~GarotaSabaku

GarotaSabaku
N
Nome: Yasmin
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Nova Iguacu, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 9 de Março
Cadastro:

~GarotaSabaku - N


Amaranthine

Postado


𝚗𝚊𝚗 𝚘𝚎𝚛𝚘𝚙𝚓𝚒 𝚊𝚗𝚑𝚊
𝚋𝚊𝚖𝚑𝚊𝚗𝚎𝚞𝚛𝚎 𝚍𝚊𝚎𝚐𝚘 𝚑𝚒𝚖𝚎𝚘𝚙𝚜𝚒 𝚖𝚊𝚕𝚑𝚊𝚎
𝚘𝚗𝚎𝚞𝚛𝚎𝚞𝚗 𝚐𝚠𝚊𝚎𝚗𝚌𝚑𝚊𝚗𝚑𝚊
𝚛𝚊𝚐𝚘 𝚗𝚊𝚎𝚐𝚎 𝚍𝚘𝚎𝚖𝚞𝚛𝚎𝚘𝚓𝚞𝚗𝚎𝚞𝚗 𝚍𝚎𝚞𝚜𝚑𝚊𝚎

Mostrar Spoiler:

sᴀsɪʟ ɴᴀɴ ᴏᴇʀᴏᴡᴏ...
𝒷𝓊𝓉, 𝒾𝒻 𝓎𝑜𝓊 𝒸𝒶𝓃 𝒹𝓇𝑒𝒶𝓂 𝓎𝑜𝓊 𝒸𝒶𝓃 𝒹𝑜 𝒾𝓉

Mostrar Spoiler:
{ 𝔹𝔸𝕊𝕀ℂ + *・゚



+nome completo


Park JinSeul (반진슬).
Citação:
A palavra “Seuljin” significa “Lento”. A criança em questão fora concebida de forma precoce, então seu nome devia ser o inverso de lento, certo?
JinSeul, para a família Park, significava “algo rápido”.

+apelidos


𝒮𝑒𝓊𝓁 / 𝒥𝒾𝓃𝓃𝒾𝑒
Citação:
Os apelidos oficiais foram dados pelos amigos de infância da igreja. Lá, Jinseul era apenas Seul/Jin/Jinnie para os mais velhos, e Unnie para os mais novos. O apelido corre entre os amigos que conhece, e ela gosta bastante de ser chamada assim, com mais “carinho”, “intimidade”, além de usar bastante o apelido para se referir a si, principalmente nas redes sociais.


𝒞𝒽𝒾𝓃
Citação:
Certa vez ela procurava pelo real significado de seu nome no google tradutor, e o resultado em ambas as línguas era “Chin”. Sua frustração era tão grande que a fazia murmurar pelos cantos durante um longo tempo. O que diabos significava “Chin”?
Desde que seus amigos da igreja/empresa descobriram o nome, a chamavam vez ou outra para a irritar, na medida, é claro. Ela apenas fica com um bico ao ouvir de novo esta palavra, não fica irritada ou chateada. Só frustrada mesmo, por seu nome ter um significado que desconhece.


𝒮𝑒𝓊𝓁𝒿𝒾𝓃
Citação:
Diversas vezes as pessoas que a conhecem acham que o nome está errado. Mas não por ser um nome estranho, e sim por Jinseul ser lenta demais em vários momentos. Seu melhor amigo a chama assim muitas vezes, e a reação é parecida com a de seu apelido anterior. Um bico junto a palavras e frases como “Jinjja!”, “Eu não sou lenta!”. Por dentro ela até pensa que aquilo deve ser mesmo verdade, mas nunca afirmou em voz alta,e pelo visto nunca irá.

+data de nascimento + signos


Jinseul nasceu no final de tarde do dia primeiro de julho de mil novecentos e noventa e oito (01/07/98), portanto seus signos oriental e ocidental são, respectivamente, dragão e câncer.

+cidade natal + nacionalidade


Seul nasceu e é natural de Gwacheon, Coreia do Sul, isto faz com que sua nacionalidade seja Sul-coreana.




Mostrar Spoiler:
{ 𝔸𝔹𝕆𝕌𝕋 ℂℍ𝔸ℝ𝔸ℂ𝕋𝔼ℝ + *・゚



+história


Jinseul nasceu em um meio não muito “acolhedor”. A garota havia sido uma gravidez acidental entre dois jovens na flor da idade, tão imaturos quanto crianças.
A família da jovem os deu apoio, é claro, eram cristãos e não deixariam que um aborto ocorresse ali. O mais rápido possível arranjaram o casamento, uma casa e tudo estava ali, como “Deus gosta e quer”.
Porém aquela criança nasceu sem tanta alegria e boa receptividade por conta de ser algo indesejado naquele momento, e desde sempre foi desta forma. Talvez seja por isso que adquiriu um certo receio de se apegar as pessoas, mesmo que sem querer.
Seus pais estavam ocupados demais com estudos, trabalhos e baladas para poder cuidar de uma criança; resultando assim em Seul ficar com os avos quase por todo o dia.
E já que ela estava na casa deles, teria que fazer o que eles quisessem. Foi obrigada a ir na igreja todos os dias pela manhã quando pequenina, e nos finais de tarde quando começou a escola.
A garota sempre sentia-se deslocada, incompleta, que não estava a viver; mas infelizmente não encontrava meios de fugir daquela prisão cheia de tormento. E assim continuava tentando ser feliz daquela forma, apenas tentando...
Até que certo dia seus avos mudaram de igreja, e lá ela encontrou algo especial. Encontrou algo que a tocava de forma que a fazia sentir-se ao menos um pouco completa.
Uma menina estava a cantar um hino para todos os presentes na igreja, e foi a primeira vez que Seul chorou tanto naquele local “de Deus”.
Ela definitivamente queria aquilo, Jinseul queria cantar!
E foi com autorização dos avos que pode entrar para o coral da igreja, aprendendo ali tudo sobre o vocal. Aquilo que adquiriu para conseguir seu mínimo de liberdade, felicidade e divertimento naquela vida limitada como num cubículo.
Felizmente com o passar dos anos vieram mais oportunidades de liberdade. A caminhada da escola para casa, seu curso de Japonês, ensaios do coral da igreja. Ocasiões onde seus avos não faziam mais questão de acompanhá-la aos 14 anos.
Foi no meio de uma dessas ocasiões que pode conhecer “o crush” de todas as garotas (e uns garotos) de sua escola.
Ela estava a ler um livro, distraída, e acabou batendo de cara nas costas do “garoto bonito” que suas colegas de classe tanto falavam. Este era Kim Seokjin.
Ao Seul pedir desculpas da sua forma atrapalhada, Seokjin acabou sentindo pena e resolveu acompanhá-la numa caminhada. Tiveram uma conversa informal um tanto estranha enquanto andavam, e tiveram mais outras quando ela acabava por esbarrar mais vezes nele quando distraída andando nas ruas. E 2Jin haviam ficado muito amigos por isto, por incrível que pareça. Talvez sua amizade mais sincera, formada naturalmente.
Já após um ano desde o primeiro esbarro, enquanto andavam nas ruas, ambos foram parados por um olheiro da BigHit Entertainment. E ele havia chamado Seokjin para fazer parte do boygroup que estava sendo criado.
O Kim já havia sido parado antes pela SM e não fora a audição porque se sentiu pressionado, mas desta vez Seul o aconselhou a tentar. Era uma empresa menor, e ele poderia ser ator – como dizia que queria ser –, se tudo com o grupo desse errado.
Pouco após os 15 anos, depois de complicações com sua saúde, Seul havia "conseguido sair" da casa dos avos (foi literalmente expulsa de lá por estar dando trabalho) e “ficar” com os pais (que era o mesmo que “ficar sozinha em casa”), ocasionando em não ter mais tanto compromisso com a igreja além do coral vez ou outra.
Como estava na casa dos pais, agora devia satisfações a eles.
Mas eles pouco ligavam. Ela poderia dizer “posso ir para outro país e voltar só quando eu quiser?”, e a resposta deles seria sempre um “sim, querida”; sem mais perguntas, questionamentos, informações. Eles só queriam se livrar logo daquela responsabilidade de pais (que nunca tiveram).

ᴰᵉᵖᵒᶤˢ ᵠᵘᵉ ᵒ ᵈᶤᵃ ᵗᵉʳᵐᶤᶰᵃ ᵉ ᵉᵘ ᵛᵒˡᵗᵒ ᵖᵃʳᵃ ᶜᵃˢᵃ
ᴱᵘ ᵠᵘᵉʳᶤᵃ ᵠᵘᵉ ʰᵒᵘᵛᵉˢˢᵉ ᵃˡᵍᵘᵉ́ᵐ
ᵠᵘᵉᵐ ᵐᵉ ᵈᶤʳᶤᵃ˒ ᵇᵒᵐ ᵗʳᵃᵇᵃˡʰᵒ
ᴬˡˡ ᴬˡᵒᶰᵉ ⁻ ᴰᵃʸ⁶

Já que Seul sabia que receberia – e de fato recebeu –, um “sim”, foi junto a Seokjin para apoiá-lo na audição. E ele havia passado, felizmente. A garota via o esforço do melhor amigo, junto a diversão e o sonho de debutar crescendo. Ela sentiu que queria aquilo para si também.
E assim optou por deixar a casa dos pais, indo morar junto a Seokjin até que o mesmo fora para os dormitórios da BigHit. Lá ela pesquisou por empresas, pois infelizmente na BH só haviam trainees honens, e por fim acabou optando pela JYP pelo motivo de ser a empresa mais próxima de sua casa.
Ela marcou uma audição, pediu autorização aos pais, mesmo que estando longe e nem ai, e a fez. Passando graças a seu vocal.
E agora lá estava ela, ansiosa pela sua hora de debutar, enquanto via Seokjin cada vez mais reconhecido junto ao Bangtan.
Seul foi trainee por três anos na JYP, e escolhida junto a mais oito garotas para fazer parte do novo girlgroup da empresa.

Citação:

+personalidade


Jinseul sempre fora uma criança tímida e quieta por ter sido tão “reprimida” e “limitada” por sua família, mas quando ganhou “mais espaço” ao começar a escola, curso e igreja – lugares estes que a faziam se sentir mais livre, ter mais pessoas pra se relacionar, e assim formar melhor sua personalidade –, ela tornou-se um ser mais humano.
Jinseul tem uma personalidade digna de ser chamada de “4D”. O termo basicamente significa que a pessoa em questão é um pouco estranha, esquisita ou em outras palavras, "fora deste mundo."
Seul é criativa e normalmente trás riso e entretenimento para aqueles ao seu redor por conta de seu jeito extremamente esquecido e 'fora do ar' durante maioria do tempo. Entre os amigos, ela é conhecida como 'cabeça de vento' e tem uma maneira estranha de se expressar às vezes.
Seul vive constantemente dentro de seu mundo encantado. Este sendo o refúgio que tinha da vida monótona e completamente controlada pelos avos.
Para não enlouquecer, seu subconsciente organizava ideias e pensamento felizes em sua mente, a fazendo viver em outro mundo para não cair em uma depressão já na infância.
Neste mundo ela podia controlar tudo, ela podia tudo.
E por estar sempre viajando em mente podemos ver frequentemente o sorriso bobo ou expressões estranhas que está fazendo, aparentemente, em situações que está vivendo no seu mundo.
Mas nem a todo momento ela está “viajando”. Nestes raros momentos ela é focada em realizar seus trabalhos, “madura” para resolver problemas, carinhosa em suas relações e responsável com coisas que estão em sua responsabilidade.
Ela pode parecer e até mesmo ser “bobinha” em muitos momentos, mas Seul é como um poço de intensidade.
Sua opinião é quase sempre nula para que não hajam confusões ou discussões. Mesmo sendo da igreja ela respeita opiniões inversas a sua. Ela entende que todos tem a sua religião, e ser cristã não a faz melhor que ninguém. Sua fé em Cristo é grande, ela interpreta e segue o cristianismo como entende que Deus queria as coisas, não o como alguém escreveu na nomeada bíblia.
Tem dificuldades em firmar relações, principalmente com pessoas "ativas", "fortes demais", que possam falar alto ou dar esporos nela alguma hora. De certa forma Seul ainda é reprimida pela rejeição recebida da própria família, e faz de tudo para não ser rejeitada outras vezes, ou seja, não faz amizades para durarem pra sempre. E assim, sempre tem amigos "superficiais", aqueles que só convive em horas de socialização. Quando está com as pessoas ela gosta de mimar e ser mimada, mas outras vezes prefere não ter contato físico com as mesmas, do tipo que fica no seu cantinho afastado. É chorona, e com muita facilidade podemos ver lágrimas saírem dps seus olhinhos. Chora com filmes, no teatro, quando vê uma apresentação bonita demais, quando vê ou ouve sobre o sofrimento alheio – ela só queria que o sofrimento não existisse, ou só afetasse a ela. Seul não costuma agir com falsidade, embora sinta-se assim ao ter que falar com as pessoas “por educação”. Ela é educada e mesmo que há antipatia de outros consigo, não consegue deixar de dar sua mão ao próximo quando o vê em dificuldades. Por dentro Seul tem muitos problemas, tem noção disto, e não quer que as pessoas tenham o mesmo. É muito sofrimento.
É algo claro que possui desvio de atenção. É fácil vê-la “voando”, esquecendo o que estava falando ou fazendo, e frequentemente largando seus afazeres na metade. O que é visto por muitos com “preguiça”, na verdade é apenas sua falta de concentração. Um problema psicológico.
Mas de longe o menor de seus “problemas mentais”.
Aos 15 anos, após um episódio de “loucura total”, lê-se "mania", na igreja, onde subiu no altar e acabou por cair feio no chão, torcendo seu dedinho – Jinseul foi levada ao médico, que logo pediu por psicólogos e psiquiatras do hospital para o acompanhar. Ali ela foi diagnosticada com “Transtorno bipolar do humor” tipo um.

Escreveu Sobre sua doença


O mais conhecido e comum transtorno de bipolaridade faz com que o portador do distúrbio apresente períodos de depressão, que duram, no mínimo, sete dias, e fases de mania, que se estendem de duas semanas a vários meses. Tanto na mania quanto na depressão, os sintomas são intensos e provocam profundas mudanças comportamentais e de conduta, que podem comprometer não só os relacionamentos familiares, afetivos e sociais, como também o desempenho profissional, a posição econômica e a segurança do paciente e das pessoas que com ele convivem. O quadro pode ser grave a ponto de exigir internação hospitalar por causa do risco aumentado de suicídios e da incidência de complicações psiquiátricas. {Este fora o motivo de Seul ter sido "expulsa" da casa dos avos, e ocasionalmente, afastando-se da igreja.}
Há a predominância de episódios maníacos (de extrema alegria descomunal que a faz ter ações arriscadas no impulso de “vai ser divertido”), que duram entre 7 dias e 6 meses, ou de sintomas maníacos tão severos (que a faz ter ações que seu corpo não suporta, como correr tanto até os pés sangrarem, pegar algo muito pesado e estender os músculos... Tudo feito na brincadeira, enquanto o corpo está quente e não sente a dor, esta que virá depois) que levam o paciente ao internamento em uma clínica psiquiátrica. Já os episódios depressivos duram pelo menos 2 semanas, mas são mais raros que os episódios maníacos. Podem ocorrer episódios mistos, onde a pessoa tem pensamentos depressivos ao mesmo tempo em que sente energia e disposição para fazer suas atividades.

Seul tem um quadro “estável” por estar tomando seus remédios todos os dias pontualmente, mas é só esquecer-se de tomar uma vez sequer e a doença se manifesta.

+manias + hábitos


Desde que viu um filme mexicano de velho-oeste tem a mania de falar “ave maria” com sotaque mexicano quando de frente a algo estranho. E também falar “eu vou orar por você” quando a imagem ou pessoa passa dos limites da sanidade mental saudável. Quando é mais estranho que si.
Quando menor Seul tinha uma “pancinha adorável” de criança, embora a odiasse. E para aumentar seu astral, dizendo que aquela pancinha iria embora, uma colega da igreja a ensinou umas “ações estranhas”, também denominadas de “simpatias”. E foi assim que desde menor Seul executa, todas as manhãs após acordar, a ação de bater sua barriga na parede três vezes e dizer “bom dia parede, hoje minha barriga vai estar mais lisinha que a sua”. Por isto ter dado certo, obtendo com sucesso sua barriguinha chapada, ela se tornou a rainha das simpatias. Sempre que alguém está em apuros ela tem uma simpatia para indicar.
Quando ela está prestes a ser testada, ou a se preparar para uma performance tem a mania de dizer a si mesma que é Amy Lee (Ailee) e tudo vai dar certo porque ela é maravilhosa.
Tem a mania de cantar alto/gritar quando nervosa ou apreensiva com algo.

+hobbies + passatempos


Seus hobbies são de, primeiramente enaltecer o Bangtan (principalmente Seokjin).
Gravar covers. Faz isto o tempo todo, e mesmo ainda pre-debut já tem uma lista bastante gorda de covers.
Tem como hobbie também atrapalhar a dance line ao se juntar a elas e dançar para o lado errado (porque alguém esquece que deve aprender coreografias vendo a versão de dança espelhada, e não o MV).



+gostos+ desgostos


Seul gosta de cantar, rir, fazer os outros sorrirem, ouvir as pessoas, saber orienta-las bem, ser um bom ombro amigo, ser o ponto seguro de alguém. Ela aprecia quando as pessoas procuram pela sua ajuda, e ela tenta ao máximo suprir com as expectativas que botam nela. Gosta de abraços quentinhos, gatinhos, sorvete de chocolate, cantar, Bangtan, pessoas que a respeitem, acapellas, mamamoo, café, bolo de chocolate, pessoas sinceras, a cor rosa, frango, pizza, desenhos animados dos anos 90.
Não gosta de confusões, intrigas (faz o máximo para amenizar situações deste tipo no grupo), falsidade, falta de consideração, preconceitos, pressão, pessoas rudes, que gritem consigo, fofocas sobre si, pessoas que não sabem guardar segredos.

+habilidades+ desabilidades


{𝓗}
Sua voz é agradável para o rap, até se arrisca a fazer uma vez ou outra. Talvez seja a melhor da vocal line a fazer rap!
Alcança high notes sem muito esforço mesmo em lives.

{𝓓}
É uma “dançarina de elite”. Realmente não leva jeito para a dança, sendo comparada com Kim Seokjin e até Kim Namjoon muitas vezes, mas ela se esforça sempre para fazer bonito. Felizmente não trabalham com coreografias difíceis demais, e ser bonita é algo que ela consegue Se estivéssemos falando de um BlackPink ela com certeza seria uma Jennie Kim ou uma Kim Jisoo, a.k.a. dançarinas de elite do BP.
Ela tem certa instabilidade com seu fôlego em performance. Jinseul esquece-se de respirar direito às vezes e isto a prejudica na hora de ter que elevar as notas por certo tempo. Ela está tentando melhorar, mas o fato de “esquecer-se” não é completamente culpa sua. Mais uma vez, "felizmente" este posto fica mais com Yumi a.k.a. responsável pelas high notes.



Mostrar Spoiler:
{ 𝔸ℙℙ𝔼𝔸ℝ𝔼ℕℂ𝔼 + *・゚


+visual


ℳyoui ℳina ғʀᴏᴍ TWICE






Citação:

+estilo


Jinseul gosta de roupas confortáveis. Porém para ela o mais confortável é o tipo justo. Ela se sente segura quando seu corpo está bem "segurado", e por isto opta por usar deste estilo. Shorts, blusas, calças, meias, vestidos – literalmente tudo justo, marcando todo o corpo pequeno. Mas isto não significa que Soul não gosta de roupas mais folgadas, na verdade ela aprecia bastante dos moletons largos (que costuma roubar de seu melhor amigo), calças de moletom quentinhas.
Ela aprecia da moda coreana, e quando inspirada pode se dizer que é uma fashionista. Mas digamos que tudo depende de seu humor.
Citação:


Sexy sem ser vulgar



Mostrar Spoiler:
{ ℝ𝔼𝕃𝔸𝕋𝕀𝕆ℕ𝕊ℍ𝕀ℙ𝕊 + *・゚



+família


Citação:
ᴘᴀʀᴋ ᴊɪɴʜʏᴜɴɢ (ᴘᴀɪ) ᴇ ᴘᴀʀᴋ ᴍɪɴᴋʏᴜɴɢ (ᴍãᴇ) | 80 ʟɪɴᴇ

Tiveram sua filha aos 18 anos, mas é claro que não deixariam de fazer suas coisas por causa disto. Deixar Jinseul nas mãos pais de Minkyung com a desculpa de que precisavam estudar era o mais fácil para se verem livres das maiores responsabilidades maternas e paternas, e optaram em fazer exatamente isto. Mesmo hoje é como se Seul não existisse tanto para eles, já que só a viam de verdade vez ou outra no período da adolescência quando passou a morar com eles após ser expulsa da casa dos avos. Para eles Seul se casaria com Seokjin e era isto. Talvez quando eles precisassem, correriam a ela para pedir ajuda financeira, já que Jin hoje é literalmente um filantropo.

Citação:
ᴘᴀʀᴋ sᴜɴɢsᴇᴏᴋ (ᴀᴠô ᴍᴀᴛᴇʀɴᴏ) ᴘᴀʀᴋ ɴᴀᴍᴊᴏᴏ (ᴀᴠó ᴍᴀᴛᴇʀɴᴀ) | 54 ʟɪɴᴇ

Religiosos e rigorosos, os avos de Seul sempre exigiam dela uma postura de uma moça direita para que não se tornasse “uma vadia como a mãe” que se entregou antes do casamento e a teve. Um fruto do pecado.
Eles se responsabilizariam pela criança para sempre se não houvesse vindo o problema com sua bipolaridade. Isto era uma enfermidade maligna e eles não queriam-na junto a eles, devolvendo-a para os pais na adolescência.
Quando menos veem ou sabem da garota melhor ficam. Eles não estão interessados em ter na família um “ser maligno” daqueles.

+amigos


Seul é uma pessoa bastante social. Ela fala com todos que vê, participa de rodas de conversa quando não está no seu mundo; Mas “envolver-se” com as pessoas é algo mais difícil para si.
Ela é do tipo que não gosta de chamar atenção, então opta por guardar suas coisas apenas para ela mesma.
Se algo a incomoda ela guarda para si, se alguém não é agradável ela apenas se afasta levemente, se as pessoas estão a conversar sobre problemas ela disfarça e se retira quando não há como mudar de assunto.
Suas amizades são sempre desde tipo superficial. Ela pode saber dos problemas dos outros, sentir empatia e os ajudar, mas consigo é diferente.
Ela prefere “não perturbar os outros com seus dramas”. Literalmente seus segredos nunca foram revelados a ninguém que não fosse seu melhor amigo Kim Seokjin.

Citação:

ᴋɪᴍ sᴇᴏᴋᴊɪɴ (ᴊɪɴ) | 92 ʟɪɴᴇ | ʙᴀɴɢᴛᴀɴ sᴏɴʏᴇᴏɴᴅᴀɴ

ᴱᵘ˒ ᵖᵃʳᵃ ᵛᵒᶜᵉ̂ˑ ᵛᵒᶜᵉ̂˒ ᵖᵃʳᵃ ᵐᶤᵐ
ᴺᵒ́ˢ ᵉ́ʳᵃᵐᵒˢ ᶰᵃᵈᵃ ᵘᵐ ᵖᵃʳᵃ ᵒ ᵒᵘᵗʳᵒ˒ ᵐᵃˢ
ᶜᵒᵐ ᵘᵐ ᵒˡᵃ́˒ ᵛᵒᶜᵉ̂ ᵉ ᵉᵘ
ᶠᶤᶰᵃˡᵐᵉᶰᵗᵉ ᶰᵒˢ ᵗᵒʳᶰᵃᵐᵒˢ ᵘᵐ
ᴴᶤ ʰᵉˡˡᵒ – ᴰᵃʸ⁶

Este é de longe a pessoa mais importante na sua vida. Ela não teve uma família que a desse boas lembranças como Seokjin a deu.
Desde que se conheceram eles tem algo que os une. Algo realmente intenso. O Kim é a pessoa que a reergueu em todas as vezes que ela caiu. Com seus dramas familiares, com seus distúrbios, com suas reflexões... Seokjin sempre esteve ali por ela e com ela, para a acolher nos braços e conforta-la com palavras e cafunés.

Sua relação não tem como dar um nome. São mais que amigos, irmãos, mesmo namorados não tem o tamanho amor que eles sentem um pelo outro. Esta relação inclui abraços quentinhos, ombros e colos aconchegantes, beijos na testa e no rosto, passeio quando livres, momentos especiais.
Eles realmente se amam. Não de uma forma sexual, mas tão intenso como.
Mesmo que ele tenha que passar muito tempo longe por causa dos compromissos com o Bangtan, eles se falam todos os dias de uma forma ou outra. Por chamada, uma visita rápida... Seja na hora de sorrir ou de chorar, Seokjin está ali para Jinseul.

Escreveu Sentimentos de Soul
Seokjin é como se fosse tudo para ela. Em todos esses anos de convivência com ele, tornou-se tantas coisas para Soul. Um pai, uma mãe, um amigo, um primeiro amor.
Tamanha intimidade entre eles faz Jinseul ficar confusa sobre seus sentimentos. Ela não sente vontade de se envolver com mais ninguém que não seja ele, e em momentos de carência ela realmente sente vontade de beija-lo, sentir um carinho diferente.
Já aconteceu. No máximo duas vezes, mas aconteceu. Uma vez sendo em um período de mania, onde ela estava focada de que o beijaria finalmente e outra vez sendo em um episódio de depressão, onde abraçados em sua cama ela o beijou, e recebeu um retorno.
O Kim a ve como sua irmãzinha, e mesmo que doa saber que ela pode sofrer internamente por si, ele não pode forçar uma relação que não existe ou existirá.

Jin a incentiva a formar mais relações sinceras como a deles, e ela o ouve, mas ainda algo complicado para si.
Faz um esforço imenso para se abrir com o Bangtan – até agora as pessoas que foram mais próximas de si além de Seokjin. Consegue ter conversas mais intensas com a rap line, mas ainda é complicado se abrir por ter tantas inseguranças.
Talvez quando encontrar e conviver com suas novas companheiras ela veja que podem existir mais amizades sinceras.

+couple



ᴋᴀɴɢ ʏᴏᴜɴɢʜʏᴜɴ / ʙʀɪᴀɴ ᴋᴀɴɢ (ʏᴏᴜɴɢ ᴋ.) | 93 ʟɪɴᴇ | ᴅᴀʏ6 | i ʏᴏᴜɴɢᴊɪɴ !
Escreveu História e relação
No final de 2016 Jinseul estava pelos corredores da empresa quando teve um episódio de depressão. Ela havia saído de casa com pressa, ocasionando em esquecer-se de tomar seus antidepressivos, isto por dois dias seguidos. E logo ela passava pelos corredores da empresa cada vez mais indisposta, até cair no chão. Ela só queria ir pra casa, sair do contato de toda aquela luz do dia, morrer – mas suas pernas não a obedeciam; e isso a fazia se descabelar com a face em contato com chão. Ela não queria a luz! Não queria ser exposta daquela forma. Ela queria sumir dali!
E foi nesse momento que Brian passava pelo corredor, e após ver a garota no chão imediatamente correu para ajudá-la.
Só não havia sido uma boa ideia chegar perto demais para se pronunciar. A garota só sabia gritar que queria sair da luz naquele momento, e Brian, assustado com aquela reação, ficou segundos em choque. Mas ele logo pegou a garota nos braços e entrou na sala mais próxima, apagando a luz e ficando ali de frente a ela.
Após o passar de uns minutos de silêncio, sendo ouvido apenas os murmúrios chorosos dela, ele perguntou se estava tudo bem. Ela respondeu que estava com frio. Ele tinha noção que algo estava errado, mas resolveu não questionar nada sobre, e pensando assim ele só a deu seu moletom e perguntou outra vez se estava tudo bem. Ela respondeu que queria ir pra casa. Ele perguntou pra quem devia ligar para buscá-la, e ela respondeu que não havia ninguém.
Após Young K parar para pensar por mais um momento de silêncio, ele suspirou. Talvez estivesse louco? Com toda certeza. Mas ele não deixaria a garota ali a chorar e gritar com todo mundo que tentasse a ajudar, se ele pudesse resolver aquela situação. E com certa insistência e muitas dificuldades ele conseguiu locomover-se com a garota até sua casa, que felizmente não era tão distante da empresa.

Ele podia ter apenas deixado-a ali, chorando, deitada na sua cama com muitas cobertas acima dela e ido embora? Podia, mas não fez isto. Brian ficou ali por tanto tempo, sem saber o que fazer, sem ver uma pessoa chegar na casa ou ligar para saber como a garota estava.
Não demorou muito para ele deduzir que aquilo podia se tratar de uma depressão. Ela não queria falar com ele, não queria se alimentar, não queria sequer se mexer – além dos sussurros que pareciam xingamento a si mesma. Ela só sabia chorar, murmurar e se encolher embaixo das cobertas; e se um raio de luz a atingisse ocorria uma gritaria. Capaz de vizinhos acharem que ele era algum tipo de estuprador e sobraria pra ele...
O celular da garota estava a tocar bastante depois de uma hora, mas ela não o atendia e nem deixava Young K o atender. Foi quando ela aparentemente dormiu que o garoto tomou a liberdade de atender ao chamado de Seokjin.
Ele havia contado tudo o que havia ocorrido a Jin por telefone, e o mesmo havia o agradecido por levar a garota até casa e ter ficado com ela, mas podia ir embora agora, pois ele iria para lá.
Brian não pode esperar até que Seokjin chegasse à casa, ele havia sumido por todo o dia, e todo o Day6, staffs e manager estavam loucos atrás de si. Acabou levando um esporro quando apareceu porque não tinha uma desculpa convincente para dar. Veja bem, ele não achou que fosse bom contar sobre aquilo para alguém. A garota em momento algum havia pedido a ajuda dele, só havia respondido suas perguntas. Ele não queria a expor, e não o fez.

As semanas iam passando, e por mais que procurasse pela garota pelas salas de pratica como quem não quer nada, nunca mais a encontrou. Ele sabia onde ela morava, sim, mas não achava que seria bom aparecer por lá outra vez. Podiam o reconhecer, boatos chegarem até a empresa... Mas mesmo assim nada disso o fazia esquecer-se de se perguntar em mente se ela estava bem.

Porém ele logo teve uma surpresa.
Em julho de 2017, quando iniciariam as gravações para o MV de "I Smile" ela estava lá como uma das atrizes figurantes. Ele não imaginou que seria tão difícil falar com ela a ponto de ficar tão frustrado que atrapalhava as gravações. Por ter estado tão cabeça de vento, recebendo sermões dos diretores ela acabou por focar sua atenção nele. Ela então havia se lembrado de Young K, e após as gravações foi até ele e disse um obrigado pelo que ele havia feito por si. Desajeitado e estranhamente nervoso ele havia dito tudo que queria. Que não falou nada pra ninguém, que ficou preocupado com ela,
e por fim perguntou se ela estava bem agora. Ela sorriu pela forma gentil e fofa de Young K ter se expressado para si,
e o disse que estava bem agora.
Ele queria ter tido coragem para segurar na mão dela antes que pudesse ir embora e te-la chamado para sair ao algo parecido, mas havia perdido aquela oportunidade.
Brian realmente não entendia o porque queria se aproximar dela. Vê-la feliz e sorridente só o fez querer que ela nunca mais ficasse triste como naquele dia. Seu peito só o dizia para protege-la.
E o destino o ajudou quando a pôs de frente a si de novo, desta vez para atuar no mv de “What Can I Do”, sendo como seu par romântico da trama. Eles tiveram mais tempo juntos por conta das cenas "juntos", e isto ocasionou em conversas divertidas nas pausas, com a companhia de Jae, "o melhor amigo de Soul" na trama.
E assim a "amizade" deles seguia, pois se encontravam de novo e de novo pelos outros dois MV's que ela participoui também: “I Loved You”, “When you love someone”. Young K se sentia mais jovem, até mesmo havia sido zoado pelos irmão de banda por sorrir bobo muitas vezes naqueles meses. Pois é, ele estava apaixonado. E os 90% de suas composições para o Day6 haviam uma garota como inspiração – isto desde que a conheceu, porém agora vinha com mais intensidade.
As letras iam de momentos de angústia que o fazia se arrepender por poucos instantes, pois se apaixonar é algo tão bom e tão ruim ao mesmo tempo.
ᴱᵘ ᶜᵘˡᵖᵒ ᵛᵒᶜᵉ̂
ᴱᵘ ᵒᵈᵉᶤᵒ ᵒˢ ᵐᵒᵐᵉᶰᵗᵒˢ ᵠᵘᵉ ᵗᶤᵛᵉ ᶜᵒᵐ ᵛᵒᶜᵉ̂

ᴵ ᴸᵒᵛᵉᵈ ᵞᵒᵘ ⁻ ᴰᵃʸ ⁶

Os versos também para o outro extremo, onde havia a necessidade de dizer o que sente, mas ele tem medo.
ᴱˢᵗᵒᵘ ᶠᵃˡᵃᶰᵈᵒ ˢᵉ́ʳᶤᵒ
ᴹᵉᵘˢ ᵒˡʰᵒˢ ᶜᵉʳᵗᵃᵐᵉᶰᵗᵉ ᵈᶤᶻᵉᵐ: ᴱᵘ ᵍᵒˢᵗᵒ ᵈᵉ ᵛᵒᶜᵉ̂
ᴾᵒʳ ᵠᵘᵉ ᵛᵒᶜᵉ̂ ᶰᵃ̃ᵒ ˢᵉᶰᵗᵉ ᶤˢˢᵒˀ
ᵛᵒᶜᵉ̂ ᶰᵃ̃ᵒ ᵖᵉᵍᵃ ᵘᵐ ᵛᵉᶰᵗᵒ ᵠᵘᵃᶰᵈᵒ ᵛᵉ̂ ᵐᵉᵘ ʳᵒˢᵗᵒˀ

ᴵ’ᵐ ˢᵉʳᶤᵒᵘˢ – ᴰᵃʸ⁶

Até mesmo os momentos de poucos dias sem se verem rendeu de algo chamado saudade para ele.
ᴹᵉᶤᵒ ᵉᶰᵗᵘˢᶤᵃˢᵐᵃᵈᵒ
ᴱ ᵐᵉᶤᵒ ᵃˢˢᵘˢᵗᵃᵈᵒ
ᴱᵘ ᶜᵒᶰᵗᶤᶰᵘᵒ ˢᵉᶰᵗᶤᶰᵈᵒ ˢᵘᵃ ᶠᵃˡᵗᵃ
ᴱ ᵉᵘ ᶰᵃ̃ᵒ ᵠᵘᵉʳᵒ ᵠᵘᵉ ᵛᵒᶜᵉ̂
ᴾᵉʳᶜᵉᵇᵃ ᶤˢˢᵒ

ᴵ ˢᵐᶤˡᵉ – ᴰᵃʸ⁶


Fora no final das gravações de "When you love someone" que ele tomou coragem (depois de muitas puxadas de orelha do Day6 e até mesmo sua irmã o incentivando por ão aguentavam mais pelo garoto aéreo e aos suspiros em todo lugar) de chamar a garota dali mesmo para comerem em algum lugar, e bem, ela havia aceitado sem pensar em segundas intenções, estava com fome e Young K era uma companhia agradável. E após conversas divertidas enquanto comiam, eles caminhavam até a casa dela.
Foi ali que ele se declarou. Havia dito tudo mais uma vez. O que sentiu desde que a conheceu, suas intenções em deixar o sorriso em seu rosto pra sempre. E a garota só sabia o olhar surpresa. Talvez não fosse tão raro alguém gostar de si, mas alguém ter coragem de declarar-se a ela era algo que nunca havia acontecido por conta da sua "distância" nos relacionamentos que tem.
Ela não sabia o que fazer, então apenas entrou apressada dentro de sua casa, deixando um Brian confuso para trás.
Mas logo que pudesse ir embora recebeu uma mensagem dela. Soul apreciava o quanto ele era sincero e se abria de coração para ela, então jurou a si mesma que faria um esforço para fazer o mesmo por ele. Infelizmente dizer as coisas olho a olho era algo difícil pra si, então só pode falar tudo por mensagens.
Ela havia dito que era complicada, que não conseguia se abrir com as pessoas, tampouco confiar nelas porque tinha o medo de ser abandonada, e isso a fazia incapaz de amar alguém.
Após ler tudo aquilo Brian se sentiu um pouco mal por não te-la conhecido mais antes de se declarar, mas a conhecia o suficiente para saber que ele podia ajudar. Ele então a respondeu por mensagem, dizendo que não a deixaria jamais

E assim iniciou-se sua jornada em se aproximar mais da garota complicada. Ele estava certo de que a faria ter uma relação com ele como a que tem com Seokjin. Que poderia se abrir com ele sempre, contar com ele, ser fraca a seu lado, e ele estaria ali para sempre por ela.
Talvez a vida de Soul tenha vidado um dorama quando Brian passou a ser tão prestativo consigo sempre, e pode-se dizer que a cada dia mais ela sente que pode realmente confiar nele. Isto quando não volta a escala zero após ter problemas com sua bipolaridade. É deveras complicado.



Mostrar Spoiler:
{ 𝕀𝔻𝕆𝕃 𝕃𝕀𝔽𝔼 + *・゚



+stage name


𝒮𝑜𝓊𝓁
Citação:
É como um jogo de palavras com seu nome “Seul”, similar a “Seoul”, que tem um som similar a “Soul”.
Além de que as garotas acham que Jinseul é a “alma” do Amaranthine. É fantasiosa como seu conceito e estranha como o nome do grupo.

+persona

𝒯𝒽𝑒 𝑀𝑜𝑜𝓃 𝒢𝒾𝓇𝓁
Citação:
Como esperado dos fãs, na hora de a dar um persona lhe atribuíram algo realmente marcante em si – além de toda ela, é claro. O fato de viver no mundo da lua, sendo tão adorável a tornou "A garota da lua". Talvez no seu mundinho ela fosse realmente uma moradora de lá.
E, bem, seria uma coincidência que assim como a lua, Soul é uma garota de fases?

+apresentação


“𝒜𝓃𝓃𝓎𝑒𝑜𝓃𝑔 𝒽𝒶𝓈𝑒𝓎𝑜. 𝐸𝓊 𝓈𝑜𝓊 𝒶 𝓅𝓇𝑜́𝓍𝒾𝓂𝒶 𝒜𝒾𝓁𝑒𝑒, 𝒮𝑜𝓊𝓁-𝒾𝓃𝓂𝒾𝒹𝒶.”
Citação:
Ela diz com “tchauzinhos”, seguidos por uma reverência. E após ouvir, na maioria das vezes, os risos dos outros a sua volta, ela sempre inclina seu rosto, e com um bico pensativo reflete: “Mas eu estou falando a verdade, porque eles estão rindo?

+fandom individual


𝒮𝑜𝓊𝓁𝓂𝒶𝓉𝑒𝓈
Citação:
Para Seul, seus fãs são como suas almas gêmeas, pois ela sente com a mesma intensidade tudo que eles sentem, por si ou não. Fica feliz quando eles estão felizes, fica triste quando estão tristes, sorri quando eles estão sorrindo, chora quando eles estão a chorar – e vice versa. Como nas histórias fantasiosas de almas gêmeas, Soul e seus fãs tem um sentimento intenso um pelo outro.

+representações


Escreveu vocal, rap e dança

𝓢on 𝓢eungwan a.k.a 𝓦endy ғʀᴏᴍ Red Velvet

{𝓥ocal}

{𝓡ap}

{𝓓ance}

+posições


Jinseul tem como forte seu vocal, mas pode fazer rap muito bem quando necessário. Estas então sendo suas posições primária e secundária.

+posições extras


[𝖷] Solo
Escreveu Quem a representa em sua carreira solo?
Jessica Jung (Ex-SNSD/Solista) representará sua carreira Solo. Seu debut será com a musica "Wonderland", onde ela compartilhaum pouco do seu mundo em letras para os fãs. Seus comebacks serão seguidos na ordem: "Fly", "Summer Storm", e "Love me the same" – Ambas as musicas de sua autoria.
Wendy (Red Velvet) a representará em seus duos, ost's e covers.

[𝖷] Compositora
Escreveu Compõe apenas para o próprio grupo ou trabalha com mais algum?
Soul ganhou, junto ao amor pela musica popular coreana, o amor de por em letras de canções tudo o que sente ou que quer passar para seus fãs. Com isto, assim que lhe deram espaço após todos esses anos na empresa, ela passou a compor para o grupo, seus trabalhos solos, e depois de um tempo passou a ajudar nas composições do Day6.

+fatos e curiosidades


Seul é fluente em inglês, japonês e tem um nível intermediário em chines.
Desde seu ingresso na JYP Soul atuou nos Mv’s “No love” e “Your Wedding” de Jun.K, “Feel” de Junho, “Stop stop it” do GOT7, “Only You” do Miss A, "I Smile", “What Can I Do”, “I Loved You”, “When you love someone” do Day6.
É cristã, e reza todos os dias antes das refeições.
Foi criada pelos avos.
Começou a cantar na igreja quando tinha 11 anos.
É uma fangirl de BTS. Tendo, autografados, uma imensa coleção de todas as coisas que o grupo lança desde o debut.
Seu melhor amigo é Kim Seokjin.
É a melhor "rapper" da vocal line.
As integrantes do Amaranthine dizem que Seul é uma 8D, pois 4D é um conceito muito leve para o que ela é.
Para não cair em frustração por nunca ter tido um bicho de estimação, Soul acabou adotando vários eletrônicos como pets. Seu Iphone chama-se Charlie, seu notebook chama-se Lola, seus fones chamam-se James, sua câmera chama-se Edward... Ela conversa e da muito amor aos seus bichinhos, sim.
As integrantes do Amaranthine se queixam quem Soul as agarra no meio da noite. A Park diz que é porque está com frio.
Soul é para muitos a definição de sexy sem ser vulgar.

+história que a representa


𝒫𝓈𝒾𝓆𝓊𝑒
Citação:
“Na mitologia grega, é uma divindade que representa a personificação da alma. Sua história é uma alegoria a alma humana, que é purificada por paixões e desgraças, e é, portanto, preparada para desfrutar da verdadeira e pura felicidade. Em obras de arte Psiquê é representada como uma donzela com asas de borboleta, uma simbologia que significa que Psiquê, como a borboleta, depois de uma vida rastejante como lagarta, flutua na brisa do dia e torna-se um belo aspecto da primavera.”
Não há personagem ou contexto de história que a represente tão bem.




Mostrar Spoiler:
{ 𝔽𝕀ℕ𝔸𝕃𝕀ℤ 𝔸𝕋𝕀𝕆ℕ + *・゚


+algo a adcionar?


Soul é Assexual tipo A "Heretorromântica". Isto significa que ela não possui atração sexual por nenhum dos sexo, porém possui atração romântica por indivíduos do sexo oposto.
Soul usa com frequência o Instagram, vinculado ao Twitter, para postar selcas junto a agradecimentos. Seu username em ambos os locais é @seulseoulsoul.
Ela faz o tipo bobinha e por diversas vezes não nota o quão sexy pode ser.

+sugestões


Que tal Youngjae e Jinseul terem um programa do V App futuramente? O nome se chamaria "Jinnie e Jennie". HUHAUAHA. Desculpa, eu pensei nisso e tive que compartilhar! Achei a coisa mais fofa.
Deixa eu ser Nayeon e Tiffany, Caah. Mentira to brincando mas n muito.

Citação:
Personagem feita para Amaranthine, escrita por @lemonax.

Permalink Comentários (0)

[09/11/2017] MELLIFUOUS

[23/10/2017] GRLPWR

[14/09/2017] Moulin Rouge - ficha

[27/08/2017] Moulin Rouge – Ficha


Atualizações do Usuário

Usuário: ~GarotaSabaku
tem gente que se esquece que antes de ser um profissional na sua área de trabalho, as pessoas são humanas e tem sentimentos
Usuário: ~GarotaSabaku
Eu prometo que irei voltar com as fics, gente! Só tenha um pouquinho mais de paciência! Tem plots de 2015............