1. Spirit Fanfics >
  2. O Drama de Luna (2 Temporada) >
  3. A Adaptação

História O Drama de Luna (2 Temporada) - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - A Adaptação


Bryan e eu entramos com as crianças na nossa casa, eles estavam quietos, acho que estavam assimilando a novidade. May que estava no seu quarto vêm correndo até a gente ao notar que havíamos chegado.

-Oi. -Ela diz com um enorme sorriso.

-Oi. -Fala Brittany meio receosa.

A menina e Elliott nos olham sem entender, ainda não havia contado para eles que May moraria conosco, e foi nesse momento que eu o fiz, os dois não falaram nada sobre o assunto, mas acho que gostaram de saber que haveria outra criança na casa.

-E então, estão felizes? -Perguntou Bryan tentando puxar assunto.

-Eu estou. -Disse a garota.

-Ah, por mim. -Falou o menino dando de ombros.

Eu achei que Elliott já estava gostando da gente, que havíamos conseguido conquistar sua confiança, mas pelo jeito eu havia me enganado, acho que isso demoraria um pouco mais do que eu imaginava, mas eu estava disposta a dar o tempo que ele precisasse.

O quarto deles havia ficado pronto há cerca de uma semana, não tínhamos certeza de que daria tudo certo, mas algo dentro de mim me dizia que aquelas crianças seriam os meus filhos, portanto, Bryan e eu fizemos questão de deixar o quartinho deles preparado.

Assim que eu abri a porta para mostrar como havia ficado o dormitório deles, pude notar a carinha de surpresa dos dois, seus olhinhos brilhavam diante da decoração e da quantidade de brinquedos, acho que nunca tinham visto tanta coisa.

-Isso tudo é pra gente? -Perguntou Brittany com os olhos lacrimejados.

-Claro, meu amor. -Falei.

-Eu não entendo. -Disse Elliott. -Mesmo que vocês tenham nos adotado, nós não somos filhos de verdade de vocês, por que estão gastando os seus dinheiros com a gente?

Bryan e eu nos olhamos em silêncio e nos abaixamos para ficarmos da altura deles. E então, eu falei:

-Querido, todos os filhos são de verdade, não há filhos de mentirinha, e por mais que vocês não tenham o nosso sangue, vocês são sim os nossos filhos, porque o que torna uma família não é o laço sanguíneo que elas possuem, mas sim o amor, e podem ter certeza que aqui amor não vai faltar.

-Isso aí. Vocês são nossos filhos, sim, e ai de quem falar o contrário. -Disse Bryan. -Ah, e nós compramos tudo isso porque amamos vocês.

-E vocês tem muita sorte de terem a Luna e o Bryan como pais. -Falou Maytê que estava vendo toda a cena. -Eles são incríveis, aposto que toda criança queria ter pais tão legais assim, se considerem sortudos.

Notei os dois darem um sorrisinho, dei um beijo na mão da May, que estava em cima do meu ombro e ela me abriu um enorme sorriso que estava com duas janelinhas.

Quando se consegue a guarda de uma ou mais criança, temos direito também à licença maternidade e foi o que eu fiz, eu não sabia se conseguiria ficar todos os meses que eu tinha direito afastada do meu serviço, mas com certeza algum tempo eu queria ficar de licença para curtir muito as crianças.

May ficou meio chateada por ela ter que ir pra escola e as crianças não, no entanto, isso seria por pouco tempo, só até eu matricular os dois na escola que tinha perto da nossa casa.

Dois dias haviam se passado. Brittany não dava nenhum trabalho, era super obediente, estava muito apegada em mim, no entanto, evitava se aproximar de Bryan e sempre que ele tentava algum tipo de aproximação, ela recuava muito assustada, Bryan acabou tentando dar um tempo para ela perceber que não precisava ter medo. Já Elliott estava arredio, não nos obedecia e só queria que a gente fizesse todas as suas vontades, e se era contrariado, fazia pirraça, não aceitava ouvir um ´´não´´, a gente conversava, explicava o que ele podia ou não fazer, mas nada adiantava.

Resolvemos fazer uma festa de boas vindas para eles, pois queríamos que todos os nossos amigos conhecem os dois e que eles fossem apresentados oficialmente para a nossa família. Brittany estava radiante com a festa, mas o menino não demonstrava interesse algum.

Bryan e eu estávamos conversando quando ouvimos um barulho, parecia algo caindo no chão, corremos para ver o que era e para nossa surpresa Elliott havia derrubado o bolo da festa. Olhamos para aquele bolo que compramos com tanto carinho no chão e ficamos em estado de choque.

-Eu falei pra ele não fazer isso. -Disse Brittany.

-Por que você fez isso? -O questionei.

Sem demonstrar nenhum arrependimento, ele nos disse:

-Olhem só o que eu fiz. Aposto que vocês estão furiosos comigo. Vamos, me mandem de volta para o abrigo, eu não ligo mesmo.

Bryan e eu nos olhamos, já entendendo o que estava acontecendo. Nos sentamos com ele e também com a Brittany, e então Bryan falou:

-Hey, nós somos uma família agora, e não há nada, nada mesmo que vocês possam fazer que faça a gente levar vocês de volta para os abrigos, porque os filhos não são descartáveis.

-É, não foi legal o que você fez, querido, mas bolo a gente compra outro, carinho, amor e respeito, não.

Elliott começou a chorar e nos abraçou muito nervoso.

-Desculpa. Desculpa. -Ele disse. -Eu vou me comportar, eu juro que vou.

Fiquei tão feliz com essa atitude dele, acho que não há nada que não se conquiste com paciência e muito amor. Acabamos por comprar um novo bolo e demos a festa, como o planejado. Apresentamos os dois para toda a nossa família e amigos, não teve uma pessoa sequer que não tenha gostado deles e os dois se comportaram tão bem. Agora sim a nossa família estava completa.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...