1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. MooMooProject

MooMooProject

MooMooProject
Nome: Mamamoo Project
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Salvador - BA
Aniversário: 18 de Junho
Cadastro:

MooMooProject


Coming soon.

Projeto de atividades focado no girlgroup Mamamoo.

Vagas para capistas, betas e ficwriters abertas. Formulários no jornal de pré-debut. Vagas abertas.

Tema Mensal e Parceria

Postado




Muito boa noite, MooMoos’s e alienígenas, todos já assistiram a Selfish? Espero ajé sim, hein!

Vamos aqui começar um novo ciclo o MooMoo Project, um novo mês. Um novo tema. É com esse jornal que eu lhes apresento as novidades.






Escreveu Parceria


Sim, isso que vocês estão lendo. Nós do MooMoo Project estamos abrindo este mês uma parceria com ninguém mais ninguém menos que o @fantasyisland.

O Fantasy Island é um projeto sem grupo específico, feito para todos os fandoms e gostos. Todo mês eles escolhem um grupo e durante o mês de junho será Mamamoo.

Como vai funcionar?

Bom, as nossas ficwriters poderão se juntar aos ficwriters do Fantasy para criar lindas fanfics sobre o Mamamoo, mas não é obrigatório fazer a história em conjunto. Você escolhe.

O Fantasy irá oferecer serviço de betagem e capa para as escritoras do MooMoo e vice-versa, e os temas mensais serão os mesmos; seremos uma família temporária! Nós, administradoras, esperamos que vocês aproveitem cada segundo dessa parceria maravilhosa.






Escreveu Regras



VAMOS REVISAR AS REGRAS E FICAR ATENTOS!



Neste mês, estará permitida a postagem de Drabbles, Droubbles, One-Shot’s e Short-Fics, desde que sejam entregues no prazo de 01/06 até 24/07.


As tag’s deste mês são #MooMooProject #SomosTodosMooMoos, #MooMoosFantasy e #FantasyIsland.


Os shipps de suas fanfics devem ser escolhidos por vocês, sem nenhuma restrição a não ser o foco em Mamamoo. Shipps crossover não são permitidos.


As fanfic’s serão postadas no nosso perfil. Para postar sua fanfic (se você pertence ao grupo de staffs), deve enviar o link compartilhado do google doc’s através do formulário disponível no gmail do projeto e então a administradora postará, colocando seu user para co-autoria.


Quem não é da nossa equipe também pode participar, colocando as hashtags/tags para acharmos suas fanfic’s, além de colocar o arroba do projeto como co-autor. Elas devem ser postadas nos perfis pessoais de vocês, mas deve estar explícito na sinopse e em uma das notas (iniciais ou finais) que você não é um membro oficial do projeto. Sua história será colocada em uma lista de leitura própria para isso.


Short fics devem ter no máximo dez capítulos e no mínimo três.


É proibido que qualquer uma das histórias tenham apologia a estupro, pedofilia, suicídio etc. A história que não estiver dentro do regulamento estipulado pelo próprio site será rejeitada.


Não temos limite máximo de palavras, mas o mínimo é de 100 (drabble).

É obrigatório usar ao menos um dos temas mensais, pois serão dados três a cada mês. Dois ou mais é escolha dx autorx.


Abuse da sua criatividade, não cometa plágio ou isso prejudicará a você e ao nosso projeto.

Não será permitido menção a membros de outros grupos, a menos que a sua fanfic tenha, no mínimo, cinco capítulos. Caso não chegue a isso e mesmo assim você queira fazer a menção, as administradoras estão abertas a negociação.


Siga todas as regras, nada de descumprir ou você terá sua fanfic rejeitada.






Escreveu Tema Mensal


Mitologia; estudo de mitos ou a um conjunto de mitos.

Mitologia Grega;
é uma das heranças mais fantásticas da humanidade. Os gregos eram sadios, joviais, lúcidos, amante da beleza, otimistas e nem um pouco inclinados às coisas do outro mundo.

Por isso suas lendas, quase sem exceção, mostram-se isentas dos traços nebulosos, grotescos e horripilantes. Elas contaminaram as tradições populares de povos menos dotados. Mesmo seus monstros não são muito feios e disformes; seus fantasmas e demônios quase não assustam.

Os deuses gregos eram tipos violentos e descontrolados, apesar de serem imortais, os deuses não eram onipotentes, sendo obrigados a obedecer as forças do destino. Eles também apresentam vícios e sentimentos humanos, sendo muito comum que andassem entre os mortais e até desenvolvessem relacionamentos com eles.

Os doze olimpianos, que assumiram o poder após a derrota dos Titãs eram:

Zeus – Deus dos deuses, do trovão, dos raios e do céu.

Hera – Deusa do matrimônio, da família, a rainha dos deuses.

Poseidon – Deus dos mares, dos rios e dos oceanos.

Hades – Deus do submundo e dos mortos.

Apolo – Deus do sol, das artes, da música e da poesia.

Ártemis – Deusa da lua, da caça e dos animais.

Afrodite – Deusa da beleza, do amor, dos prazeres e do pecado carnal.

Ares – Deus da guerra, da discórdia e da violência.

Dioniso – Deus do vinho, da festa e dos bacanais.

Hefesto – Deus do fogo, da metalurgia, o construtor dos deuses.

Atena – Deusa da inteligência, da sabedoria e da guerra justa.

Hermes – Deus do comércio, dos ladrões, o mensageiro dos deuses.

Deméter – Deusa da agricultura, da fartura e da colheita.

Os gregos criaram vários mitos para poder passar mensagens para as pessoas e também com o objetivo de preservar a memória histórica de seu povo. Há três mil anos, não havia explicações científicas para grande parte dos fenômenos da natureza ou para os acontecimentos históricos.

Muitos desses mitos envolviam as mais diversas criaturas, como ninfas, sátiros, centauros, e sereias e o famoso Minotauro.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3



Mitologia Romana;
as lendas que compunham a mitologia romana estavam baseadas em relatos sobre a origem de Roma, dos deuses, dos homens e dos fenômenos da natureza.

Lembre-se que antes da expansão do Cristianismo, na Roma Antiga a religião do povo era politeísta, ou seja, incluía diversos deuses.
Eles eram cultuados em rituais, festas, danças, invocações, procissões, orações e sacrifícios que ocorriam geralmente nos templos dedicados aos deuses.

Eram eles que favoreciam as colheitas, a saúde, a proteção, a harmonia e a prosperidade entre os homens.

Vale lembrar que alguns deuses eram inseridos na história da mitologia assim que os romanos iam conquistando os territórios e mesclado sua cultura com outras.

Foi assim que aconteceu quando eles conquistaram as regiões da Grécia. Por isso, há os deuses gregos correlatos e a denominação que designa essa união: “mitologia greco-romana”.
Os principais deuses romanos são:

Júpiter (Zeus): pai dos deuses e dos homens e principal deus do Olimpo;

Saturno (Cronos): deus do tempo;

Juno (Hera): rainha dos deuses;

Vulcano (Hefesto): artista do Olimpo e responsável por criar os raios que Júpiter utilizava como lançamentos;

Netuno (Poseidon): senhor do oceano;

Plutão (Hades): senhor do reino dos mortos;

Marte (Ares): deus da guerra;

Febo (Apolo): deus do Sol e também da arte de atirar com arco, da música e da profecia;

Diana (Artemis): deusa da Lua e também da caça;

Vênus (Afrodite): nascida das espumas do mar, é a deusa da beleza;

Cupido (Eros): filho de Vênus e deus do amor;

Minerva (Atena): deusa da sabedoria;

Mercúrio (Hermes): filho e mensageiro de Júpiter, é o deus da destreza e da habilidade;

Ceres (Deméter): é deusa da agricultura.

Alguns deuses, ainda, eram adorados e classificados de acordo com suas atribuições, estas mais próximas ao cotidiano das pessoas, como os citados abaixo:

Deuses Penates, que eram deuses protetores das famílias e das provisões;

Deuses Lares, responsáveis pela proteção dos lares e dos campos;

Deuses Diparates, protetores dos antepassados;

Deuses Manes, protetores dos espíritos dos parentes que já morreram;

Deuses Gênios, responsáveis pela proteção da capacidade de procriação dos homens;

Deuses Janu e Vesta, responsáveis pela proteção das portas e do lar.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3



Mitologia nórdica;
a mitologia nórdica ou germânica foi desenvolvida nos países escandinavos ou nórdicos, como as atuais Suécia, Noruega, Finlândia, Islândia e Dinamarca.

Da mesma forma que a mitologia grega, romana e egípcia, a mitologia nórdica possui grande importância na configuração da cultura dos antepassados desses povos. Até hoje, ela inspira filmes, quadrinhos, vídeos, jogos, etc.

Constituída de deuses, heróis, anões, gigantes, serpentes, lobos e feiticeiros, as lendas relatam acontecimentos que procuram explicar a origem da humanidade, a vida após a morte, fenômenos da natureza, dentre outros.

Por ser crença entre vários povos é também chamada de mitologia viking ou germânica.

A mitologia nórdica é composta por 9 mundos:




Midgard: terra média e reino dos humanos, que corresponde ao planeta terra (mundo físico). Jord é a deusa guardiã desse mundo.

Asgard: separado do mundo dos humanos por imensos muros, Asgard é reino dos deuses (mundo superior, os céus) e seu guardião é Heimdall. Seus líderes são Odin, o deus maior da mitologia nórdica e Frigga, a deusa da fertilidade.

Niflheim: governada pela deusa Hel, deusa do inferno e filha de Loki, Niflheim corresponde ao reino do gelo e do frio onde se encontram gigantes e anões do gelo.

Vanaheim: mundo de repouso dos deuses Vanir, local onde nasceu Njord, deus protetor dos navegadores e o principal do clã dos Vanir.

Svartalfheim: local onde os deuses subterrâneos, chamados de svartálfar, moravam. Seu líder é Hoder, deus cego, irmão de Balder, deus da justiça e filho de Odin e Frigga.

Jotunheim: reino dos gigantes, chamados de Jotuns, sendo que sua principal cidade é Utgard. Seu líder é Thrym, rei dos gigantes.

Nidavellir: reino dos anões que está localizado nos subterrâneos de Midgard. Seu líder é Vidar, deus da vingança e filho de Odin.

Muspelheim: reino do fogo, onde vivem os gigantes de fogo. Seu líder é Surtr, o gigante de fogo.

Álfheim: reino dos elfos, seres mágicos de aparência humana e enorme beleza.

Na mitologia nórdica, Ragnarök corresponde ao local do destino final dos deuses. A batalha de Ragnarök aconteceu na região de Midgard entre as forças do bem e do mal, resultando no fim do mundo e de todas as criaturas sejam deuses, heróis, gigantes, monstros.

Note que, diferente das outras mitologias, na mitologia nórdica, os deuses não são eternos e com a batalha de Ragnarök, muitos deles morrerão, dando origem a outros novos.

Os principais deuses que compõem a mitologia nórdica são:

Odin: maior dos deuses vikings, o pai dos deuses, deus da sabedoria, e da guerra.

Freyr: deus da abundância e irmão de Freya.

Frigga: deusa da fertilidade e mulher de Odin.

Tyr: deus do combate e filho de Odin e Frigg.

Vidar: deus da vingança, filho de Odin.

Thor: deus do trovão e filho de Odin.

Bragi: deus mensageiro da poesia e sabedoria, filho de Odin.

Balder: deus da justiça e filho de Odin e Frigga.

Njord: deus protetor dos navegadores.

Freya: deusa mãe, do amor e da luxúria; e filha de Njord e Skadi.

Loki: meio gigante e meio deus, ele é considerado o pai das mentiras.

Hel: deusa do inferno e filha de Loki.

Além dos deuses (entidades superiores), diversas criaturas fazem parte da mitologia nórdica, a saber:

Heróis: possuíam alguns poderes e realizavam grandes feitos.

Anões: seres que possuíam elevada inteligência superior.

Jotuns: gigantes que tinham poderes especiais

Monstros: também chamados de bestas, possuíam poderes sobrenaturais.

Valquírias: são as servas do maior dos deuses: Odin.

Elfos: belas criaturas imortais e com poderes mágicos que se assemelham aos humanos. São habitantes das florestas, fontes e bosques.

Fonte 1
Fonte 2



Mitologia Indígena;
os índios brasileiros tinham uma cabeça e um modo de agir e pensar completamente diferentes dos gregos, ou de quaisquer outros povos.

Contudo, não impedia de apresentar comportamentos semelhantes nas suas dúvidas. Por conta disso, ambos usavam das mesmas técnicas. Um dos principais métodos era buscar as respostas de escolhas e atitudes através dos seus próprios mitos.

No Brasil, as mitologias mais passadas por gerações, são as do povo Tupi-Guarani. Entretanto, o país é muito grande e possuíam diversos povos em locais completamente diferente e que possuíam uma visão diferente com mitos diferentes.

Os principais deuses Tupi-Guaranis são:

Tupã – Chamado de “O Espírito do Trovão”, Tupã é o grande criador dos céus, da terra e dos mares, assim como do mundo animal e vegetal. Além de ensinar aos homens a agricultura, o artesanato e a caça, concedeu aos pajés o conhecimento das plantas medicinais e dos rituais mágicos de cura.

Jaci – É a deusa Lua e guardiã da noite. Protetora dos amantes e da reprodução, um de seus papéis é despertar a saudade no coração dos guerreiros e caçadores, apressando sua volta para suas esposas. Filha de Tupã, Jaci é irmã-esposa de Guaraci, o deus Sol.

Guaraci – Filho de Tupã, o deus Sol auxiliou o pai na criação de todos os seres vivos. Irmão-marido de Jaci, a deusa Lua, Guaraci é o guardião das criaturas durante o dia. Na passagem da noite para o dia – o encontro entre Jaci e Guaraci –, as esposas pedem proteção para os maridos que vão caçar.

Ceuci – Protetora das lavouras e das moradias indígenas, Ceuci foi comparada pelos colonizadores católicos à Virgem Maria, por ter dado à luz de maneira milagrosa: seu filho, Jurupari – espírito guia e guardião –, nasceu do fruto da cucura-purumã (árvore que representa o bem e o mal na mitologia tupi).

Anhangá – Inimigo de Tupã, Anhangá é o deus das regiões infernais, um espírito andarilho que pode tomar a forma de vários animais da selva. Apesar de ser considerado protetor dos animais e dos caçadores, é associado ao mal. Se aparece para alguém, é sinal de desgraça e mau agouro.

Sumé – Responsável por manter as leis e as regras, Sumé também trouxe conhecimentos como o cozimento da mandioca e suas aplicações. Em virtude da desobediência dos indígenas, Sumé um dia partiu – saiu caminhando sobre o oceano Atlântico, prometendo voltar para disciplinar os índios.

Yara – A deusa dos serenos lagos.

Rudá – O deus do amor, e Tambatajá, um deus de amor protetor de todos os perigos.

Caupé – A deusa da beleza.

Caramuru – O deus dragão, era ele quem ordenava as grandes ondas e revoltas dos oceanos.

Pirarucú – O deus do mal que mora no fundo das águas. Conta-se que ele casou com Yara e dessa união nasceram vários monstros.

Muitos mitos explicam a origem das coisas, como certos alimentos, práticas culturais, como a agricultura, e fenômenos naturais, como o trovão e os eclipses. O contato dos povos indígenas com comunidades próximas tornou algumas destas lendas conhecidas, de modo que foram absorvidas pela cultura regional brasileira, como a lenda amazônica do boto cor-de-rosa, que gosta de seduzir e namorar as moças incautas às margens dos igarapés.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3
Fonte 4



Mitologia Egípcia;
a mitologia egípcia reúne diversos mitos, lendas e estórias que fizeram parte do imaginário religioso no Egito Antigo até a chegada do Cristianismo.

Os deuses egípcios possuíam características humanas, sendo que muitos deles possuíam poderes de transformação.

Assim, o zoomorfismo (formas de animais) ou antropomorfismo (formas de animais e homens) são dois conceitos que caracterizavam os deuses egípcios.

Alguns deuses são:

Rá - Sol (principal deus da religião egípcia).

Toth - sabedoria, conhecimento e representante da Lua.

Anúbis - os mortos e o submundo.

Bastet - fertilidade, protetora das mulheres grávidas.

Hathor - amor, alegria, dança, vinho e festas.

Hórus - céu.

Khnum - criatividade, controlador das águas do rio Nilo.

Maet - justiça, verdade e equilíbrio.

Ptah - obras feitas em pedra.

Seth - tempestade, mal, desordem e violência.

Sobek - paciência e astúcia.

Osíris - vida após a morte e vegetação.

Ísis - amor e magia.

O olho wedjat simbolizava o olho dos deuses Rá e Hórus. Segundo o mito, o olho de Hórus foi arrancado, mas, como por milagre, voltou acrescer. O olho wedjat era tido como um amuleto da sorte.

Rá é um deus comumente ligado com outros deuses, como Amon (rei dos deuses e patrono do faraó), formando assim Amon-Rá. Amon era considerado o rei dos deuses, muitas vezes era associado ao deus Rá (ou Ré) formando assim o deus Amon-Rá (Amon-Ré/Amon-Rê), considerado o deus que traz o sol e a vida ao Egito.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3
Fonte 4



Mitologia Chinesa;
dos Milhares de Deuses Chineses, apenas alguns desempenham papel importante na criação do cosmo e dos mundos míticos do céu e do inferno. Suas imagens figuram com destaque nos templos, ao lado de outras divindades menores, mas também populares.

Os chineses visitam esses templos sempre que tem algum problema ou um desejo específico e entram em contato com o deus ou deusa apropriados.

Por exemplo, se estiverem preocupados com a seca, farão uma oferenda aos deuses dos lagos e rios. As histórias dessas divindades são uma mistura de budismo, confucionismo e taoísmo, o que dá à religião chinesa um tom muito especial.

As forças subjacentes a tudo que existe no universo chinês são o Yin e o Yang. São opostos mas coexistem num delicado equilíbrio (mutuamente dependentes mas complementares).
O Yin é negativo, frio, feminino, pesado, escuro, e está ligado a Terra. O Yang é positivo, masculino, quente, leve, claro, e está associado ao céu. Os círculos, com suas áreas claras e escuras, simbolizam o Yin e o Yang.

O Yin e o Yang estavam contidos dentro de um ovo gigantesco. Ao lutarem entre sí, quebraram o ovo ao meio, revelando o criador PanKu (PanGu).

Quando o deus emergiu do ovo, a terra e o céu se separaram de PanKu, entre os dois, manteve-os separados. Por dezoito mil anos, o deus trabalhou na criação, usando o martelo e formão, ajudado apenas por um dragão, uma fênix, um unicórnio, um tigre e uma tartaruga. Quando PanKu morreu, seu hálito transformou-se no vento, e os seus olhos no sol e na lua.

Nu Wa – A criadora Nu Wa era também deusa da fertilidade. Muito tempo atrás houve um grande dilúvio e os únicos sobreviventes foram NuWae seu consorte, Fu Hsi.
Quando as águas baixaram, eles se transformaram num casal de serpentes de cabeça humana. Seus filhos foram as plantas e animais do mundo. Numa outra versão do mito, Nu WA formou novas pessoas com bolas de lama.

Fu Hsi - O imperador Fu Hsi (FuXi) é considerado o fundador da China. Foi o primeiro rei, estabeleceu as primeiras leis (sobre tudo as do casamento), inventou os nomes de clãs e famílias e fez o primeiro calendário. Grande inventor, mostrou às pessoas como trabalhar os metais, construiu os primeiros instrumentos musicais e criou o primeiro sistema de escrita chinesa.

Yi – Conhecido como o arqueiro excelente, Yi (I) é um dos heróis da antiga China.

Chang-o - Conta-se que muito tempo atrás havia dez sóis no céu e que, por serem quentes demais, eles esturricavam a terra. Yi matou nove deles com seu arco e fecha, deixando apenas um sol.

A mulher do herói Yi era Chang-o (Zhang o). Num mito famoso, Yi encontra o precioso elixir da vida. Chang-o rouba e bebe o elixir, e começa a flutuar até a lua. No caminho, é transformada num sapo. Yi fica arrasado - Chang-o iria se tornar deusa da lua.

Hsi Wang-Um – Conhecida como rainha mãe Wang Wang, Hsi Wang-mu (Xi Wangmu) - rainha dos céus e mulher de Yü Huang Shang-Ti - vivia num palácio todo construído de jade. Era a padroeira das mulheres e as pessoas rezavam para ela quando tinham uma filha. Foi Hsi Wang-Um quem deu o elixir da imortalidade a Yi.

Yü Huang Shang-Ti – O imperador de Jade - Yü Huang Shang-ti (YüHuang Shangdi) - governava os céus. Seu reino era visto como um espelho celestial da corte terrena do imperador chinês. Seus funcionários recebiam relatórios dos deuses domésticos sobre a conduta das pessoas na terra. Provavelmente foi um imperador terreno que deixou seus bens para ajudar os doentes, antes de ir para o céu.

O paraíso chinês ficava no centro da Terra, no topo de uma montanha chamada Kunlum. Essa era a morada dos deuses e o lugar onde Hsi Wang-Mu tinha seu palácio e jardins.

Fonte 1



Mitologia Africana;
todos os povos, em todas as épocas do mundo sentiram a necessidade de que seus deuses ou heróis fossem mais fortes, mais poderosos, mais felizes e mais próximos do povo, do que os dos povos vizinhos ou mesmo dos inimigos. Com os Orixás não foi diferente. Histórias lindas e maravilhosas definem os fundamentos e a vida humanizada dos Orixás. O Orixá é considerado um antepassado espiritual.

A mitologia dos iorubás engloba toda a visão de mundo e as religiões dos iorubás, tanto na África (principalmente na Nigéria e na República do Benin) quanto no Novo Mundo, onde influenciou ou deu nascimento várias religiões, tais como a Santería em Cuba e o Candomblé no Brasil em acréscimo ao transplante das religiões trazidas da terra natal.

Na mitologia iorubá, Olodumare também chamado de Olorun é o Deus supremo do povo Yoruba, que criou as divindades, chamadas de orixás no Brasil e irunmole na Nigéria, para representar todos os seus domínios aqui na terra, mas não são considerados deuses, são considerados ancestrais divinizados após à morte.

Exu, orixá guardião dos templos, casas, cidades e das pessoas, mensageiro divino dos oráculos.

Ogum, orixá do ferro, guerra, e tecnologia.

Oxóssi, orixá da caça e da fartura.

Logunedé, orixá jovem da caça e da pesca

Xangô, orixá do fogo e trovão, protetor da justiça.

Ayrà, usa cores brancas, tem profundas ligações com Oxalá.

Xapanã (Obaluaiyê/Omolu), Orixá das doenças epidérmicas e pragas.

Oxumarê, orixá da chuva e do arco-íris.

Ossaim, orixá das ervas medicinais e seus segredos curativos.

Oyá ou Iansã, orixá feminino dos ventos, relâmpagos, tempestade, e do Rio Niger.

Oxum, orixá feminino dos rios, do ouro e amor.

Iemanjá ou Yemanjá, orixá feminino dos lagos, mares e fertilidade, mãe de todos os Orixás de origem yorubana.

OrixaNlá (Oxalá) ou Obatalá, o mais respeitado Orixá, Pai de todos os Orixás e dos seres humanos.

Fonte 1
Fonte 2






Escreveu FicWriters do Fantasy Island




Escreveu Pedidos de Capa e Betagem


Aqui estão os serviços oferecidos por ambos projetos! Lembrando que, mesmo que você seja do Fantasy Island, você pode utilizar os formulários do MooMoo, e vice-versa!

Pedido de Capa | MooMoo Project

Pedido de Betagem | MooMoo Project

Pedido de Capa | Fantasy Island

Pedido de Betagem | Fantasy Island



AVISO IMPORTANTE: Aqui está o link do perfil do Fantasy Island, não deixem de conferir!

Fantasy Island






É isso, meus xuxus, espero que tenham gostado e se animado. Desejamos a todos sorte e sucesso!


A administração de ambos os projetos esperam que vocês se dêem muito bem e aproveitem esse momento único!

Lembrarmos também que, a partir do dia 20/06 as inscrições para staff do MooMoo Project voltarão a se abrir. Ainda nessa semana nós teremos mais novidaded, Boa sorte desde já e fiquem atentos!


Fiquem com os hinos:















Atenciosamente,
@Softaengsic, administração do MooMoo Project.

Escutando: Selfish
Lendo: Fanfic Wheesa
Permalink Comentários (1)

[05/05/2018] Debut e Tema Mensal

[17/04/2018] MooMoo Project; Pré-Debut!


Atualizações do Usuário

Usuário: MooMooProject
@namelessgem Vou te mandar uma mp, okay?

-Soo
Usuário: MooMooProject
@namelessgem Oie neném, você poderia me dizer se está no grupo do projeto no WhatsApp?

-Soo
Usuário: MooMooProject
@chanmigod Você está no grupo do projeto?

-Soo