1. Spirit Fanfics >
  2. Membros >
  3. fairyooa

fairyooa

fairyooa
Nome: 𝐒𝐓𝐑𝐀𝐖𝐁𝐄𝐑𝐑𝐘
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: — lost in somewhere over the rainbow
Aniversário: 27 de Fevereiro
Cadastro:

fairyooa


𝖭𝖮𝖭𝖮 — 𝟢𝟧' 𝗅𝗂𝗇𝖾𝗋; 𝗉𝗂𝗌.𝖼𝖾𝗌
𝗆𝗎𝗅.𝗍𝗂.𝖿𝖺𝗇.𝖽𝗈𝗆:. 𝗀𝗀&𝖻𝗀 𝗌𝗍𝖺𝗇
숨을 크게 쉬어봐요: :. 𝗂𝗇𝗌𝗉𝗂𝗋𝖾 𝗉𝗋𝗈.𝖿𝗎𝗇.𝖽𝖺.𝗆𝖾𝗇.𝗍𝖾
— 𝖫𝖾𝖾 𝖧𝗂, 𝖡𝗋𝖾𝖺𝗍𝗁𝖾


— ✧•.* 𝗅𝗂𝗍𝗍𝗅𝖾 𝗉𝗈𝗇𝗒 𝗌𝗊𝗎𝖺𝖽 & 𝗌𝖺𝗂𝗅𝗈𝗋 𝖼𝗈𝖿𝖿𝖾𝖾 & 𝗍𝗁𝖾 𝗉𝗈𝗐𝖾𝗋𝗉𝗎𝖿𝖿 𝗀𝗂𝗋𝗅𝗌


#국.::𝖼𝗋𝗈𝗇𝗈𝗀𝗋𝖺𝗆𝖺 𝖽𝖾 𝖿𝗂𝖼𝗁𝖺𝗌: http://twixar.me/rwbm

XV. alô cleytinho coloca pra tocar a maior idol de jpop que todos respeitam

Postado

Escreveu 時に磨かれて 輝く私を世界が待ってるの
❰❪ ⊹° a.van.çan.do ◌⋆⁎ ((através)) das ˚₊˖ ੭ 𝕚 𝕟 𝕤 𝕖 𝕘 𝕦 𝕣 𝕒 𝕟 𝕔̧ 𝕒 𝕤 •.*❰❪❞ 𝚎_𝚌𝚛𝚎𝚜𝚌𝚎𝚗𝚍𝚘.𝚌𝚘𝚖 ₊*。 ((veja)) •°. o 𝕗𝕦𝕥𝕦𝕣𝕠*.¸ 𝗰𝗼𝗺𝗲𝗰̧𝗮_𝗮𝗴𝗼𝗿𝗮.𝗽𝗱𝗳 •̤”・」 ((vazando)) ꒰˖ 𝕕𝕠 𝕞𝕖𝕦 .::. 𝓬𝓸𝓻𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 ..°⊹) 𝐞𝐬𝐭𝐨𝐮 𝐬𝐞𝐠𝐮𝐢𝐧𝐝𝐨 ᔘ em FRENTE ((𝕒𝕘𝕠𝕣𝕒)) .+ᔘ.❞

;❝ 𝓮𝓼𝓽𝓸𝓾 ❝ 𝐜 𝐨 𝐦 𝐛 𝐚 𝐭 𝐞 𝐧 𝐝 𝐨 ˚̩¸*. a ((fraqueza)) .⋆̥*.° 𝗰𝗼𝗺_𝗺𝗲𝘂_𝗰𝗼𝗿𝗲𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼.𝗷𝗽𝗴 ₊˚:❱ e u o b t e n h o .*.¸৴ 𝕗𝕠𝕣𝕔̧𝕒𝕤 °࿐ 𝚎 𝚊𝚙𝚘́𝚜 as co.le.tar .:✧*:. 𝕕 𝕖 𝕗 𝕚 𝕟 𝕚 𝕥 𝕚 𝕧 𝕒 𝕞 𝕖 𝕟 𝕥 𝕖˚∗ os limites ¸❝˚̩✦୧¸* vão QUEBRAR ❞˚.*:
Mostrar Spoiler: 誰かと比べられても 自分を叫び続けたい 私が目指した milestone この胸にある限り たとえ光が見えない トンネルの中でも Say say, don't give up! 後ろ振り向かないで 前に進みたいよ
⸻ 𝒃𝒓𝒆𝒂𝒌𝒕𝒉𝒓𝒐𝒖𝒈𝒉.𝒄𝒐𝒎

Escreveu SOLO ACT;; d a t of 𝐎𝐊𝐀𝐖𝐀 𝐌𝐀𝐈𝐊𝐎
「.₊˚ estou ((𝕣𝕠𝕕𝕖𝕒𝕕𝕒)) p o r e s s e ₊˚: HOLOFOTE .*. 𝓮𝓷𝓺𝓾𝓪𝓷𝓽𝓸 ((𝓮𝓵𝓮)) ˚˙›)) 𝗺𝗲 𝗶𝗹𝘂𝗺𝗶𝗻𝗮 ┊*₎◞ sou 𝚊𝚋𝚜𝚘𝚛𝚟𝚒𝚍𝚊 .:: pela ESCURIDÃO ♡.: 𝐞𝐮_𝐯𝐞𝐣𝐨_𝐨_𝐟𝐢𝐧𝐚𝐥.𝐜𝐨𝐦 +˚: 𝕟𝕒𝕠 𝕔𝕠𝕟𝕤𝕚𝕘𝕠 ❝╰.. www.me.parar.com .*
⸻ 𝒊_𝒄𝒂𝒏'𝒕_𝒔𝒕𝒐𝒑_𝒎𝒆.𝒄𝒐𝒎
((nome .::. 𝐂𝐎𝐌.𝐏𝐋𝐄.𝐓𝐎))❟❟
୨ೃ♡ — 𝚘𝚔𝚊𝚠𝚊 𝚖𝚊𝚒𝚔𝚘 or 𝚌𝚑𝚊𝚛𝚕𝚘𝚝𝚝𝚎 𝚘𝚔𝚊𝚠𝚊₊˖ ੭ ((大川舞妓)) *৴ॢ❞✧╮ ((シャーロット大川)) .*.¸৴✿
୨ೃ;*。৴ Com o desejo quase nulo de ter filhos, uma atitude vista como errônea, Hisayo não sentira vontade de ser mãe, mas tendo decidido levar a gestação adiante, então assumiria suas responsabilidade dali em diante, com seu marido demonstrando pouquíssimo interesse quanto a nomenclatura, tal decisão ficara em suas, não tendo uma demora quanto a questão de qual nome seria dado a criança, não que a morena tenha parado muitas vezes para pensar sobre nomes de bebês, pelo contrário, muitas vezes fugia de tais assuntos em sua juventude, tendo descoberto após algumas semanas da gestação que a criança se tratava de uma menina, pelo menos algo bom ao seu ver, fora sob tal circunstância que a mulher começara a de fato pensar num nome. Fora após conversar com sua mãe e algumas de suas tias a respeito do quanto o pequeno ser em seu ventre se mexia como se parecesse dançar no mesmo, que a japonesa se decidira quanto ao nome, com a união dos kanji's Mai (), qual significa literalmente 'dança', e Ko (), qual significa 'criança, menina', que a mulher formara o nome de sua filha: Okawa Maiko, sendo que, o sobrenome fora passado por seu marido, e mesmo após ter se separado do mesmo anos mais tarde permanecera no nome de sua filha. Contudo com a mudança para outro país, junto de sua mãe, ainda nos seus anos de formação, houvera a adoção de um nome dito como "ocidental", algo tido para facilitar a comunicação, convivência, e a integração em uma nova cultura diferente da sua. Bem como seu nome de registro, quem escolhera como viria a responder e território estrangeiro fora sua mãe, Hisayo, qual assim como a primeira decisão não houve demora nem complicações, tendo escolhido será vez Charlotte como nomenclatura para a mais nova, não houve grande apego quanto ao seu significado, nem mesmo a história por trás, apenas precisava de um nome ocidental, de boa pronúncia e com uma sonoridade agradável, tendo preenchido tais requisitos não havia motivo para não o escolher como nome, por isso não houve demora para que ao invés de atender por Maiko, fosse chamada e referida como Charlotte Okawa, embora a matriarca no intuito de que não esquecesse suas origens, ainda sim a chamava pela forma que constava em seus registros.
Escreveu ((pelidos de.::. 𝐌𝐀𝐈𝐊𝐎))❟❟
୨ೃ;*。৴ Com a presença de alcunhas tendo sido algo, de certo modo, escassa em sua vida, visto que estas nunca foram sequer muito das criativas, ou até mesmo numerosas, geralmente apenas simples partes de seu nome, utilizadas para o encurtar mais ainda, não possuindo grandes significados ou simbolismos, o que ainda quando criança se tornava um tópico qual se preocupava, afinal por que não podia possuir mais apelidos e com belos significados? Mas fora ao crescer e amadurecer sua mente, além de a ocupar com diversas outras coisas que tais pensamentos foram diminuindo até não se fazerem mais presentes, tendo de fato aceitado que simplesmente não iria conseguir todos os apelidos que queria. Dando início a breve lista de seus apelidos, começando por aquele que talvez tenha sido o primeiro, não sendo necessário muita adivinhação ou explicação quanto a Mai (マイ), criado dentro de sua casa, nunca houveram grandes restrições quanto ao uso do mesmo, visto que seus amigos sempre foram habituados com seu uso, e até mesmo demais pessoas, Lotte (ロッテ) é um apelido que de certo modo segue a mesma linha que o anterior, embora desta vez venha do seu nome ocidental, ainda sim não deixa de possuir suas semelhança, tendo o ganhado de seus amigos na época em que morava fora, o mesmo se tornara uma forma mais simples e prática do que chamá-la de Charlotte, ou até mesmo de Maiko, tendo tido seu uso muito mais frequente quando era mais nova e habitava terras ocidentais, após sua volta para a Ásia, e quase que o abandono do seu nome ocidental, o apelido quase que sumira, sendo proferido por poucas pessoas, e embora seja algo de certo modo peculiar, a morena possui uma certa preferência por ser referida como Lotte, ou até mesmo como Charlotte, e embora possa não fazer sentido para muitos, quando é referida de tal forma é como se voltasse a ser a mesma garotinha que era quando mais nova, não a grande estrela da música asiática, a dançarina brilhante, quando sua vida não era a confusão que é atualmente, quando era simplesmente Charlotte Okawa, ser chamada assim acaba sendo uma forma de lembrar de uma época que passou, e que sente saudades, e que talvez gostaria de poder voltar.


((registro de.::. 𝐍𝐀𝐒.𝐂𝐈.𝐌𝐄𝐍.𝐓𝐎))❟❟
୨ೃ♡ — 𝚓𝚞𝚗𝚎 𝟸𝟼𝚝𝚑, 𝟷𝟿𝟿𝟺₊˖ ੭ ((𝐉𝐀𝐏𝐀𝐍𝐄𝐒𝐄)) *৴ॢ❞✧╮ ((𝐓𝐎𝐊𝐘𝐎 𝐆𝐈𝐑𝐋)) .*.¸৴✿
୨ೃ;*。৴ Com o florescer da última flor na estação primaveril, e a com a primeira brisa acalentadora da estação estival, Okawa Maiko fizera sua estreia no mundo, vinda no que fora dito como o primeiro dia do verão. Fora na manhã de uma terça-feira, quando sua mãe se encontrava arrumando o apartamento que dividia com seu marido, quando ao se esticar para colocar uma das xícaras no armário da cozinha, quando sentiu o líquido escorrer por entre suas pernas, assim a alertando sobre já ser o momento de nascimento de sua filha, fazendo assim com que aos berros alertasse sua marido sobre a situação, logo se dirigindo ao hospital em companhia do mesmo. Mesmo que tivesse chegado rapidamente ao local, ainda sim fora longas horas que se seguiram para que de fato o pequeno ser viesse ao mundo, então aproximadamente às quatro horas da tarde fora quando a pequena estreara definitivamente neste mundo, com seu choro estridente ecoando pelo local, com o dia indicando ser vinte e um (21) de junho de mil novecentos e noventa e quatro (06/1994), Maiko fora registrada como uma bebê saudável, além de como uma cidadã japonesa. Sendo uma geminiana do último dia do signo e com seu ascendente tido como sendo Escorpião, carrega consigo, atualmente, o pesar de vinte e seis anos (26) vividos, de diversas experiências e sensações, boas e ruins, qual muitas gostaria de reviver, e outras de apagar de sua mente.

((sexualidade e.::. 𝐆𝐄.𝐍𝐄.𝐑𝐎))❟❟
୨ೃ♡ — 𝚙𝚊𝚗𝚜𝚎𝚡𝚞𝚊𝚕₊˖ ੭ ((𝐂𝐈𝐒𝐆𝐄𝐍𝐃𝐄𝐑 𝐖𝐎𝐌𝐀𝐍)) *৴ॢ❞✧╮ ((𝐡𝐨𝐦𝐨𝐫𝐨𝐦𝐚𝐧𝐭𝐢𝐜)) .*.¸৴✿
୨ೃ;*。৴ Referida desde antes de sua chegada neste mundo como uma mulher, a morena sempre veio a se identificar de tal modo, sempre se vira como sendo um individuo do gêneros feminino, por conta disto, Maiko é tida como sendo uma mulher cisgênero. Tendo levado por um bom tempo uma vida sob os holofotes, a necessidade, e até mesmo obrigação, de deixar a verdade sobre sua sexualidade escondida sempre se fizera presente, e até mesmo fora deles fora necessário. Com a sensação em sua adolescência de não ser como os demais jovens, Maiko se sentia extremamente confusa quando os primeiros pensamentos e questionamento, visto que mesmo que sua mãe não fosse alguém abertamente religiosa, ou até de exato conservadora, ainda sim não podia se negar que se encontrava inserida em uma sociedade, que mesmo dizendo aceitar as pessoas, ainda sim a julgaria por sua orientação sexual, por isso o ato de descobrir-se fora lento e gradativo, sem pressa, podendo ser dito como semelhante ao desabrochar de uma flor. Fora em meados dos seus dezesseis anos que realmente se entendera, tendo se descoberto e aceitado como Pansexual Homorromântica, explicar tal para as demais pessoas se tornava algo complicado e de certo modo desgastante, mas em uma simples e rápida explicação, sua atração sexual não se limita apenas a um indivíduo de determinado gênero, mas sim a qualquer pessoa, sem fazer distanção, contudo ao falar em envolvimento romêntico, isto é se apaixonar, acaba que o mesmo acaba por se caracterizar somente por pessoas do mesmo sexo que o seu, isto é indíviduos do gênero feminino, e poucos meses após se auto aceitar como era, tomara a decisão de se assumir para sua mãe e seus amigos, no caso apenas aqueles qual se sentia segura em se revelar, se fosse caracterizar ambos os momentos seria como vergonhoso, visto que precisara dar uma breve explicação sobre o que era, e apesar de julgar que não seria aceita, e sua mãe ter se mostrado de certo modo descortável, forma que escolhera nomear, não houvera demora em ser aceita por estes. Contudo a vida sob holofotes, e em uma nova sociedade, embora a do lugar em que nascera, Charlotte não ousara se pronunciar sobre sua sexualidade, preferindo a manter em segredo das demais pessoas, a confiando somente aqueles que sentia confortável e que deveria o fazer.

((photoplayer e.::. 𝐃𝐄𝐒.𝐂𝐑𝐈.𝐂𝐀𝐎))❟❟
୨ೃ♡ — 𝚑𝚒𝚛𝚊𝚒 𝚖𝚘𝚖𝚘₊˖ ੭ ((𝐓𝐖𝐈𝐂𝐄)) *৴ॢ❞✧╮ ((𝐊𝐏𝐎𝐏 𝐈𝐃𝐎𝐋)) .*.¸৴✿
୨ೃ;*。৴ Nunca tendo imaginado quando mais nova, que futuramente viria a se tornar o que pode se dizer como uma referência de beleza, visto que por vezes acabou por ser usado como um padrão a ser seguido, é dentro de diversos bilhões de pessoas Maiko se tornara alguém com sua própria beleza reconhecida e apreciada, ainda que em sua forma natural, no caso sem algum grande embelezamento por parte de sua equipe. Ainda que haja uma certa divergência entre o seu “eu” dos palcos, e o seu “eu” do dia a dia, a jovem tenta se mostrar em sua melhor forma e agradece sempre pelos elogios dirigidos a si, ainda que sua beleza possa ser categorizada como dentro dos padrões.
୨ೃ;*。৴ Tendo início por seu rosto, o mesmo não pode ser descrito como menos que belíssimo, podendo ser dito como em formato ovalado, coberto por sua pele macia e de uma tonalidade clara creme, dita muitas vezes como macia, e até mesmo lisa como porcelana, com seu queixo sendo, de certo modo, afinado na extremidade, suas bochechas podem ser ditas como medianas, nem muito grandes nem muito pequenas, mas sim do tamanho proporcional a seu rosto, para que se encaixe a si, quase sempre numa tonalidade rosada seja naturalmente, ou devido a produtos qual utiliza sobre as mesmas, mas que de todo modo lhe conferem um ar fofo e saudável. Dona de um par de olhos marcantes, estes quais acabam por serem acentuados e brilhantes, sendo de um tom escuro como uma grande parcela da população asiática, bem como puxados, suas orbes são de fato o que denomina como um dos seus pontos mais atrativos em si, em uma situação comum os mesmo se encontrariam quase sempre ajudando a sustentar seus sorrisos, mas no momento atual se encontram com um certo brilho melancólico, possuindo sobrancelhas medianas e levemente arqueadas, qual se encontram sempre bem feitas e preenchidas, apenas acrescentam um toque a mais a seu rosto para que se torne mais memorável. Se nariz pode ser dito como sendo alto e fino, com a ponta levemente arrebitada, sua boca é de um tamanho pequeno, seus lábios são finos, embora o inferior seja maior que o superior, quais são responsáveis por guardar seu belo sorriso, com destaque a seus dentes da frente, quais são levemente avantajados, porém ideias para si. Tendo tido diversas eras capilares, Maiko utilizou seu cabelo nos mais diversos estilos ao longo dos anos, mudado o corte e o tom para os mais variados, sendo algo responsável por sempre agitar seus fãs quando postava alguma foto de seu mais novo estilo de cabelo, mas ao natural seus fios são pretos e lisos com grande parte da população asiática, contando com a presença de sua franja qual é como sua marca registrada, ainda que tenha se mudado para Sapporo a um tempo, a morena não deixou de mexer em seus fios, comprando tonalizante em comércios próximos de seu apartamento, bem como tendo passado a aparar seu cabelo sozinha, este qual atualmente se encontra num corte na altura de seu pescoço, o famigerado Chanel, estando em seu tom natural, o preto, embora ao longo dos meses tenha o descolorido para o loiro, e posteriormente o pintado de um azul bem escuro antes de voltar ao tom natural.
୨ೃ;*。৴ Bem como seu rosto é bonito, seu corpo também não deixa desejar, ou fica atrás, tido como belo e esbelto, a japonesa sempre fez questão de cuidar muito bem do mesmo, visto que seu corpo poderia ser dito como uma das partes utilizadas em seu trabalho, por isso sempre tivera a necessidade e o compromisso de o cuidar corretamente. Por isso sempre manteve uma alimentação saudável, e se exercitara, embora em épocas de algum retorno com um trabalho novo sua empresa cismasse em a colocar em alguma dieta maluca para que ficasse melhor, de modo estético, para seu público. Mas sem mais delongas, iniciando por seu biotipo, referido comumente como magro, não importasse quantos alimentos gordurosos e não-saudáveis ingerisse quando mais nova, dificilmente vinha a ganhar peso, com pernas ditas num tamanho médio, sendo estas finas, porém suas fixas podem ser ditas como cheias, fartas, seus braços possuem o tamanho proporcional a seu corpo, não sendo cumpridos, nem curtos demais, embora sejam finos, seu busto e glúteo também são de um tamanho médio se comparado a outras mulheres, porém novamente ideias para si, sua cintura é fina, já seu quadril é de um formato normal. Estando longe de poder ser dita como alguém alta, porém também não se encaixa como sendo alguém baixa, Maiko é uma mulher de estatura normal, podendo ser dita na média, nem muito alta, nem muito baixa, apenas normal, tendo aproximadamente um metro e sessenta e três (1,63m), a japonesa não se incomoda visto que sua altura não foge das medidas, e acima de tudo, não a incomoda, seu peso, por outro lado, sempre fora algo que precisou cuidar e balancear, não por ser dita como gorda, visto que já fora dito anteriormente que é vista como magra por muitos, mas sua empresa sempre acabava a incomodando para que perdesse alguns quilos, pesando atualmente quarenta e oito quilos (48kg), estando um tanto abaixo do peso tido como ideial, mas ainda sim não se encontra como preocupante, desde que se mantenha no mesmo.
⸻ galeria de imagens da personagem se encontra disponível no comentário fixado.

((estilo.::. 𝐄𝐒.𝐓𝐈.𝐋𝐎))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

((historia .::. 𝐇𝐈𝐒.𝐓𝐎.𝐑𝐈𝐀))❟❟
𝚏𝚒𝚛𝚝𝚜 𝚊𝚌𝚝 [OO1] .*:。. ((𝕔𝕙𝕚𝕝𝕕𝕙𝕠𝕠𝕕))
୨ೃ;*。৴ Concebida em meio a um lar conflituoso, Maiko se perguntou diversas vezes ao decorrer de sua vida se seria uma dádiva não possuir memórias muito claras, sendo estas quase que completamente rasas, quanto a época em que ainda habitava a capital japonesa. As que se recorda se deu principalmente por conta de alguns de seus pesadelos quando mais velha, ou as lembranças mais felizes através de fotos, e até mesmo de vídeos da época. Com um pai quase que completamente ausente em sua vida, e que quando estava presente achava que podia simplesmente descontar seu estresse na esposa e na filha, a morena ouvira diversas vezes os gritos durante as discussões dos mais velhos, bem como o som de objetos se quebrando por, provavelmente, terem sido jogados por uma dos mais velhos, em especial porta-retratos qual via quebrado na manhã seguinte, qual sua mãe fazia quase que questão de substituir os que foram quebrados, visto que ainda tentava passar a imagem de família feliz, embora Hisayo se encontrasse completamente infeliz em estar quase que presa dentro de casa por seu marido, que julgava que deveria apenas cuidar do lar e de sua filha, esta última qual o homem mal e porcamente se importava, visto que nem chamar corretamente pelo nome se dava ao trabalho. Talvez a situação tenha ficado pior quando o homem ao por se afundar cada vez em mais dívidas começara a beber numa tentativa, falha, de esquecer de seus problemas e da suposta família que possuía, e quando se encontrava tomado pela bebida simplesmente parecia se tornar pior do que quando estava sóbrio, e embora tenha prometido inúmeras vezes, quando ameaçado por Hisayo, que mudaria, nunca de fato acontecia o que prometia, apenas parecia por se tornar cada vez pior, levando mais e mais sua esposa e filha para o fundo do poço.
୨ೃ;*。৴ Não suportando mais as atitudes ditas como abusivas e violentas do marido, Hisayo tomara a atitude de partir de tal lugar, com sua filha possuindo em torno dos nove anos, a mulher aguentara o relacionamento com o homem especialmente por causa da mais nova, visto que gostaria de dar um lar bem estruturado e saudável para a mesma, contudo caso permanecessem amarradas ao mais velho apenas seriam levadas juntas para o fundo do poço, por isso para sua salvação e de sua filha que veio a ter coragem de sair do apartamento em que habitavam, não possuindo malas o suficiente para levarem todas suas coisas, teriam que levar apenas o essencial, o restante comprariam para o lugar que fossem, onde iriam recomeçar sua vida. A saída do lugar fora complicada, visto que a realizaram em segredo e em um horário que o japonês estava fora, o que não era raro, sem muitos lugares para ir, e com o dinheiro curto, a melhor decisão seria pedir dinheiro emprestado para a avó materna de Maiko, qual sabendo da situação até então atual da neta e da filha não demorou a realizar o empréstimo, qual fora garantido que teria cada centavo devolvido. Tendo inicialmente se estabelecido em uma cidade de Sapporo, longe da capital japonesa, fora a primeira parada das duas japonesas, onde permaneceram em torno de quase dois anos, onde a mais velha trabalhava como advogada em uma pequena firma, visto que havia conseguido se graduar em tal área antes de se amarrar naquele qual apenas queriam apagar de suas vidas. E como se o destino estivesse de fato se alinhando para as duas mulheres, Hisayo sendo uma excelente funcionária fora bonificada pelo seu chefe, tendo sido promovida para a filial internacional da empresa, fazendo com que assim tivesse que deixar o Japão junto de Maiko, já que deixar sua filha estava fora de cogitação, cruzando os oceanos e indo para os Estados Unidos, onde talvez seria de fato onde colocariam sua vida nos eixos.

𝚜𝚎𝚌𝚘𝚗𝚍 𝚊𝚌𝚝 [OO2] .*:。. ((𝕒𝕕𝕠𝕝𝕖𝕤𝕔𝕖𝕟𝕔𝕖))
୨ೃ;*。৴ Com a mudança realizada para cidade de Chicago, a chegada no novo país e o contato com uma nova cultura se mostrara algo inicialmente intimidador para a jovem Maiko, qual na época possuía por volta dos seus onze anos, não sabendo ao certo como se comunicar, visto que seu domínio na língua inglesa se dava como sendo mínimo, sua adaptação e formação de círculo social fora algo gradativo ao tempo em que ia se adequando à nova cultura e ao idioma, este qual falava com um forte sotaque, fora também nesta mesma época que passara a atender sob o nome de Charlotte, uma forma de quem sabe facilitar sua adaptação no novo meio social. Bem como as demais crianças da sua idade passara a frequentar a escola, qual era levada por sua mãe quando esta ia para o seu emprego, sendo uma instituição pública porém de boa qualidade, logo fora integrada a mesma, e com o passar dos dias tomando conhecimentos quanto aos clubes e atividades ofertadas pela mesma, e fora durante suas descobertas que se deparara com as vagas abertas do clube de dança, que lhe chamara a atenção logo de cara, por isso após pedidos para que sua mãe permitisse conseguiria de fato se inscrever para o mesmo, ainda que seu conhecimentos quanto ao estilo de arte fosse pequeno, já que as únicas coreografias que se atrevia a realizar era aquelas quando começava dançar a música que estava sendo tocada no rádio. A jovem provavelmente apostaria que se não tivesse tido a ideia de se inscrever para tal atividade nunca teria descoberto a sua nova paixão e atividade favorita, ainda que tenha se mostrado alguém que possuía dois pés esquerdos no começo, Maiko fora progredindo e mostrando sua excelência conforme ia aprendendo, para si não havia nada melhor do que passar longas horas fazendo aquilo, e se pudesse gostaria de fato de poder passar o dia inteiro no estúdio.
୨ೃ;*。৴ Conforme ia ficando mais velha e se desenvolvendo, Charlotte mostrava cada vez mais seu talento com a dança, parecia quase como se tivesse nascido para tal coisa, com a ideia e o desejo de seguir carreira na mesma, a agora então adolescente possui a grandes planos para o futuro, já vinha pensando e traçando o mesmo, especialmente quando acabava tendo que assistir as aulas qual não gostava. Estando a uns bons anos em Chicago, a morena não se recordava muito quanto a capital coreana, não em detalhes como sua mãe, sua memórias era distantes e nubladas, e embora tivesse planejado sua vida no país em que vivia no momentos, fora como se os ventos da mudança passassem por sua vida, e a matriarca decidisse de uma hora para outra pedir transferência para seu país natal, queria voltar para Tóquio, trabalhar na filial da empresa, qual nos últimos anos havia se expandido e alcançado a capital japonesa, então fora por volta dos seus dezessete anos que Maiko voltara a residir sob a atmosfera da caótica capital, embora não no mesmo bairro e casa em que morava quando mais nova, mas num lugar novo. Tendo que praticamente recomeçar novamente em menos de dez anos, uma das primeiras coisas que fizera fora ir atrás de algum curso de dança, alguma escola, não poderia ficar parada, fora também nesta época que começara a se inscrever em competições de dança, precisava começar a correr atrás de seu sonho, e quase que após dois anos participando de algumas dessas competições que Maiko fora vista por um olheiro de uma empresa de entretenimento japonês, que lhe fizera o convite para realizar uma audição para a tal empresa, o que havia despertando a princípio sua desconfiança quanto a proposta, mas conversando com sua mãe chagaram a decisão que não teria muito a perder, e que a mais velha iria de alguma forma a acompanhar no lugar. Tendo acabado por realizar uma audição de dança, Maiko se viu sendo aceita como trainee da empresa, sob a promessa de futuramente vir a estrear nos holofotes japoneses, já que com o treinamento certo poderia ir longe.

𝚝𝚑𝚒𝚛𝚍 𝚊𝚌𝚝 [OO3] .*:。. ((𝕒𝕕𝕦𝕝𝕥 𝕝𝕚𝕗𝕖 + 𝕔𝕦𝕣𝕣𝕖𝕟𝕥 𝕕𝕒𝕪𝕤))
୨ೃ;*。৴ Quando decidira alguns anos antes aceitar se tornar trainee, a Okawa de certo não imaginava o que significava ser trainee, já havia enfrentado rotinas de treino pesado antes, especialmente em sequências de dança que eram complicadas, contudo ainda que o treinamento japonês não fosse tão pesado se comparado a outros, não imaginava que teria que aprender a cantar e dançar ao mesmo tempo, o que sinceramente parecia impossível para si, mas após aproximadamente quase dois anos e meio anos sob os ensinamentos de treinadores vocais e de dança, Maiko se via enfim prestes a estrear no mundo da música com seu primeiro EP, ainda que não tivesse sido isso que havia planejado anos antes para sua vida, devia reconhecer que se tratava de uma oportunidade única. Quase que um sucesso imediato, a japonesa atraíra os holofotes da mídia no ano de dois mil e quinze, tendo chamado atenção especialmente por sua dança, seu debut não poderia ser categorizado de uma forma senão estrondoso, tendo vendido diversas cópias digitais, e até mesmo físicas, não houve demora para que fizesse seu primeiro comeback, calando assim aqueles que diziam que seria apenas um sucesso passageiro, quase como se tivesse um toque de ouro, o que fazia era vendido como água, de modo que sua popularidade só vinha a crescer a cada ano. Contudo com suas popularidade sempre ascendendo, não houve grande demora para que os denominados haters viessem a aparecer, qual sempre encontravam motivos para a criticar, ainda que fizesse tudo aparentemente certo, e além dos mesmos, com seu sucesso, a pressão colocada pela mídia também sempre esteve presente, pressão esta para que sempre se superasse após cada lançamento, para que lançasse um novo ‘hit’, atraindo mais olhares para si a cada novo passo.
୨ೃ;*。৴ Ao longo de cinco anos fora o tempo necessários para que Okawa Maiko escrevesse seu nome na música, com um sucesso quase que logo de cara, a jovem enfrentara percalços durante sua subida ao topo, boatos infundados, críticas nada gentis, palavras de ódio, mas diversos frutos colhidos de seu trabalho duro e dedicação para entregar sempre o melhor de si para aqueles que a acompanhavam, tendo realizado grandes turnês nesse período, bem como tendo aparecido em na mídia internacional, com parcerias com alguns nomes japoneses e até de fora, uma carreira ainda que com alguns erros, possuíra mais acertos do que falhas. Mas como sua mãe lhe dissera algumas vezes ao longo de sua vida “quando mais alto subir, maior será sua queda”, e não era que Hisayo não quisesse o sucesso da filha, visto que nenhuma das duas japonesas poderia prever que tudo daria certo, talvez se tratava de um lembrete que uma vez no topo logo em seguida poderia estar despencando do mesmo, e talvez sua queda tenha chegado quando menos esperava, ainda que nunca a esperássemos, mas seu afastamento dos palcos fora uma principais notícias que rondara nas manchetes do país, ninguém entendia o que havia a levado a tal ato extremo, e se retornaria. O motivo por trás de sua ação fora motivado após acabar por se lesionar gravemente em um de seus ensaios para uma performance, qual acabou por ser posteriormente cancelada, tendo sido diagnosticado pelos médicos como uma ruptura no tendão de Aquiles, algo aparentemente inofensivo e sem grande importância, mas que segundo os mesmos impossibilitaria de Maiko dançar novamente, o que significava que sua carreira estava quase que encerrada, e de fato fora o que sua empresa tentará rapidamente fazer, ao tentar de forma rápida encerrar seu contrato e declarar que estaria deixando a empresa, mas numa discussão entre sua mãe, juntamente dos seus outros advogados, com sua empresa, a morena conseguira quase que uma única chance de salvar o que construíra ao longo dos anos, que fora o acordo fechado entre ambas partes, a Okawa teria um ano para treinar e provar que conseguiria voltar aos palcos e performar como antigamente, sendo a salvação para sua carreira acabou por aceitar, ainda que pudesse ser algo arriscado. Fora sob tal circunstância que se dera sua mudança para Sapporo, onde já havia morado um época, se mantendo afastada da mídia e dos holofotes desde então sob a desculpa de problemas pessoais, para que pudesse se dedicar em retornar aos palcos.

((persona .::. 𝐋𝐈.𝐃𝐀.𝐃𝐄))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

((ocupacao .::. 𝐏𝐑𝐎.𝐅𝐈𝐒.𝐒𝐈.𝐎.𝐍𝐀𝐋))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

((pessoas .::. 𝐈𝐌.𝐏𝐎𝐑.𝐓𝐀𝐍.𝐓𝐄𝐒))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

((motivo de ir.::.a 𝐂𝐎𝐍.𝐕𝐄.𝐍𝐈.𝐄𝐍.𝐂𝐈𝐀))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

((finalizacao .::. 𝐅𝐈.𝐍𝐀.𝐋𝐈.𝐙𝐀.𝐂𝐀𝐎))❟❟
୨ೃ;*。৴ Se

𝐅𝐈𝐂𝐇𝐀 𝐀𝐔𝐓𝐎𝐑𝐀𝐋 𝐏𝐎𝐑 @𝐅𝐀𝐈𝐑𝐘𝐎𝐎𝐀 𝐏𝐀𝐑𝐀 𝐀 𝐅𝐀𝐍𝐅𝐈𝐂 𝐈𝐍𝐓𝐄𝐑𝐀𝐓𝐈𝐕𝐀 𝐎𝐒 𝐕𝐄𝐍𝐓𝐎𝐒 𝐃𝐄 𝐈𝐍𝐕𝐄𝐑𝐍𝐎𝐒 𝐍𝐎𝐒 𝐓𝐑𝐎𝐔𝐗𝐄𝐑𝐀𝐌 𝐀𝐓𝐄' 𝐀𝐐𝐔𝐈

Permalink Comentários (13)

[30/10/2020] XIV. o quanto a sarang é bela é o tanto que ela é insuportável, fujam para as colinas

[21/10/2020] XIII. acharam que iam se livrar de mim, pois é muito bom estar de volta

[15/10/2020] XII. sim quase acabando o prazo eu decidi fazer ficha pra fate, é aquilo ner

[13/10/2020] XI. seok demorou mas tá aqui, atrasada como sempre mas cheguei (as)


Atualizações do Usuário

Usuário: fairyooa
enfim apenas me ignorem
Usuário: fairyooa
amo que me sinto cada vez mais afundada no quer que seja que eu sinto, como se não importasse o esforço pra mim sair, e eu na maioria das vezes não sei explicar isso, e eu simplesmente me sinto péssima vendo que os outros conseguem progredir e eu não, como se eu estivesse presa
Usuário: fairyooa
Kubo e as Cordas Mágicas é de fato um filme que diz muito mais do que mostra, cara não é uma história genérica, é uma história sobre família, sobre pais e filhos, e sim eu tô chorando por causa desse filme
Usuário: fairyooa
vocês não tão entendendo meus amigos, Blue Hour é >>>>>>a era<<<<<<< de Choi Yeonjun, tudo e simplesmente tudo conspiram a favor desse moleque, e se você não concorda, bem uma pena, mas você está vivendo essa era errada
Usuário: fairyooa
@ahsanyeo AHMAS EU VOU TE BATER MENINA NÃO PODE DESISTIR DA BOO, VAMO FAZER ASSIM EU NÃO DESISTO DA NEBULA E TU NÃO DESISTI DA BOO, QUE BOM QUE ACEITOU