Fanfics de Manu Gavassi

Mandeness Psicologia escrita por _Psycho_Girl_

Fanfic / Fanfiction Mandeness Psicologia
Em andamento
Capítulos 1
Palavras 1.535
Atualizada
Idioma Português
Categorias Alan Walker, Alec Benjamin, Ariana Grande, Bangtan Boys (BTS), Bebe Rexha, Berserk, Blackpink, Demashitaa! PowerPuff Girls Z, Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, Katy Perry, Manu Gavassi, Martin Garrix, Melanie Martinez, Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls), Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug), Supernatural
Gêneros Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
" [...] O baque da sola de seu calçado era ouvido pelos corredores do hospital. Com a face neutra, ele andava pelos corredores descontraído, ignorando o olhar dos outros pacientes - que não se importavam em ser discretos, - pelas portas trasparentes que os distanciavam do mundo do lado de fora, isto é, até chegar na sala onde sua paciente o aguardava calmamente, encarando o teto.

Suspirou profundamente ao ver a garota se balançar em sua cadeira lentamente, enquanto mantia um olhar fascinado para o teto. Por que raios todos eles amavam tanto olhar para cima?. Pegou se perguntando, já sabendo a resposta, afinal, seus trinta anos de experiência valeram alguma coisa, não?

Cansado, ele girou a maçaneta lentamente, fazendo a jovem Martinez desgrudar lentamente os olhos do teto e os voltarem para o senhor de cabelos carros e olhos azuis que acabara de entrar na sala calmamente - embora estivesse realmente nervoso, - e agora se sentara do outro lado da mesa que dividia a salinha onde ela se encontrava em duas partes.

- Olá, Doutor Smith.- Cumprimentou-o sorrindo, fazendo assim o homem a sua frente suspirar levemente, percebendo que teria que ser mais calmo hoje, pois teria que lidar com a mudança repentina de personalidade da única integrante da família Martinez em um "bom" - por assim dizer, estado físico e mental. Oh, se aquele fosse um bom estado mental, ele com certeza não queria a encontrar no ápice de sua insanidade.

- Olá, Melanie. - A garota torceu o nariz ao ouvir seu nome ser pronunciado. - Como está? - Perguntou, já anotando em sua prancheta o estado em que se encontrava sua paciente. "Calma".

- Estou bem... - Sorriu sem mostrar os dentes, enquanto observava os olhos cansados do senhor a sua frente, percebendo que eles eram azuis - fato este que fez sua feição alegre se desfazer, enquanto mudava lentamente para uma completamente entediada. Azul era azul cor da insanidade, mas ainda assim, era entediante aos seus olhos.

"Bipolar". Foi o que seus dedos ágeis anotaram na prancheta branca que se encontrava em cima da mesa

- Estou beeemm confusa... - Os olhos curiosos da jovem Martinez se dirigiram novamente para o teto, procurando diversão. - Estou extremamente confusa... - Riu de leve, ao ver o teto começar a torcer e se distorcer calmamente.

- Confusa? Por quê? - Perguntou, querendo arrancar o máximo de informação possível de sua paciente, antes dela se fechar completamente. A Martinez riu enquanto balançava a cabeça de um lado para o outro, negativamente.

- Eu não sei doutor. Você sabe? - Perguntou risonha, enquanto olhava fixamente para os olhos cansados de Smith. Ela havia encontrado um modo de se divertir, e não iria o deixar passar assim tão rápido.

- Não, não sei Melanie... Não sei... - Suspirou pesadamente. Aquela paciente iria o fazer enlouquecer em menos de um mês de tratamento se continuasse com seus joguinhos de manipulação mental.

- Vamos, Smith! Tente! - Sugeriu, balançando os ombros divertida. O senhor suspirou. Ela iria o enlouquecer em menos de um mês de tratamento, disso ele tinha uma completa certeza.

- Melanie, vamos direto ao ponto... - Começou, olhando fixamente nos olhos castanhos intensos da jovem Martinez. Aqueles olhos transmitiam a própria insanidade. - Me conte, o que houve com você?

A risada alegre da garota preencheu aquela sala e logo, um suspiro alegre e um sorriso animado iluminaram sua face sardenta. Ela havia encontrado um modo de se divertir, afinal, o que era mais divertido do que a cara de espanto das pessoas a sua volta ao saberem de sua história, ou que haviam caído em um jogo de manipulação mental insano, e que não conseguiriam mais sair, sem antes perder completamente sua sanidade? Nada, nada era mais engraçado que as feições surpresas e assustadas das pessoas a sua volta ao perceberem o círculo insano que elas haviam se enfiado, pelo menos, na opinião da única sobrevivente do assassinato de família Martinez, era assim.

- Achei que não ia mais perguntar sobre isso. Mas você ia? - Questionou, enquanto se segurava para não rir da cara de Smith, que tentava se manter neutro na presença irritante de sua paciente. Ele não podia cair nos "joguinhos" dela.

- Melanie, por favor... - Ele suplicou, a fazê do bufar em tédio. "As pessoas de hoje em dia são realmente chatas", comentou a Martinez mentalmente, enquanto encarava os olhos calçados do senhor a sua frente.

- Ok, espero que consiga me acompanhar. - Debochou contragosto, enquanto olhava atentamente para a prancheta na mesa do doutor.

- Certo. - Afirmou o médico, concentrado.

- Desde pequena, Melanie se mostrava uma garota "diferente" das outras garotinhas, começando pelos seus dentinhos separados e por sua mania de correr atrás de borboletas. - Começou calmamente, até ter seu rosto iluminado pelas lembranças do inseto de duas asas que perseguia quando criança. - Oh! Borboletas! - Sorriu, fazendo uma carinha boba ao se lembrar da época em que corria atrás dos pequenos insetos coloridos pelo seu jardim. Era tão bom... - Melanie amava borboletas. Amava muito. Mas Melanie não deveria ter corrido atrás daquela borboleta. Não, não devia Melanie. - O psiquiatra anotava tudo rapidamente em sua prancheta, para poder ter um resultado mais preciso sobre o caso sério de sua paciente, que nunca lhe dizia nada além de pouquíssimas palavras, que deixavam o seu relatório em branco. - Sabe o porquê de Melanie não poder correr atrás daquela borboletinha? Por quê ela era azul. E a borboletinha azul lhe mostrou um lugar mágico, onde a loucura e a magia predominavam e a inocência era preservada. - Falou, e o homem a sua frente a encarou confuso, vendo que a mesma olhava para o teto com um sorriso divertido estampado no rosto.

- E o que de mal há nisso? - Perguntou, recebendo um sorriso irônico da garota a sua frente. As pessoas eram tão inocentes....

- Ela lhe mostrou um lugar mágico doutor, um lugar mágico. - Falou alegre. - Mas a borboletinha azul só lhe mostrou o que estava em cima da mesa, e se esqueceu de mostrar o sangue debaixo do tapete, e agora, eles a perseguem, persegue Melanie sem parar, e ela está cansada. Extremamente cansada. - Continuou a sorrir, para a surpresa do médico a sua frente. Ela estava de ótimo humor.

- Você me disse que a borboletinha azul havia dito algo para Melanie, não foi? O que ela disse? - Perguntou, encarando os olhos castanhos escuros da jovem Martinez profundamente, enquanto percebia um pequeno sorriso irônico nascer no rosto sardento da garota.

- Ora doutor, deveria saber... - Riu, jogando a cabeça para trás e inclinando de leve a cadeira em que se sentava. Se não estivesse usando uma camisa de força, provavelmente teria jogado os braços para cima, de forma dramática. - A borboletinha azul disse : Está na hora do chá! - O psiquiatra arregalou os olhos, fazendo a jovem Martinez sorrir satisfeita ao presenciar sua face descrente, enquanto uma crise de risos insanos tomava conta de sua garganta. Ela não conseguia evitar. Rapidamente, Smith lhe aplicou um sedativo no braço esquerdo, a impossibilitando de assustar os outros pacientes do hospital com suas risadas psicóticas.

O sono batia e seus olhos estavam se fechando contra sua vontade. Antes de apagar, a jovem Martinez começou a cantar um trecho de uma música que aprendeu no País das Maravilhas.

- "We paint white roses red.
Each shade from a different person's head
This dream, dram is a killer
Getting drunk with the blue caterpillar.
Your can be Alice,
I'll be Mad Hatter." - E assim que terminou, apagou por completo, enquanto se lembrava da primeira vez que havia pisado no País Das Maravilhas.

"- Quem é você?" - Perguntou a pequena, olhando a grande lagarta azul soltar uma enorme quantidade de fumaça pela boca.

"- Eu sou aquele que você achar que devo ser" - Respondeu a lagarta, dando mais uma tragada em seu cigarro.

"- Você viu a minha borboletinha azul?" - Os olhinhos castanhos brilhavam em curiosidade, mas estava mais preocupada com sua borboletinha azul. A lagarta riu sem humor, e soltou a fumaça que aspirou pela boca, em um perfeito "O" e se aproximou da pequena Martinez.

"- Por que está atrás da borboleta azul?" - Perguntou desconfiado, fazendo a garotinha sorrir sem mostrar os dentes.

"- Ela ia me levar para a festa do chá! - Respondeu e a lagarta sorriu, e começou a guiar a pequena Martinez para a festa do chá.

Eles atravessaram um enorme jardim de rosas brancas, sujas de tinta vermelha, até um enorme quintal onde uma "rainha" - o pelo menos foi o que Melanie pensou ao ver a grande coroa em sua cabeça, de vestido vermelho e testa grande se sentar em uma enorme mesa, onde outras pessoas da corte e alguns animais se juntavam a ela.

"- Quem é essa criaturinha aí, e o que ela faz em meu reino?"- Perguntou a rainha desconfiada, fazendo todos os olhares se direcionarem para a pequena Martinez, que se escondeu envergonhada atrás da grande lagarta azul.

"- Ela veio para a festa do chá!" - O sorriso da rainha se alargou e rapidamente puxou a garota para se sentar ao seu lado na mesa, junto a outras criaturas "mágicas" - como a pequena preferiu chamar.

"- Que comece a festa do chá!" - Gritou a rainha alegre, e assim a festa se iniciou.

"- Os normais me dão medo, pequena Martinez. Os loucos me fazem me sentir sã" - Uma voz sussurrou no ouvido da garota, e ela sentiu um arrepio ao ver sangue manchando o chão debaixo da mesa de vermelho escarlate...

*iniciada no Wattpad*
  • 5
  • 1

Friendzone Forever? escrita por _Psycho_Girl_

Fanfic / Fanfiction Friendzone Forever?
Em andamento
Capítulos 1
Palavras 2.566
Atualizada
Idioma Português
Categorias Ariana Grande, Bangtan Boys (BTS), Berserk, Blackpink, Demashitaa! PowerPuff Girls Z, Demi Lovato, Hora de Aventura, Justin Bieber, Katy Perry, Manu Gavassi, Martin Garrix, Melanie Martinez, Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls), Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug), Shawn Mendes
Gêneros Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
[...] "Estava dormindo calmamente em minha deliciosa e macia cama quando ouço batidas insuportáveis no andar de baixo. Cubro meus ouvidos com as cobertas e enfio minha cara debaixo do travesseiro, mas o barulho só aumenta. Irritada, olho para o despertador digital ao meu lado e desço as escadas, bufando de ódio. QUEM EM SÃ CONSCIÊNCIA VAI TOCAR A CAMPAINHA DA CASA DE ALGUÉM AS DUAS HORAS DA MANHÃ?! Se bem que, esse "sujeito" - pra não falar outra coisa - , tava batendo na porta, ao invés de tocar a campainha né....

Irritada, sigo em direção a cozinha e pego um taco de baseball que estava jogado perto da geladeira e sigo em direção a porta, marchando como um soldado. Ao abrir a porta, um vulto verde me derruba no chão e, só então, me toco de quem era o louco que bateria na minha porta as duas horas da manhã, ao invés de tocar a campainha. Vai começar tudo de novo...

- Oi Docinho. - Falou, me sufocando no abraço.

- Butch... Sem... Ar.. - Falo sufocada e ele diminui o aperto, mas não me solta. - O que você tá fazendo aqui? - Pergunto assim que o abraço fica mais leve, e ele me ignora, descendo seus braços de meu pescoço para minhas costas, ainda me abraçando no chão da sala.

- Nossa Docinho, as pessoas de hoje em dia não mais as mesmas, nem pra me mandar ir à merda elas servem mais. - Falou brincalhão, me fazendo revirar os olhos e começar a tentar me soltar de aperto. - Não vou te soltar não, Docinho .- Falou infantil, enquanto sorria carinhosamente. Tá bom, tá bom, respira fundo e um... dois... três... quatro... cinc-... QUE?!

Paro minha contagem ao sentir ele apoiar sua cabeça na minha barriga e minhas bochechas queimarem de vergonha.

- O QUE ESTÁ FAZENDO IDIOTA?! - Grito envergonhada e começo a tentar me soltar novamente, mas paro ao ver que ele não estava fazendo nada além de me abraçar, mas mesmo assim, me sentia incomodada. Passamos longos minutos em silêncio, até eu sentir ele se levantando, logo me deixando corada ao beijar minha bochecha delicadamente e me derrubar no carpete da sala em outro abraço, enquanto em seus lábios nascia um sorriso contente. Um, dois, três, quatro... Deus, daí-me paciência, porque se me der forças eu...

- Tava com saudade de você, Docinho. - Fala, me esmagando entre mais um abraço e interrompendo o meu pedido de paciência para não quebrar o pescocinho desse idiota, com Deus.

- Nos vimos ontem. - Falo, revirando os olhos, como se tivesse ouvido a piada mais sem graça do mundo.

- Preciso ver sua beleza todo dia, minha Docinho. - Minhas bochechas coram de leve e eu revirou os olhos, já sabendo o que ia acontecer dali pra frente...

- Não basta nos vermos na cidade, no bairro, na escola, na rua, no prédio e em casa? - Pergunto irônica, sentindo os pelos do meu pescoço eriçarem ao sentir sua respiração quente em meu pescoço. Droga...

- Não. - Falou simplesmente, fazendo o silêncio se instalar pela sala durante longos minutos, totalmentes entediantes. Ao sentir seu aperto ficando mais forte, e seus braços descendo para minha cintura, o empurro brutalmente, e o vejo emburrando a face, fazendo bico de criança mimada, o que me faz revirar os olhos e soltar um sorrisinho mínimo, por culpa de seu comportamento imaturo e infantil.

- Você é má Docinho, muito má... - Falou, sentando ao meu lado no carpete verde da sala, após eu fechar a porta e largar o taco de baseball no chão, enquanto me encarava de olhos semicerrados. - Por que estou com uma leve impressão de que você queria bater com aquele taco de baseball na minha cabeça? - Perguntou, encarando o taco jogado no canto da sala, logo se virando para mim, me encarando com aqueles olhos verdes brilhantes.

- Talvez por ter me acordado em plenas duas horas da madrugada? - Perguntei irônica, e bocejei com sono, apoiando minha cabeça no braço do sofá atrás de mim. - O que veio fazer aqui a essa hora? - Perguntei de olhos fechados, cansada. Já era a TERCEIRA vez que ele vinha na minha casa a essa hora, com a desculpa de "vim ver você" essa semana, além de que, ontem foi um dia bem cansativo para mim, já que sou treinadora do time masculino de futebol do colégio, mas deveria ter sido um dia bem mais cansativo para ele, já que ele também participou dos treinos e é o capitão do time masculino de futebol e basquete da escola, ele passou a tarde jogando baseball comigo e depois ainda veio me "visitar" a noite, nessa mesma hora...

- Não posso mais vir ver a minha namorada? - Perguntou, me fazendo o encarar descrente. É sério isso produção? De novo essa história? Eu mereço...

- É sério isso Butch? De novo com essa história de "minha namorada"? - Pergunto irônica, revirando os olhos logo em seguida. - Eu já te disse mais de seis mil vezes Butch! Não somos namorados! Somos só amigos! - Falo cansada, me deitando no carpete da sala.

- Isso é o que você diz, não o que eu acredito, ou o que você quer... - Fala, se aproximando de mim, me fazendo levantar e o encarar ainda incrédula. Aí meu Deus, eu só posso ter tacado pedra na CRUZ e pintado o túmulo de JESUS com tinta néon, porque, mano não dá pra acreditar, ele é muito idiota, não sei nem como ele consegue ser o cara mais desejado e popular do colégio...Tá, tá bom, eu tenho que admitir, esse panaca não ficou nada mal com os anos, tá, ISSO, eu não posso negar, já que, com o passar dos anos, sua mentalidade inocente foi substituída pela pervertida e ousada que usa hoje em dia, e seu corpo ganhou o porte atlético de um jogador de futebol americano, além de sua pele ter ficada mais bronzeada por culpa dos esportes, e seus cabelos negros ficarem arrepiados para cima com gel de forma rebelde, e seus olhos esverdeados transmitirem malícia pura, e em sua orelha haviam vários piercings, o deixando com um ar malicioso, que poderia ser sentido de longe, mas ainda sim, ele ainda tinha um aspecto infantil e idiota, no qual só eu conseguia entender, e, incrivelmente, de um modo surpreendente, eu consigo aguentar.

- Butch, fala sério cara... Eu te conheço desde os seus dez anos mano! - Falo cruzando os braços, irritada. Hoje seria mais uma noite de brigas. - Você é como um irmão pra mim! Põe essa porra dentro da sua cabeça logo e entenda que nós somos só A-MI-GOS, entendeu? A-M-I-G-O-S! - Falo irritada, o vendo fechar a cara e parar a poucos centímetros de distância de mim.

- É sério isso Buttercup!? Será que você é tão cega assim?! - Perguntou irritado, respirando fundo várias vezes, tentando manter a calma. - Eu te amo sua idiota! Eu sempre te disse isso! Desde pequeno eu te falo isso! Mas você não acredita! - Esbraveja, fazendo o último fio de paciência que eu tinha se esgotar. Será que é tão difícil para ele entender que eu o quero somente como um A-MI-GO?! MEU DEUS...

- Butch, eu não sou trouxa de cair em seus joguinhos não, ok?! Eu não sou como aquelas idiotas do colégio não tá?! - Falo irritada, logo fazendo eu e ele entrar em uma discussão sem fim. Após vários xingamentos, ofensas e gritaria, eu resolvi encerrar essa discussão idiota.

- Já chega! Butch, vai embora AGORA! - Grito, mas o moreno não se mexe, e fica me encarando com cara de deboche. - Você não me ouviu?! Eu mandei você ir embora! AGORA! - Cruzei os braços irritada, e bati os pés com força no chão, uma coisa que aprendi com a minha mãe quando pequena, que eu nunca consegui parar de fazer, como inflar as bochechas quando fico envergonhada e ranger o maxilar quando estou irritada... - SAIA DAQUI AGORA SEU IMBECIL!

- Acho que com todos esses anos que estamos juntos você não aprendeu quatro coisas sobre mim, Docinho... - Riu fraco e se levantou, andando em minha direção, me cercando, como se eu fosse sua presa, e ele o caçador, o que me fez me afastar, até encostar na parede que dividia a sala da copa, ou, como minha mãe gosta de chamar, sala de jantar. - Primeira coisa : Ninguém manda em mim, e eu sou quem dita as minhas próprias regras... - Falou, após por seus braços em volta do meu pescoço e suas pernas em volta do resto do meu corpo, me fazendo ficar encurralada. Droga... Ele fumou toddy hoje? Só pode! - Segunda coisa : Eu ODEIO receber ordens, seja de quem for... - Falou, e um sorriso malicioso começou a surgir em seu rosto... Droga, droga, DROGA! - Terceira coisa : Eu sempre consigo o que EU quero, independentemente do que for... - Seu sorriso malicioso aumentou, me fazendo sentir um arrepio na espinha. Puta merda, me fudi de vez agora... O que esse retardado vai fazer comigo?! - Quarta, e última mas não menos importante, coisa : Eu sou perdidamente apaixonado por você. - Falou, logo me beijando, me fazendo arregalar os olhos surpresa, já que, em todos esses anos, mesmo nas diversas vezes que ele vinha aqui em casa, ele NUNCA tinha feito isso antes, em nenhuma das nossas brigas e discussões. Ainda confusa e sem muito controle sobre meu corpo, e, absolutamente NENHUM controle sobre a situação, fecho os olhos e me entrego lentamente ao beijo, sentindo sua língua e a minha travarem uma batalha voraz, uma contra a outra, dentro de nossas bocas. [...]"
  • 10
  • 2

Life's a game escrita por Ashleymalik101

Fanfic / Fanfiction Life's a game
Em andamento
Capítulos 15
Palavras 27.235
Atualizada
Idioma Português
Categorias Ariana Grande, Ashley Benson, Demi Lovato, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Manu Gavassi, Niall Horan, Zayn Malik
Gêneros Romance e Novela
Seunome uma jovem que mora no Brasil e vê sua vida mudar de uma hora para outra, quando ela recebe a noticia que vai ter que se mudar para Londres....Ela nunca gostou desse lugar e acaba indo estudar em um colégio interno, quando achou que tudo tinha dado errado! Ela conhece as melhores pessoas da sua vida mas principalmente Harry Styles.
  • 6
  • 1

Farsa - Taeny escrita por nathchos

Fanfic / Fanfiction Farsa - Taeny
Terminada
Capítulos 1
Palavras 1.184
Atualizada
Idioma Português
Categorias Girls' Generation, Manu Gavassi
Gêneros Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Eu realmente pensava que estavamos juntas nessa, Taeyeon, pensei você sempre me amaria como eu te amava. No final eram apenas palavras ditas sem emoção alguma, e hoje eu estou aqui me lamentando por ter sido tão tola a ponto de acreditar em você. Mas relaxa, eu não vou revelar essa sua farsa.



Tiffany × Taeyeon | Tiffany!centric | Songfic baseada na música "Farsa", da Manu Gavassi | Oneshot | +18 apenas pelo Yuri
  • 9
  • 1

Celebys e coisas famosas. escrita por Paulo_Santini

Fanfic / Fanfiction Celebys e coisas famosas.
Em andamento
Capítulos 2
Palavras 650
Atualizada
Idioma Português
Categorias 5 Seconds Of Summer, 50 Cent, Aaron Carpenter, Aaron Paul, Adam Lambert, Adam Levine, Adele, Alan Ferreira (EDGE), Alan Walker, Alessia Cara, Alfonso Herrera, Alicia Keys, Alok, Amy Winehouse, Anderson Freire, Anderson Silva, Angelina Jolie, Angelique Boyer, Anitta, Ao Cubo, Arctic Monkeys, Aretuza Lovi, Ariana Grande, Aurora Aksnes, Austin Mahone, Avicii, Avril Lavigne, Bangtan Boys (BTS), Bebe Rexha, Bella Thorne, Beyoncé, Big Bang, Billie Eilish, Bonnie Tyler, Britney Spears, Bruna Karla, Bruna Marquezine, Bryan Adams, Calum Worthy, Calvin Harris, Cameron Dallas, Camila Cabello, Camila Mendes, Camila Queiroz, Cara Delevingne, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Cauê Moura, Cazuza, Céline Dion, Charli XCX, Charlie Cox, Chris Evans, Christian Chávez, Christian Figueiredo, Christina Aguilera, Christina Perri, Ciara, Claudia Leitte, Colton Dixon, Colton Haynes, Cristiano Ronaldo, Crystal Reed, Cyndi Lauper, Daniel Huttlestone, Daniel Radcliffe, Daniel Sharman, Danilo Gentili, David Beckham, David Guetta, Demi Lovato, Dove Cameron, Drake, Dua Lipa, Dulce María, Dylan O'Brien, Dylan Sprayberry, Dylan Sprouse, Ebba "Tove Lo" Nilsson, Ed Sheeran, Elizabeth Gillies, Ellie Goulding, Elvis Presley, Emicida, Emma Marrone, Emma Roberts, Emma Stone, Emma Watson, Emmy Rossum, Enrique Iglesias, Evan Peters, Fábio Porchat, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Castanhari, Felipe Neto, Felipe Z. "Felps", Fergie, Fifth Harmony, Fiuk, Flo Rida, Florence Welch, Frank Sinatra, Frankie J. Grande, Gabriel "MrPoladoful", Gabriel Vilhena, Gabriela "Gabbie" Fadel, Gabriela Spanic, Gabrielle Aplin, Giovanna Chaves, Giovanna Lancellotti, Gretchen, Gustavo Stockler (Nomegusta), Gusttavo Lima, Iggy Azalea, Isis Valverde, Isis Vasconcellos (Heeyisis), Ivete Sangalo, Ivo Mozart, J Balvin, Jade Pettyjohn, James Arthur, Jay-Z, Jennifer Hudson, Jennifer Lawrence, Jennifer Lopez, Jimmy Fallon, João Guilherme Ávila, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", John Legend, John Lennon, John Mayer, Jonatas Faro, Josh Devine, Juliana Paiva, Júlio Cocielo, Jung Joon-young, Jung Kyung Ho, Justin Bieber, Justin Timberlake, Katie Stevens, Kazunari Ninomiya, Ke$ha, Kelly Clarkson, Kylie Jenner, Lady Gaga, Lana Del Rey, Lim Kim, Lorde, Luan Santana, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Lucas Henrique e Rosane Martins (Casal de Nerd), Lucas Lira (Invento na Hora), Lucas Moura, Ludmilla, Luis Fonsi, Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Luke Hemsworth, Maddu Magalhães, Madonna, Maisa Silva, Maite Perroni, Malena "Malena0202" Nunes, Maluma, Manu Gavassi, Marco Tulio "AuthenticGames", Marilyn Monroe, Marina Ruy Barbosa, Martin Garrix, Martina Stoessel, Melanie Martinez, One Direction, Pabllo Vittar, Panic! At The Disco, Paramore
Gêneros Crossover
Hi guys Sou o Paulo e sou apaixonado por música, filmes, séries ou seja TUDO QUE E FAMOSO OU NAO.
Então como eu não sei fazer nada do tipo cantar, dançar, interpretar e outras coisas Eu resolvi trazer essa Fanfic que será um tipo de JORNAL DOS FAMOSOS e coisas do tipo.

Aqui eu falarei sobre os fatos que aconteceram na semana, sobre a vida e a trajetória da carreira dos e entre várias outras coisas.


Espero que gostem.
  • 7
  • 2

Amor e ódio escrita por elisanarafics

Fanfic / Fanfiction Amor e ódio
Terminada
Capítulos 51
Palavras 51.392
Atualizada
Idioma Português
Categorias Arthur Aguiar, Chay Suede, Juliana Paiva, Lua Blanco, Manu Gavassi, Melanie "Mel" Fronckowiak, Micael Borges, Pedro Cassiano, Rebelde Brasil, Rodrigo Simas, Sophia Abrahão
Gêneros Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
quando dois " aminimigos " de infância se juntam para acabar com um casamento indesejado, tudo que esperavam que seus planos funcionassem,mas jamais se apaixonarem perdidamente um pelo outro.
  • 84
  • 126

Para Todas as Garotas que já Amei - Imagine Jungkook escrita por Querida_Army

Fanfic / Fanfiction Para Todas as Garotas que já Amei - Imagine Jungkook
Em andamento
Capítulos 4
Palavras 3.663
Atualizada
Idioma Português
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Ed Sheeran, EXO, K.A.R.D, Manu Gavassi, Melanie Martinez, Triple H
Gêneros Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Sempre que eu tenho uma crush suprema eu escrevo uma carta para ela, uma carta que nunca será entregue. O que eu não sabia era que todas as 5 cartas foram entregues,e agora?

Capa por: Whiskeey
  • 49
  • 22

Inseguros escrita por meninadokm70

Fanfic / Fanfiction Inseguros
Em andamento
Capítulos 13
Palavras 16.031
Atualizada
Idioma Português
Categorias Cristiano Araújo, Giovanna Lancellotti, Henrique & Juliano, Luan Santana, Manu Gavassi, Natalia "Nah" Cardoso
Gêneros Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Suspense
SINOPSE:

(...)

Eu nunca imaginei, tão de repente, te encontrar
Fazia oito anos que a gente não se via
Engraçado como eu fui pra outro lugar
E você formado em direito e agronomia

Me lembrei do beijo, do primeiro dia em que te amei
Em frente a casinha onde eu morei
Ali nasceu o amor

Mas éramos tão
Éramos tão inseguros
Erramos por medo de amar
E sem nenhuma experiência para se entregar

Éramos tão imaturos
Éramos tão inseguros
Quem sabe se a gente tentar
Ainda resta uma esperança pra recomeçar
(...)

Essa história aconteceu quando eles ainda eram muitos jovens eles eram muitos amigos, só que ele estava sonhando para ser um cantor reconhecido no Brasil, ela recebeu uma proposta de terminar seus estudos e fazer a faculdade fora do Brasil com suas primas.
Mais entre esses acontecimentos tem um sentimento.
Embarque nessa história comigo.
  • 24
  • 11

Internato black school arte music escrita por tumblr_history

Fanfic / Fanfiction Internato black school arte music
Em andamento
Capítulos 3
Palavras 926
Atualizada
Idioma Português
Categorias Ariana Grande, Arthur Aguiar, Bruna Marquezine, Bruno Mars, Cameron Boyce, Cameron Dallas, Camila Cabello, Carolina Kopelioff, Demi Lovato, Drake, Dulce María, Elizabeth Gillies, Giovanna Chaves, Ian Somerhalder, João Guilherme Ávila, Katy Perry, Larissa Manoela, Léo Santana, Lua Blanco, Luan Santana, Lucas Lucco, Ludmilla, Manu Gavassi, MC Livinho, Nina Dobrev, Paul Wesley, Phoebe Tonkin, Rihanna, Riley Voelkel, Selena Gomez, Shakira, Shawn Mendes
Gêneros Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Diretora:
Ola meu nome eh celestia vasconcelo, sou dona eh diretora do colégio black school arte music, aqui eh uma escola onde tem muitas pessoas talentosa, e criativas,onde nossos alunos vai descobrir segredos,amores novos, desilusões amorosas, e o mais importante q nem todos os nossos amigos são quem são... Na nossa escola temos três Grp sociais, de amigos q se tornaram populares do colegio os rockt powes um Grp de amigos populares da escola e bem talentosos, o lema deles eh nunca deixar um companheiro pra atrás...Temos os apimentados Grp de amigos q sempre se acham os melhores o lema deles eh sempre em primeiro pois somos os melhores...temos os marmotinhas fashion grps de amigos q sempre estão na moda, o lema deles eh estilo sempre, modo tudo, popular eh vida.....cada grp tem exatamente 20 amigos, e os outros alunos q n tem grps fic como sociais alunos normais, temos vagas para os Grp rockt,apimentadoa e os fashion exatamente 0/10 vagas pra CD....as lideres deles são a alliyah mendes lider dos Rocky powers, a aurora viera lider dos apimentados e a lila santos lider dos marmotinhas fashion.... Vem se aventurar na nosso escola de talentos

aberta Vagas:1/40

Ficha:
Nome:
Idade:
Pais:
Biografia:
Irmãos:(se quiser)
Talento:
Aparência:
Cidade atual e natal:
Personalidade:
Grupo de amigos:
  • 8
  • 5

Pequenos Grandes Segredos (Camren) escrita por cPergentini

Fanfic / Fanfiction Pequenos Grandes Segredos (Camren)
Em andamento
Capítulos 13
Palavras 9.245
Atualizada
Idioma Português
Categorias Fifth Harmony, Lana Del Rey, Lauren Jauregui, Lil Peep, Lil Pump, Lil' Wayne, Lily Allen, Little Mix, Major Lazer, Manu Gavassi, Maroon 5, Marshmello, Martin Garrix, Melanie Martinez, Miley Cyrus, Nick Jonas, Nicki Minaj, One Direction, Selena Gomez, Shakira, Shawn Mendes, Taylor Swift
Gêneros Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Após um estupro, Camila vai à delegacia e encontra a delegada Lauren Jauregui, as duas querem encontrar o monstro que fez isso com ela, mas, vai ser difícil, pois alguém com um número desconhecido sabe todos os segredos de Camila e começa a ameaçar ela.

O quê será que vai acontecer ao longo do tempo?
  • 26
  • 7