História Red Lips - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Labios Vermelhos, Morte, Revelaçoes, Sangue, Trafico
Visualizações 53
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Avisa que é hoje!

Capítulo 15 - In the night.


Fanfic / Fanfiction Red Lips - Capítulo 15 - In the night.

               Sem esperanças, apenas mentiras
                          Você é ensinado a chorar em silêncio 
                                            Mas eu sobrevivi.
                                                     --Alive.

--- Você sabe que não é como eu desejo. Eu realmente nunca quis estar metido nisso mãe. -- Tento explicar e ela apenas me escuta, parecendo impaciente. 

--- Justin céus. Por quê eu tive um filho tão cabeça dura? Eu lhe avisei! Deixe os negócios o quanto antes possível, eu não quero ter um filho morto. -- Lágrimas saem dos seus olhos e eu suspiro, indo até ela e puxando seu corpo em um abraço.

--- E não vai mãe. Você só precisa entender que eu não sou um garotinho, sei resolver meus problemas e estamos trabalhando para voltar tudo ao normal certo?  -- Ela concorda atordoada porém, aceita e me abraça forte. 

Ela pega no sono e eu saiu do quarto sentindo meu peito ficar vazio. Eu estava em risco, todos estávamos e sabiamos disso. A diretora queria nos pegar isso era óbvio. Mas Selena me assegurou que nem por cima do seu cadáver. E puta merda, só de pensar naquela mulher. Ela é incrivelmente complicada. Mas tem me ajudado todo esse período.

--- Pode entrar. -- Ela murmura após eu bater na porta, fecho a mesma e sem coragem para encarar seus olhos eu respiro fundo indo em direção ao banheiro. 

Nós estamos dividindo o mesmo quarto. E preciso me conter. Isso não será um problema pra Selena. Eu me sinto um grande babaca em ter chorado em sua frente. Ela deve me achar sensível. A verdade é que esses dias tem sido difíceis. Eu tenho uma barreira em torno de mim. E sou um dos maiores do tráfico. E digamos que quando você é assim, não pode ter nenhum ponto fraco, ou eles acham algo há mais para matar. 

Eu tenho receio de não proteger minha família o suficiente. Eles cuidaram de mim e porra, eu não estou conseguindo controlar nada. Isso me deixa frustado. A água caí sobre meu corpo e sinto gotículas caírem de meus cabelos quando saiu do box. Enrolo a toalha em volta da cintura e vou em direção ao closet, saindo do banheiro. 

Selena estava deitada mexendo no celular ela perece pensativa. Porém quando me ver, seu olhar segue me analisando até o closet. Jogo a toalha no chão e procuro minha cueca, paro quando sinto mãos em meu peitoral. Selena apalpa todo meu peito e eu travo o maxilar, levantando a sobrancelha mesmo que ela não veja. 

--- Sabe Bieber. -- Meu nome saí de seus lábios de forma arrastada, e ela distribuí beijos pelas minhas costas dando leve mordidas, tento me mover mas ela não deixa. --- Você anda bem tenso ultimamente, quero te ajudar um pouco. -- Confusão invade meu rosto, ela parece perceber e suas mãos descem vagarosamente até o meu pau. 

Ela não iria fazer isso. 

Não.

Sinto seu sorriso sacana em minhas costas e ela  aperta minha base em torno de seus dedos me fazendo respirar fundo--- Selena, eu não acho que.. --- Ela vira meu corpo grudando de forma ávida nossos lábios. Ceus, essa mulher é louca. Ela beija e morde meu lábio inferior e eu seguro firme sua cintura procurando unir ainda mais nossos corpos. Sua língua trava uma batalha com a minha e eu a levanto fazendo ela rodear suas pernas em minha cintura, fazendo com que meu pau se choque com sua intimidade. Puta que pariu. Ambos soltamos um gemido e ela parece adorar. 

Apalpo sua bunda e ela desvia seus lábios dos meus beijando meu pescoço e distribuindo mordidas pela parte mais sensível, enquanto arrasta sua língua pela minha tatuagem. Caminho com ela nos braços e a jogo na cama enquanto ela me encara com suas incríveis órbitas pretas. Essa mulher vai me deixar louco. 

Coloco meu peso sobre ela, atacando seus lábios novamente e colocando seus braços acima da sua cabeça. Minha mão livre passea pelo seu corpo, marcando fortemente cada parte que eu toco. A falta de fôlego se faz presente e eu ataco seu pescoço, mordendo, chupando e beijando o mesmo enquanto ela rebola no meu pau. Faço uma trilha de beijos até sua clavícula marcando ali e descendo entre seus seios. Ela estava suspirando. E isso fez meu pau ficar ainda mais animado. 

Puxo sua blusa para cima e abocanho seu seio, mordendo seu bico e chupando ao redor deles. Essa mulher era tão gostosa. Enquanto dou atenção a um, aperto o outro fazendo ela gemer roucamente. Ela se remexe quando percebe que vou de caminho a sua intimidade, puxando meus lábios para os seus. E sorrindo entre o beijo. Ela me empurra e senta em cima de mim, tirando a blusa e me encarando enquanto eu analiso todo o seu corpo quase nu.

--- Selena se você quiser des..-- Ela rebola vagarosamente sobre o meu pau, a única coisa que nos impede é sua calcinha. Eu reparo em seu corpo. Ela tinha suas curvas marcadas, seu seio estava levemente avermelhado, e sua expressão era de puro prazer. Ela tira seu corpo de cima do meu e retira sua calcinha. Merda.

Ela estava completamente nua em minha frente. 

--- Eu quero fazer isto do meu jeito. -- Não tenho tempo de processar suas palavras quando ela senta em mim, fazendo meu pau ir fundo nela. Selena rebola em um ritmo lento. Enquanto me encara e morde seus lábios. Seguro sua cintura lhe ajudando com seus movimentos.

Ela era incrivelmente apertada. Ceus. Eu poderia gozar só de entrar nessa mulher. Tenho certeza que ela é sádica pois está adorando me ver feito cachorro olhar seu corpo. 

Seus seios balançam para cima e para baixo e eu os aperto com uma mão, continuando a segurar firme sua cintura com a outra. 

--- Mais rápido porra. -- Murmuro e ela sorri quicando rápido fazendo ecoar pelo quarto o barulho de nossos corpos no colchão. Sinto ela apertar sua buceta em torno do meu pau me fazendo gemer alto. Ela se diverte me vendo refém dela.

Não posso reclamar, se ela gosta de me dar prazer estando no controle posso conviver com isso.

--- Caralho. -- Ela geme alto e eu observo o suor em sua testa escorrer, deixando alguns fios de cabelo grudados na mesma.

Em um movimento rápido fico por cima dela, segurando novamente suas mãos no alto da sua cabeça e indo fundo nela. Minhas estocadas eram precisas e rápidas, seu corpo balança junto ao meu, e entrelaça nossas mãos, dando uma última estocada sentindo ela se apertar em torno de mim, gozando fundo e forte nela. Ela dá o último gemido e eu também.

Nos minutos seguintes, nossas respirações  descompassadas ecoam pelo quarto. E ela segura meu rosto me dando um selinho e sai de baixo de mim. Observo sua bunda gostosa rebolando até o banheiro  enquanto não tenho forças nem para respirar corretamente.


 


Notas Finais


Foi o primeiro hot que escrevi, então perdão se não saiu tão bom prometo tentar melhorar 😣 Comentem isso me ajuda muito a ter forças pra escrever!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...