1. Spirit Fanfics >
  2. Lover >
  3. Faixa 02

História Lover - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hey hey hey, como estão?

Mais um capítulo de Lover disponível para alegrar a vida de vocês, estão gostando da Yerin? Vamos ver o que aguarda para essa menina nesse capítulo.

Prontos? Desculpa qualquer erro e...

Boa leitura!

Capítulo 3 - Faixa 02


Querido diário…

Eu te achei!


Não, não, sem brincadeira, te escondi tão bem pra não correr o risco de ninguém te achar que finalmente agora te achei...depois de quase cinco meses. Desculpa.

As coisas de terceiro ano do ensino médio são um pouco mais complicadas do que parece, haja saúde mental e coração. Por que Hollywood e Disney nos enganaram tanto? Não é nenhum High School Musical! Na verdade passa bem longe disso.

Primeiro de tudo, estou "namorando" com Kim Taehyung. Surpreendente né? Eu sei. Nem parece que na página passada eu havia falado do meu amor por Baekhyun mas estamos tão estranhos que não sei se esse sentimento ainda existe, e pra tudo existe uma explicação/história.

Vou te contar, calma.

E já deixo claro que essas aspas de antes não foram à toa, não teve pedido real oficial que fizéssemos considerar que eu e Taehyung somos um casal.

O por que? Não sei ainda. Mas eu gosto do Tae, ele é uma boa pessoa.

Logo no primeiro dia de aula ele me chamou pra sair, e eu aceitei. Foi bem calmo nosso passeio pela avenida Paulista, tiramos as fotos na Casa da Rosa que ele precisava e depois apenas conversamos enquanto andávamos sem rumo por aí tomando um sorvete de casquinha.

E isso se repetiu umas quatro vezes pós carnaval.

Nesse meio tempo o conheci melhor e ficamos um pouco mais próximos, o clima surgia tanto nos meios e finais dos encontros que nos beijamos enquanto conversávamos após pegar nosso pedido no Starbucks.

E cá estamos nós "namorando", ou "ficantes oficiais" como Yuna chama.

Então você deve se perguntar: e o Baekhyun nessa história?

Bom, pra começar o clima entre nós dois ficou, e está, um pouco diferente após a chegada da prima da Yewon porque surpreendentemente, eles já se conhecem de outros feriados...sem brincadeira, eles se conheceram num clube no final de algum ano quando ela veio passar as férias.

Lembro até hoje quando os dois se reencontraram, ela chegou junto com Yewon que apresentou-a para a gente, mas quando viu o Baek, abraçou tão forte no pátio da escola que todo mundo ficou encarando. 

Foi, no mínimo, desconfortável de olhar.

Aquilo foi somente o pontapé para o grude dos dois, ou grude da Hyeran como Yuna fala porque, eles ficaram tão próximos que todo mundo pensa que namoram, até mesmo os professores. A resposta que a garota dava era que eles estavam com saudades. 

Mas você pode pensar que deve ser somente birra minha com ela e eu te digo diário, não sou a única.

Yewon gostava do professor Junmyeon, sim verbo no passado, mas isso "passou" depois que sua querida prima (sinta a ironia) soube disso e espalhou na rádio corredor, como chamamos o modo como as fofocas voam naquela escola, que trabalhou direitinho espalhando os boatos.

Chegou até no ouvido do Junmyeon!

Yewon tremeu mais do que tudo quando o professor pediu para falar com ela a sós quando acabou a aula na quinta feira. Ela nos contou que diante a conversa, Junmyeon pediu desculpas por todo o rebuliço que aquilo gerou e que não podia corresponder seus sentimentos por inúmeros motivos que ela já sabia, mas o que quebrou minha amiga...foi saber que ele era casado há cinco anos.

A cena dela saindo correndo da sala e indo chorar no banheiro foi dolorosa para mim, e tudo ficou ainda mais intenso quando uma garota do terceiro B contou que Hyeran havia espalhado o boato no grupo de mensagens da sala. Yewon tremia de tanto soluçar e tivemos que segurar Yuna antes que minha amiga batesse na Hyeran, ela ainda tinha a ousadia de dizer que "sentia muito e estava preocupada com as decepções amorosas que Yewon podia enfrentar se tivesse amor unilateral pelo professor" mas era falsidade, o sorriso ladino na cara dela denunciava bem isso.

Daquele dia em diante nunca mais fui com a cara dela.

O tempo foi passando e a fofoca abaixou. Yewon melhorou após algumas noite das garotas e sessões Taylor Swift, não só da nossa cantora  também de como 5 Seconds of Summer, sua banda favorita por assim dizer.

Daquele dia em diante nunca mais fui com a cara da sua prima.

Porém, o dia que Ji Hyeran me considerou sua inimiga mortal foi em seis de maio, também conhecido por nós como aniversário do Baekhyun, e vou explicar bem direitinho o porquê.

Tudo começou quando resolvemos ir no cinema após a aula, o shopping Santa Cruz era consideravelmente perto de onde estudávamos então fomos a turma toda a pé e isso quer dizer Yuna, Baekhyun, Taehyung, Yewon, Hyeran e eu.

Deu merda? Não tanta porque Baekhyun foi monopolizado o trajeto inteiro por Hyeran pendurava no seu pescoço, enquanto Taehyung nos distraía com uma conversa.

Chegando perto da saída do metrô Santa Cruz, encontramos Chanyeol e Jongdae, amigos da turma de inglês do Baek. Nós já conhecíamos eles de algumas festas/reuniões que o Byun levava os amigos então não foi nenhuma novidade.

Passamos antes de irmos ao shopping na loja Americanas para comprar doces, salgadinhos, refrigerantes e sucos, lá começou a primeira implicância da Hyeran sobre cinema tem que ter pipoca e nada mais.

Alguém deu ouvidos? Não, e parecendo que foi de pirraça por sua implicância, Jongdae pegou somente pacotes grandes de Doritos, Ruffles, amendoins e chocolates em barra, o suficiente para ninguém passar fome durante a sessão.

Depois fomos para a bilheteria, o filme já estava decidido havia uma semana por Baekhyun, era seu direito de escolher porque era aniversário dele, mas na hora Hyeran quis mudar soltando as seguintes pérolas:

"– Baek, vamos ver outro. Esse não vai ser legal."

"– Mas foi votação já Hyeran, pessoal quer ver esse e eu também."

"– Podíamos ver outro só nós dois."

Na hora todo mundo ficou se entreolhando até que Chanyeol interviu, lembro bem até hoje:

"– Mas já estamos na boca do gol, não tem como mudar agora Hyeran."

"– Podiam mudar, não gosto desse tipo de filme."

"– Outro dia a gente pode ver outro Hyeran." 

Isso foi Baekhyun tentando amenizar a situação, de modo fracassado devo dizer porque o chumbo veio depois.

"– Só nós dois?"

"– É."

Parece leve até aí né, se não fosse a seguinte frase de Chanyeol:

"– Caralho Baekhyun, se você for namorar ela vai ser foda fazermos algo companheiro, ainda bem que a Yerin é de boas e seria perfeita pra você se não fosse tão lerdo."

Pronto, aquilo foi o ápice. Eu fiquei com o rosto vermelho de vergonha assim como Baekhyun, Taehyung me olhou quieto, Yuna segurar a risada junto com Jongdae, Yewon não sabia se me apoiava ou tentava aliviar o clima.

E a Hyeran? Praticamente cuspiu fogo antes, durante e depois do filme.

O restante daquela noite foi bem constrangedor porque eu mal conseguia olhar Baekhyun de vergonha e porque Hyeran me fuzilava a cada cinco segundos. A mãe da Yewon deu uma carona para mim e Yuna, Chanyeol voltou com Jongdae para casa de metrô e mesmo com a insistência da Hyeran de deixar Baekhyun em casa, ele preferiu ir com os amigos.

Eu falei poucas vezes com Baekhyun nas semanas que vieram depois porque entendi a fala de Chanyeol como um claro "ele gosta de você", mas pergunta se tive coragem pra confrontar Baekhyun pra tentar entender o porquê seu amigo falou isso? Ou então falar com o próprio Chanyeol? Não, obviamente não.

E nem deixei as meninas fazerem isso.

Às vezes quando se trata de assuntos do coração eu não sei agir, por que não existe um manual que facilite nossa vida nesses casos?

Sou covarde, eu sei.

Minha mente se ocupou bastante o suficiente pra esquecer o assunto Baekhyun Hyeran depois que saíram o calendário oficial das provas, trabalhos e alguns simulados, um pior e mais puxado que o outro que minha vida virou uma rotina: eu chegava na escola, assistia as aulas fazendo anotações importantes e ia logo embora pra casa para descansar e voltar a estudar. De vez em quando eu e as meninas fazíamos reuniões para trocarmos anotações ou explicações, às vezes Taehyung participava, o que ocasionou em focarmos apenas no nosso último ano.

Então se eu pudesse resumir o começo do meu ano seria aquele trechinho da música da Taylor.

"I forgot that you existed

It isn't love, 

it isn't hate, 

it's just indifference."

Agora era só aguardar as notas para passar de bimestre e para aliviar os meses de pressão iríamos aproveitar a festa junina da escola que é daqui a nove dias. Eu até não iria, mas fui convencida pelas meninas tentar algo na pescaria ou nas argolas. 

Espero que eu consiga algo naquela festa.


Assinado, 

Yerin.


P.S: Vou te deixar num lugar mais fácil pra contar mais da minha vidinha pra você.


「♡」


Notas Finais


A vida da nossa Yerin não tá nada fácil, haja psicológico para essa garota.

Até o próximo! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...