1. Spirit Fanfics >
  2. Quando o Destino fala mais alto >
  3. Capítulo 2

História Quando o Destino fala mais alto - Capítulo 2


Escrita por: Wiccanmimi e aleeranilrem

Notas do Autor


Aí está o segundo capítulo que fiz ainda ontem. Eu sei que tenho que voltar a escrever minhas outras histórias, mas essa estava na minha mente e tive que passar para o Word. É a primeira vez que faço Wicked Swan e Red Queen então tenham paciência comigo.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Quando o Destino fala mais alto - Capítulo 2 - Capítulo 2

Capítulo 2 –

Emma e Ruby estavam no fusca amarelo da loira viajando por algum tempo. As vezes conversando... Outras cantando. Elas tentavam descontrair e assim aguentar na estrada por mais tempo. É lógico que elas teriam de dormir por pelo menos umas 4 horas para poderem seguir de viagem. O percurso era extenso. O bom é que elas podiam revisar a condução. Já que ambas dirigiam.

“Você acha que precisamos descansar um pouco, Rubs? São 4 horas da manhã. Nós estamos viajando já há umas 8 horas. Quando for umas 8 horas da manhã nós poderíamos seguir adiante. Nós já percorremos 600 quilômetros. Agora falta 1.100. É praticamente o dobro do que já percorremos. Você já não deve estar aguentando de saudades de conversar com a sua morena né”.

“A Gina já deve estar dormindo. É muito tarde e ela vai trabalhar logo cedo. Acho melhor a gente descansar um pouco também. Não sei se vou conseguir dormir apenas 4 horas. Acho que a gente deveria sair um pouco mais tarde. Hoje será outro dia totalmente gasto na estrada. E nós precisamos recarregar nossas energias. Eu não acho que minha namorada vai ser importar se dormirmos pelo menos umas 6 horas. Qualquer coisa eu deixo uma mensagem para ela no What’s App. Provavelmente ela só vai ler mais tarde mesmo”. Ruby deu de ombros. Não adiantava dormir só duas horas e estar um fiasco o dia todo. Então seria melhor dormir mais para poder estar atenta na estrada.

“Bem. Por mim está tudo bem. Eu não importo em dormir um pouco mais. Você tem razão. Precisamos estar bem atentas no trânsito. Nós temos que ter o máximo de cuidado. Os motoristas de hoje não têm o menor cuidado. Acho melhor pararmos aqui em Medford. Esse hotel Hampton Inn Medford está bom. Espero que não seja muito caro para ficarmos algumas horas. O que você acha lobinha? Nós devemos parar nele? O bom é que não saímos muito da rota”.

“Está perfeito, Ems. Vamos parar. Estou precisando me levantar um pouco. Estamos muitas horas sentadas. Chegando no hotel eu mando um áudio para a Gina desejando boa noite”.

Emma parou o carro na garagem e só tirou o pijama e alguns objetos pessoais. Ruby fez o mesmo e depois foram direto para a recepção. Chegando lá elas perguntaram o preço de um quarto com duas camas de solteira e assim que receberam a chave foram direto para lá.

O quarto era bonito e espaçoso. Cabia tranquilamente as duas. Ruby deixou Emma ir ao banheiro primeiro e enquanto isso mexeu em seu celular. Havia algumas mensagens de sua namorada. Ela não conseguiu conter um sorriso de satisfação.

“Olá amor. Boa noite. Não vejo a hora de poder conversar com você como fazemos todos os dias. E vê se não faça nada que eu não faria, senhorita Lucas. Já estou com saudades. RM”.

“Pode deixar que não farei nada além mais de dormir e sonhar com você. Eu nem penso em te trair senhorita Mills. Com uma morena dessas do meu lado para que irei olhar para outra? Não há motivos para isso. Eu só tenho olhos para você, a mulher mais linda desse planeta. RL”.

Alguns segundos depois, Ruby recebe uma chamada de sua namorada pelo aplicativo do Whats e deu outro sorriso feliz. Ela estava sorrindo quando aceitou a ligação.

“Boa noite, senhorita. Que sorriso bonito. É melhor ser para mim esse lindo sorriso. Vocês já estão em um hotel? Como foi a viagem? Vocês tiveram algum problema na estrada? Eu já estava morrendo de saudades”. Regina falou em sua voz rouca, carregada de tesão. O que não foi perdido pela outra morena.

“Boa noite, Gina. É claro que esse sorriso é para você. Esse sorriso é só para as pessoas que eu amo. A Ems e você. Nós acabamos de chegar no hotel, mas sei que a senhorita já sabia disso. A viagem foi ótima. Nós estamos bem ansiosas para chegar aí em Vancouver. Eu também estou morrendo de saudades. Provavelmente teremos mais uns dois dias nesse ritmo, porém vai valer a pena. E como estão as coisas por aí, amor? Espero que esteja tudo tranquilo”.

“Aqui está tudo bem. Só estamos ansiosas. Nós já entramos em contato com a Kristin e a Ingrid. Elas também não veem a hora de vocês estarem aqui. É capaz delas irem com a gente ao encontro de vocês. Zelena e eu vamos ser as primeiras pessoas que verão quando chegarem por aqui. Eu quis te deixar um beijo e desejar boa noite”. Regina jogou um beijo e mostrou um pouco dos seus seios.

Mesmo cansada aquela cena foi um colírio e Ruby não pode deixar de gemer. Ela não via a hora de fazer amor pessoalmente com a sua morena. “Ah Gina! Isso não é justo. Eu tenho que dormir para poder estar inteira amanhã. Como vou conseguir dormir pensando em fazer amor com você e arrancar as suas roupas com os meus dentes. Você atiçou o meu lobo. E agora não vou conseguir dormir”.

“A intenção foi essa, senhorita Lucas. Te deixar louca de desejo e tesão. Amor? Estou vendo seus caninos daqui. Eu não posso sentir o cheiro da sua excitação, mas consigo imaginar. Eu gostaria que você estivesse aqui. Para nós podermos brincar um pouco. Eu adoraria fazer amor com você. E deixar você usar e abusar do meu corpinho. Olá, cunhadinha. Ops”. Regina deu risada da cara sem graça de Emma. Elas eram lobas e ficar nua era algo natural. Principalmente se a outra pessoa era sua namorada. Ruby estava ali. E a morena de olhos castanhos queria provocar o máximo possível.

“Olá, Regina. Bem eu vou deixar vocês duas namorarem. Pode deixar que não vi nada. Se bem que sua namorada tem belos peitos. Nada mal hein Rubyzinha? Se vocês tiverem filhotes eles terão onde mamar. Isso que é peitos!”. Emma adorou ver Regina rindo e o rosnado brincalhão no mesmo quarto em que estava.

“Ei. Tire o olho. Eu não fico olhando para os peitos das mulheres com quem você sai. Ela é linda, mas é toda minha. E eu não a divido nem mesmo com você. Arrume uma parceira com belos seios assim como a minha”. Ruby rosnou mais alto e Regina não pode deixar de sorrir.

“Rubs... Foi brincadeira. Eu não quero a sua mulher. Ela é sua. Eu entendo. Bem... Boa noite, meninas. É melhor eu dormir antes que eu seja atacada pelo lobo ciumento da minha irmã de coração”. Emma deu um tchau para Regina no vídeo e para sua melhor amiga e se deitou.

“Eu adoro ver esse seu lado ciumento, bebê. Bem... Acho que sei um jeito de te acalmar. Ainda bem que a senhorita Swan foi dormir. Eu vejo que nossa brincadeira vai demorar um pouquinho mais. Põe o fone de ouvido, senhorita Lucas. Eu não quero acordar Emma com os nossos gritos de amor”. Regina começou a tirar toda peça de roupa e ficar completamente nua.

Ruby estava suando frio e esqueceu completamente de qualquer outra coisa que não fosse sua namorada e por uma hora ou mais viu e ouviu sua morena transar sozinha e gozar em suas próprias mãos.

“Eu gostaria que você estivesse aqui e assim eu te lambuzar inteira com o meu cheiro, o meu aroma, sabor, gosto. E não vejo a hora que isso aconteça. Que bom que logo você estará aqui Ruby Lucas. Quando eu por minhas mãos em você não largo nunca mais. Ainda bem que eu dormi algumas horas antes da nossa chamada de vídeo. Tenho que me arrumar em meia hora, mas cadê a coragem? Você me deixou toda dengosa, mole e querendo mais e mais”.

“Oh! Que malvada sou eu. Ainda bem que depois a senhorita vai se vingar, não é Mills? Ai amor. Não fala assim. Eu bem que gostaria de estar aí agora, mas só daqui umas boas horas. E quem disse que eu quero que você me largue? Eu quero ser presa a sua teia de sedução, Mills. E ficar por lá o tempo que você me quiser ou permitir. Acho melhor nos falarmos mais tarde. Isso que dá namorar a Vice-presidente de uma Empresa. Ela precisa chegar antes que todos. Acho melhor eu tomar um banho e trocar de roupa. Não sei se vou conseguir dormir agora. É provável que não. Eu estou com muita energia. E preciso liberar. Se eu estivesse na Califórnia iria correr. Bem até mais tarde amor. Vou te deixar trocar de roupa. Nos falamos mais tarde”. Ruby mandou um beijo para a namorada e se levantou da cama do hotel. Ainda bem que Emma tinha um sono pesado e ainda estava dormindo.

Os lobos não tinham vergonha do seu corpo e da sexualidade, mas ela ainda queria tirar a energia em excesso. Se ela não podia transar com sua morena, ela daria um jeito. E assim Ruby foi tomar banho sabendo que iria demorar pelo menos uma meia hora antes de sair nova em folha. E pensou o quanto sua vida iria mudar para melhor nessa sua nova jornada de vida.

Sonho de Emma – On

Emma estava em uma floresta densa e rodeada de lobos ferozes. Mesmo sendo uma loba, ela estava com medo de ser devorada por todos. Havia pelo menos uns 12 e todos rosnavam para ela como se tivesse matado o alfa daquela matilha.

Quando ela fechou os olhos e pensou que seria sua morte, Emma sentiu a presença de um lobo chegando perto dela. E por um segundo pensou que seria fatiada por ele, mas não aconteceu.

‘O que será que aconteceu? Por que ele não me mordeu ou me matou? Eu pude sentir sua presença mesmo com os olhos fechados. Sua força é enorme e acabaria comigo em segundos... Talvez ele queira que eu abra os olhos e assim ver quem está me matando. Talvez ele queira que eu reconheça sua força’. Emma abriu os olhos e pôde ver o grande lobo branco com os mais belos olhos azuis que brilharam olhando para ela. E não pode deixar de ficar encantada com tamanha beleza. Ela tinha visto lobos antes, mas esse sem dúvida era o mais lindo de todos. Havia algo nele que a chamava. Era algo irresistível.

Zelena riu internamente e adorou ser reconhecida pela sua parceira de vida. ‘Eu não quero te matar, Emma. Só se for de prazer, mas quando estivermos a sós. Não com vários lobos querendo te matar. Eu vim te ajudar e tenho certeza de que suas mães devem estar a caminho. Nós não vamos deixar nada te acontecer. Você sentiu a minha presença e o meu poder porque me reconheceu como companheira. Nós podemos sentir a presença e o cheiro uma da outra a quilômetros. Agora fique parada e deixe que suas mães e eu matemos essa matilha rival’.

Emma fez o que foi pedido, mas não fechou mais os olhos. E viu mais dois grandes lobos brancos. ‘Finalmente eu te encontrei filha. E dessa vez não deixaremos ninguém te tirar do nosso lado. Você pertence a nós e ficará conosco por toda a eternidade’. Ingrid não conseguia acreditar que sua filha quem tinha sido tirada de seus braços retornou a 30 depois.

‘Mãe? A senhora é minha mãe? E por que estamos falando por pensamento? Todo mundo vai conseguir ler o meu pensamento? Isso é tudo muito novo para mim. Eu posso ter vivido 11 anos com uma loba, mas sei o mínimo. Eu não lembro de ter falado com a Ruby por pensamento. Mesmo que as vezes parece que ela tenha lido a minha mente’.

‘Sim, eu sou sua mãe. Meu nome é Ingrid Paige. A Ruby não pode ler sua mente. Mesmo que ela tenha um lindo laço com você. Vocês nunca se abriram tanto deixando uma outra na mente da outra. Você é muito fechada, filha. E não tiro a sua razão. Só suas mães e Zelena podem isso’. Ingrid a olhou com tanto amor e carinho que Emma engoliu uma lágrima que nem tinha percebido. Mas a curiosidade foi maior e ela não resistiu.

‘Por que a Zelena pode ler meu pensamento e a Ruby não? Eu consigo entender vocês, mas... Nada contra ela, mas eu acabei de conhecê-la. Apenas quero entender’. Ingrid viu que sua filha estava realmente confusa e que não entendia nada sobre laços que companheiros de vida e de alma compartilhavam.

‘Porque Zelena é sua alma-gêmea. A sua companheira e a Ruby não. Ela é sua melhor amiga. E não me olha confusa dessa maneira. Você é uma loba como todas nós e deveria saber de assuntos tão importantes como esse. Sei que você não teve culpa de ter sido raptada apenas sendo um bebê, mas se você tivesse ficado conosco todos esses anos saberia o quanto é importante ser acasalada e muito bem acasalada. Você não percebeu ainda, mas o fato de você não ter sido marcada deixou esses lobos loucos para transarem com você. E caso não saiba sou sua outra mãe. Ou mami. Mas também sou conhecida como Kristin’.

“Eu não posso acreditar nisso. Então o fato de não ter acasalado ainda e trocado mordidas... Marcas durante a paixão atraio lobos de todos os lados mesmo sabendo que sou intersexual? Eu penso que sou alfa. Será que sou ômega ou beta? Não sei. Isso deveria ter sido extinto há muito tempo. Eu não estou nessa fase de calorão. Eu pensei que eles estavam atrás de mim por qualquer outro motivo que não envolvesse a sexualidade. Desculpa mães, Zelena. Mas isso é algo que eu ainda tenho que aprender. E como eu sei que vocês realmente são meus pais? Vocês não vão querer fazer um exame de DNA para comprovar? E como vocês sabem que a Zelena é minha companheira de vida?” Emma parou um segundo e olhou para as outras 3 mulheres que estavam ao seu lado.

“Nós não precisamos de um simples exame para sabermos que você é nossa filha. Nós sentimos seu cheiro. É o mesmo de quando nasceu. Eu te peguei nos braços filha. E agradeci aos céus por minhas rezas terem sido aceitas. Eu queria uma menina. Uma filha forte e saudável que um dia iria comandar a nossa matilha. Foi a Zelena que te achou e viu que você estava em perigo. Ela sentiu seu cheiro... A sua essência. Você cheira a baunilha e canela como nós. E você é intersexual como eu. É só respirar fundo e deixar seu lobo sair para fora. Você está segura entre nós, Emma. Ninguém vai te ferir novamente. Liberte seu lobo. Eu quero conhecê-lo e abraçá-lo”. Emma olhou para Kristin e sentiu seu próprio lobo inquieto querendo se libertar.

Sonho off

Emma acordou assustada e um pouco divertida. Se aquelas mulheres realmente fossem suas mães passaria por momentos engraçados. E quanto a Zelena? Ela era linda como loba e deveria ser como humana... Mas a loira deixaria sua vida sem vínculo algum para se deixar entregar a uma única mulher? Ela não saberia dizer. E esperava que esse sonho fosse uma premonição e não um sonho qualquer mostrando sua necessidade de estar com sua própria família.

Vancouver – Mansão dos Mills.

Zelena acordou do sonho compartilhado com algumas ressalvas. E viu que teria de pensar muito bem como conquistar sua mulher de todas as formas. Não apenas sexuais.

“O bom de dividir sonhos é que podemos aprender velhos hábitos de quem amamos e assim corrigi-los antes que seja tarde demais. Aqueles lobos eram bem mais perigosos e deveria trabalhar para a fada negra ou alguém tão poderoso o quanto”. Zelena suspirou alto.

A ruiva lembrou do olhar de puro desejo de sua loirinha e deu uma ronronada. Mas seu lobo lembrou de outra parte importante. “Eu sei que conquisto facilmente o Emmet. O mais difícil é conquistar a mente e o coração. A Ingrid disse que isso vem da Kristin de ser sociável até demais. Quantas mulheres ficam em cima da Kris até hoje em dia. O bom é que também tenho meus métodos para cortar o barato dessas piranhas que quiserem uma lasquinha do Emmet e das peripécias sexuais da minha parceira. E não me sinto culpada em usar tudo o que estiver em meu alcance por isso”.

“E se a fada negra quiser sequestrar a minha Emma não pouparei esforços e reforços. Ainda bem que posso contar com Hades, Cruella, Glenda e companhia”. Zelena pensou em uma ou duas coisas bem interessantes a serem feitos em sua rival.

“Acho melhor não ser você a tentar fazer mal para a minha parceira ou você irá se arrepender de ter nascido há séculos atrás queridinha”.

E assim Zelena decidiu se levantar. Ela queria dormir, mas se o sonho estava correto... Bem... Seu dia seria bem puxado, mas valeria a pena cada momento. 


Notas Finais


Eu espero que gostem. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...