¢sutura

sutura
Grimmie me dê força
Nome: Musa
Status: Capista
Sexo: Feminino
Localização: Lisboa, Lisboa, Portugal
Aniversário: 22 de Janeiro
Cadastro:

¢sutura - Grimmie me dê força

"You're so bad yeah, i get it."


❤︎ @hj78 ❤︎ @erzagrace ❤︎ @Muun ❤︎


Conheça o Memóriter!

Postado



Passaram apenas dois anos desde que a indústria da música conheceu um dos movimentos mais ambiciosos a atingi-la nos dias de hoje. E a vossa revista favorita, Crowd Musings, conseguiu uma reportagem exclusiva para celebrar o segundo aniversário da iniciativa prodígio.

Basta apenas um parágrafo para saberem que nos referimos ao projeto Memóriter. Soa familiar? Claro que sim! Mas, a não ser que esteja por dentro, é possível não saber exatamente do que se trata. A verdade é que as informações expostas ao público até hoje são limitadas,


“Afinal, um clube elite não deve revelar os segredos nos primeiros passos,” — Jade, porta voz do projeto disse para uma das nossas repórteres.


Jade recebeu-nos na sede improvisada da Memóriter, ficamos espantadas com o estúdio enfiado num dos quartos do apartamento gigante, onde todos os membros guia vivem juntos. Uma das coisas mais curiosas acerca do projeto é precisamente essa, não existe uma sede fixa pois estão em viagem constante. “A nossa sede tem que ser a nossa casa, e nenhum de nós fica contente no mesmo sítio por muito tempo. No momento estamos em Los Angeles, amanhã Barcelona, quem sabe?” Jade riu ao deixar-nos na ampla sala do lugar. Barcelona é sua cidade natal, e embora a estadia em Los Angeles já dure mais que um ano e ainda não se tenham aventurado para fora da América do Norte, nada parece inalcançável.

Enquanto nos preparávamos para apontar toda a informação, alguns dos habitantes vieram comprimentar-nos. Victoria Green e Olivia, Jade não poupou nos elogios às duas, foi quase suficiente para uma reportagem apenas sobre elas. O ambiente é agradável e repleto de amizade, quase nos sentimos tão próximas quanto as três. Após ficarmos sozinhas com Jade de novo, as interrupções foram poucas. Alguns artistas e caras novas atravessaram os corredores e desapareciam no estúdio. Jade explicou que estavam na última fase de um processo de seleção e que em breve estariam lançando os trabalhos dos escolhidos.

Foi o suficiente para entrarmos nos detalhes acerca do projeto.

Começou como uma gravadora como todas as outras, após Stefan Valentin desistir do curso de produção musical na sua faculdade. Foi estudar para a Coreia, nasceu no Brasil, mas acabou por não durar mais que o primeiro ano. A sua gravadora queria focar-se nos artistas impopulares, com ideias inovadoras e sons difíceis de encontrar.


“Ele não admite, mas sempre foi um elitista, Não que ele repudie tudo o que é popular, mas pretendia tornar popular o diferente.”


A gravadora teve seu sucesso ao assinar com artistas como Olivia Kim, que estudou com Stefan e desistiram do curso juntos para se dedicarem à música. Conseguiram também assinar com Victoria Green, com uma grande popularidade nas costas dos seus dias do YouTube, e Jesse Kyon, o artista Coreano que na época equilibrava-se na onda de uma controvérsia. A atenção e extravagância dos seus artistas e criadores foi o bastante para colocar a gravadora no mapa.


“Mas não foi o suficiente," disse-nos Jade. "Eles queriam criar uma rede de partilha de conhecimento, artistas que admiram e especialistas em várias áreas, para ajudá-los sem as correntes de um contrato.”


E foi na procura de uma solução para o problema que Olivia conjurou o projeto.

A iniciativa segue as pisadas de uma gravadora normal, procura acolher e apoiar um artista na divulgação e criação do seu trabalho. Porém, funciona como uma rede, um programa de aprendizagem. É formado por um grupo de vários conhecedores da música ou do que a rodeia, de modo a poderem guiar o respectivo aspirante.

O processo é simples, existem duas seleções por ano, vários aspirantes de todo o mundo escrevem uma carta ao seu guia dos sonhos e enviam exemplos do seu trabalho — que esteja de acordo com a àrea em que pretende entrar.


“Por exemplo, aqueles que querem ser compositores, contatam a Olívia ou o Ry, enviam letras de músicas deles e explicam por que os escolheram, o que querem melhorar e seus objetivos. A mesma coisa acontece para aqueles que querem entrar na produção ao escolher o Stefan.”


O período em que as inscrições abrem é curto, pois cada guia avalia as submissões de cada aspirante que o escolheu. “São os tempos mais cansativos, não gostamos de demorar mais de um mês,” explica Jade.

E então, dos milhares de inscrições, dois artistas ou grupos são escolhidos para cada guia. “Infelizmente, queremos que cada guia possa dar a atenção máxima ao seu aspirante, mas teve vezes que foram abertas exceções, eu mesma já tive quatro artistas ao meu cargo!”

Mas se você não conseguiu, não para aí. Após as inscrições, é criada uma base de dados com cada tentativa que várias gravadoras parceiras podem acessar e contatar caso estejam interessados. Existem centenas de artistas que conseguiram seu pulo para a fama através dela.

Agora, qual a diferença entre conseguir um contrato com uma gravadora parceira interessada e ser um dos escolhidos?

Bom, primeiro, você entra num programa de quatro meses de contato direto com o artista que escolheu. É guiado e ensinado por ele na área que escolheu. Então, dependendo da sua escolha, o objetivo é ter um trabalho feito em parceria com a Memóriter lançado no concerto de despedida. “É um grande evento, um espetáculo com cada artista escolhido onde apresentam os singles que criaram durante o programa, ou, se for filha minha, estará coreografando, dançando ou actuando nele, arrasando sempre.” Jade piscou, e não podemos negar que é difícil imaginar alguém passar quatro meses com ela sem conseguir fazer a atuação da sua vida.

Após os quatro meses, tem duas decisões. Pode escolher manter-se com a gravadora de Stefan. “Esta é a escolha de muitos porque continuam em contato com quem lhes ensinou e têm ótimas oportunidades como ir em tour com eles ou colaborar com outros artistas da gravadora.”

Caso não queira, pode aceitar outra proposta ou até mesmo ficar por conta própria. “O concerto final é visto por montes de pessoas, não só a plateia, também é exposto online gratuitamente, portanto todos os nossos artistas têm várias oportunidades e propostas no final deles. Não existem ressentimentos aqui!”

Pois é a procura dessa liberdade que os fez criar o projeto.

Agora que pudemos entender a fundo as engrenagens deste movimento, não podemos deixar de ficar curiosos por conhecer esses “guias” do projeto. Quem são estas pessoas cobiçadas por tantos a cada seleção? Seguro que conhecem algumas, talvez todas, mas decidimos introduzir os pilares do movimento, pois sem ele não existia:



Se você o reconhece, significa que é um fã de verdade! Joe, embora não participe como guia, é responsável por muitos dos trabalhos internos do projeto. Nil começou sua jornada ao unir-se com Olivia na banda Ukiyo, que atualmente encontra-se em hiato. Apesar disso, os dois mantiveram a parceria na música — para nossa alegria! —, e Joe possui um rico repertório de trabalhos a solo. O gênero é discutível, parte de Emo a Alternativo, sempre com uma pitada de Rap. É conhecido por esconder o rosto e limitar-se nas tours e concertos. O teor depressivo, cru e real das suas músicas — sem esquecer as habilidades sublimes na guitarra! — ganhou sua própria base de fãs. No entanto, pouco sabemos do estado atual do membro mais misterioso do projeto Memóriter.. O último conjunto de concertos foi cancelado abruptamente após a agência citar “problemas pessoais” e, embora não seja invulgar, o músico tem estado desaparecido das redes sociais desde então.



Ry, conhecido com o nome artístico “Tyrgess” dispensa apresentações. Um destaque inigualável nas bandas sonoras, é um artista que cria, funde e força a viagem entre seus múltiplos universos. Suas músicas são histórias. Narrativas, que, embora não precisem de palavras, Ryan é generoso o suficiente para adicionar sua lírica enigmática em cada produção. A história contada é que, através de Joe, Ry foi convidado a juntar-se ao projeto. Desde então, existe a oportunidade para aspirantes a músicos sortudos poderem tê-lo como guia nas áreas de produção e composição. Também fomos abençoados com o duo Iluvia, composto por Ry e Olivia, que deixa os fãs em êxtase a cada lançamento com seus EPs e singles repletos de enigmas e histórias abertas a qualquer interpretação.



Parte do duo de criadores do projeto. Stefan é uma figura extravagante do mundo da música desde os dias que Memóriter começou como uma gravadora. Precede uma reputação polarizadora, se não for o seu talento, conhece-o por um de seus tweets virais. Não existem papas na língua na sua luta pela criatividade e qualidade da música atual. Mesmo que seu discurso careça de diplomacia, pode ter a certeza que ele está aqui para ficar, tanto como um produtor prodígio como com a sua estreia no rap. Sem filtro, incendiário e com um ritmo viciante, a sua carreira só tem um destino: o topo, Quer você queira, quer não.



Começou como a princesa do Youtube e agora é o passarinho cantante do Memóriter. Você já ouviu a sua voz, porque é inesquecível. Victoria revelou recusar muitas propostas de várias gravadoras, pois embora consiga atingir notas mais altas que a audição humana possa ouvir, a cantora é muito reservada e prefere uma conexão mais íntima com seus fãs. Acabou por unir-se ao projeto quando abriu a oportunidade de guiar aspirantes a cantores com aulas vocais. A verdade é que, apesar do sucesso, você nunca se sente muito longe dela; com seus Meet & Greets frequentes e gratuitos ou o canal que passou a ser um meio exclusivo para interação com fãs, a sua voz quer chegar a todo o lado, e não apenas através de canções.



Seu talento pode não ser diretamente musical, mas funciona numa dependência inegável. Jade começou como parte do antigo e famoso grupo de dança contemporânea “Can You Dance, Sis?” com seus três irmãos. A separação não a parou em nada, Jade formou coreografias, fez participações em vários vídeos musicais e, através de uma conexão com Victoria, juntou-se ao Memóriter para espalhar suas dicas em coreografia, performance e presença de palco. O seu carisma exorbitante tornou-a a cara e porta voz do projeto, o que mais podemos dizer que não seja mais agradável dito por ela?



Embora sua entrada no projeto seja recente, ele foi o primeiro membro do Memóriter a conhecer Olivia e Stefan, pois foram colegas na faculdade e, no caso de Olivia, namorados durante o primeiro ano dela. A história de Jesse é, contra a sua vontade, conhecida por todos. Após a sua bissexualidade causar escândalo na coreia e afastá-lo dos contratos com as maiores agências, encontrou-se de novo junto aos antigos colegas. Não tem medo da rejeição, continua a fazer música que apela ao público do seu país de origem, sendo o tutor de todos aqueles que pretendem entrar na indústria de música coreana, ou os artistas que preferem um pulo para o internacional.



A ideia da gravadora foi de Stefan, mas a do projeto foi dela. E é esse duo que criou a iniciativa mais ambiciosa da música atual. Você pode conhecer Olivia como fã, pela sua voz e a frustração de esperar eternamente pelos álbuns novos a solo e receber mais uma colaboração. Ou, como parte da indústria, reconhecer a mina de ouro que é a sua lírica, requisitada pelos seus filmes, séries e artistas favoritos. As suas palavras ressoam desde os palcos até seus “filhos” — como gosta de chamar os artistas que ensina — embora, até hoje, só tenha ensinado cantoras e grupos femininos. Pretende dar a conhecer o esqueleto de uma canção através da letra, com uma versatilidade alucinante, Olívia vai do atrevimento ao misticismo, e existe pelo menos um poema dela que não te seja indiferente.


E com isso terminamos a reportagem especial de dois anos do Memóriter. Como foi dito por Jade, estão agora a meio do programa de aprendizagem, e o concerto final está agendado para o final do ano.


Mal podemos esperar!





Escutando: Side A
Lendo: The Ballad
Permalink Comentários (2)

[14/08/2018] Projetos: Short Fics

[14/03/2018] Amandiversário

[12/03/2018] Happy birthday, Angel

[07/03/2018] Feliz Aniverssauro, Gabs


Atualizações do Usuário

Usuário: ¢sutura
@Midoriya bem vinda colegaaaa
Usuário: ¢sutura
Favoritei a história
História: Honey Whiskey
História: Honey Whiskey
Conhecia o anfitrião da festa? Não. Era entendida de artes cênicas? Muito menos. Ligava para isso? Nem um pouco. Tinha saído de casa com apenas um objetivo: Ryu Hyun. Ela o ..
Usuário: ¢sutura
Favoritei a história
História: Primavera
História: Primavera
O problema é que se eu obtivesse uma segunda chance, eu sei que faria tudo de novo. Afinal, somos duas almas que estão destinadas a se amarem eternamente, mas não para ficarem ju..
Usuário: ¢sutura
@aguinner AUSHEUASE MAS DEVO SER! Muita gente já comentou isso, acho que é do meu trabalho, lá me ensinaram a fazer tudo muito rápido, problema que nunca me ensinaram quando parar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk