História Segredos da Minha Própria Vida - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 1
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal, esta é a minha primeira história ♡
Admito ter demorado muito para criar coragem para postá-la, mas aqui está kkkkkk.
Espero que gostem, caso tenha um retorno positivo dos leitores, irei postar a continuação.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Estava saindo do aeroporto um pouco ansiosa. Havia acontecido muitas coisas naquela semana, o divórcio dos meus pais, mudança de escola e ainda por cima ter que ir pra outra cidade? Não sei porque, mas sinto que não vou conseguir ser feliz aqui, esse não é meu lugar, aqui não tenho amigos e depois de tudo que passei, acho que no mínimo, eles poderiam ter esperado eu me formar, já que estava com a mesma turma há anos. Mas isso não importa mais, agora tenho coisas mais importantes para me preocupar. Meus pensamentos são interrompidos pelo meu pai, avisando que o carro que iria nos levar até nossa nova casa chegou.

- Então como você está? – pergunta já dentro do carro.

- Bem, - sorri fraco – só estou com saudades da mamãe. Quando eu vou poder vê-la?

Ele ficou por um tempo olhando pelo vidro, e assim que ele iria me responder, somos interrompidos pelo motorista.

- Com licença senhor Kim Namjoon, mas nós já chegamos.

O carro para na frente de uma casa enorme, casa não, uma mansão! Com certeza era o lugar mais lindo que eu já vi. As paredes eram em cores claras e as janelas eram enormes, iam do primeiro ao segundo andar, dando uma ampla visão do local e ainda era acompanhada de um lindo jardim.

Meu pai parecia conhecer a casa e os funcionários, já que ele entrou sem fazer muita cerimônia e ainda cumprimentou todos de uma forma mais informal. Uma mulher que aparentava ter uns 40 anos nos guiou até uma sala enorme, onde pude ver a silhueta de um homem que estava de costas, ela se curvou e saiu do cômodo nos deixando a sós com ele.

- Que bom que vocês chegaram, já estava ficando preocupado. – ele diz se virando, e tenho que admitir, ele era mais bonito do que eu esperava, se bem que eu estava imaginando um velho feio e barrigudo, iguais aos homens que trabalhavam com meu pai em Daegu.

Meu pai se curvou e depois agradeceu.

- Muito obrigada por nos hospedar em sua casa senhor Seokjin.

- O que é isso, depois de tudo que você fez pela empresa, isso é o mínimo que eu poderia fazer por vocês. – então ele olhou para mim e sorriu – Você deve ser a (S/N), já ouvi muito sobre você.

- O senhor já me conhece? – perguntei um pouco sem jeito já que era a primeira vez em que falava com ele.

- É a primeira vez que te vejo pessoalmente, mas pode-se dizer que você tem um pai bem coruja e carinhoso, já que todas as vezes em que ele vem aqui só fala de você.

Sinto minhas bochechas ficarem vermelhas enquanto meu pai sorria orgulhoso da cena.

- Imagino que esteja cansada da viagem. – Seokjin diz tentando quebrar um pouco daquele momento constrangedor – (S/N) se você quiser posso chamar nossa empregada para que mostre seu quarto.

Eu apenas concordo com a cabeça, então ele vai em direção a porta chamando por ela. Logo que aprece,ele faz um sinal para que eu vá segui-la, antes de ir me viro e falo com meu pai.

- Você não vem?

- Daqui a pouco eu já subo filha, agora eu e o Jin precisamos resolver alguns negócios importantes para a empresa.

Era impressão minha ou meu pai chamou ele por um apelido? Antes que eu pudesse pensar mais alguma coisa o senhor Seokjin falou.

- Não se preocupe pequena (S/N), vai ser uma conversa rápida, logo logo seu pai estará com você de novo.

Após essa conversa deixei a sala para que eles pudessem conversar mais à-vontade, chegando na escada vejo a mesma empregada que nos acompanhou antes, ela me cumprimentou e começou a subir para o segundo andar. Como não conhecia nada do local resolvi segui-la em silêncio.

Ela para em um corredor que se dividia em dois lados, e então ela finalmente falou.

- Esse é o corredor para o seu quarto, - ela diz apontando para o corredor esquerdo - e esse é o corredor para o quarto do seu pai. Não se preocupe, ele só está em um corredor diferente porque já frequenta a casa ha muitos anos e por isso já possui um quarto, mas ele pediu para que você ficasse no corredor dos quartos de hóspedes para que não ficasse muito desconfortável estando tão perto de pessoas estranhas, como o senhor Seokjin.

Sério pai? Acho que eu ficaria mais confortável estando mais perto de você e não mais afastada, mas tudo bem, pelo menos evitaria esbarrar com mais alguém que morasse aqui, quero muito evitar ter momentos constrangedores. A empregada segue caminho até parar em frente a uma porta que era a do meu quarto. Como eu deduzi isso? Porque tinha uma placa rosa na frente escrito “Quarto da Princesa (S/N)” Meu Deus! Eu não acredito que ele tenha trazido a placa que ficava na nossa antiga casa pra cá, tudo bem que isso iria me ajudar a não errar o meu quarto, mas mesmo assim, não podia ser uma feita com papel simples?

Ignorando esse pequeno detalhe micoso, resolvo abrir a porta para ver como era o meu quarto, e sinceramente, não tinha nenhuma outra palavra que pudesse descrever aquele lugar a não ser perfeição. Ele era branco, tanto as paredes quanto os móveis, a colcha e as cortinas eram beges com detalhes dourados e tinha um banheiro que era dez vezes maior do que o que a gente tinha na nossa antiga casa. Estava tão deslumbrada que nem percebi quando a empregada saiu me deixando ali naquele pequeno paraíso, quando vi minhas malas em um canto do quarto resolvi começar a organizar as coisas. E foi assim que eu passei o resto da tarde...


Notas Finais


Desde já agradeço sua atenção e fico muito feliz por terem escolhido minha história como sua opção de leitura, peço desculpas por quaisquer erros de português que possam ter encontrado durante o texto.
Como dito antes, caso tenha um retorno positivo, estarei postando a continuação em breve!
Beijos e até a próxima 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...