1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. Azanate

Azanate

Azanate
Nome: Azanate
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização:
Aniversário: Indisponivel
Cadastro:

Azanate


Com uma história e uma música, posso viajar a era que quiser!

• SULTANA DE AGRABAH • ANJA DA MÚSICA • SINEIRA DE NOTREDAME •

Conhecendo Meu Eu Escritor

Postado

Conhecendo Meu Eu Escritor

Allah, é a primeira vez que posto um jornal, espero estar fazendo da maneira correta.
Essa imagem da capa me representa totalmente <3
Salaam, pra tu que está lendo isso. Eu fui desafiada pela minha gazela @NoxiousFemme para responder esse questionário a respeito de mim. Desde já agradeço por essa honra, agora yallah, simbora responder.


As regras são:

I. O intuito deste desafio é para que nós como leitores aqui da plataforma conheçamos um pouco mais sobre os autores das fanfics que tanto gostamos e proporcionar que outros leitores conheçam um pouco mais sobre nós como escritores e também conheçam o trabalho maravilhoso dos demais. Vamos espalhar a corrente do bem, apoiar e incentivar nossos queridos escritores.

II. Caso não queira responder alguma questão, apenas poste a pergunta e deixe o espaço da resposta em branco para que o questionário não fique incompleto.

III. Ao serem indicados, vocês precisam repostar o jornal com as mesmas regras e com “Conhecendo Meu Eu Escritor” no título.

IV. Você precisa repassar o desafio para frente, então marque pelo menos uma pessoa para cumprir o desafio também.

(...)


1: Desde quando você escreve?

Rapaz... desde menina eu brincava de criar histórias. Porém, foi no ano de 2015 que eu realmente passei a produzir historinhas. Neste caso, eu fazia num caderninho e comecei a mostrar pra alguns amigos. Eles gostaram e isso me incentivou a escrever mais. Então passei a fazê-lo no computador, e me deparando com sites de fanfics, eu comecei a postar de fato. A minha primeira fanfic publiquei nesse site em 2016.

2: O primeiro par romântico que você escreveu.

Uau, essa pergunta me encheu de nostalgia agora, hahaha. O primeiro par romântico que escrevi foi o Louis de Pointe Du Lac com a Babette Freniere, ambos personagens do livro “Entrevista com o Vampiro”.

3: Seu shipp favorito de algum fandom.

Hum... difícil escolher apenas um shipp. Mas digo com convicção que Erik e Christine do “Fantasma da Ópera” tem meu amor eterno, shippo horrores esses dois.

4: Assunto preferido de escrever.

Com certeza sobre a idade média, desde o auge do catolicismo na Europa até o domínio árabe no Oriente Médio.

5: Gênero preferido de escrever.

Sem sombra de dúvidas é drama, adoro uma história cheia de dificuldades e sofrencias que resultam num justo final feliz. Ai ai <3

6: Sobre qual fandom gosta mais de escrever?

“Notre Dame de Paris”, mais conhecido como “Corcunda de Notre Dame”, foi a grande história da minha vida, a primeira que realmente me apaixonei pelos personagens. Eu devia ter uns nove pra dez anos quando vi a obra a primeira vez, e a partir daí foi só amor. E salvem o rei dos tolos!

7: Sobre qual/quais personagem/ens gosta mais de escrever.

Com relação aos homens, eu gosto de escrever sobre personagens que tem certa fama de monstro, vilão ou algum rejeitado, são eles: o arquidiácono Claude Frollo, o fantasma da ópera Erik, os ladrões Jafar e Aladdin, o pesaroso vampiro Louis e o mais desgraçado de todos Quasimodo.
E quanto as mulheres, gosto de escrever as mais destemidas, amantes da dança e apaixonantes (e porque não teimosas e em apuros), são elas: a cigana Esmeralda, a camponesa Bela, a princesa Jasmine e a soprano Christine.

8: Fandom que quer escrever, mas ainda não fez.

Eu sempre tive vontade de escrever uma fic de “Orgulho e Preconceito” a respeito do casal Lizzie e Darcy, porém a história original deles é tão bem construída e fechadinha, que eu não faço a menor ideia do que poderia acrescentar ou mudar. Por isso nem começo, rs.
Outro fandom que amo e nunca escrevi foi sobre “Cinderela”.

9: O que você escuta quando está escrevendo.

Varia de acordo com a cena, eu tenho uma playlist na minha cabeça pra cada história. Mas na maioria das vezes gosto de escutar instrumentais, clássicas e sons da chuva. Sim, amo escrever ouvindo o barulho da chuva, kk.

10: Autores (de livros) que te inspiram.

Victor Hugo, Jane Austen, Anne Rice, Madame de Beaumont, Madame de Villeneuve, Jeniffer Donnelly e Gaston Leroux.

11: Qual das suas fanfics te define e por que?

Valei-me minha Nossa Senhora, tem que escolher só uma? Hahaha. Acho que de certa forma todas as minhas histórias refletem um pouco sobre mim. Mas se for pra apontar uma, com certeza é “A Bela e o Frei”. Essa história tem tudo o que eu amo, catolicismo, dança cigana, amores impossíveis, sociedade medieval. Contudo, eu tenho que dar uma estrela de honra pra “Habib”, porque é através da categoria do Aladdin que eu expresso meu amor pela dança do ventre e pelo idioma árabe libanês.

12: Tem alguma dica de escrita?

O que posso dizer a um outro autor é que ele procure escrever num ambiente calmo, sereno, numa posição confortável e com a mente dedicada a visualizar exatamente a cena que tem na sua cabeça, assim será mais fácil na hora de descrever os cenários, os personagens e as falas.
Particularmente falando, eu sou do Piauí e aqui o sol falta matar a gente, Allah, parece que eu estou morando no planeta Mercúrio de tão perto do sol que eu me sinto, e por isso, eu consigo escrever melhor a noite. Então se você mora no deserto do Saara como eu, escreva a noite, meu bem ;)

13: Que programa você usa pra escrever?

O Word. Mas só consigo escrever um capítulo direto no computador depois que já fiz um esboço a mão. É uma mania infeliz que ninguém me tira, só sai na base do papel e caneta.

14: Conte a respeito dos seus planos para sua/s próxima/s fics.

Lamento desapontá-los, mas não tenho plano nenhum pra próximas histórias, antes eu preciso terminar as três que estão em andamento, e nenhuma delas está perto do fim, então... fica pra daqui a uma década, kkk.

15: Qual a parte mais fácil da escrita para você?

A parte mais fácil seria descrever os cenários que se passam as minhas histórias. Umas boas imagens pesquisadas no Google mesmo já me dão o gás necessário pra viajar e me sentir naquelas terras imaginárias.

16: Qual a parte mais difícil da escrita para você?

Tem várias coisas que me são difíceis demais de escrever, uma delas são cenas de comédia. Eu nunca fui boa com piadas e nem para criar personagens divertidos e engraçadões. Outra coisa que me é quase impossível são descrever cenas de sexo, particularmente além de ser péssima nisso, não curto muito, acho que cenas de amor devem ser sutis, românticas e breves para não cair no brega e no desconfortável aos olhos. Também não gosto de descrever cenas de violência, passo longe sempre que possível.

17: Hábitos de escrita (bons e ruins).

Começando pelas coisas ruins, muitas vezes eu não respeito meu próprio tempo, quando passo dias sem postar nenhuma das minhas histórias eu começo a me cobrar demais, e isso é um saco, auzubillah. Outro hábito ruim é que muitas vezes a minha inspiração inventa de chegar em momentos que não posso escrever, geralmente quando estou quase dormindo a noite. E isso me atrapalha demais, pois quando a vontade de escrever bate, eu preciso correr para escrever aquela ideia num papel, senão depois ela vai embora e eu dificilmente consigo me lembrar do que imaginei. É como uma pintura, eu preciso parar tudo e escrever o que estou vendo na minha mente. E isso atrapalha demais da conta. Já pensou tu está quase no 15º sono e do nada começa a visualizar o desfecho da fanfic inteira? Oxe... é de lascar.
Meu hábito bom é de revisar meu texto várias vezes antes de postar. Eu detesto ler qualquer coisa mal escrita, e justamente por pensar assim eu faço o máximo para dar uma boa experiência pros meus leitores. Outro hábito que tenho é de me esforçar pra fazer uma capa minimamente bonitinha pros capítulos, acho que uma simples imagem ajuda bastante a visualizar a história e se aproximar dos personagens.

18: Elogie sua própria escrita.

É o que? Isso me parece com certa falta de humildade, hahaha. Prefiro que meus leitores o digam. Mas tudo bem. Deixa-me ver... hum... eu acho que minha escrita é boa para descrever personagens, ambientes, pensamentos e ações e isso facilita muito para que o leitor se sinta dentro daquele mundo que criei.

19: Uma palavra que te define como escritora.

Esforçada.

20: Recomende os escritores que você mais gosta aqui no Spirit.

Vixe, eu estou nesse site desde 2016, é um pouco difícil escolher alguns. Mas vou colocar aqueles que mais acompanho recentemente, todos são excelentes, valem a pena com certeza gastar seu tempo com as histórias deles: @NoxiousFemme, @Maallow, @_JuliaFernandes, @Jane-Austen, @Erik_Phantom e @ladylexie

Agora, desafio vocês, meus queridos: @_JuliaFernandes, @Maallow e @Erik_Phantom

Beijos!

Permalink Comentários (4)

Atualizações do Usuário

Usuário: Azanate
Adicionei um novo capítulo
História: A Bela e o Frei
História: A Bela e o Frei
Para salvar seu povo, a cigana Esmeralda aceita ser prisioneira do nefasto arquidiácono Claude Frollo, um homem perigosamente apaixonado por ela. Mas o destino havia reservado ou..
Usuário: Azanate
Adicionei um novo capítulo
História: Renda-se
História: Renda-se
Oito anos se passaram desde os acontecimentos no subterrâneo da Ópera de Paris. Para sua grande consternação, a viscondessa de Chagny voltaria a encarar o Fantasma do seu passado..
Usuário: Azanate
Adicionei um novo capítulo
História: Renda-se
História: Renda-se
Oito anos se passaram desde os acontecimentos no subterrâneo da Ópera de Paris. Para sua grande consternação, a viscondessa de Chagny voltaria a encarar o Fantasma do seu passado..
Usuário: Azanate
Adicionei um novo capítulo
História: A Bela e o Frei
História: A Bela e o Frei
Para salvar seu povo, a cigana Esmeralda aceita ser prisioneira do nefasto arquidiácono Claude Frollo, um homem perigosamente apaixonado por ela. Mas o destino havia reservado ou..
Usuário: Azanate
Adicionei um novo capítulo
História: Renda-se
História: Renda-se
Oito anos se passaram desde os acontecimentos no subterrâneo da Ópera de Paris. Para sua grande consternação, a viscondessa de Chagny voltaria a encarar o Fantasma do seu passado..