História Pokémon - O Poder do Amor - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens James, Jessie, Meowth, Personagens Originais, Professor Oak, Tracey Sketchit
Tags Amor, Aventura, Capitulos, Latias, Pokémon, Professor Oak, Romance, Transformaçao
Visualizações 7
Palavras 4.018
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como sempre , prestem atenção na foto pois ela vai ter relevância pro capítulo.
Tenha uma ótima leitura :D

Capítulo 20 - Você por aqui ?


Fanfic / Fanfiction Pokémon - O Poder do Amor - Capítulo 20 - Você por aqui ?

Eles logo chegam a escola , o treinador não estava enganado a respeito da distância.

Na frente dos portões há uma quantia grande de crianças , elas ficam encantadas com o Butter no ombro do treinador , e com as roupas de pirata que Jack e Drake estão usando.

Joseph : Butter , brinque um pouco com elas.

O pokémon voa em cima das crianças , ele começa a fazer suas danças aéreas para entreter a molecada.

Jack : Senhor , seria uma boa ideia deixar os iniciais saírem das pokébolas ?

Drake : Será melhor deixarmos eles saírem na apresentação.

- Assim teremos um efeito surpresa mais efetivo.

Jack : Entendi , é uma ótima estratégia.

Os portões da escola começam a se abrir , lá dentro está o pai do treinador.

As crianças correm na direção de Felipe. O rapaz possui uma fama considerável , afinal ele é o prefeito da cidade.

Drake : Quem é aquele ?

Joseph : Vocês não sabem ?

Felipe anda com dificuldade entre as crianças , finalmente ele chega perto deles.

Felipe : Olá rapazes , qual de vocês é o Drake ?

Drake : Sou eu !

Felipe : Prazer em conhecê-lo , senhor Drake.

- Me chamo Felipe , fui eu que o chamei até a cidade.

Drake : Ah , então você é o pai do Joseph !

- Esse meu parceiro aqui se chama Jack , ele vai ser o seu capitão.

Felipe : Maravilha !

- Nos aprofundaremos nesse assunto mais tarde. Vocês trouxeram os iniciais ?

Drake : Sim , estão todos prontos para a apresentação.

Felipe : Excelente !

- Podem ir na frente , vou ficar aqui organizando as crianças.

Joseph : Não vai precisar de ajuda ?

Felipe : Não se preocupem , eu levo jeito com a criançada.

Érica : Cadê o meu pai pra te ajudar ?

Felipe : Ele foi buscar um senhor , creio que vão se surpreender quando ele chegar aqui.

- Agora vão indo , eu me viro aqui !

Drake e companhia vão até o pátio da escola , lá já está tudo nos conformes para a apresentação.

Joseph : Que legal , temos um palco só pra gente.

Drake : Estou começando a me sentir uma estrela , haha.

Jack : Temos microfones aqui também , melhor testarmos eles.

Joseph : Ótima ideia , vamos ver se está tudo funcionando corretamente.

Eles começam a testar os equipamentos e microfones , mas nenhum defeito é encontrado em nenhum deles.

Drake : Maravilha , agora é só esperar o nosso público chegar.

Joseph : Vocês tem um roteiro pronto para a apresentação ?

Drake : Roteiro ?

Joseph : É uma cronologia de falas , isso ajuda você a não se perder nas coisas que está explicando.

Drake da um sorriso sem graça e coça a cabeça.

Joseph : Esse movimento é meu !

- Então vocês vão fazer tudo no improviso ?

Jack : J-j-joseph...

Joseph : Não brinca que você tá ficando nervoso.

Érica : Acho que vamos ter que ajudá-los.

Joseph : Haha , vamos sim.

- Pessoal , já tenho algumas ideias do que podemos falar , então fiquem calmos !

Após o treinador dizer isso , Felipe vem chegando com uma multidão de crianças.

Joseph : Ok pessoal , cada um pega um microfone.

Drake : Como saberemos quando é nossa hora de falar ?

Joseph : Vou deixar bem claro , fiquem tranquilos.

Drake : Certo !

Jack : O-ok...

Érica : Hum...

- Não estou vendo nem sinal do meu pai.

Joseph : Que estranho , já era pra ele estar aqui.

O pai do treinador fica a frente das crianças , ele começa a dar algumas instruções.

Felipe : Ok pessoal !

- Escolham um lugar e sentem , iremos começar a apresentação assim que vocês estiverem organizados !

O rapaz sobe no palco , enquanto isso as crianças vão se ajeitando.

Felipe : Está tudo certo ?

Joseph : Tudo beleza , mas tem um pequeno problema.

- Cadê aquele senhor qur você estava comentando ?

Felipe : Ah , ele é nosso convidado especial !

- Esse convidado mandou lhe perguntar se sua Pokenav ainda está funcionando bem.

Joseph : Caramba , não acredito que é ele !

Felipe : Haha , ele também me pediu para lhe instruir sobre a “ Deixa “ dele...

- Apenas o chame pelo nome e ele subirá no palco.

Joseph : Ah , isso facilita bastante.

- Você vai ficar aqui com a gente ?

Felipe : Sim , irei ajudá-los na introdução.

- Apenas vamos aguardar todos se sentarem , daí começaremos.

Após alguns minutos , todas a crianças estão sentadas em seus devidos lugares.

Felipe : ( Esse silêncio... Essas crianças são muito bem educadas ! ).

- Pessoal , estão todos prontos ?

Drake : Estamos , pode começar !

Jack : S-sim...

Érica : Estou pronta !

Joseph : Vamos nessa !

O pai do treinador respira bem fundo e começa a falar.

Felipe : Caros alunos e alunas , hoje esses quatro indivíduos irão lhes apresentar um universo totalmente novo !

- Uma salva de palmas para eles !

As crianças aplaudem eles , Felipe desce do palco.

Joseph : Bom dia a todos !

Crianças : Bom dia , tio Joseph !!!

Joseph : Hoje nós iremos apresentar a vocês o vasto universo dos Pokémon e algumas características desse mundo.

- Algum de vocês já teve contato com um pokémon  aqui da região ?

Alguns alunos e alunas levantam as mãos.

Joseph : Vejo que poucos já tiveram um contato direto , mas hoje nós iremos reverter esse quadro.

O treinador olha para Jack , que logo entende sua deixa.

Jack : N-nós iremos lhes apresentar os três iniciais de Kanto !

Ele tira as pokébolas do bolso e as atira no ar , os pokémon saem delas de forma majestosa. Os pokémon ainda estão com suas fantasias de pirata.

Joseph : Esse item que ele jogou no ar se chama Pokébola , ela serve para capturar esses monstrinhos.

Criança : Por que eles são chamados de iniciais ?

Joseph : Inicial é o primeiro pokémon que você recebe , ele o ajudará em momentos cruciais no início da jornada.

- Ele é necessário pois lhe protegerá de pokémon selvagem com naturezas agressivas , é obrigatório ter um desses no começo.

Os iniciais ficam olhando para a plateia , o sorriso no rosto das crianças os enche de alegria.

Joseph : Aqui na nossa região ainda não possuímos iniciais , mas logo vocês vão poder começar suas próprias aventuras.

- Não é obrigatório ser um treinador , então vocês podem escolher o que quiserem ser !

O treinador olha para o Drake , ele entende sua deixa.

Drake : Mas não pensem que o mundo dos treinadores se baseia somente no treino dos pokémon !

- Pokémon não são meras ferramentas de batalha , eles são criaturas vivas que irão lhes amar do fundo do coração.

As crianças ficam olhando atônitas para o capitão , ele demonstra um ar de respeito inexplicável.

Drake : Quando vocês compreenderem isso , estarão prontas para avançar ao próximo nível.

- Existem diversos níveis de treinador , o mais alto deles é o campeão !

Joseph : Os níveis mais baixos , mas não menos importantes , são os líderes de ginásio , membros da Elite dos Quatro e professores Pokémon.

- Todos esses cargos funcionam como um sistema , por isso todos possuem o mesmo nível de importância.

Drake : Independe do seu nível de treinador , o que realmente importa é a sua forma de enxergar os Pokémon.

- Quanto mais abrangente ela for , melhor e mais poderoso você será.

Uma garotinha ergue as mãos.

Joseph : Pode falar.

Garotinha : Além das batalhas , o que mais podemos fazer com os pokémon ?

Joseph : Ah , nós temos os Contests também !

Garotinha : O que é isso ?

Joseph : É uma apresentação onde seus pokémon devem fazer movimentos graciosos.

- Ela não envolve batalha , mas lá vale da sua criatividade. Até mesmo uma batalha pode ser graciosa , tudo isso depende de você.

Garotinha : Que incrível !

- Então os pokémon sempre dependem de nós ?

O treinador olha para o capitão.

Drake : Não está errada , mas existe algo faltando na sua frase.

- Os pokémon sempre dependem de nós , assim como nós dependemos deles.

Joseph : É um sistema de confiança mutual , confie totalmente no seu parceiro...

Drake : E ele confiara em você !

Garotinha : Entendi...

- Ser uma treinadora parece ser divertido !

Joseph ; Drake , acho que seria interessante você contar as crianças sobre o seu título.

Drake : Haha , você tem razão.

- Crianças , meu nome é Drake. Sou um membro da Elite dos Quatro !

Menino : Vocês falaram de líderes de ginásio , Elite dos Quatro...

- Qual a função disso tudo ?

Joseph : Cada região possui 8 ginásios no total , cada um desses ginásios lhe concederá uma insígnia após você derrotar o líder de lá.

- Após obter as 8 insígnias vocês terão a chance de enfrentar a Elite dos Quatro.

Drake : Se conseguirem sobreviver a nós , será a vez do Campeão.

- Derrote o campeão e o título será seu !

Joseph : Explicando um pouco melhor os ginásios , cada um deles possui um tipo específico.

- Isso os ajudará no aprendizado , sem contar a facilidade para upar seus parceiros.

Menino : Upar ?

Joseph : Já vou explicar sobre isso , mas preciso de uma Pokédex.

Eis que Felipe sobe no palco , ele coloca uma espécie de smartphone na mão do treinador.

Joseph : Obrigado , pai.

O rapaz torna a descer do palco.

Joseph : Bom , creio que tenha uma pessoa melhor para explicar isso.

- Senhor Kia , por favor , venha até o palco !

O humilde senhor é levado até o palco por Fernando , ambos estavam escondidos para não estragar a surpresa.

Joseph : Por favor , uma salva de palmas ao Kia !

As crianças o aplaudem , mas não fazem noção de quem ele seja.

Érica : ( Meu pai estava aqui o tempo todo... ).

Joseph : Érica , poderia dar um microfone pra ele ?

A garota logo atende o pedido do treinador.

Kia : Obrigado , mocinha.

- Joseph , você cresceu bastante.

Joseph : Hehe , pode se apresentar para as crianças.

Kia : Olá crianças , meu nome é Kia Silverbrook , sou o criador da Pokénav.

- A pokénav é umas das ferramentas mais essenciais para o treinador , pode-se dizer que ela é obrigatória !

Menino : Eu pensei que a única coisa que fosse obrigatória era o pokémon inicial.

Kia : Não está errado. Porém , sem uma Pokédex não há como vermos o nível do nosso pokémon e nem seus status.

Joseph : Por isso que eu estava falando sobre “ Upar “ nossos pokémon.

- A Pokédex é o item essencial para sabermos se ele está evoluindo ou não.

Kia : Essa pokénav exclui o uso de uma Pokédex.

- Mais claramente , ela se anexa a uma Pokédex.

Ele fica olhando para o treinador.

Joseph : Ah , aqui está a minha.

Ele coloca a Pokédex na mão do senhor , que logo acopla o item em sua pokénav.

Kia : Voala !

- Aqui nós temos tudo o que um treinador precisa para sua jornada.

Drake : Lembrando a vocês que , todas essas coisas são apenas ferramentas para ajudá-los.

- Nenhum desses itens poderá lhes ensinar tudo , então estejam preparados para grandes desafios !

Menino : Isso tudo é incrível !

- Quando vamos poder ter nossos iniciais ?

Joseph : Assim que a cidade ter a estrutura correta para o início dos treinos , o que não vai demorar muito.

As crianças ficam um pouco frustradas , afinal elas queriam poder começar suas aventuras.

Joseph : Olha , não fiquem assim.

- Usem esse tempo livre para estudar os pokémon e entender sobre eles , assim vocês terão bastante conhecimento quando começar o treinamento !

Drake : Além de um coração puro , vocês precisam de sabedoria também !

- Caso contrário , não poderão usufruir de todo o potencial de seu parceiro.

Joseph : Entenderam ? Usem os obstáculos como escadarias para o sucesso !

As crianças ficam animadas.

Kia : Cada um de vocês irá receber uma dessas.

- O prefeito dessa cidade é bastante gentil , ele fez questão de comprar uma para todos.

Crianças : AAAAAEEEEE !!!!!

Joseph : Wow !

- Quantos rins você cobrou ?

Kia : Eu fiz um descontinho quando soube que ele era seu pai , Joseph.

- Considere isso meu obrigado por sua ajuda naquele dia !

Joseph : Eu agradeço , mas não precisava esquentar a cabeça com isso.

- Aquela pokénav que você me deu já estava de ótimo tamanho !

Kia : Agora você vai usar essa daqui.

- Aquela outra já está desatualizada !

Joseph : ( Isso explica a razão dela ter parado de funcionar para ligações ).

- Obrigado , senhor Kia !

Drake : Nossa apresentação está quase acabando , certo ?

Joseph : Gostaria de finalizar essa apresentação com uma surpresa.

- Érica , poderia fazer aquele seu truque de mágica ?

Érica : Truque ? ...

- Ah , entendi !

A garota volta a sua forma pokémon , as crianças ficam surpresas

Joseph : Incrível , não é mesmo ?

Fernando fica perplexo ao ver sua filha naquela forma.

Fernando : ( Eu não tinha acreditado muito nas coisas que ela disse , mas... Isso é incrível ! ).

Ela voa por cima das crianças , que não conseguem conter a alegria de ver uma pokémon linda como a Latias.

Joseph : Jack , poderia deixar as crianças acariciarem os iniciais ?

Jack : S-sim...

- Tudo bem pra vocês , amigos ?

Os pokémon fazem um joia pro rapaz.

Joseph : Pessoal , quem quiser brincar com os pokémon é só vir aqui no palco.

Kia : Aproveitem e já peguem suas pokénav !

- Fernando , você está com elas aí ?

Fernando : Sim , está tudo aqui.

Uma por uma as crianças sobem ao palco , os pokémon ficam bem animados com o carinho.

Latias pousa ao lado do treinador.

Joseph : Hey , amor.

- Fazia tempo que não te via na sua forma original.

Ela volta a forma humana , a garota fica bastante trêmula.

Joseph : Você tá legal ?

Érica : Estou sim , é só aquela dor de novo.

Fernando percebe a situação e vai até o casal.

Fernando : Filha , você tá bem ?

Érica : Estou sim , é apenas uma dorzinha chata.

Joseph : Não se preocupe , irei levá-la para casa.

- Pode continuar ajudando aqui.

Fernando : Obrigado , Joseph.

- Vou ir pra casa o mais breve possível.

Érica : Não precisa se preocupar !

O casal vai andando , eles acabam se encontrando com Felipe.

Felipe : Hey , onde vocês estão indo ?

Joseph : Estamos voltando pra casa , a Érica não tá se sentindo bem.

Felipe : Precisam ir ao hospital ?

Érica : Não precisa se preocupar , é só uma dor.

Felipe : De qualquer forma , caso isso não melhore é essencial ir ao hospital.

- Vou continuar ajudando aqui , irei para casa assim que possível.

Joseph : Tá certo.

- Até mais.

Érica : Tchau , Felipe.

Felipe : Tchau !

O casal sai da escola , a garota fica bem encostada no treinador durante o caminho.

Joseph : Você tá começando a me preocupar...

Ele coloca seus lábios na testa da garota.

Érica : O-o que você tá fazendo ?

Joseph : Você tá gelada , então é algo comum para o seu corpo.

- ( Acho que já sei o que é ).

Érica : O que foi , Joseph ?

Joseph : Acho que já sei o que tá rolando contigo.

Ele se abaixa.

Joseph : Sobe nas minhas costas , vou te carregar até sua casa.

Ela sobe em cima dele , a garota não sabe como agradecê-lo.

Joseph : ( Ela é leve como uma pena , a maneira que o corpo dela esquenta minhas costas... É tão confortável ).

Érica : E você tá todo pensativo de novo.

Joseph : Hahaha , foi mal.

Érica : Você disse que sabe o que está acontecendo comigo...

Joseph : Vou deixar o cargo da explicação com a sua mãe.

- Ela vai lhe explicar muito melhor do que eu.

Érica : Okay...

O treinador a carrega até a frente da casa dela.

Joseph : Chegamos !

...

...

...

Joseph : E ela dormiu...

- Butter , tem como você tocar a campainha pra mim ?

O pokémon toca a campainha para ele. Poucos segundos depois , a mãe da garota vem atendê-los.

Alice : Joseph...

- O que houve ?

Joseph : Ela não estava muito bem , então decidi trazê-la de volta.

Alice : O que deu nela ?

Joseph : Ela está com cólicas.

Alice : Ah , cólica.

- É a primeira vez que ela sente essas dores ?

Joseph : Creio que sim , ela estava agindo como se nunca tivesse acontecido.

Alice : Entendi.

- Poderia trazê-la para dentro de casa ?

Joseph : Claro !

O treinador entra na casa.

Joseph : Licença !

Alice : Pode levá-la ao quarto dela ?

- Fica no andar superior

Ele sobe as escadas , a casa possui uma arquitetura similar a casa dele.

O treinador chega a frente do quarto de Érica , a porta está fechada.

Joseph : Butter ?

O pokémon abre a porta para ele.

Joseph : Obrigado !

Ele entra dentro do quarto e coloca a garota sobre a cama.

Joseph : Missão cumprida !

Ele tenta sair de fininho para não acordar a garota , mas algo segura sua camisa.

Érica : Obrigada , amor.

Joseph : Então você estava acordada ?

- Maldade me fazer subir essas escadas contigo nas costas.

Érica : Hehehe , desculpa.

- Ninguém mandou você ter as costas confortáveis.

Joseph : Engraçadinha.

- Tire o dia para descansar , sua mãe logo vai vir te ver.

Érica : Ok...

- Vem cá um pouco ?

Ele vai até ela , o treinador fica sentado a beira da cama.

Érica : Isso aqui é meu obrigado.

Ela o abraça e da um beijo nele , o coitado fica totalmente sem reação nenhuma.

A garota se afasta do beijo , ela volta a se deitar. É perceptível que o rosto dela está bem vermelho.

O treinador faz um cafuné nela e sai do quarto , ele também estava quase morrendo de vergonha.

Alice : Joseph ?

Joseph : J-já estou descendo !

Ele desce as escadas , lá está a mãe da garota.

Alice : Nossa , o que aconteceu ?

- Você tá vermelho e ofegante...

Joseph : ( Que saia justa , preciso pensar em algo... Já sei ! )

- Eu subi essas escadas muito rápido , aí acabei ficando um pouco cansado.

Alice : Não se force tanto assim.

- Vou pegar um copo de água pra você...

A mulher vai até a cozinha , em poucos segundos ela volta com o copo cheio de água.

Joseph : Nossa , você é rápida.

O treinador toma um belo gole de água , a mulher aproveita a ocasião para atacar.

Alice : Hehe , depois que a Érica te beijou eu já deixei a água pronta.

O treinador se engasga com a água , a mulher quase se acaba de tanto rir.

Alice : Hahahahaha , não precisa ficar preocupado.

- Eu conheço você , então sei que minha filha está em boas mãos.

Joseph : A-ah...

- Fico feliz em ouvir isso.

Alice : Hoje ela vai passar o dia aqui ?

Joseph : Vai sim.

Alice : Ótimo , assim terei bastante tempo para explicar tudo a ela.

- Ah , ela vai precisar de bastante atenção nesses dias , então esteja pronto pra bastante melosidade.

Joseph : Ok... ( Beijos inesperados podem ser complicados ).

Ele termina de beber a água e coloca o copo sobre a pia.

Joseph : Obrigado pela água !

- Agora estou indo.

A mulher o acompanha até a frente da casa.

Alice : Até mais , Joseph !

Joseph : Até mais !

O treinador anda alguns metros , até que sua pokénav começa a tocar.

Joseph : Ué...

- Alou ?

Felipe : Joseph , você já deixou a Érica na casa dela ?

Joseph : Deixei sim.

- Como estão indo as coisas aí na escola ?

Felipe : Foi um sucesso total , todas as crianças demonstraram bastante interesse em seguirem a profissão de Treinador.

- Tudo isso foi graças a apresentação que vocês fizeram !

Joseph : Que bom que tudo deu certo.

- Quer que eu vá aí ajudar ?

Felipe : Agora nós estamos indo lá pro navio , fique nos esperando lá.

- Iremos dar uma parada no hotel para levarmos os funcionários pra embarcação.

Joseph : Entendi

- Vou esperar vocês lá então.

Felipe : Ok filhão.

- Tchau !

Ele desliga a pokénav.

Joseph : Hum...

- O que será que ele tá querendo aprontar ?

O treinador vai até o navio , o lugar está vazio.

Joseph : Cheguei aqui antes de todo mundo...

- Acho que vou ver o oceano.

Ele vai até a ponta do pier , são 10:00 da manhã. O barulho das pequenas ondas que se chocam com as madeiras do pier é um calmante único.

Aos poucos o treinador vai se desligando de tudo , até que alguém coloca as mãos sobre seus olhos.

?????? : Adivinha quem é !

Joseph : ( Não é possível ! ).

- Úrsula ?

A garota segura uma Pokébola próxima ao seu rosto , é como se ela estivesse o desafiando para um combate.

Úrsula : Haha , sabia que não ia esquecer de mim.

- Que coincidência você estar aqui também !

Joseph : Veio visitar o pessoal ?

Úrsula : Sim , eu sempre venho ver a mãe e o pai...

- Ah , eu vi sua apresentação lá no Contest de Kalos.

Joseph : Sério ?!

- Você estava na plateia ?

Úrsula : Infelizmente não , mas queria estar lá...

- Aquela garota junto com você... Era quem eu estava pensando ?

Joseph : Sim , ela é a Érica.

Úrsula : Isso é inacreditável !

- Como pode ?

Joseph : É uma história bem longa...

- O que importa é que ela está bem.

Úrsula : Você tem razão.

- Esse navio enorme aqui do nosso lado , faz ideia do que ele faz aqui ?

Joseph : O pai não comentou nada com você ?

Úrsula : Sobre o que ?

Joseph : Ele comprou essa embarcação.

Úrsula : ...

A garota fica com uma expressão inexplicável.

Joseph : Hahaha , eu também fiquei assim quando soube.

- Mas acho que ele tem uma ideia muita boa , basta nós esperarmos pra ver do que se trata.

Úrsula : É o jeito né.

- Falando dele...

Felipe vem chegando com os funcionários , o número é muito maior do que os 25 de antes.

Felipe : Filha ?!

Ele vai correndo até ela , lá a garota recebe um abraço apertado.

Úrsula : Qual é , pai...

- Não precisa disso tudo , eu estava aqui a algumas semanas atrás.

Ele se afasta do abraço.

Felipe : Haha , desculpe.

- Já que você está aqui , poderia nos ajudar a arrumar as coisas no nosso novo restaurante móvel ?

Úrsula : Restaurante...

Joseph : Móvel ?

                                                    Continua.


Notas Finais


Esse arco está sendo difícil de dividir os capítulos , por isso eles estão ficando grandes ( não é como se fosse algo ruim pra vocês e.e ).
Críticas e comentários positivos são bem-vindos.
Obrigado por ter chegado tão longe , espero que continue acompanhando a história :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...