1. Spirit Fanfics >
  2. A Little Wicked

História A Little Wicked


Escrita por: Muffin_Paradise

Fanfic / Fanfiction A Little Wicked
Sinopse:
Edward Cullen achava que ele era o único a ter segredos sombrios até o momento da chegada de um novo estudante em Forks High School, o misterioso e charmoso Harry Potter. Entretanto, Edward aos poucos percebe que além de misterioso, Harry guarda segredos muito mais sombrios que os seus.

*Vagamente inspirado em 'Mundo Sombrio de Sabrina' (Chilling Adventures of Sabrina)*

!!!ATENÇÃO!!!!: essa série é de MINHA autoria e estou postando ela também em Inglês no AO3 e Wattpad sob o mesmo título.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 101.683
Favoritos 1.707
Comentários 1.180
Listas de leitura 545
Palavras 311.546
Concluído Não
Categorias Harry Potter, Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen, Bella Swan, Carlisle Cullen, Cedrico Diggory, Draco Malfoy, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Harry Potter, Hermione Granger, Jacob Black, Jasper Hale, Lílian Evans, Ronald Weasley, Rosalie Hale, Sirius Black, Tiago Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Bruxaria, Caos, Dark Harry Potter, Edrry, Feitiçaria, Hedric, Magia Negra, Romance, Suspense, Terror, Universo Alternativo, Vampiros

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama / Tragédia, Fantasia, Ficção, Gay / Yaoi, LGBTQIA+, Luta, Magia / Misticismo, Mistério, Policial, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1
Estranhos no Ninho
35
6.390
2.027
 
2
Complicações
17
5.210
2.780
 
3
Mal Presságio
23
4.776
3.437
 
4
Surpresas...?!
25
4.813
5.606
 
5
Algo Perverso Está a Caminho!!!
15
4.409
4.145
 
6
Hipocrisia
26
4.002
4.118
 
7
Sinceridades
19
3.875
6.077
 
8
O Sol é Para Todos
28
3.829
7.029
 
9
Fascinação
22
3.830
7.706
 
10
Um Futuro Feliz (?)
12
3.370
4.314
 
11
Eu Só Tenho Olhos Para Você
24
3.432
7.152
 
12
Uma Chance
17
3.137
7.024
 
13
Pesadelo
18
3.031
6.231
 
14
Ameaça
12
2.843
5.650
 
15
Rival
19
2.672
6.606
 
16
Perversão
21
2.706
6.757
 
17
Monstros
18
2.657
9.139
 
18
Dois Leões
19
2.492
7.132
 
19
Malleus Maleficarum
20
2.433
8.545
 
20
Colapso
20
2.439
12.542
 
21
Substituto
27
2.309
8.317
 
22
Paraíso Particular
30
2.363
16.765
 
23
Assim no Inferno como na Terra
28
1.842
8.248
 
24
Inquisição
26
1.853
5.412
 
25
Como Tudo Começou
24
2.040
5.809
 
26
Sangue-Ruim
41
2.098
13.305
 
27
A Serpente e o Pássaro
39
1.855
20.876
 
28
Presas e Predadores
42
1.571
3.278
 
29
O Início do Fim
25
1.365
10.240
 
30
Linha da Vida
34
1.359
10.976
 
31
Escolhas
46
1.240
11.321
 
32
A Morte da Inocência
54
1.350
9.527
 
33
Um Caminho Sem Volta
36
1.109
11.566
 
34
Simpatia para o Diabo
35
938
5.918
 
35
Não-Me-Esqueças
55
1.007
7.964
 
36
Puro como Neve
38
929
8.635
 
37
O Anjo e o Monstro
55
961
7.585
 
38
Atos e Consequências - Pt. 1
28
834
5.470
 
39
Atos e Consequências - Pt. 2
38
819
6.128
 
40
Samhain
42
862
6.302
 
41
King's Cross
27
633
3.887

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por TessaGrey
Capítulo 37 - O Anjo e o Monstro
Usuário: TessaGrey
Usuário
Sério, você acabou comigo! Li até aqui em um dia e meio, não tive nem vontade de levantar da cama no fim.

Sua fic está INCRÍVEL, totalmente envolvente, desde a narrativa à evolução dos personagem, está sendo maravilhosa, parabéns!!!

Estou Ansiosa pelos próximos capítulos, e já vou avisando que vou vasculhar suas outras fics, então provavelmente te vejo por aqui logo logo.

XXOO
Postado por galerandy
Capítulo 33 - Um Caminho Sem Volta
Usuário: galerandy
Usuário
heeeey, como está? espero que bem! sou uma nova leitora e posso dizer com toda a certeza que essa foi a melhor fanfic que já li na minha vida toda, de verdade. geralmente não costumo ler todos os capítulos de uma fanfic porque sou bem chata quanto ao plot e principalmente, a escrita, e confesso que a maioria não me agrada nessas partes (ou em apenas em uma ou em outra), mas a sua história realmente me prendeu de um jeito que não dá nem pra explicar. comecei a ler há alguns dias e me apaixonei completamente. a sua história é incrível, sua escrita é impecável e eu simplesmente amei esse crossover de hp + crepúsculo com essa inspiração em o mundo sombrio de sabrina. eu agradeço muito a mim mesma pela ideia que eu tive de do nada resolver buscar por fanfics hedric nesse site, sendo A Little Wicked a primeira que apareceu e que me despertou interesse, justamente pelo crossover e pelo casal edrry. enfim, gostaria de ressaltar novamente que a sua história é muito bem pensada, muito bem escrita e é uma das minhas favoritas da vida. estou ansiosamente aguardando por um novo capítulo para saber o que está por vir agora! ah, e parabéns pelo seu TCC! ❤️
Postado por MelissaCetori
Capítulo 32 - A Morte da Inocência
Usuário: MelissaCetori
Usuário
Capítulos atrás eu falei sobre a conexão que acabei criando com os personagens, então tive um certo medo da intensidade com que me envolveria emocionalmente pelo o que viria e por essa razão acabei enrolando para ler A morte da inocência. Ainda que isso não seja mais que uma desculpa, aguardei pacientemente meu coração se acalmar, mas posso afirmar agora que foi uma tentativa vã e ridícula; esperar pelo tempo para "desconectar" da história e dos personagens?! Como se fosse possível! Fui mesmo bem boba... Todavia a preparação mental resultou em algo, assim não chorei como uma condenada, mas escolher a dedo as músicas na playlist foi crucial também: Into the fire, Suddenly, Gone e Do not wrong me fizeram companhia durante o capítulo, todas do Thirteen Senses (e acho que foi uma escolha bem acertada, são músicas "tristes" da minha playlist Keep Calm que não me deixam triste).

O que mais há de relevante para dizer é confuso ainda na minha mente e vou me sentir extremamente puxa saco se tornar a repetir elogios somente para a escrita e diálogos, então vou me focar n'outros aspectos:

A leitura como um todo foi ligeiramente aflitiva, pois a morte já era iminente, mas provavelmente por há tempos ter me conformado com esse fato e desde o início ter tido o tempo para processar o luto do personagem, sua morte, ainda que absurdamente triste, não me impactou da mesma forma que a morte do Seth. Sério, ainda consigo lembrar da sensação de puro terror enquanto lia aquela parte, talvez súbito demais, então a surpresa, mas foi sinistro, coitado do garoto...

Além disso, foi maravilhoso acompanhar a jornada de como se consolidou o relacionamento de Harry e Cedric — foi simplesmente cativante. Fiquei verdadeiramente encantada com a ternura e beleza desse amor fortalecido pelos anos, tal que me despertou emoções distintas de apreço e alguma inveja, afinal esse é um daqueles amores épicos possíveis, mas raros, difíceis de encontrar e viver.

Acredito que o amor tem muitas faces e embora nunca tenha conhecido a face romântica dele, posso suspirar e sonhar com um amor que seja metade deste pulsando em mim e com isso já seria plenamente feliz. Portanto, ler sobre esse amor tão intenso me levou a questão da morte outra vez, eu sei bem o quanto fere a dor irreparável da perda, como é difícil ter que seguir em frente com isso... A empatia que tenho por Harry nesse ponto é... Bom, não consigo encontrar a palavra certa agora, pois a angústia dessa dor causa algo mais profundo em mim que a morte do Cedric em si. Se é que faz sentido dizer que o luto é mais impactante que a morte...

Você não foi exageradamente melodramático na escrita, foi muito competente, principalmente em deixar explícita toda a dor, pude vê-la claramente em Harry em todo seu desespero. Bem como a vejo melhor no presente da história agora, existe essa "cicatriz" ainda bem vincada nele que moldou muito de quem ele é, porém também vejo que Ced ainda é uma "luz" contínua, ele ainda trás luz até Harry.

A vida tem sido bem cruel com Harry e por isso é compreensível seu ódio e desejo de vingança, porque aqui nada mais importa, mas pobre criança, não se confia no diabo...

Agora só espero paciente pelo circo pegando fogo!

Uau,esse cometário não saiu nada como planejei...

Enfim, sua fanfic está acabando comigo. E eu achando que nenhuma obra me impactaria tanto quanto Banana Fish — iludida mesmo. Como você está depois disso em?


PS: caramba meus comentários de um parágrafo evoluíram para um textão sauhsuhsa

PS2: enquanto escrevia isso lembrei de uma música que bem no início associei-a ao Harry: Souvenir da Selena Gomez. Na real nem tinha a ver com seu Harry, mas com o Harry de uma put*ria Hedric aí — o Spotify no aleatório me fez o favor, então é isso, ficava ouvindo ela.

PS3: se puder ouça Courage to change da Sia, viciei nela logo depois de assistir O Cálice de Fogo ano passado, é super Hedric pra mim por algum motivo (pois é, só fui assistir os filmes pela primeira vez depois dos 20).
Postado por MelissaCetori
Capítulo 9 - Fascinação
Usuário: MelissaCetori
Usuário
Eu amo tanto Fascinação, é um capítulo tão precioso, mesmo com suas passagens mais sombrias, pese embora sejam elas a serem a magia da fanfic... Esse capítulo é todinho fascinante', um dos que criaram raízes na minha mente, aliás, no meu coração.

Desde o começo... Bom, desde que o Ed desligou o rádio foi um capítulo que me arrancou muitos sorrisos, a narrativa se torna tão meiga que fiquei toda boba lendo ele. A começar com o Edward pensando na família que já está "fanficando" ele com Harry (eu amo isso, mas confesso que na vida real é um tremendo pé no saco). Eu já gostava bastante dos Cullen nos filmes, mas aqui, onde eles tem mais espaço, definitivamente estão me conquistando de vez!

Minha playlist também me fez um imenso favor quando a primeira música selecionada automaticamente do aleatório foi Buzzcut Season da Lorde, a partir desse momento foi um filme que vi passando, eu já disse antes, mas repito: sua maneira de escrever é tão envolvente que todo o cenário é bem vívido. Então tudo o que veio depois foi simplesmente adorável, até o grito do Harry no meio do corredor, o Edward sendo barbeiro pelas ruas ou o Harry coradinho depois de compreender para quê serviam as camas à vampiros que não dormem, engraçado e adorável, certamente não tão engraçado quanto a corrida pela floresta, que é icônico demais.

O exato momento em que chegaram na clareira e minha querida Blue Jeans começou a tocar (não da Lana, mas Jubel), eu percebi que estava já perdida com essa história, querido, minha alma não posso dar, pois a fé não deixa, mas humildemente peço que aceite o coração tomado de amor por esses machos que vão ficar juntinhos pela eternidade (ou não né... Sei lá). Estava tudo perfeito, o diálogo foi maravilhoso e incrível, o momento estava divino até o baixinho falar o nome do ex, é eu sei, tenho pena quando já sei o houve com o amado Ced, mas poxa, cortou o barato do Ed, desanima qualquer um. Eu ri, mas foi de nervoso.

O capítulo certo para um beijinho, nem que fosse beijo na testa (que inclusive adoro, é meigo demais, acho um afeto tão delicado e amoroso), mas não foi dessa vez né. De toda forma, minhas expectativas de um final amável para o capítulo foram destroçadas, você ainda jogou gasolina e ateou fogo, no entanto foi ótimo para "dar aquele sacode", afinal é A Little Wicked, tem coisa macabra rolando e o momento arco-íris foi apenas isso, o momento que há vento antes da tempestade.

Bom, agora vou curtir Visions of Gideon do Sufjan porque ela me faz sofrer horrores por Hedric que não acontece aqui, mas também não posso dizer que lamento muito, o ship Edrry está fortíssimo.

E para encerrar, eu queria dizer mais uma vez o quanto amo esse capítulo (e os diálogos perfeitamente naturais). Acho que ele trás um salto importante e positivo para o avanço da relação entre os protagonistas, além disso me parece ser o capítulo divisor de águas para a tragédia vir escancaradamente e engolir tudo no caminho. Já vou preparar os lenços, pois tenho certeza que um amado meu aí vai morrer e de vez, espero profundamente estar errada... Deus salve as almas, pois está tudo perdido.

Ps: Que bola fora, Ron.
Ps2: É muito óbvio que estou fingindo demência quanto ao capítulo 32? Sem coragem de ler, na boa...
Postado por MelissaCetori
Capítulo 27 - A Serpente e o Pássaro
Usuário: MelissaCetori
Usuário
Cara, eu te odeio, te odeio muito! Gostaria de te dar uns tapas, muitos tapas, só para depois te abraçar e dizer que te amo. Faz algum sentido? Não. Ou talvez faça...

Da mesma forma que amo criar a mais pura e intensa empatia pelo personagem, também odeio, sabe, sentindo essa agonia com o sofrimento e os medos dele, seus traumas, viver o personagem na leitura... E não acredito que isso aconteça por eu ter um excesso de empatia ou me identificar profundamente com o personagem, acredito que isso tenha acontecido por como você deu vida a esse personagem e como o vem conduzindo, como ele é tão expressivo e vivo, para mim, ficar tão imersa na história e nos personagens é apenas consequência, você me guiou a esse ponto. Mais uma vez, acho isso ótimo e ruim, ter esse tipo de experiencia é mais especial e provavelmente vou lembrar da história por muito tempo, só que me sentir meio desesperada com as vivencias do Harry já não é tão agradável (em especial porque o mistério e problemas que até então não passava de um bola de neve, acabou se tonando uma "quase" repentina avalanche).

Acabei me sentindo conectada ao Harry com uma empatia que só senti por um único personagem até hoje, Aslan de Banana Fish (que há dois anos ainda tento superar), até parece ser eu ali no lugar deles, é impactante, é marcante e em certo nível é assombroso.

Nesse capítulo em especial, o sentimento de apreensão e desconforto reinaram, o Harry é só uma criança cercada de bizarrices macabras, fala sério, eu estaria ainda mais surtada. O mais engraçado disso tudo é que olha só ao ponto que cheguei em termos de sofrer pelo personagem, quando o protagonista e narrador mais ativo (embora a história seja escrita na terceira pessoa) em geral é o Edward, o tempo todo é o Edward, claro que criei um certo apego por ele, ele tem sido melhor trabalhado aqui do que no material original (e só minha opinião importa); vejo um personagem mais completo, mais interessante, mas é quase irônico e divertido que a presença mais marcante, desde o início, seja o Harry.

Bom, eu preciso me recompor e ir ler os outros capítulos outra vez, vou ser aleatória na ordem dos comentários e na própria releitura, mas isso é okay, certo?

Até outro capítulo.