1. Spirit Fanfics >
  2. No ponto de desaparecer >
  3. Capítulo único ( reescrito)

História No ponto de desaparecer - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


>> Hey, bom te ver de novo!/Bem vindo pela primeira vez.

>> A one shot foi totalmente reescrita, espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo único ( reescrito)


Mais uma vez você seguraria minha mão e confraria em mim mesmo sem eu saber a direção? Eu sei que as coisas assim te assustam, mas eu fiz por você para que continuasse por mim. Te construí o paraíso, continuei ao seu lado, escolhi você, Veronica Sawyer. Você apenas não vê o quão grande tudo é e o que eu posso te mostrar. Eu te seguiria até o fim, eu trocaria minha vida pela sua, eu faria o mundo desaparecer, não deixaria nenhum daqueles cuzões viverem para ver o dia do amanhã, não deixaria ninguém machucar você. Apenas por você, eu iria além do fim do mundo. Nosso amor é deus e você, Veronica Sawyer, é ainda maior que isso.

Eu sempre lutaria por você enquanto você pelo menos olhasse para mim. Viva comigo, Veronica Sawyer, sua ideia impulsiva foi perdoada. Viva por mim, Veronica Sawyer, eu não posso fazer isso sem você.

Você me largou como se eu fosse um lixo e me deixou sem chão, mesmo eu dizendo te amar. Mas você estava com medo e só eu tenho a luz que pode te salvar. Veronica Sawyer. Eu entendo seu medo, você é pura demais para esse mundo quebrado, Veronica Sawyer. Você chora, tem medo, pede ajuda... Você ri, sonha, se esforça...

A cada momento que eu quero desaparecer os meus olhos encontram você, a garota plastificada que ainda tem alma. A garota que se moldou para não ser esmagada pela sociedade. A garota que faz tudo pra sobreviver. Assim como eu. Somos iguais, mas ainda diferentes. Eu preciso de você mais do que você precisa de mim.

Veronica Sawyer ainda sonha com um bom futuro, um que sabe que pode alcançar. “Veronica Sawyer, uma esposa rica, uma mulher estudiosa, casou com um advogado e se mudou para Seattle.” Eu vejo isso acontecendo. Eu não me vejo deixando isso acontecer. Eu posso ser bom para você, eu posso ser melhor, eu posso ser tudo que você nem sabia precisar.

Você pode entender se abrir a porta, Veronica, abra a porta! Veronica, por que insistir numa briguinha se sabe que levamos resolver? Veronica eu sou seu e você é minha, vamos só continuar assim! Veronica, você está muito assustada, mas só confie em mim!

Eu esperei você abrir a porta, eu te implorava. Veronica, você precisa parar dessa birra, não pode me deixar assim. Veronica, não fique tão calada, preciso que olhe pra mim. Veronica, eu sinto muito, não vou mais esperar.

Então eu abri a porta... Para descobrir que você nunca mais iria me encontrar... Mas... E quanto a ir acampar? Jogar poker? Comer batatinhas sob as estrelas? E o baile? E a dança? E a vida que teríamos?

Você... Assim como Ela... Se libertou... Se libertou de mim... Não, fez pior, Veronica... Me tirou tudo. Me deixou sozinho. Me deixou em sem alguém para confiar. Me deixou sem direção. Me deixou a deriva no mar...

Você se foi e então... Para quem eu construiria o mundo agora? Por quem eu lutaria agora? Onde eu me sustentaria agora? Foi você quem me fez guardar as malas e decidir minha própria direção, você quem me deixou fincado no chão de Ohio. Eu sei que não tenho conserto, mas você fez um dano pior.

Eu não preciso reformar a sociedade se você jamais verá os resultados, se você não vai usar a sociedade que eu montei só para você.

°°°

Foi só uma questão de deixar os sapatos de lado, a carta sob eles e a arma em seu peso. Eu ainda tinha o copo de slushie para terminar enquanto podia contemplar aquele nascer do sol que tanto assistimos desse mesmo modo.

Pela primeira vez meu pai me disse “adeus, filho”, ele sabe que eu não vou voltar e pensar que eu ainda me dei o trabalho de fazer uma carta. Ele não tentou me impedir... Você me impediria, certo, Veronica Sawyer?

Engulo a droga junto ao último gole de slushie, isso me levaria para casa, para o meu lar. Minha mãe me espera de braços abertos, me incentiva a entrar e eu dou um passo para frente, você está logo atrás rindo... Como eu preciso de vocês. Agora finalmente posso te apresentar uma mulher tão perfeita quanto você que sofreu com a ordinária sociedade.

“tire esse casaco sujo, Jason” ouço a voz dela, nunca pude esquecer como era suave. Tiro o sobretudo, deixo para o vento levar.

Você ri ao fundo perguntando se minha mãe sabe as porcarias que eu tomo, dou mais um passo, ela não me deixaria me justificar mas era tão bom a ver sorrindo.

Se era isso que eu adiei tanto com os Slushies, sei que esse é o ponto perfeito de desaparecer.

- Nosso amor é deus. – Digo e o chão enfim acaba.






- Diga oi pra Deus...


Notas Finais


>> Espero que tenha gostado!

>> Nessa one shot, é um "What if" onde o JD criou uma dependência ainda maior na Veronica e espero que de resto você consta interpretar sozinho! Espero sua análise nos comentários!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...