mim uma idosa por aqui, mas a crise não é menos intensa por isso. Por isso decidi, como uma boa idosa, entrar em Reforma… ou algo assim.

Acontece que nas últimas semanas andei desmotivada. O peso destes anos todos abateu-se sobre mim, assim como o peso de tudo aquilo que já fiz aqui e já fizeram por mim. Carrego um histórico longo e cheio de coisas boas, mas também más. Subitamente, tive vontade de apagar a conta e começar do zero. Não sair do site, porque ainda não me sinto capaz de fazer isso, mas começar do zero. Não é a primeira vez nos últimos meses, mas foi a mais forte. Refugiei-me no logout para evitar fazer algo de que me arrependesse. Porque eu iria arrepender-me. Isso é mais certo do que Mamamoo serem as rainhas do universo.

Por isso, decidi fazer algo igualmente radical, mas causador de menos arrependimentos: colocar o meu perfil quase a zero. Manter apenas os meus trabalhos e eliminar tudo o resto. Assim sendo, os números do meu perfil mudaram radicalmente.

De +8mil atividades e +800 páginas de atualizações, passei a 1.

De +1600 amigos, passei a 230. Um número que poderá, ou não, mudar quando for responder a todos os pedidos de amizade que acumulei nestes dias.

De vários tópicos no fórum, passei a 1.

E enquanto fazia essas limpezas extremas, decidi dar um hiatus na conta. A única coisa que aumentou, nesse período de tempo, foram as notificações e os pedidos de amizade ― que eu deliberadamente deixei de limpar assim que iniciei o hiatus. Eu tenho uma espécie de TOC com as notificações ― em todas as minhas redes sociais, eu tenho a necessidade de as manter sempre limpas. No spirit, isso nunca é fácil. E, para terem noção, nesse espaço de tempo de cerca de dois meses, eu acumulei um total de 2668 notificações… que entretanto limpei, porque o meu cérebro estava a entrar em lag.
Para completar a reforma, decidi voltar às origens por algum tempo. Assim sendo, deixei o meu nick de lado e tornei-me ayami-mei, em homenagem ao lado otaku que tenho mantido adormecido.

Eu só tenho de agradecer às pessoas que acompanharam este meu pequeno drama. Mas, em particular, às Aesthetic Fam, à Cher e à Aloi. Às primeiras, por todo o apoio e ajuda. À Aloi, pela ajuda preciosa a limpar as atividades. E, por fim, a todos os que me ajudaram a escolher o novo nick.

Mostrar Spoiler: ”O Comeback”

Abandonei várias atividades durante este período de tempo em que estive em hiatus. Assim sendo, oficializo o retorno dessas minhas atividades, com uma série de coisinhas.

Primeiro de tudo, volto a disponibilizar o meu cronograma, para que possam sempre saber se os vossos pedidos/sugestões estão a ser processados e em que fase estão.

Não sei se irei retomar uma galeria no fórum, já que as minhas tentativas se revelaram infrutíferas até agora. Sem público, não vale a pena ter um produto, não é verdade?

Também me tornei, recentemente, líder do clã Lunnaris, juntamente com mais algumas pessoas. Temos estado a reformar o clã aos poucos e a tentar trazê-lo de volta à vida. Por ter sido o meu primeiro clã aqui no site, tenho um carinho especial por ele e ressuscitá-lo ('ressuscitar' é um verbo irónico, tratando-se de um clã de vampiros) é um projeto que tem tanto de nostálgico quanto de ambicioso.

Para finalizar, aviso que nos próximos dias/semanas irão sair vários styles meus para o @BerryEdits e para o @BusanCity. Falando nisso, já viram o meu style de comeback com a Cher? Ficou muito vermelho e belo. » Yves

Mostrar Spoiler: ”O Momento Lamechas”

Para ser sincera, ando há semanas e semanas para fazer um jornal só para esta secção, e é um pouco ingrato juntar esta parte num jornal tão cheio de coisas e não lhe dar a exclusividade que merece. No entanto, ao mesmo tempo, creio que também é quase perfeito, depois de contar toda a minha história ali em cima e depois de agradecer a algumas pessoas pela ajuda que me deram.

Este jornal é para vocês, Aesthetic Family e amigos.

Este jornal é para vocês: @hyein, @lullaby.

Este jornal é para vocês: @awhi_, @chimang, @selfless, @jungso, @mblaq, @megazord, @misuzu_, @strocksy.

Este jornal é para vocês: @avox, @yehetzhun, @wonderbaek, @cher, @downdownbaby, @mars-, @iFrost, @aye-, @koen_, @indelikaido, @zatennas, @luhawin.

Este jornal é para todas as pessoas com quem já tive algum tive de amizade ou ainda tenho, para aqueles com quem mantenho contacto e aqueles com quem não tenho mantido. Para os escritores que tornam os meus dias mais leves com os seus textos ― e faço sobressair estes: @corallinus, @taxidriver, @taozing, @s94k, @koen_, @yehetzhun, @wonderbaek, @lullaby, @hyein, @_mag, @iFrost, @jonginmyeon, @prolyxa, @yougot7jams, @debikvothe, @senhorita_ellie, @sayan-girl, entre muitos, muitos outros.

Eu adoro-vos. E sou muito grata por vos ter por perto, mesmo estado longe. E é altamente provável, tipo 100% possível, que eu me esteja a esquecer de pessoas. Mas essas pessoas sabem como são importantes para mim, mesmo que os seus nicks não estejam aqui mencionados. Se não sabem, chamem em privado e eu faço questão de relembrar o meu amor. Sério. Eu sou uma mula com problemas de memória a curto, longo e médio prazo. Venham bater-me se me esqueci de vocês.

No entanto… vou recuar um pouco para o início deste texto. Há pessoas a quem eu preciso de fazer uma homenagem mais completa. Pessoas que me têm acompanhado nos últimos anos e no último ano, através de todos os dramas, problemas, alegrias, felicidades, conquistas, perdas e pequenas coisas da vida. Pessoas que têm está sempre aqui, para mim, à distância de uma mensagem no whatsapp, no facebook, ou uma sms. As pessoas que aturam os meus memes, não têm medo de dizer “Rafa, para”, “Rafa, calma”, e “Rafa, vai à m*”.

Aléxia. Conhecemo-nos há tantos anos que já desisti de contar (e isto não é uma desculpa para não saber o número exato de anos). A maioria das pessoas tem medo de ti por anos, meses ou semanas antes de te conhecer. Eu só tive medo de ti antes de te enviar aquela mensagem a comentar o facto de sermos do mesmo clube de futebol (mesmo que nenhuma de nós se esteja a marimbar para futebol). Depois disso, foi só amor ad eternum. Amo-te tanto, tanto, tanto, que quero chorar só de pensar no quão importante és para mim. És as minha amiga mais antiga e a pessoa que melhor me conhece no universo inteiro. Já passámos por tantas coisas juntas que dava um livro (e eu sei que um dia te vais encarregar de o lançar). És a minha ilustradora favorita, escritora favorita, loira favorita e baguete favorita. Amo-te com todo o coração.

Mónica. Conhecemo-nos há mais tempo até do que eu conheço a Alés, mas só nos últimos anos estreitamos efetivamente os laços. A rapidez com que entraste na minha vida e a tornaste um pouco melhor é mágica. És uma pessoa genuinamente boa, com um coração puro e cheio de bondade. Não há mal nas tuas veias nem quando tentas ser mazinha. És uma alma demasiado boa para este mundo. Eu amo-te, amo-te, amo-te e nem sabes o quanto chorei da última vez que fiz aquelas declarações malucas e como quero chorar agora. És a segunda pessoa deste universo que me conhece melhor que ninguém, e estiveste ao pé de mim e comigo em tantos momentos, bons e maus, com os melhores conselhos, que vou ser sempre grata a ti.

Carol. “Rafa, relaxa” é a frase que vai estar no meu epitáfio, seguida de “by Carol”. És o meu lado calmo e racional, conheces as minhas raivas e os meus ataques de justiceira, e tens a capacidade de me fazer ver as coisas pelo outro lado e acalmar-me quando tudo parece perdido. Também és das poucas pessoas que me entende em certos assuntos e acho que nós as duas estamos sempre a aprender uma com a outra, o que eu acho lindo. Adoro-te com todo o coração e nem acredito que só somos amigas há pouco mais de um ano, porque parece ser desde sempre. Obrigada, Carol, por me botares juízo onde ele não existe e me dares uma chapadas quando preciso (e uns mimos também <3).

Rúbia. Tecnicamente não és da AFam, mas és da minha família à mesma. Conheço-te há tantos anos, bicho. E tudo começou no Fórum. Sempre adorei o teu trabalho nos vários canais, mas adorava ainda mais a pessoa que tu és. Andamos meio afastadas em termos de conversa devido a fatores que não conseguimos controlar, mas no coração estamos sempre próximas. Adoro como passamos uns dois (?) anos sem falar, mas quando voltamos foi como se não tivessem passado dois dias. És o tipo de pessoa com quem vale a pena retomar sempre contacto, por mais tempo que passe. Já aprendi tanta coisa contigo, já me ri tanto contigo, e já passámos também por tanta coisa. Nunca me abandonaste, apesar de tudo, e nunca deixaste que ninguém se colocasse entre nós, também apesar de tudo. És a minha peixe alada favorita e só tu podes entender o significado disso. Adoro-te, Rubs.

Rafa. És uma mula, mas eu adoro-te. Tenho de começar assim contigo, porque sei que me vais xingar, então tenho de te xingar primeiro e ter a vantagem. A nossa relação baseia-se em difamação uma da outra e xingar dos piores nomes, além de tu me mandares para sítios nada simpáticos e defecares nos meus sentimentos. Mas eu adoro-te. E isto não é difamação da tua nobre pessoa, é só constatação da verdade. És uma naja. Mas também és a única naja de quem eu tenho medo (lmao), porque não tens problema nenhum de chegar ao pé de mim e dizer “Rafaela, para de fazer/dizer m* sua anta”. E depois temos o meme “Rafa de Rafa by Rafa”, que é fruto da nossa união (apesar de me teres escravizado) e que mostra que, apesar de tudo, a nossa ligação é mais forte do que todos os insultos de memes. <3

Eve Tu tem dois lados: o lado Evezinha e o lado Evelyn. Um é um neném fofinho, o outro faz memes a mandar-me ir tomar no c* e dá-me ban do grupo da Kokocity. Eu adoro os dois no mesmo nível, ainda assim. És um feto que se vai tornar uma mulher da porra e dominar o mundo, e eu serei a pessoa mais feliz em estar lá no fundo da bancada a aplaudir. És uma alma linda, mas também és uma alma negra à espera de dar ban nazamiga. Mas eu adoro-te. <3

Rute Tens um coração de ouro. És uma das pessoas menos egoístas que eu conheço e com mais vontade de dar. És um génio, e és incrível, e tens imenso talento para mostrar ao mundo. Tu vais fazer coisas incríveis e eu acredito nisso com todo o meu coração. Só lamento, também de coração, que não dê para conviver contigo quanto com as outras meninas. Mas também te adoro, e vou apoiar-te sempre nas tuas decisões ― mesmo que elas te afastem de nós. Adoro-te, Zord. <3

Raabe Aprendo um pouquinho mais contigo de todas as vezes que falamos, e tens um coração de diamante. Estás sempre lá quando é preciso uma ajudinha e tens sempre algo para oferecer a quem estiver disposto a receber. És mega inteligente e tens um dom que não deves desperdiçar, assim como és uma pessoa maravilhosa. Irás muito longe na vida e também acredito nisso com todo o meu coração. Gostaria de poder conversar mais contigo, e lamento profundamente que nos tenhas sido parcialmente arrancada. Mas nada te vai manter afastada de nós. E se tiver de ser, nunca iremos deixar que seja que por muito tempo. Adoro-te, Misu. <3

Lis Deixa-me começar por dizer que estou farta do teu Instagram e um dia destes vou-te dar block num ataque de raiva e de inveja. Podias ser menos bonita, não? Também podias ter um pouquinho menos de talento, para dar uma chance aos outros mortais. E, já agora, também podias ser uma pessoa menos boa, para nós podermos parecer um pouco melhor ao pé de ti. Não dás uma chance a ninguém, pois não? És incrível, Lis, e eu adoro-te. <3

Bea Tu fugiste de nós, mas eventualmente voltaste ― anos depois, mas voltaste. Juntaste-te à família há pouco tempo, mas parece que estás cá desde sempre. Adoro como as nossas personalidades são um pouco parecidas e como ambas somos especialistas em levar vácuo de toda a gente. q És o tipo de pessoa capaz de transformar o mau em bom e erguer a moral de todo mundo com as tuas histórias, o teu amor por crianças, as tuas selfies maravilhosas e as tuas brincadeiras. Também te adoro, sim? Muitinho. <3

Ket. (Que também não é da fam, mas adoro como se fosse) A nossa é uma amizade que parecia meio improvável, mas afinal de contas temos muita coisa em comum e combinamos maravilhosamente. A tua honestidade e frontalidade, aliados ao facto de seres um amor de pessoa, com demasiado amor no coração e demasiada bondade, fazem de ti uma pessoa mega especial. Conquistaste-me em muito pouco tempo, mas parece que já foi há séculos. Gosto mucho de ti, Ketlinda. <3

Obrigada família. Não são do sangue, mas são do coração. E, se eu acreditasse nessas coisas, diria até que estamos ligadas pela alma. Eu sou uma bosta de amiga às vezes, e sei que consigo ser bem chata com as minhas mil mensagens consecutivas e necessidade de atenção, e que a minha estupidez tando dá para rir quanto para fazer facepalm até ao infinito. Mas eu sei que vocês me amam todas tanto quanto eu vos amo a vocês. E vocês nunca me abandonaram. Apesar dos vácuos intensos, nunca me deixaram sozinha quando precisava e nunca me deixaram no fundo do poço por mais do que o tempo de enviar um meme ou uma mensagem encorajadora. Adoro-vos, adoro-vos, adoro-vos, adoro-vos tanto, que nem tenho palavras para vos dizer o quanto vos amo e o quanto estou grata por tudo. Obrigada, obrigada, obrigada.





Permalink Comentários (4)