1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. moonwo

moonwo

Nome: (tê/tenny) - amarieta | ka'kwet | bts, ot7
Sexo: Feminino
Localização: *com saudade da era run no auge dos 18y*
Aniversário: 13 de Novembro
Cadastro:
ㅤ ㅤ [13/06/2013] · apareço no spirit para dar um oi em uma frequência horrível, então chega junto no tumblr. frequentemente cadelinha da @flarke; construindo uma alma de dorameira; tentando favoritar tudo que vejo desses pitchucos: @kwangyushi, @e-thena, @user3672 e @manyx20; <vmin supporter e park so-dam e siyeon tiete>
ㅤ ㅤ [23/06/2021] · "congratulations", 💿DAY6
ㅤ ㅤ + icon by @artpink

ㅤ ㅤ × estou no: @myeondesign · @HoTHouseProject_
ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ ㅤ @YoonminTeam · @Eternity_pjct
ㅤ ㅤ × portfólio:ㅤ http://moonwoall-ly.tumblr.com

Save Ralph e a crueldade dos testes laboratoriais em animais

Postado

Save Ralph e a crueldade dos testes laboratoriais em animais

Olá, pimpolhos, o assunto que entrarei neste jornal será delicado, por isso, àqueles que têm uma sensibilidade maior a este tema, por favor, retirem-se. Avisando também que este jornal foi criado e inspirado no blog @hai6kyu (tumblr) que fez um post sobre O Teste de Cosméticos em Animais; aqui não há nenhuma informação falsa, contraditória ou de fonte duvidosa: li e reli algumas notícias e artigos de fontes confiáveis e deixarei ao final desse jornal o link para as matérias, caso queiram adentrar nisto.

Devidamente avisados, vamos começar:

Acredito que uma grande parte das pessoas que lerão este jornal devam ter visto ou ouvido falar sobre o novo curta "Save Ralph". Já não é de hoje a discussão a respeito dos testes laboratoriais, nem o quão prejudicial é para esses seres passarem por testes de irritação cutânea primária, cumulativa e pelo ensaio de sensibilização. Procurei por vídeos que mostram como estes testes são feitos, além de ver o próprio curta, e não foi surpresa para mim que consegui ver somente o curta, mesmo que não tenha problemas de ver imagens fortes. É simplesmente cruel e nojento e, se algum leitor ousar falar que não, vá ver e tire as próprias conclusões. Como um disclaimer: a cobaia é exposta a produtos que inflamam sua pele, ferem e essa dor é multiplicada, refeita e prolongada a cada novo teste somente para verificar se há uma resposta imunológica à substância e quais são suas consequências; o personagem começa o filme cego de um olho, com uma orelha surda e enfaixada, e com queimaduras pelo corpo que, segundo a narração, só doem quando ele respira. Mas utilizo as palavras do coelho Ralph:
“Está tudo bem. Nós fazemos pelos humanos, certo? Eles são muito superiores a nós, animais”.
Será mesmo?
Entremos à questão principal do debate: Podemos fazer a substituição dos animais de laboratório por métodos alternativos de pesquisa?
Essa meia verdade tem base em alguns fatos científicos. No entanto, precisamos esclarecer que ainda não é possível empregar essas técnicas em todas as etapas dos estudos de biologia e medicina, sejam aqueles mais básicos, sejam aqueles voltados ao desenvolvimento de novos medicamentos. Os animais, muito infelizmente, ainda são necessários para complementar o ciclo da pesquisa. Porém, devo lembrar a todos que há SIM metodologias alternativas ao uso de animais, e explorá-las seria um enorme avanço para a ciência. Quando funcionam bem, seus resultados são de alta confiabilidade e reproduzíveis em laboratórios. Além disso, elas oferecem um menor custo quando comparadas com os testes em animais.
+ Especificamente em nosso país, a Rede Nacional de Métodos Alternativos (ReNaMa) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Informação e Comunicação (MCTIC) e o Centro Brasileiro para Validação de Métodos Alternativos (BraCVAM) do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolvem ações visando o desenvolvimento e acreditação de metodologias alternativas (sendo, até agora 24).
Convém deixar claro que alguns desses métodos alternativos continuam dependentes de animais. São técnicas (in vivo) que necessitam de menos cobaias para obter os resultados do experimento original ou que minimizam o desconforto do animal em teste.

+ Atualmente, no rol de métodos validados pela OECD, temos 66 que utilizam animais e 47 que não os usam (pesquisas in vitro), sendo que nove desses testes recorrem a um subproduto animal – globo ocular de boi ou de galinha, pele, ovos embrionados etc. É importante dizer que um ensaio in vivo (com animais) não pode ser realizado se existir um método in vitro validado capaz de obter o resultado desejado.

+ Outras técnicas empregadas para avaliar se um estudo deve seguir em frente ou não são os chamados testes in silico, que se baseiam em dados de substâncias conhecidas para avaliar novos usos por meio de simulações em computadores, e os testes in chemico, que analisam reações químicas.

Teste ou tortura
Já são diversas as empresas que deixaram de utilizar testes em animais em seus processos de fabricação – alterando assim, em alguns casos, produções globais, e passando a ostentar selos de “cruelty free”, ou produto livre de crueldade. Para além de qualquer debate – o impacto nocivo dos testes sobre os animais é evidente e já está mais do que comprovado – o fato é que soluções alternativas já existem aos montes, e permitem que as produções cosméticas sigam a todo vapor sem precisar, para isso, torturar animais inocentes.

Este jornal foi apenas uma iniciação a este tema. Caso queiram pesquisar mais a fundo, aqui estão os links:

Aqui há o link para um abaixo-assinado para proibir esses testes no Brasil que já conta com quase 450 mil assinaturas no Change.org:


Permalink Comentários (3)

Atualizações do Usuário

Usuário: moonwo
Favoritei a história
História: Revolt
História: Revolt
Participar do Good Kids Club exigia seguir regras e aceitar algumas abdicações, contudo, para Sooyoung, era fácil agir corretamente diante todos os privilégios que estar ali prop..
Usuário: moonwo
Favoritei a história
História: Maluco Beleza
História: Maluco Beleza
Em 1992, João Bernardo — ou Kim Jongin, seu nome coreano — é um jovem fotógrafo que vive na cidade de Capim Guiné, no interior de São Paulo. Aos 22 anos, apesar de ser feliz com ..
Usuário: moonwo
Favoritei a história
História: 1910: A date for a date, page 7670
História: 1910: A date for a date, page 7670
Dizem sempre que bons sapatos te levam a bons momentos. E talvez fosse verdade para algumas pessoas, mas, para Heejin, bons sapatos significavam dores nos pés e situações que nun..
Usuário: moonwo
@bolchevique aiii, tinha recebido aqui e fiquei tão feliz que vc gostou. sério 😣💕